GERÔNIMO - UMA LENDA AMERICANA (1993) - FILM REVIEW

geronimo-1993-film-review

Hoje vamos revisitar um dos melhores filmes do versátil Walter Hill: Gerônimo - uma lenda americana, relançado pela Classicline neste mês. Na história, que acontece por volta de 1880, o texano jovem oficial Segundo-tenente Britton Davis chega ao Oeste para seu primeiro serviço militar durante a Campanha contra os índios e conhece o valoroso Primeiro-tenente Charles B. Gatewood, de família sulista e que respeita a cultura apache.

Gatewood recebe ordens de negociar a rendição do apache renegado Gerônimo e ele e Davis se encontram com o índio, que concorda em acompanhá-los até a Reserva de San Carlos e se entregar ao General George Crook. Gerônimo logo fica insatisfeito com o confinamento dele e seu povo na reserva e depois de um incidente envolvendo a morte do xamã Sonhador pelos soldados americanos, foge do local com metade dos índios, iniciando uma nova guerra contra os brancos.


Walter Hill tinha um acordo de desenvolvimento na Carolco. Eles o abordaram querendo fazer um faroeste focado em um índio e Hill ficou entusiasmado. Ele inicialmente considerou fazer um filme sobre Crazy Horse "mas por várias razões eu pensei que era um pouco difícil." Eventualmente, Gerônimo foi selecionado e John Milius contratado para escrever um rascunho. "Gosto de Gerônimo como ele era, um predador humano", disse Milius.

"Gerônimo foi um homem que viu a história de seu povo aniquilada", acrescentou Milius. "Eu amo os Apaches e Gerônimo era o Apache definitivo. Mas ele era mais do que um Apache, ele era a essência de um rebelde desajustado e ele nunca desistiria. Ele era um encrenqueiro e eu entendo isso. Mesmo entre seu próprio povo, ele era um encrenqueiro."


Em 1992, o filme foi transferido da Carolco para Columbia. Os Westerns renasceram após os Óscares  de "Danças com Lobos"  e  "Imperdoáveis". Hill mais tarde expressaria sua insatisfação com o título. "Não se trata de Gerônimo. Deveria ter se chamado A Guerra contra Gerônimo... É muito mais sobre o Exército do que sobre Gerônimo. Segundo minhas leituras de relatos históricos, produzi o filme achando que muito do que nós sabemos sobre a campanha contra os índios está errado. O Exército é sempre apontado como inimigos dos apaches mas, em muitos casos, as pessoas mais simpáticas aos índios foram os soldados.

Por tanto, muito mais que um filme de ação, comum em sua filmografia, é um filme de rendição. Diálogos são mais importantes para a trama do que eventuais cenas de tensão. De acordo com Walter Hill, o roteiro de John Milius incluía mais os primeiros anos de Gerônimo, e Milius estava relutante em revisá-lo, então ele o reescreveu por Hill e Larry Gross . “Este filme certamente apresenta uma visão heroica de Gerônimo”, disse Hill.


Quando eu era jovem, os caras pálidas vieram e queriam a terra do meu povo.
Quando os soldados queimaram as nossas aldeias, mudamos para as montanhas.
Quando pegaram nossa comida, comemos espinhos.
Quando mataram nossos filhos, tivemos mais.
Matamos, passamos fomes, mas no nosso coração nunca nos rendemos.
Gerônimo, antes das únicas fotos históricas após o tratado de rendição.

Jason Patric venceu a disputa pelo papel principal com Patrick Swayze e Alec Baldwin. Ele mostrou sua habilidade em cavalgar na cena em que ele tem um confronto direto com um guerreiro Apache. Patric começa com o seu cavalo deitado no chão, a seguir ele ordena que o cavalo fique de pé enquanto o monta que rapidamente, rolando para cima, com rifle em uma das mãos e rédeas na outra.


De acordo com Walter Hill , há uma versão mais longa do filme, ele foi forçado a reduzir em 12 minutos. Em suas próprias palavras, ele descreve como uma versão "muito boa", e sentiu que o estúdio deveria ter lançado essa versão em DVD. Outro filme sobre Gerônimo, um filme feito para a televisão, foi lançado na TNT cinco dias antes do lançamento deste filme. A obra foi dirigida por Roger Young (aquele das várias adaptações de histórias bíblicas). Hill culpou a má recepção do filme por causa da exibição do filme para a TV. Hill disse: "Não acho que haja muitos filmes em que você possa pegar basicamente a mesma história, mostrá-la para 50 milhões de pessoas e divulgar a sua uma semana depois e pensar que você vai se sair bem . O que você pode dizer, 'Meu Gerônimo tem melhores cenários?' "

O papel de Al Sieber foi estendido quando Robert Duvall foi escalado. O personagem de Sieber deveria cavalgar até o pôr do sol no final do filme, mas durante as filmagens, Walter Hill sentiu que o tempo da cena seria muito longo, então decidiu matar o personagem. “Se eu soubesse que ia morrer, talvez não tivesse feito o filme”, disse Duvall. “Eu morri nove vezes em filmes”. Na história real, Al Sieber morreu em 1907 quando estava trabalhando em uma estrada perto do Lago Roosevelt, no Arizona, e uma pedra que ele estava escavando caiu sobre ele.


O narrador do filme, o segundo tenente Britton Davis, foi um verdadeiro oficial que participou desses eventos. Em 1929, ele publicou um livro de memórias da época chamado The Truth About Geônimo:. A narração usa muitas citações de Davis que aparecem em suas memórias, como sua descrição da busca incessante pelo acampamento de Gerônimo: "Às vezes parecia que estávamos perseguindo um espírito mais do que um homem." No entanto, o filme não incluiu a avaliação pessoal de Davis sobre Geônimo: "Este índio era um homem totalmente perverso, intratável e traiçoeiro. Seus únicos traços redentores eram coragem e determinação. Sua palavra, não importa o quão seriamente prometida, era inútil." 

Para quem não sabe....

Gerônimo foi o líder dos apaches chiricahua que, durante muitos anos, guerrearam contra a imposição pelos brancos de reservas tribais aos povos indígenas dos EUA, morreu em 17 de fevereiro de 1909. Ele faleceu na prisão. Guerreiro, ele sempre rejeitou acordos com os estadunidenses. O indígena resistiu heroicamente, mas se rendeu ao ter uma visão de um trem passando em suas terras. 


Ele nasceu nasceu em Bedonkohe, próximo a Turkey Creek, atual Novo México (EUA). Apache, se casou com uma Chiricauhua e teve três filhos. Em 5 de Março de 1851, uma companhia de 400 soldados de Sonora, liderados pelo Coronel José Maria Carrasco, atacou o acampamento do indígenas, matando sua família, incluindo a mãe. Acredita-se que ele ganhou o apelido de Gerônimo (seu nome era Goyaałé), por conta de São Jerônimo.

Ele se rendeu em 4 de setembro de 1886 às tropas do General Nelson A. Miles, em Skeleton Canyon, Arizona, colocando um fim no episódio chamado de Guerras Apache. Ele morreu em Fort Hills, Oklahoma, e disse ter se arrependido da rendição. Ele nunca retornou à terra onde nasceu.




Classicline  lançou esta obra inesquecível e atual, para colecionadores e curiosos, que pode ser comprada diretamente no site da própria empresa, com ótimos descontos no frete e promoções absurdas para ficarem tentados a levarem vários filmes. Não deixem de conferir. Só clicar na imagem acima e aproveitar...

Informações da edição:

Título:Gerônimo: Uma Lenda Americana  
Título Original: Geronimo: An American Legend  
Ano de Produção: 1993  
Audio: 2.0 Dolby Digital  
Classificação Indicativa: 14 Anos  
Cor Colorido  
Elenco: Jason Patric, Gene Hackman, Robert Duvall, Matt Damon  
Direção: Walter Hill  
Roteiro: John Milius  
Produtor: Neil Canton, Walter Hill  
Direção de Arte: Scott Ritenour  
Fotografia : Lloyd Ahern II  
Duração: 115 min.  
Extras: Cartazes e Galeria de Fotos.  
Formato de tela: Letterbox  
Midia; DVD  
Gênero: Western  
Idioma: Inglês, Português  
Legendas:  Espanhol, Português  
País: Estados Unidos  
Qtd Discos: 1



Tecnologia do Blogger.