13 FILMES SOBRE ATENTADOS A INSTITUIÇÕES DE ENSINO

10-filmes-sobre-adolescentes-em-perigo

Todo post eu gosto de buscar definições e ilustrar situações a fim de situar quem estiver lendo. Mas confesso que ao assistir todos estes filmes para esta lista, ficou um sentimento de revolta pelas vidas perdidas e não me refiro na ficção, mas por que vários destes filmes são sobre histórias reais e tristes, ocorridas ao longo da nossa história. 

Portanto, a lista de hoje é sobre atentados (ou o universo que os cercam) em instituições de ensino, como colégios, faculdades e até acampamentos escolares.

Boa sessão:


O filme é baseado na história verídica de Charles Joseph Whitman, um estudante de engenharia e ex- fuzileiro naval que assassinou sua própria esposa e mãe e depois matou mais 14 pessoas e feriu 31 outras em um tiroteio na Universidade do Texas em Austin na tarde de 1 ° de agosto de 1966.


Trevor (Ben Foster) é um jovem que sofre com intenso bullying, que piorou após ter sido colocado no lixo pelo time de futebol americano da escola, recebendo o apelido de lixeira. Trevor possui um hobby, que é gravar seu cotidiano com uma câmera simples. Modo que ele consegue provar os horrores que ocorrem com ele e outros colegas, em um dado momento do filme, chocando a todos que assistiram. Uma das professoras decide ajudar convidando-o para atuar numa peça sobre tiroteios em escolas.


Documentário que investiga a fascinação dos americanos pelas armas de fogo. Michael Moore, diretor e narrador do filme, questiona a origem dessa cultura bélica e busca respostas visitando pequenas cidades dos Estados Unidos, onde a maior parte dos moradores guarda uma arma em casa. Entre essas cidades está Littleton, no Colorado, onde fica o colégio Columbine. Lá os adolescentes Dylan Klebold e Eric Harris pegaram as armas dos pais e mataram 14 estudantes e um professor no refeitório. Michael Moore também faz uma visita ao ator Charlton Heston, presidente da Associação Americana do Rifle.


Um dia aparentemente comum na vida de um grupo de adolescentes, todos estudantes de uma escola secundária de Portland, no estado de Oregon, interior dos Estados Unidos. Enquanto a maior parte está engajada em atividades cotidianas, dois alunos esperam, em casa, a chegada de uma metralhadora semi-automática, com altíssima precisão e poder de fogo. Munidos de um arsenal de outras armas que vinham colecionando, os dois partem para a escola, onde serão protagonistas de uma grande tragédia.


Filme que é baseado na vida da mãe de uma das vítimas do famoso massacre da escola de Columbine, nos Estados Unidos, já retratado em filme como Elefante e no documentário Tiros em Columbine e que abalou não somente toda a sociedade norte-americana, mas o mundo inteiro. Aqui é focado um ponto de vista diferente de todos os que tinham sido postos em andamento até agora, o da mãe que perde o filho em um episódio estúpido. .


Joosep é um rapaz que fala pouco, introvertido, fraco nos esportes, diferente, estranho. Sua vida não é nada fácil. E tudo isso faz dele a vítima ideal para os baderneiros de seu colégio, jovens realmente cruéis, num ambiente de degradação. A escalada de humilhações e chateações vai crescendo enquanto a vida de Joosep se torna ainda mais insuportável. Então aparece Kaspar, um amigo inesperado, um aliado. Agora já não está sozinho. Mas mesmo assim os colegas de classe continuam com a perseguição, e Kaspar começa também a sofrer as conseqüências. E ambos só querem uma coisa: um pouco mais de dignidade em suas vidas.Baseado em fatos reais.


Valérie e Jean-François estudam na Escola Politécnica de Montreal, em 1989. Em um dia do mês de dezembro, um acontecimento brutal provoca mudanças irreversíveis em suas vidas. Um jovem de 25 anos entra na escola com um rifle em mãos e o objetivo de assassinar todas as mulheres que cruzarem seu caminho. Motivado pelo estrago que as feministas teriam feito à sua vida, opera um massacre que faz mais de uma dúzia de vítimas e se suicida em seguida.


Bill (Michael Sheen) e Kate (Maria Bello) são surpreendidos com a notícia de que a universidade onde o filho Sammy (Kyle Gallner) estuda foi alvo de um massacre. A chegada dos policiais confirma que Sammy está morto, mas traz ainda outra notícia estarrecedora: ele foi o causador do massacre. Entre a tristeza pela perda do filho e o choque diante da verdade, Bill e Kate tentam encontrar um motivo para que Sammy tenha cometido este ato. Ao mesmo tempo eles precisam encontrar forças para seguir adiante, tendo que enfrentar as acusações dos familiares das vítimas e ainda a própria culpa que sentem.


Eva (Tilda Swinton) mora sozinha e teve sua casa e carro pintados de vermelho. Maltratada nas ruas, ela tenta recomeçar a vida com um novo emprego e vive temorosa, evitando as pessoas. O motivo desta situação vem de seu passado, da época em que era casada com Franklin (John C. Reilly), com quem teve dois filhos: Kevin (Jasper Newell/Ezra Miller) e Lucy (Ursula Parker). Seu relacionamento com o primogênito, Kevin, sempre foi complicado, desde quando ele era bebê. Com o tempo a situação foi se agravando mas, mesmo conhecendo o filho muito bem, Eva jamais imaginaria do que ele seria capaz de fazer.


Uma mensagem de Sean leva a uma invasão em sua casa, onde a polícia não só descobre uma "lista negra", mas um suposto arsenal de armas, espingardas de caça, facas e munições. Acusado de planejar um massacre na escola, Sean está detido sob custódia em uma prisão juvenil, onde aguarda julgamento. Apesar de inocente, ele é pressionado por seu advogado a se declarar culpado para encurtar seu tempo na prisão e para evitar um longo julgamento. Ele faz isso e é liberado, apenas para suportar uma sentença ainda mais difícil: continuar a viver na mesma comunidade que tem o rotulado como um psicopata.


Matt e Owen são dois estudantes que estão fazendo um filme para a aula de cinema. Como é possível ver nos bastidores, eles não escolheram o bullying como tema à toa. Eles interpretam dois garotos que se vingam da gangue que apavora a escola: os Dirties, mas Matt não consegue separar ficção e realidade.


Noruega, 2011. Anders Behring Breivik, consumido pelos seus ideias fundamentalistas cristãos e anti-islâmicos, mata 75 pessoas a tiros em um acampamento na Ilha de Utoya. Os sobreviventes do ataque pedem justiça ao governo Norueguês, enquanto os advogados do terrorista condenado se mobilizam para defendê-lo perante a lei.


No pior dia da história norueguesa moderna, Kaja (Andrea Berntzen) se diverte com sua irmã mais nova Emilie (Elli Rhiannon Müller Osbourne), doze minutos antes da primeira bomba chegar ao acampamento de verão na ilha Utøya. Foi o segundo ataque terrorista de Anders Behring Breivik, em menos de duas horas, e matou 69 pessoas. Kaja representa o pânico, medo e desespero dos 500 jovens enquanto busca sua irmã na floresta.



Tecnologia do Blogger.