COMANDO DELTA (1986) - FILM REVIEW

Revendo Comando delta, um dos mais gloriosos filmes da Cannon, e de longe, um dos grandes filmes de Norris, junto com Mcquade, entendi que é um filme sobre a inevitabilidade, algo abordado na série Lost, com um personagem que insiste em salvar o outro, até que percebe o que todos nós imaginávamos: é inevitável. Outra franquia bastante popular tratou do assunto: Premonição.

A história de Comando Delta é outra, evidentemente. Mas mostra a inevitabilidade como pontual na trama, já que inicia e encerra o filme com ela. Na trama, terroristas sequestram um avião, fazendo uma série de reféns, e exigindo que a aeronave leve todos para Beirute, no Líbano. O presidente dos Estados Unidos convoca uma poderosa equipe de elite para contornar a situação: O Comando Delta. Liderados pelo Major Scott McCoy (Chuck Norris) e o Coronel Nick Alexander (Lee Marvin), eles devem eliminar os criminosos e resgatar os inocentes, antes que seja tarde demais.

Mas o filme começa com Scott McCoy (Norris) salvando Pete Peterson (William Wallace) do que seria a morte certa. Até pela segurança própria, e da equipe, Scott deveria ter deixado Pete sucumbir. E a grande sacada, ao final da produção, é que a morte de Pete era inevitável, vindo ele a falecer de forma até boba, sem qualquer glória, mostrando como a inevitabilidade da morte é recorrente, não só nos filmes, mas em nossas próprias vidas.

Com um elenco estelar jamais reunido em qualquer outra produção da Cannon, Menahem conseguiu juntar numa mesma foto: Lee Marvin, Chuck Norris, Robert Vaughn, Steve James, Robert Forster, Bo Svenson, Martin Balsam, Shelley Winters, Joey Bishopm, George Kennedy, Kim Delaney e até ponta de Liam Neeson no início de carreira. Eric Norris (filho na vida real de Chuck Norris) é um dos mergulhadores da Marinha dos EUA feito reféns.

No Festival de Cinema de Cannes de 1985, Cannon anunciou que faria o filme com suas duas estrelas mais populares, Charles Bronson e Chuck Norris. Bronson foi originalmente escalado para interpretar o coronel Nick Alexander. Chegaram a fazer cartazes com ele e Chuck Norris antes do início das gravações.

Bronson acabou decidindo não aparecer no filme, embora tenha feito Desejo de matar IV para Cannon. Ele foi substituído por Lee Marvin. Marvin disse na época que o filme mostra ao público americano uma visão mais ampla do terrorismo do que eles estão acostumados a ver na telinha e nas notícias.

As filmagens começaram em outubro de 1985. Foi inteiramente filmado em Israel. As cenas do Pentágono foram feitas nas instalações do "Israel Studios" perto de Jerusalém, de propriedade de Menahem Golan e Yoram Globus. As cenas dos aeroportos de Atenas, Beirute, Argel e Tel Aviv foram filmadas no Aeroporto Internacional Ben Gurion e sua parte militar, a Base Aérea de Lod, embora uma cena do aeroporto de Atenas em que um cúmplice dos sequestradores saia de um táxi tenha sido filmada no terminal leste do Aeroporto Internacional de Ellinikon.  

As cenas do saguão (interior) do aeroporto de Atenas foram filmadas no atual Terminal Ben Gurion (então o terminal principal). Jaffa foi usada para cenas de cerco e resgate de reféns no interior de Beirute, incluindo cenas oceânicas à meia-noite. 

História real? Sim, só que não.

O filme, embora ficção inspira-se em dois eventos da vida real; o sequestro do voo 847 e a Operação Entebbe. Abaixo estão os principais elementos da vida real e do filme.

No Voo 847 da TWA:

O sequestrado TWA 847 decolou de Atenas em 14 de junho de 1985. Já o ATW do filme também partiu de Atenas, em 19 de julho de 1985.

A abreviatura de companhia aérea no filme, American Travelways Airlines, é ATW e é um anagrama da Trans World Airlines. O filme retrata o avião como um Boeing 707, enquanto a TWA usou um Boeing 727 para o vôo 847.

A rota da companhia aérea é Cairo-Atenas-Roma. Enquanto a TWA 847 faz escalas em Boston e Los Angeles e termina em San Diego, o voo do filme termina na cidade de Nova York.

Dois terroristas sequestram o voo, e o terceiro é preso em Atenas na vida real e no cinema.

O voo é administrado por um comissário de bordo alemão-americano, que é forçado pelos sequestradores a separar os passageiros judeus dos não judeus, identificando-os por meio de passaportes coletados. O comissário do filme é parcialmente baseado em Uli Derickson .

Um membro da Marinha dos Estados Unidos é baleado e atirado para fora do avião na pista. O filme retrata o cenário como Argel à noite, em oposição a Beirute durante o dia na vida real.

Capangas adicionais embarcam no avião junto com o sequestrador liberado.

Já no “Operação Entebbe”. a cena de resgate de reféns quando os comandos invadem os bairros terroristas é similar. E o fato de haver uma mulher grávida está no voo.

O filme foi originalmente produzido com a cooperação do fundador da Força Delta e oficial comandante original, Coronel Charles Beckwith. Os produtores queriam contar a história da Operação Eagle Claw, a tentativa fracassada de resgatar os reféns americanos do Irã em 1979, mas queriam mudar a história para que a Força Delta concluísse sua missão com sucesso. O coronel Beckwith deixou o projeto desgostoso.

A Força Delta é muito conhecida pela qualidade de seus "Atiradores", que não foram retratados no filme. Eles são frequentemente implantados em todo o mundo em pequenas equipes para tratar de questões de segurança em embaixadas, consulados e bases, enquanto treinam e fazem treinamento cruzado com outras unidades de elite de países da OTAN, especialmente Reino Unido, Alemanha, Austrália e Nova Zelândia.

Lee Marvin estava doente com dores abdominais e cólon inflamado durante as filmagens. Ele veio a falecer aos 63 anos, vitimado por um ataque cardíaco, um ano depois do lançamento. Ele inclusive participou da divulgação da produção, algo incomum, e deixou aberta a possibilidade de estar na continuação, que se trataria da história de um regate num navio. A Cannon também queria fazer uma série de TV. Nada disto aconteceu, e Comando Delta 2 parece mais um veículo feito para Norris brilhar que um filme de equipe.

Uma curiosidade sobre o elenco: Marvin e Steve James nasceram em 19 de fevereiro. E um detalhe triste é que ambos faleceram precocemente. James teve câncer, e partiu em dezembro de 1993, aos 41 anos. 

Filmar no avião não foi agradável para os atores e atrizes, já que as temperaturas em Israel atingiram quase quarenta graus célsius. Shelley Winters e Menahem Golan tiveram várias discussões inflamadas sobre o assunto. A certa altura, ela disse: "Não posso fazer isso, vou morrer". Ele respondeu: "Faça isso e depois morra."

Felizmente, isto só aconteceu duas décadas depois. Como sabemos, era mesmo inevitável.



A One Movies/Dark Flix lançou mais um volume da COLEÇÃO CANNON FILMS, que pode ser comprado clicando na imagem acima. 

COLEÇÃO CANNON FILMS - VOLUME 3

A Cannon Films iniciou suas atividades em Israel em 1967. Dirigida pelos sócios produtores Menahem Golan e Yoram Globus a companhia mudou-se para os Estados Unidos em 1979 e durante os anos 80, com a explosão do mercado de home-vídeo viveu seu apogeu após produzir uma série de filmes de baixo e médio orçamentos. Cannon tornou populares alguns artistas de filmes de ação como Jean-Claude Van Damme, Chuck Norris, Michael Dudikoff e Dolph Lundgren. Mas, outros astros já reconhecidos fizeram parte do cast da companhia. Nomes como Sylvester Stallone, Charles Bronson, Richard Chamberlain, Sylvia Kristel, Sharon Stone, Harrison Ford e Christopher Reeve fizeram filmes para Cannon. 

Veja abaixo detalhes da linda edição.


NINJA:A MÁQUINA ASSASSINA
Elenco: Franco Nero, Susan George, Shô Kosugi Direção: Menahem Golam

INVASÃO U.S.A.
Elenco: Chuck Norris, Richard Lynch, Melissa Prophet  Direção: Joseph Zito

O EXTERMINADOR 2
Elenco: Robert Ginty, Mario Van Peebles, Deborah Geffner
Direção: Mark Buntzman

CYBORG: O DRAGÃO DO FUTURO
Elenco: Jean-Claude Van Damme, Deborah Richter, Vincent Klyn Direção: Albert Pyun

COMANDO DELTA
Elenco: Chuck Norris, Lee Marvin, Martin Balsam Direção: Menahem Golan

MESTRES DO UNIVERSO
Elenco: Dolph Lundgren, Frank Langella, Meg Foster  Direção: Gary Goddard


⇰ Informações técnicas da edição:

Colorido - Formato de Tela: 1.85:1 – Áudio Inglês/Português 2.0 Dolby Digital Estéreo – Legendas: Português

⇰ Acompanha a: 6 cards colecionáveis

⇰ Embalagem: Amaray box translúcido + luva em cartão 350 gramas empastado laminado com aplicação de verniz local.




Tecnologia do Blogger.