PREDADOR (1987) - FILM REVIEW

predador-1987-film-review

Não consigo traduzir em linhas a sensação de rever filmes que amo. O diretor John McTiernan conseguiu a façanha de realizar em sequência 3 filmes inspiradíssimos: Predador, Duro de matar e Caçada ao outubro vermelho. E hoje vou rever dois deles e escrever sobre cada um, começando por Predador.

Conheci o filme em algum ponto de 1987, possivelmente em maio, antes da estreia nos cinemas. Infelizmente, não pude ver o filme, mas aquele pôster no cinema Excelsior, com fotos marcantes, comuns na época, resultou em uma das várias memórias afetivas que não se apagaram com o tempo. Em 1992, quando passou na Tela Quente, eu iniciei minha jornada que até hoje não terminou: rever o filme (dublado) sempre. E assim como Duro de matar (e outros da época), revi mais de 100 vezes. 


Dillon !!! Seu sem vergonha. O que foi? A CIA resolveu armar você com lápis e borracha?

Cada frame foi impresso no meu DNA. Não sei o que cativa mais na produção: se é o elenco afiado, cheio de nomes conhecidos da época, se é a trilha sonora magistral de Alan Silvestri, se é o alienígena com visual único, criado pelo saudoso Stan Winston ou até mesmo a beleza da floresta. Mas o filme foi responsável pela minha fixação em histórias que retratam um grupo de pessoas caçadas, que vão sendo mortas uma a uma. 

Na história, o major Alan "Dutch" Schaefer (Arnold Schwarzenegger) lidera uma equipe de resgate em uma selva da América Central, para tentar encontrar um ministro estrangeiro e funcionários do governo que saíram da rota e se perderam. O exército acredita que eles estejam nas mãos de guerrilheiros, mas o que eles não imaginam é que a floresta esconde uma ameaça mortal, um ser de outro planeta, fortemente armado, que sente enorme prazer em matar.


Isto está ficando cada vez melhor...

Quando lançado, não fazíamos idéia de que estávamos diante de dois futuros governadores nos EUA, além de um roteirista que ficou famoso pelos filmes de ação. Muito menos que nos bastidores havia ninguém menos que Jean Claude Van Damme, futuro astro de filmes como Grande dragão branco. Nosso conhecimento era limitado ao Arnold (principalmente pelo Exterminador do futuro, que passou na época no Cinema em Casa, do SBT, no dia 16 de setembro de 1988) e Carl, o Apollo Creed de Rocky 3: O Desafio Supremo, o terceiro filme exibido na Tela Quente em 21 de março de 1988).

Os cinéfilos que hoje estão com 45 anos como eu, na época tinham acesso aos grandes filmes apenas na TV. Eu fui ter meu primeiro VHS pouco tempo depois e mesmo assim era difícil alugar filmes por conta da necessidade de meu pai, que trabalhava de dia, ir a uma locadora. Nossa escola foi a TV. E o conhecimento, restrito ao que víamos. Por exemplo, o primeiro filme da Tela Quente foi O Retorno de Jedi. Consequentemente, foi o primeiro "Guerra nas Estrelas" que assisti. Mal podia imaginar que eu havia começado pelo final da história.


Produção

Assim como filmes gravados no mar, as produções feitas em florestas sofrem com efeitos causados pela natureza. Uma variedade de dificuldades para os atores, como sanguessugas, cobras, umidade sufocante, calor e terreno acidentado. Todas as cenas noturnas foram filmadas durante temperaturas muito baixas, o que foi especialmente difícil para Arnold Schwarzenegger durante a última metade do filme, quando a lama que ele tinha que usar (na verdade, argila) ficou fria e úmida. Sua temperatura diminua muito, tendo tremores visíveis. A produção fez de tudo tentando aquecê-lo, desde lâmpadas (que só fazia a argila secar) a bebidas (que o deixava tonto). Grande parte do elenco e da equipe técnica sofria com diarreias, já que o hotel mexicano em que moravam apresentava problemas com a purificação da água. 

Não desgruda daí.


O efeito de camuflagem da invisibilidade foi obtido com um traje vermelho brilhante (porque era o oposto do verde da selva e do azul do céu) do tamanho do Predador. O vermelho foi removido com técnicas de chroma key, deixando uma área vazia. A tomada foi então repetida sem os atores usando lentes 30% mais largas na câmera. Quando as duas tomadas foram combinadas opticamente, a selva da segunda tomada preencheu a área vazia. Como a segunda tomada foi filmada com lentes mais largas, um vago contorno do alienígena pode ser visto com o cenário de fundo curvado em torno de sua forma. Um efeito genial.

Jean-Claude Van Damme foi originalmente escalado para interpretar o Predador, a ideia era que a estrela da ação física usaria suas artes marciais para tornar o Predador um caçador ágil, como um ninja. No entanto, o design original do Predador era muito pesado e difícil de gerenciar na selva, e Van Damme não conseguia fazer os movimentos necessários nele. Além disso, foi relatado que o ator constantemente reclamou sobre o fato de o traje do monstro estar muito quente (fazendo com que ele quase desmaiasse), ao mesmo tempo em que expressou suas reservas em várias ocasiões sobre o fato de que ele não estaria aparecendo na câmera sem o traje. Além disso, Van Damme tinha estatura baixa, contra um time de fisiculturistas. Ele foi substituído por Kevin Peter Hall, um gigante, que havia trabalhado em Semente do Diabo. 


Se ele sangra, pode ser destruído.

Kevin saiu de cena pouco tempo depois Enquanto trabalhava na série Harry and the Hendersons (não confundir com o filme Um Hóspede do Barulho, que ele também trabalhou e que deu origem a série), Hall anunciou que havia contraído AIDS devido a uma transfusão de sangue. Em 10 de abril de 1991, ele morreu em decorrência de uma pneumonia, aos 35 anos de idade.

Tudo entre amigos.

Não é de hoje que as pessoas do meio cinematográfico se ajudam. Stan Winston foi inspirado por uma pintura de um guerreiro Rastafari no escritório do produtor Joel Silver. "Eu vi isso e achei que era um ótimo conceito inicial para o Predador", disse Stan Winston. "Comecei a desenhar e redesenhar esse personagem alienígena com penas que em silhueta pareceriam dreadlocks. Durante esse mesmo período, Aliens - o resgate estava sendo lançado, e Jim Cameron e eu estávamos voando para o Japão para participar de um simpósio sobre o filme. Nós estávamos sentados um ao lado do outro no avião, e eu estava esboçando e desenhando o Predador. As mandíbulas do Predador foram ideia de Jim, que afirmou: 'Sabe, sempre quis ver algo com mandíbulas. ' E Stan Winston disse: 'Hmm, é uma ideia interessante. ' E ele começou a desenhar. 


Aliens (1986) inclusive foi citado como uma das influências de Jim e John Thomas por trás do filme porque era sobre fuzileiros navais espaciais lutando contra criaturas extraterrestres, e sendo mortos um a um. Em Predador 2 (1990) Harrigan (Danny Glover) descobre o crânio de um Xenomorfo na nave Predador, tornando Alien parte do universo de Predador, fato que seria consumado anos depois com o filme Alien vs Predador.

Vamos todos morrer.

Shane Black passava seu tempo livre no set escrevendo o roteiro de O Último Boy Scout (1991). Joel Silver também pediu para ele fazer uma revisão do roteiro de Máquina Mortífera (1987). Silver queria que Michael Kamen fizesse a trilha depois de colaborar com ele em Máquina Mortífera, mas Kamen não estava disponível por ele estar trabalhando em Uma Noite de Aventuras (1987). No entanto, o diretor John McTiernan recomendou a contratação de Alan Silvestri após ouvir seu trabalho em De Volta para o Futuro (1985). A partitura de Silvestri tornou-se tão icônica que foi trazida de volta para O Predador 2: A Caçada Continua (1990) e virou uma das marcas registradas do filme.


Os efeitos visuais adicionais, principalmente para a sequência inicial do alien chegando à Terra, foram feitas pela Dream-Quest Images (vencedores do Oscar posteriores por seu trabalho em O segredo do Abismo (1989), de James Cameron e Vingador do futuro (1990), com Arnold. O trailer de cinema de Predador apresentou músicas das composições de James Horner para Aliens (1986). 

Não há de que...não há de que...

O diretor de dublês foi Craig R. Baxley, que fez sua estreia na direção com o filme Action Jackson (1988), também produzido por Joel Silver. Baxley levou três atores de Predador: Carl Weathers como o personagem-título, Bill Duke como Capitão Armbruster e Sonny Landham como Sr. Quick. 


Foi Arnold Schwarzenegger quem recomendou seu amigo de Exterminador do futuro, Stan Winston, para projetar e construir a criatura. "Eu me encontrei com John McTiernan e Joel Silver e conversamos sobre o Predador", lembrou Stan Winston. "Minha sensação ao ler o roteiro foi que o Predador tinha que ser um personagem real, ao invés de uma criatura genérica. Ele precisava ser um personagem muito específico e foi isso que nós criamos. Não poderíamos errar. Além disso, fomos recomendados por Arnold, que era um amigo querido, e não queríamos para decepcioná-lo. "

Bom, o tempo e o legado conquistado mostraram que Winston sabia mesmo o que estava fazendo...

 Get to the chopper!

PREDADOR

(Blu-ray com Luva)

• Produto exclusivo do site: www.colecioneclassicos.com.br
• Lançamento exclusivo da Obras primas, em parceria com a Cinecolor.

DISCO 01:

Filme

EXTRAS:

• Comentários - Uma Espiadinha em Predadores
• O Predador - A Evolução de uma Espécie
• Making Of
• Bastidores de O Predador
• Efeitos Especiais
• Tomadas Curtas
• Cenas Excluídas
• Trailers
• Galeria de Fotos
• Perfil de O Predador

OUTRAS INFORMAÇÕES:

Título: Predador
Ano de Produção: 1987
Título Original: Predator
Países de Produção: Estados Unidos
Gênero: Ação
Direção: John McTiernan
Elenco Principal: Arnold Schwarzenegger, Carl Weathers, Kevin Peter Hall
Áudio: 5.1 DTS-HD MA (Inglês), 5.1 Dolby Digital (Português, Espanhol)
Legendas: Português, Inglês, Espanhol
Formato de Tela: 1.85:1
Cor: Colorido
Duração Aproximada: 107 minutos
Região: A
Faixa Etária: 16 ANOS. Contém: Violência (Assassinato) Ver menos

Tecnologia do Blogger.