AARON SORKIN - 10 FILMES ESSENCIAIS

aaron-sorkin-10-filmes-essenciais

Sorkin se tornou uma espécie de John Grisham dos roteiros políticos. E não se tratam apenas de política, mas do todos os elementos que a envolvem, como tribunais, guerras fakes e claro, a política dos EUA. Se hoje vemos tantos roteiros interessantes é porque sua peça "A Few Good Men" chamou a atenção do produtor de cinema David Brown, que comprou os direitos de adaptação para um filme antes de a peça ter estreado.

O filme veio a ser "Questão de honra", e como sabemos, o resto é história. De viciado em cocaína por muitos anos, porém depois de uma prisão altamente divulgada ao Oscar, Bafta, Globo de ouro e Emmy, Aaron deu a volta por cima de uma forma gloriosa.

Apesar de ter dirigido filmes, ele é reconhecido mesmo como roteirista. Conheça abaixo o que ele fez de melhor até agora. E sinceramente, duvido muito que esta lista não seja atualizada em poucos anos.

Boa sessão:

Direção: Rob Reiner
Roteiro: Aaron Sorkin

Daniel Kaffee (Tom Cruise) é advogado da marinha americana e recebe um caso difícil: defender dois marinheiros acusados de matar um colega numa base naval. A comandante Joanne Galloway (Demi Moore) é encarregada de ajudá-lo e suspeita que há algo maior por trás do acontecido. Os acusados revelam que a morte aconteceu durante o que chamam de "código vermelho": uma surra com a intenção de colocar a vítima na linha. As investigações apontam que a ordem partiu de um alto posto da base naval, mas para os advogados será difícil provar suas suspeitas: o responsável pela ordem é um homem importante e protegido por uma tradição de códigos de honra e lealdade.

Direção: Harold Becker
Roteiro: Aaron Sorkin

Numa escola de uma cidade do interior Andy Safian (Bill Pullman), o dedicado psicólogo de uma escola, é casado com a bela Tracy Kennsinger (Nicole Kidman), que sonha ter um filho mas não engravida. Paralelamente um serial killer começa a matar moças que procuraram o apoio profissional de Andy. Neste contexto Jed Hill (Alec Baldwin), um brilhante cirurgião, volta para a cidade. Como Jed e Andy se conheciam desde o 2º grau, Jed vai morar no andar de cima da casa de Tracy e Andy, pois eles precisavam de dinheiro para fazer algumas reformas. 

Direção: Rob Reiner
Roteiro: Aaron Sorkin

Com o fim de seu primeiro mandato à vista, o viúvo presidente dos EUA, Andrew Shepherd, sabe que o apoio esmagador do público vai garantir sua reeleição. Mas quando se apaixona pela lobista Sydney Ellen Wade, os apoiadores de Shepherd questionam a relação, e sua aprovação cai nas pesquisas. Como um candidato rival presidencial vai para o ataque, o pastor deve escolher entre sua carreira política e seu amor por Sydney.

Criador: Aaron Sorkin
Roteiro: Aaron Sorkin, Felicia Willson
Duração: 7 temporadas 

West Wing é uma série que mostra acontecimentos na Casa Branca, especificamente na ala Oeste, o centro nervoso do lugar, onde o presidente (Martin Sheen) e seus assessores diretos trabalham. Entre eles estão: Sam Seaborn (Rob Lowe), subdiretor de comunicação; Leo McGarry (John Spencer), Chefe de Gabinete (Chief of Staff); Toby Zigler (Richard Schiff), diretor de comunicação; Madeline Hampton (Moira Kelly), uma passional consultora política; Josh Lyman (Bradley Whitford), chefe de Madeline e C.J. Creeg (Allison Janney), uma super secretária de imprensa, cujo papel é falar pela Casa Branca e livrar o presidente de embaraços!

Direção: Mike Nichols
Roteiro: Aaron Sorkin

Início dos anos 80. A União Soviética invade o Afeganistão, o que chama a atenção de políticos norte-americanos. Um deles é Charlie Wilson (Tom Hanks), um homem mulherengo e polêmico que não tem grande relevância política, apesar de ter sido eleito 6 vezes para o cargo. Com o apoio de Joanne Herring (Julia Roberts), uma das mulheres mais ricas do estado que o elege, e do agente da CIA Gust Avrakotos (Philip Seymour Hoffman), Wilson passa a negociar uma aliança entre paquistaneses, egípcios, israelenses e o governo norte-americano, de forma que os Estados Unidos financiem uma resistência que possa impedir o avanço soviético no local.

Direção: David Fincher
Roteiro: Aaron Sorkin

Em uma noite de outono em 2003, Mark Zuckerberg (Jesse Eisenberg), analista de sistemas graduado em Harvard, se senta em seu computador e começa a trabalhar em uma nova ideia. Apenas seis anos e 500 milhões de amigos mais tarde, Zuckerberg se torna o mais jovem bilionário da história com o sucesso da rede social Facebook. O sucesso, no entanto, o leva a complicações em sua vida social e profissional.

Direção: Bennett Miller
Roteiro: Aaron Sorkin

Billy Beane, gerente geral do Oakland A's, um dia tem uma epifania: a sabedoria convencional do beisebol está totalmente errada. Diante de um orçamento apertado, Beane tenta reinventar seu time superando os clubes de bola mais ricos. Unindo forças com Peter Brand, graduado da Ivy League, Beane se prepara para desafiar as tradições da velha escola. Ele recruta jogadores de barganha que os olheiros rotularam como falhos, mas que têm potencial para vencer o jogo.

Direção: Danny Boyle
Roteiro: Aaron Sorkin

O filme destaca momentos decisivos na vida de Steve Jobs, desde o lançamento do primeiro Macintosh, em 1984, e a criação da NeXT Inc, até a introdução revolucionária do iMac. Fatos da vida pessoal de Jobs também são revelados, especialmente o conturbado relacionamento com sua primeira filha Lisa.

Direção: Aaron Sorkin

Após perder a chance de participar dos Jogos Olímpicos devido a uma fatalidade que resultou em um grave acidente, a esquiadora Molly Bloom decide tirar um ano de folga dos estudos e ir trabalhar como garçonete em Los Angeles. Lá, conhece Dean Keith, um produtor de cinema que decide contratá-la como assistente, e logo Molly passa a coordenar jogos de cartas clandestinos, organizados por Dean, que conta com clientes muito ricos e famosos.

Direção: Aaron Sorkin
Roteiro: Aaron Sorkin

Em 1968, uma manifestação pacífica durante a Convenção Nacional Democrata se transformou em um violento confronto com a polícia e a Guarda Nacional dos EUA. Os organizadores da manifestação (entre eles Abbie Hoffman, Jerry Rubin, Tom Hayden e Bobby Seale) foram acusados de conspiração e incitação à desordem. O julgamento do caso se tornou um dos mais famosos da história.




Tecnologia do Blogger.