VÍTIMAS DE UMA PAIXÃO (1989) - FILM REVIEW

Alguns atores (e atrizes) parecem acima dos demais, como se fossem inatingíveis. Como se fossem reis (ou rainhas) desde sempre, sem galgarem os tempestuosos caminhos para o sucesso. Al Pacino é um destes caras. Vendo ele em Poderoso chefão, imaginamos que ali reside um ator experiente ou que nasceu pronto. Mas quando ele fez Michael Corleone, ele havia crédito em apenas duas produções, Uma garota avançada, em 1969 e Os viciados, de 1971. 

Este mesmo monstro sagrado do cinema, após uma série de obras primas como Espantalho, Serpico, Poderoso chefão 2 e Um dia de cão, aceitou fazer um trabalho que se tornaria uma mancha em sua carreira.  Após o seu lançamento, este filme foi o maior e mais caro desastre de bilheteria na história do cinema britânico, e foi quase sozinho responsável por uma crise financeira de uma década na indústria depois que as perdas massivas assustaram o financiamento da cidade para filmes britânicos. O filme custou em torno de 30 milhões de dólares e rendeu em torno de 350 mil. Foi como se um novo Portal do paraíso, lançado em 1980, responsável por quebrar a United Arts, surgisse. 

Pacino, à partir de Poderoso chefão, se relacionou com Diane Keaton dentro e fora das telas, tornando-se parceiros e amigos. Foi Keaton quem Al Pacino a fazer o filme Vítimas de uma paixão,  já que ele ainda sofria com o desastre de Revolução e não tinha certeza se queria voltar ao cinema ou não. Keaton disse a Pacino que ele não estava mais no "Primeiro time" e que as pessoas não estavam batendo em sua porta com ofertas de filmes e que o roteiro do filme sugeria um ótimo filme e que ele deveria fazer. Pacino também estava com problemas financeiros e fiscais, o que o levou a concordar com o filme sem maiores resistências. E ele não poderia imaginar que seu retorno seria triunfante.

Na história, o incomodado detetive de Nova York Frank Keller investiga uma suposta assassina em série que procura por vítimas, usando anúncios pessoais em um revista e toca a música "Sea of Love" na cena do crime. Com a ajuda de seu parceiro, Sherman Touhey, Frank cria um plano para achar a assassina usando seus próprios anúncios. Mas quando Frank se apaixona por sua principal suspeita, Helen Cruger, ele luta para conciliar sua vida pessoal e seu dever profissional.

Al Pacino costuma fazer policiais distantes de sua realidade e completamente focados no trabalho. Em uma cena em particular de Vítimas de uma paixão, ele é convidado para uma festa e com pouco tempo no local, já está desfocado do evento, pensando nas possibilidades que envolve um crime que ele investiga. 

O roteirista Richard Price escreveu originalmente a história pensando em Dustin Hoffman, mas ele tentou impor muitas mudanças no roteiro. Curiosamente, ele também havia lançado uma bomba de grandes proporções chamada Ishtar. Mas Dustin trilhou o caminho da vitória 1 ano antes com Rain man (recebendo o Oscar) e estava dando as cartas em sua carreira. Michael Rooker foi escalado para o filme com base em sua atuação no papel-título em Retrato de um Assassino (1986). 

Todas as cenas em que a atriz Lorraine Bracco aparecia como sendo a esposa de Al Pacino foram cortadas do filme, sendo reinseridas posteriormente, para a exibição de Vítimas de uma Paixão na TV americana. A produção foi uma das várias da época em que tem uma música tema clássica como ponto central da trama. Alguns outros exemplos são Perigo na Noite (1987), Além da eternidade (1989) e Ghost (1990).

O título do filme é derivado da canção clássica dos anos 1950 com o mesmo nome. A música de 1959 foi "escrita por John Phillip Baptiste (também conhecido como Phil Phillips ) e George Khoury. A gravação de 1959 de Phillips da música alcançou o primeiro lugar na parada de R&B da Billboard dos EUA e o número 2 na Billboard Hot 100. " A capa, feita por The Honeydrippers, alcançou o número 3 na parada Billboard Hot 100 em 1985.

Al Pacino e Ellen Barkin trabalharam juntos novamente em Treze Homens e um Novo Segredo (2007). Já Pacino e John Goodman fizeram Você não conhece o Jack (2010). Barkin e Goodman fizeram "Acerto de contas" poucos anos antes, Samuel L. Jackson e Paul Calderon apareceram em Pulp Fiction: Tempo de Violência (1994). Vítimas da paixão foi um dos quatro filmes com Samuel L. Jackson e escrito por Richard Price . Os outros três são: O Beijo da Morte (1995), Shaft (2000) e A Cor de um Crime (2006). John Spencer e Samuel trabalharam juntos em A Negociação (1998). John Goodman e Samuel L. Jackson (quem mais?) voltaram a atuar juntos décadas depois em Kong: A Ilha da Caveira (2017). E finalmente, Samuel L Jackson e Michael Rooker fariam mais tarde parte do Universo Cinematográfico Marvel!

“Vítimas de uma paixão” é obrigatório para fãs do bom cinema policial, e ainda nos brinda com uma brincadeira pouco sutil nos nomes dos personagens. Enquanto Ellen se chama Helen, o sobrenome de Al é Keller, que lembra assassino em inglês (ou assassina), Killer. E os dois ficando juntos, Helen passaria a se chamar Helen Keller, induzindo ao telespectador a acreditar que desta união conheceremos a assassina ou assassino, o que de fato acontece. 

Como sempre digo, até nos detalhes, não se faz cinema como antigamente, muito menos, com o charme brega e chique dos anos 80.

 P.S.: Reparem na cena final, em que o par central de atores conversa enquanto anda pela rua (imagem acima). As pessoas ao redor do casal reconhecem o casal e as reações são hilárias. Um rapaz chega a segui-los, passando por eles algumas vezes. 




Obras primas do cinema lançou o filme mais imperdível de Becker em BLU RAY, que pode ser adquirido no site da empresa ou nas lojas parceiras. Abaixo, veja detalhes da edição. E para comprar, só clicar no link acima. 
 
➤Informações do filme e da edição:

Elenco: Al Pacino, Ellen Barkin, John Goodman
Direção: Harold Becker
Produtor: Martin Bregman, Louis A. Stroller
Roteiro: Richard Price
Fotografia: Ronnie Taylor
Ano de produção: 1989
Pais de Produção: Estados Unidos
Formato de tela: Widescreen (16:9)
Cor: Colorido
Duração Aprox.: 113 min.
Idioma: Inglês (5.1 DTS-HD MA), Português, Espanhol (5.1 DTS)
Legendas: Português, Inglês, Espanhol


Tecnologia do Blogger.