10 PRODUÇÕES DO CINEMA OU TV QUE MOSTRAM ORGIAS - PARTE 1

10-filmes-sobre-orgias

Como em todo post sobre assuntos específicos, eu procuro na internet o significado do termo relativo ao tema postado. Então, cacei "orgia" e me surpreendi com os variados conceitos que achei. Veja abaixo:

1) Ritual em louvor ao deus do vinho e das festas; para os gregos "Dionísio" e para os romanos "Baco".
2) Tabuísmo. Suruba; relação sexual que se mantém com várias pessoas.
3) Informal. Bacanal; ritual que prioriza o excesso de euforia, de bebidas alcoólicas; falta de regras; em que há libertinagem.
4) Confusão; ausência de ordem; falta de orientação.
5) Desperdício; quantidade exagerada ou desmedida de: orgia de doces.

Curioso não? Mas o post de hoje é relativo especificamente ao ato sexual coletivo. Confira abaixo as produções:

Direção: Tinto Brass

Em um bordel da Alemanha nazista onde vão os soldados para relaxar, dispositivos de gravação foram instalados em cada sala por um oficial do exército que pretende utilizar a informação para chantagear Hitler e ganhar poder próprio. Uma garota chamada Margherita descobre o pequeno truque e com a ajuda de Kitty está prestes a assumir a perigosa missão de expor a conspiração.

Direção: Colin Eggleston

A jornalista Libbie está assumindo a coluna de conselhos sobre sexo chamada "Dear Collette" em seu jornal do veterano repórter Harry, que está se aposentando. Ao longo de uma noite, Harry fala com Libbie através de uma série de cartas de seus leitores.
As cenas de ligação entre os dois jornalistas foram filmadas na Austrália, e as cenas de sexo foram filmadas ao longo de 12 dias em Los Angeles por um diretor e diretor de fotografia australiano, usando estrelas pornô americanas.

Direção: Tinto Brass

Calígula é uma das produções mais polêmicas já lançadas, justamente devido a suas cenas de sexo explícito. O filme mostra as perversões sexuais do louco imperador romano Calígula (Malcolm McDowell), que mantém um caso com sua própria irmã e é casado com uma prostituta, além de organizar várias orgias e perversões sexuais em seu império. Ele também é cercado de vários falsos bajuladores que desejam vê-lo longe do poder.

Direção: Lars von Trier 

Grupo de amigos decide virar as costas para as regras e hipocrisias da sociedade e formam uma comunidade a parte, dedicada a explorar todos os aspectos da idiotice como valor de vida. Assim, tentam chocar e disseminar o caos ao sair e fingir problemas mentais em público.
O filme é um dos exemplos do movimento Dogma 95, criado por diretores dinamarqueses e que prega um cinema mais simples, sem artifícios.

Direção: Stanley Kubrick

Bill Harford (Tom Cruise) é casado com a curadora de arte Alice (Nicole Kidman). Ambos vivem o casamento perfeito até que, logo após uma festa, Alice confessa que sentiu atração por outro homem no passado e que seria capaz de largar Bill e sua filha por ele. A confissão desnorteia o sujeito, que sai pelas ruas de Nova York assombrado com a imagem da mulher nos braços de outro. Ele acaba em meio a uma reunião secreta e uma mansão afastada. Último filme do cultuado diretor Stanley Kubrick.

Direção: Jean-Claude Brisseau

Educadas em meio a dificuldades, a inocente garçonete Sandrine (Sabrina Seyvecou) e sua colega stripper Nathalie (Coralie Revel) se esforçam para sobreviver em Paris. Juntas, elas descobrem que o sexo pode ser uma valiosa arma para subir na hierarquia social. Próxima vítima de sua manipulação, o esperto Christophe (Fabrice Deville) é herdeiro de uma fortuna e tem igualmente uma estratégia para manipulá-las.

Criador: John Cameron Mitchell

Sofia (Sook-Yin Lee) é uma terapeuta de casais que nunca teve um orgasmo. Entre seus pacientes estão James (Paul Dawson) e Jamie (PH DeBoy), que mantém uma relação que começa a dar passos maiores. Há ainda Severin (Lindsay Beamish), uma dominatrix que mantém sua vida em segredo e não se abre para as pessoas. Eles se encontram regularmente no Shortbus, um clube underground onde arte, música, política e sexo se misturam.

Criador: Alan Ball

Sookie Stackhouse (Anna Paquin) é uma garçonete de Louisiana que perdeu os pais ainda jovem e vive resolvendo as confusões do irmão, Jason (Ryan Kwanten). Certa noite, trabalhando no restaurante de Sam Merlotte (Sam Trammell), ela conhece Bill Compton (Stephen Moyer), um vampiro que irá mudar completamente a sua vida. Apenas dois anos após a divulgação da existência dos vampiros, Sookie descobrirá que faz parte de um mundo sobrenatural, com criaturas de todos os tipos.

Criadores: J. Michael Straczynski, Lana Wachowski, Lilly Wachowski

Após um evento peculiar, oito pessoas que não se conhecem ficam interligadas mentalmente e precisam lidar com os perigos de suas novas vidas. Um disparo. Uma morte. Um instante no tempo em que oito mentes em seis continentes são interligadas para sempre. Oito pessoas vivem suas vidas, segredos e ameaças como uma. São pessoas comuns, renascidas com um mesmo inimigo e destino.

Criador: Mark Heyman

Criado por Mark Heyman (Black Swan e The Wrestler) e com Ridley Scott como um dos produtores executivos, este drama é baseado no livro, com o mesmo nome, de George Pendle. A história passa-se nos anos 30, em Los Angeles, e centra-se em Jack Parsons (Reynor), um homem misterioso e brilhante que foi o responsável pela criação de foguetes espaciais. No entanto, à noite, Parsons coloca a ciência de lado e faz performances de rituais sexuais mágicos como discípulo de Aleister Crowley.


Tecnologia do Blogger.