ROBIN WILLIAMS - 10 FILMES ESSENCIAIS

robin-williams-10-filmes-essenciais

“Já não sou eu".

Com este comentário, Williams sinalizou que o fim de uma das mais marcantes carreiras cinematográficas se encerraria. E afinal, quem foi Robin Williams? Um comediante memorável, mas com uma dura linha do tempo, que definiria os rumos de uma depressão que o tragaria em 2014.

Seu estilo de improvisação como comediante stand-up, levou ele a conseguir seu próprio programa de televisão,  Mork and Mindy. E dalí para o cinema, mais precisamente, Popeye, foi um pulo. Mas neste período, as drogas e álcool já começaram a fazer parte do seu diário. Seus relacionamentos eram sempre tumultuados, com divórcio e até casamento com babá de seu filho, Marsha Garces. Apesar de comediante conhecido, os papéis dramáticos começaram a povoar seu currículo, possivelmente pela sua tristeza aparente, facilmente transposta para as telas.

Conseguiu vencer o vício durante um tempo, mas a morte de um dos seus melhores amigos, Christopher Reeve, o fez mergulhar novamente nele. A dupla se conheceu quando ambos tornaram-se colegas de classe na Julliard, uma escola especializada no ensino das artes, em Nova York. 


Reeve morreu em 10 de outubro de 2004, vítima de um infarto causado por uma infecção. Dois anos depois, sua esposa, a atriz Dana Reeve, com quem ele se casara em 1987, acabou falecendo vítima de um câncer. Aos 14 anos, em 2006, o filho mais novo do ator ficou órfão de pai e mãe. Williams então adotou legalmente o menino Will Reeve, e o criou como um filho.

O final da carreira de Williams foi um reflexo de sua vida pessoal. Das drogas, péssimos trabalhos, novo divórcio e descoberta de uma doença, Williams não resistiu a todo este processo, e depois de auto infligir cortes pelos pulsos, se enforcou.

Williams não foi fraco. Lutou bravamente durante décadas e em certo momento, cansou de ser o riso do mundo sem conseguir levar felicidade a ele próprio. Em dado momento, disse “Já não sou eu". Se pensarmos bem, ele matou alguém que desconhecíamos. Mas o nosso Robin Williams é eterno.

Abaixo seus 10 filmes essenciais.


O autor TS Garp (Robin Williams) encara com dificuldade o sucesso da progenitora, Jenny (Glenn Close), famosa ao publicar um livro autobiográfico sobre os problemas enfrentados por ser mãe solteira. A obra se tornou uma espécie de manifesto feminista e ele segue o caminho de luta da matriarca ao tornar-se confidente de um transexual (John Lithgow).


Saigon, 1965. Adrian Cronauer (Robin Williams) vai para o sudeste da Ásia para trabalhar como dj na Rádio Saigon, operada pelo governo americano. Em contraste com os tediosos locutores que o precederam, Cronauer é bem dinâmico e inicia sempre as transmissões com um sonoro e vibrante "Bom Dia, Vietnã!", tocando músicas que não tinham sido aprovadas por seus bitolados superiores. As piadas que conta durante o programa provocam a indignação de Steven Hauk (Bruno Kirby), seu superior imediato, que tenta sabotá-lo.


O novo professor de Inglês John Keating é introduzido a uma escola preparatória de meninos que é conhecida por suas antigas tradições e alto padrão. Ele usa métodos pouco ortodoxos para atingir seus alunos, que enfrentam enormes pressões de seus pais e da escola. Com a ajuda de Keating, os alunos Neil Perry, Todd Anderson e outros aprendem como não serem tão tímidos, seguir seus sonhos e aproveitar cada dia.


A história do trabalho extraordinário de um médico nos anos 60 com um grupo de pacientes catatônicos de um hospital do Bronx. Especulando que o estado dos pacientes poderia ter sido causado por uma forma extrema do mal de Parkinson, o médico pede permissão a seus superiores para tratá-los com L-dopa, uma droga usada para tratar a doença na época.


Jack Lucas (Jeff Bridges) é um locutor de rádio egocêntrico, que fala o quer em seu programa sem pensar nas possíveis consequências. Um dia um ouvinte conversa com ele ao vivo, dizendo que conheceu uma mulher por quem se apaixonou em um bar yuppie. Jack de imediato descarta que ela tenha se interessado por ele, dizendo que todos os yuppies deveriam morrer. O ouvinte não pensa duas vezes: pega o rifle, vai até o bar e mata seis pessoas, antes de se suicidar. A tragédia provoca forte impacto em Jack, que desaba no alcoolismo e larga a carreira. 


Preocupado por ter pouco acesso aos seus filhos, o divorciado Daniel Hillard (Robin Williams) elabora um plano. Com a ajuda de seu irmão criativo Frank (Harvey Fierstein), ele se veste como uma velha mulher britânica e convence sua ex-mulher, Miranda (Sally Field), para contratá-lo como babá. As crianças adoram a Sra. Doubtfire e com sua ajuda, Daniel se torna um pai melhor. Porém quando ambos Daniel e sua persona babá vão ao mesmo restaurante, a situação os deixa em apuros.


Em 1969, dois garotos apavorados enterram um baú e, cem anos depois, o filho de um empresário descobre que dentro dele há um jogo chamado Jumanji. Quando começa a jogar com uma amiga, ele logo é penalizado a ficar na floresta até que alguém tire cinco ou oito. Como na jogada seguinte ela é atacada por morcegos, em virtude de seu posicionamento no tabuleiro, o jogo é interrompido e ele imediatamente fica preso dentro de Jumanji.  Mas, vinte e seis anos depois, duas crianças começam a jogar e uma acaba libertando-o. 


Um jovem rebelde com passagens pela polícia trabalha como funcionário da limpeza numa universidade de Boston, mas acaba se revelando um gênio em matemática ao resolver um teorema proposto pelo professor Lambeau a seus alunos. Mas depois de se meter em encrencas ele é preso. Por determinação legal, ele precisa fazer terapia e ter aulas de matemática com Lambeau, mas nada funciona, pois ele debocha de todos os analistas, até que se identifica com um deles, Sean.


Em 1969, após tentar se suicidar, Hunter Adams (Robin Williams) voluntariamente se interna em um sanatório. Ao ajudar outros internos, descobre que deseja ser médico, para poder ajudar as pessoas. Deste modo, sai da instituição e entra na faculdade de medicina. Seus métodos poucos convencionais causam inicialmente espanto, mas aos poucos vai conquistando todos, com exceção do reitor, que quer arrumar um motivo para expulsá-lo, apesar dele ser o primeiro da turma.


Enviado para investigar o assassinato de uma adolescente em uma cidadezinha do Alasca, um policial acidentalmente atira em seu colega enquanto tenta prender um suspeito. Em vez de admitir sua culpa, ele recebe um álibi inesperado, mas isso só o leva a sentir mais culpa pela morte de seu parceiro. Agora, além de ter de solucionar o caso da morte da adolescente, o policial se vê forçado a lidar com seus sentimentos e com chantagens que aparecem em seu caminho.

Menções honrosas: 

Sentiu falta de algum filme entre os 10 +? Provavelmente é um destes: Retratos de uma Obsessão (2002), O Homem Bicentenário (1999), Um sinal de esperança (1999), Amor além da vida (1998), Desconstruindo Harry (1997),  A gaiola das loucas (1996), Moscou em Nova York (1984), O Negócio é sobreviver (1983) e Popeye (1980).

 A filmografia do ator é tão diversificada e recheada de filmes que fizeram sucesso, que fica impossível limitar a apenas 10 filmes inesquecíveis. Mas como é a proposta do post, ficaram de fora nada menos que 10 filmes também essenciais.

Atores como Robin Williams fazem falta.

Oh Captain! My Captain!



Classicline lançou o imperdível "Uma babá quase perfeita" em BLU RAY, que pode ser adquirido no site da empresa ou nas lojas parceiras. Abaixo, veja detalhes da edição. E para comprar, só clicar no link acima. 
 
➤Informações do filme e da edição:

Elenco: Robin Williams, Sally Field, Pierce Brosnan
Direção: Chris Columbus
Produtor: Robin Williams, Mark Radcliffe
Roteiro: Randi Mayem Singer, Leslie Dixon
Fotografia: Donald McAlpine
Direção de Arte: W. Steven Graham
Ano de produção: 1993
Pais de Produção: Estados Unidos
Formato de tela: Widescreen
Cor: Colorido
Duração Aprox.: 125 min. aprox.
Idioma: Inglês, Espanhol
Legendas: Português, Inglês, Espanhol

Extras: Sala de Edição / Escritório de Produção / Estúdio de Animação / Departamento de Maquiagem / Estúdio A / Departamento de Publicidade


Tecnologia do Blogger.