O TRÁGICO ACIDENTE DE VIC MORROW

o-tragico-acidente-de-vic-morrow

A concepção de qualquer trabalho envolve riscos. Mas de forma geral, o risco não "avança o sinal". Hoje vamos falar justamente da exceção. Quando algo dá muito errado, normalmente, devido a falha humana, resultando em algo trágico. A seguir, conhecerá um episódio de "Além da imaginação"...só que real.

Além da Imaginação apresenta histórias de ficção científica, suspense, fantasia e terror, com elementos sobrenaturais e inexplicáveis, como viagens no tempo, mundos paralelos, viagens espaciais, alienígenas, fantasmas, vampiros e outras aparições misteriosas. Elas aconteciam num local que era chamado de "Twilight Zone". O seriado introduziu diversas personalidades que ficariam famosas na década seguinte.  Além disto, a série foi a base de (quase) tudo que se viu na ficção nos anos seguintes nos cinemas.


Devido ao sucesso, foram lançadas outras temporadas e continuações da série ao longo dos anos, como a série O Novo Além da Imaginação, de 1985 até 1989, e a terceira série, The Twilight Zone (2002), produzida de 2002 e 2003. Além das séries, foi produzido por Steven Spielberg, em 1983, o filme No Limite da Realidade (Twilight Zone: The Movie) que é a produção do fatídico acidente contado neste post. 

E em 2019, o diretor e produtor Jordan Peele (de "Corra" e "Nós'), começou um novo remake que atualmente está na segunda temporada, disponível na Amazon. 


No limite da realidade

O filme tem 4 episódios: No 1º Segmento: Bill Connor (Vic Morrow) é um homem racista, que sente na pele a sensação de exclusão apenas devido à cor de sua pele ao viajar no tempo até a Alemanha nazista. Já no 2º Segmento: o sr. Bloom (Scatman Crothers) chega em um asilo e realiza os desejos dos moradores do local, ao transformá-los em jovens encarnações de si próprios. 

No 3º Segmento: Anthony (Jeremy Licht), um garoto de 10 anos, ganha uma carona de Helen Foley (Kathleen Quinlan) e passa a aprisioná-la, juntamente com outras pessoas, em um universo por ele criado. E finalizando, no 4º Segmento: John Valentine (John Lithgow) está em um avião e tenta convencer outras pessoas, inutilmente, da existência de uma criatura do lado de fora da aeronave, tentando sabotá-la.


Há ainda um prólogo e um epílogo com Dan Aykroyd, dando liga à história.  John Landis dirigiu o prólogo e o 1º segmento, Steven Spielberg dirigiu o 2º segmento, Joe Dante dirigiu o 3º segmento e George Miller dirigiu o 4º segmento. Todos os diretores tinham liberdade para trabalhar com suas equipes costumeiras de trabalho em seu segmento, com Steven Spielberg e John Landis sendo também produtores.

O acidente

De forma bem resumida, em 23 de julho de 1982, por volta das 2:30 h, o ator Vic Morrow e as crianças Renee Chen e My-ca Dinh Le, também integrantes do elenco, morreram em um acidente nos sets de filmagens. Durante as filmagens de uma batalha na Guerra do Vietnã, destroços de uma explosão subiram 30 metros e danificaram o rotor do helicóptero, fazendo com que ele  caísse bem em cima dos atores, matando-os na hora. 


Como era ilegal que crianças trabalhassem neste horário, Renee Chen e My-ca Dinh Le não constavam no elenco oficial e seus pais foram pagos em dinheiro por sua participação. O diretor John Landis, os produtores George Folsey Jr. e Dan Allingham, o piloto Dorcey Wingo e o coordenador de efeitos especiais Paul Stewart foram processados por homicídio culposo. O julgamento ocorreu em 3 de setembro de 1986, com todos sendo considerados inocentes.

Agora com zoom:

Vic Morrow foi um ator americano, bastante conhecido pela antológica série "Combate". Ele tinha duas filhas, mas uma em especial se tornou muito conhecida do público, principalmente por papéis fortes, sensuais e com muita nudez: Jennifer Jason Leigh.


Como dito acima, no julgamento, a defesa afirmou que o acidente foi um acidente que não poderia ser previsto, enquanto a promotoria alegou que Landis e sua equipe foram imprudentes e violaram as leis relativas a atores infantis, incluindo regulamentos sobre suas condições de trabalho e horários. Após o julgamento de 10 meses, um júri absolveu todos os cinco réus em 1987. As famílias das três vítimas entraram com processos contra Landis, Warner Brothers e o co-diretor e produtor  Steven Spielberg, que foram acertados por quantias não reveladas.

Um ator famoso e duas crianças de 6 e 7 anos precisaram morrer tragicamente para algo mudar

No episódio do filme, o personagem racista de Morrow experimenta uma mudança de atitude semelhante à de Scrooge (aquele de Charles Dickens) através da viagem no tempo. Na cena climática, ele resgata duas crianças vietnamitas do fogo de um helicóptero durante a Guerra do Vietnã. Mas o helicóptero voando sob uma carga explosiva NÃO fazia parte do roteiro. Landis deu a ordem suicida como verão abaixo. O helicóptero caiu no chão, esmagando a criança chinesa Renee Chen (de 6 anos) e decapitando Morrow e a criança vietnamita Myca Dinh Le (de 7 anos); Seis outras pessoas dentro do helicóptero ficaram feridas.


As mortes finalmente trouxeram a atenção necessária para a questão da segurança no set de Hollywood. Como resultado direto, os chefes dos estúdios e sindicatos de trabalhadores elaboraram um conjunto codificado de padrões de segurança.

Inocentados, mas culpados

Le e Chen estavam sendo pagos por baixo dos panos para contornar as leis de trabalho infantil da Califórnia, que não permitiam que crianças trabalhassem à noite. Landis optou por não buscar uma dispensa especial, ou porque não achava que conseguiria permissão para tão tarde ou ainda porque sabia que não obteria aprovação para ter crianças pequenas em uma cena com um grande número de explosivos.


Os agentes de elenco não sabiam que as crianças estariam envolvidas na cena. O produtor associado George Folsey Jr. disse aos pais das crianças para não contarem aos bombeiros no set que as crianças faziam parte da cena e os escondeu de um oficial de segurança contra incêndio que também trabalhava como assistente social. Um oficial de segurança contra incêndios estava preocupado que as explosões causassem um acidente, mas ele não disse a Landis suas preocupações.

O helicóptero era pilotado pelo veterano de guerra Dorcey Wingo. Ele posicionou seu helicóptero uns 8 metros do solo, enquanto pairava perto dos explosivos. Quando o piloto do helicóptero reclamou que o efeito da argamassa de destroços era muito forte e que ele queria sair, Landis gritou com ele pelo rádio: “Abaixe-se! Mais baixo!” Ele então girou a aeronave 180 graus para a esquerda para a próxima tomada da câmera. O efeito foi detonado enquanto o rotor de cauda do helicóptero ainda estava acima dele, fazendo com que o rotor falhasse e se soltasse da cauda. 


O helicóptero voando baixo girou fora de controle rapidamente. Ao mesmo tempo, Morrow jogou Chen na água. Ele estava estendendo a mão para agarrá-la quando o helicóptero caiu em cima dele e das duas crianças.

Como resultado do acidente, o segundo assistente de direção Andy House teve seu nome retirado dos créditos e substituído pelo pseudônimo de "Alan Smithee". Foi a primeira vez que um diretor foi acusado devido a uma fatalidade em um set.

A Warner Bros. criou comitês de segurança dedicados para estabelecer padrões aceitáveis ​​"para todos os aspectos da produção de filmes. Os padrões são emitidos regularmente como boletins de segurança e publicados como o Manual de Segurança do Programa de Prevenção de Lesões e Doenças (IIPP) para a produção de televisão e longa-metragem . O manual do IIPP é "um esboço geral de práticas de trabalho seguras a serem usadas como diretriz para produções para fornecer um ambiente de trabalho seguro" e é distribuído a todos os funcionários do estúdio.

Veja abaixo o trágico momento:


O que os envolvidos disseram:

Não houve nenhum aspecto bom em toda essa história. A tragédia, na qual penso todos os dias, teve um impacto enorme em minha carreira, do qual possivelmente nunca se recuperará.
Landis em uma entrevista de 1996

Nenhum filme vale a pena morrer. Acho que as pessoas estão se levantando muito mais agora do que nunca para os produtores e diretores que pedem demais. Se algo não é seguro, é o direito e a responsabilidade de cada ator ou membro da equipe a gritar, 'Corta!' 
Steven Spielberg

As últimas palavras de Morrow a um amigo pouco antes da tragédia foram: 

Acho que sou louco por fazer essa cena. Eu deveria ter pedido um dublê.

Bom, hoje, temos certeza...Mas de qualquer forma, morreria o dublê...

Tecnologia do Blogger.