PUMPKINHEAD - A VINGANÇA DO DIABO (1988) FILM REVIEW

pumpkinhead-vinganca-do-diabo-1988

"Às vezes, a morte é melhor", já dizia o velho Jud Crandall, personagem de Fred Gwynne em Cemitério maldito, clássica adaptação de uma história de Stephen King, levada aos cinemas em 1989. O livro foi publicado em 1983.  Um ano antes do filme de Mary Lambert chegar aos cinemas, o mestre Stan Winston, famoso por seus monstros no cinema, dirigiu Pumpkinhead: A vingança do diabo. Em vários momentos do filme e da continuação, há claras referências  ao filme Cemitério maldito, como o cemitério que lembra muito o do filme o cemitério de animais, além do fato de que a criança é trazida de volta a vida. 

A história começa mostrando Eddie Harley (Lance Henriksen), ainda criança, e seus pais trancados em sua casa na fazenda. Da janela, o menino pode ver lá fora, um pobre homem implorar por socorro, enquanto é perseguido e estraçalhado por uma criatura demoníaca. Ninguém tem coragem de ajudá-lo, pois temem se tornar vítimas do Pumpkinhead (Cabeça de Abóbora). De volta ao presente, Eddie, após a morte de sua esposa, divide sua atenção entre cuidar do filho Billy e tocar uma lojinha à beira da estrada, numa rotina tão pacata e melancólica quanto aquelas paisagens rurais quase abandonadas.


Afaste-se de Pumpkinhead, a
menos que você esteja cansado de viver,
seus inimigos estão quase mortos,
ele é mau e implacável,
ria dele e você estará marcadao,
mas de alguma maneira terrível, a
vingança, ele considera divertido,
e planeja isso com uma paixão, o
tempo não apaga ou borra,
uma trama que ele está preparando,
é quando você pensa que ele esqueceu,
ele conjura sua ruína,
portas e janelas trancadas,
cães de guarda rondando no quintal,
não o protegem na sua cama,
nada será, de Pumpkinhead! 
O filme também é baseado neste poema escrito por Ed Justin.


A vida de Eddie Harley toma um novo rumo quando um grupo de jovens da cidade decide passar um fim de semana no campo. No caminho eles terminam parando na loja e aproveitando para fazer um irresponsável racha de motos pelas imediações desérticas. Eddie tem que ir à cidade buscar uma mercadoria e pede a Billy que fique com seu cão dentro da loja e longe dos visitantes e suas motos. Entretanto o pior não tarda a acontecer, quando o menino decide ir atrás do cachorro que escapa em perseguição às motos: incapaz de desviar a tempo, um dos rapazes atropela e mata Billy. Em busca de vingança, Eddie procura pela feiticeira Haggis, que todos dizem ter poderes sobrenaturais, e ela ressuscita Pumpkinhead para vingar o filho de Harley. 

Stan Winston era o mestre dos monstros. Faleceu precocemente em 2006 devido a um câncer, mas nos deixou uma galeria invejável de figuras memoráveis como Predador, Exterminador do futuro e Aliens. Ele fazia também a maquiagem para colocação dos efeitos especiais, como aquela marcante face meio robô do ator  Arnold Schwarzenegger além de animatrônicos. Na direção, fez menos barulho. Realizou apenas 2 filmes: este do post e "Meu amigo, o Gnomo (1990).


Winston pediu aos roteiristas que deixassem o monstro Pumpkinhead e a  velha Haggis  muito mais sombrios do que no roteiro original. O Pumpkinhead não se parece muito com uma abóbora. O nome vem do fato de que convocá-lo envolve desenterrar um cadáver que foi enterrado em um canteiro de abóboras. 

Apesar de seu um filme de terror, diversão era, de fato, o clima predominante no set de Pumpkinhead. Apesar de muitos encargos e responsabilidades adicionais, Winston trouxe o mesmo senso de humor e espírito alegre para dirigir Pumpkinhead, como ele fez nas tarefas de efeitos de criatura. 

No filme á algumas participações especiais. Os dois filhos de Stan Winston podem ser vistos como membros do clã Wallace. Kane Hodder, o Jason Voorhees mais famoso, também faz uma ponta. Curiosamente, o diretor Armand Mastroianni (que tive o prazer de entrevistar) foi originalmente definido para tocar o barco, mas não deu liga e Stan  Winston fez uma estreia.


Originalmente, os produtores do DeLaurentiis Entertainment Group (DEG), a produtora do filme, enviaram a Winston o roteiro na esperança de contratar a Stan Winston Studio para criar o demônio 'Pumpkinhead'. Mas Winston reconheceu rapidamente que, em Pumpkinhead, havia encontrado uma oportunidade ideal para sua estreia como diretor de cinema. Então Stan disse aos produtores: 'Sim, eu farei a criatura - mas somente se eu puder dirigir o filme. '  Então,  Armand Mastroianni foi para "O Armário do Diabo" que também virou cult movie do saudoso VHS.  

Uma sequência, Pumpkinhead II:O retorno, foi lançada diretamente em vídeo em 1994. Foi dirigida por Jeff Burr. Duas sequências adicionais, Pumpkinhead: De volta às cinzas e Pumpkinhead: Maldição sangrenta  foram filmadas em 2006, feitas para a televisão. Uma foi transmitida no mesmo ano e a outra no ano seguinte.


Ainda que não conseguissem ter o mesmo êxito no sentido de se tornarem cultuados, serviram para aumentar o "nome" do primeiro filme, assim como tantos outros como A hora do pesadelo, Hellraiser e Sexta Feira 13.


A One Movies/Dark Flix lançou PUMPKINHEAD - BLU RAY DUPLO - PUMPKINHEAD – A VINGANÇA DO DIABO + PUMPKINHEAD – O RETORNO  em BLURAY, que pode ser comprado clicando na imagem acima. 

Conteúdo gravado e duplicado em disco BD-R de última geração seguindo rigorosos padrões de qualidade internacionais. A durabilidade de um disco Blu Ray ou BD-R é indeterminado desde que observados os seguintes cuidados: Armazenar em local seco, livre de poeira, não expor ao sol, não riscar, não dobrar, não engordurar, não manter a uma temperatura superior a 55º.C e a umidade acima de 60 g/m³ e segurar sempre pela lateral e pelo furo central.

Veja detalhes da edição abaixo:

PUMPKINHEAD/ PUMPKINHEAD - O RETORNO 
(Pumpkinhead/ Pumpkinhead II: Blood Wings)


⇰ Informações técnicas da edição:

PUMPKINHEAD: 86 minutos – Colorido - Formato de Tela: Original 1.85:1 – Áudio Inglês 5.1 DTS-HD MASTER AUDIO – Português 2.0 DOLBY DIGITAL ESTÉREO
Legendas: Português/Inglês

PUMPKINHEAD 2: 88 minutos – Colorido - Formato de Tela: Original 1.85:1 – Áudio Inglês 2.0 DTS-HD MASTER AUDIO/2.0 DOLBY DIGITAL ESTÉREO – Dublado em Português 2.0 DOLBY DIGITAL ESTÉREO Legendas: Português/Inglês

⇰ Extras: Sem extras

⇰ Acompanha a: 2 Cards colecionáveis

⇰ Embalagem: Embalagem: Box Blu Ray Azul Sony + Luva em cartão 350 gramas empastado + verniz





Tecnologia do Blogger.