THOM MATHEWS - RESPONDE ÀS 7 PERGUNTAS CAPITAIS

thom-mathews-7

Através das 7 perguntas capitais eu conheci o mundo, literalmente. Consegui conversar com pessoas que eu jamais imaginaria que seria possível. Foi um projeto incrível. São apenas 7 perguntas, mas que fornecem um pequeno mosaico da carreira e paixão do entrevistado (a) pelo cinema.

E hoje, com vocês o ator Thom Mathews.

Boa sessão:


1) É comum lembrarmos com carinho do início da nossa relação com o cinema. Os filmes ruins que nos marcaram, os cinemas frequentados (que hoje, provavelmente, estão fechados), as extintas locadoras de VHS que faziam parte do nosso cotidiano. Você é um apaixonado por cinema? Conte-nos um pouco de como é sua relação com a 7ª arte.

T.M.: Meu amor pelo cinema começou em 1969. Minha avó levou meus dois irmãos e eu para ver o western "O ouro de Mackenna". Fomos porque meu avô era um carpinteiro que trabalhava no filme para a Columbia Studios. Queríamos ver seu trabalho na tela grande e para nossa alegria, foi um ótimo filme e ainda mais emocionante para meninos pré-adolescentes, foram as mulheres nuas tomando banho na lagoa. Nossa avó não tinha ideia da cena de nudez e tentou cobrir os olhos. 

M.V.: Curioso como o cinema nos afeta de forma diferente não? Eu assisti "O ouro de Mackenna" uma única vez e me marcou muito. Mas não me lembro de qualquer nudez no filme...

T.M.: Afinal, nasci em Hollywood, Califórnia, no Hollywood Boulevard, berço do cinema. Não tinha como ser diferente, não é?


2) Muitos adoram fazer listas de filmes preferidos. Outros julgam que é uma lista fluida. Para não te fazer enumerar vários filmes, nos diga  qual o filme mais importante da sua vida. E  há uma razão para a produção que citar ser destacada?

T.M.: O filme mais importante da minha vida é sem dúvidas "A volta dos mortos-vivos". Em parte por ser uma das grandes experiências de filmagem da minha vida e por conhecer o meu amigo de longa data, o falecido James Karen.

Mas o topo da minha lista dos melhores filmes que já assisti é sem dúvidas "O Poderoso Chefão". Mas como você disse, a lista é fluida.


3) Você trabalhou em 3 dos  filmes que mais assisti na vida: A volta dos mortos-vivos 1 e 2 e Sexta-feira - 13ª parte 6 - Jason Vive. Até tive a honra de entrevistar Tom McLoughlin e contei isso a ele. Eles são filmes icônicos dos anos 80. Existem histórias interessantes nos bastidores que poucos conhecem?

T.M.: Vou te contar algumas de "A volta dos mortos vivos"

A razão pela qual eu usava um boné de beisebol em "A volta dos mortos vivos" foi porque, quando fui cortar o cabelo do meu personagem. Freddy, meu barbeiro, cortou meu cabelo muito curto e o diretor, Dan O'Bannon, não gostou.


Demorou 9 meses da minha primeira audição de "A volta dos mortos vivos"  para a próxima sessão de elenco comigo e com  minha namorada na tela, Tina (Beverly Randolph).  

Durante a minha última cena da minha última noite filmando "A volta dos mortos vivos”, fui levado às pressas para a sala de emergência devido a uma prancha que atingiu minha cabeça depois que eu quebrei a escotilha do sótão procurando a Tina... para comer seu cérebro !!! (risos).


4) Se lembra de alguma história legal que tenha acontecido  durante a execução dos outros dois filmes que citei, e que possa compartilhar conosco?

T.M.: Claro. Enquanto filmávamos "A volta dos mortos vivos 2" e nos reunimos nos intervalos das gravações, eu e  James Karen descobrimos que havíamos nascido no mesmo dia !!!

Enquanto filmava Sexta-feira 13 - Parte 6, eu distendi meu joelho na sequência de abertura enquanto Jason estava saindo de seu caixão tentando me agarrar. Eu tive água no meu joelho por 8 anos até curar.


5) Se pudesse, por um dia, ser um diretor (a) do cinema clássico (de qualquer país) e através deste dia, ver pelos olhos dele (a), uma obra prima sendo realizada, quem seria e qual o filme? E claro…porque?

T.M.: Gostaria de ser Francis Ford Coppola dirigindo a obras prima "Poderoso chefão - Parte 2", porque é um filme próximo da perfeição.


6) Agora voltando à sua área de atuação. Qual trabalho realizado você ficou profundamente orgulhoso? 
E em contrapartida, o que você mais se arrependeu de fazer, ou caso não tenha se arrependido, teria apenas feito diferente?

T.M.: Profundamente realizado? A volta dos mortos vivos.
Arrependimento? A volta dos mortos vivos 2

M.V.: Como a percepção de cinema é diferente não? Assisti ao primeiro filme umas 20 vezes na vida. O segundo, vi umas 80. É um dos meus 10 guilty pleasures preferidos.


7) Para finalizar, deixe uma frase famosa do cinema que te represente.

T.M.: “I’ll be Back”

M.V.: Hasta la vista, Thom.

Tecnologia do Blogger.