VAMPIROS DE SALEM NO CINEMA / TV

vampiros-de-salem-no-cinema-tv

O autor Stephen King disse certa vez que, de todos os seus livros, Salem's Lot era o seu preferido. Isto não se traduziu nos cinemas em nenhuma das versões, que mesmo assim valem a pena serem conferidas.

➤Direção: Tobe Hooper
Sinopse e review

Salem's lot trata da história de uma pequena cidade dos EUA que lentamente vai sendo infestada por vampiros. Originalmente lançado como minissérie de 6 episódios para a TV, mais foi posteriormente transformado em um filme.

A minissérie é baseada no livro "A hora do vampiro" publicado em 1975 cuja sinopse é assim: Ben Mears, um escritor, acaba de se mudar para a pacata cidade de Jerusalem’s Lot, ou ‘Salem’s Lot, como é carinhosamente conhecida, onde passou boa parte da infância. Ao mesmo tempo em que ele chega, também chega o misterioso Sr. Straker, proprietário de uma loja de antiguidades, juntamente com seu amo, o mais misterioso ainda, Kurt Barlow. Quando crianças e adultos desaparecem, Ben e um grupo de amigos descobrem a terrível verdade, Kurt e Straker são uma ameaça, e cabe a Ben, seus amigos e o menino Mark porem um fim a ela, antes que ‘Salem’s Lot inteira seja dominada pela referida ameaça.

O filme saiu em DVD pela Versátil Home Video.

O título original do livro seria “The Second Coming” (A Segunda Vinda), que não foi utilizado por lembrar algo de tom sexual (“cuming”) . Depois, o título seria Jerusalem’s Lot, o qual não foi aceito pela Doubleday por soar muito religioso. Para encurtar o nome e não optar por um extremo ou outro da moralidade, a editora em parceria com Steve optou por Salem’s Lot.

Concorreu no World Fantasy Award for Best Novel em 1976. A inspiração da novela veio de uma ponderação do que aconteceria se Drácula viesse para Nova York nos dias de hoje. A resposta foi dada por sua esposa, Tabitha: seria atropelado por um táxi. King acabou concordando, mas pensou, e se ele fosse para uma cidade rural? Também inspirado no clássico Drácula, de Bram Stoker.

King diz que o livro é muito influenciado pela política, pois o escreveu num período de conflitos, entre eles o escândalo de Watergate, e a ligação de Gordon Libby e a CIA. Ele revela que o livro tem mais a ver com “Os Invasores de Corpos” de Jack Finney, do que com o próprio Drácula.A visão de Ben Mears dentro da casa dos Marsten do seu dono enforcado surgiu de um sonho de King de quando ele era criança. Nele, King entrava num quarto e via um corpo enforcado com uma placa com a inscrição “Robert Burns”, mas quando o vento entrava no quarto e fazia o corpo se virar, era o rosto de King, apodrecido e comido por pássaros. Claro que o pequeno King acordou gritando. Originalmente a cidade chamaria Monsom, e o personagem Barlow se chamaria Sarlinov.

O Filme possui quatro versões diferentes: 112 min | 107 min (cinema) | 183 min (dvd) | 184 min (sem cortes), sendo esta última a lançada pela Versátil.

➤Direção: Larry Cohen
Sinopse e review:

Impressionante como filmes "B" e atores tidos como inexpressivos dos anos 80 estão se tornando cults hoje, tal como aconteceu com os filmes "B" dos anos 50. Hoje, grandes distribuidoras lançam filmes de um diretor como Larry Cohen, e são disputados a tapas nas lojas. 

Só quem viu, como eu, Stallone Cobra no cinema, e acompanhou a trajetória, por vezes ruim, do ator Sylvester Stallone, sabe o que estou dizendo. Nos anos 90, por exemplo, cansei de escutar que ninguém suportava mais ver Rocky. Hoje, tudo virou cult. Hoje não existem mais John Mctiernans para realizar filmes como Predador, de outro ator que a crítica só descia a lenha: Arnold Schwarzenegger. Sexta Feira 13 então? Meu Deus...

Com este parágrafo quero dizer apenas uma ideia: os filmes não eram ruins. Eles tinham um charme que não víamos na época. Mas hoje são devidamente reconhecidos. Chuck Norris, ator do segundo time de atores de ação, que era estrela na Cannon, hoje virou mito. Eu por exemplo, fui atrás de entrevistar Steve Carver (Mcquade), Tom Mcloughlin (Sexta feira 13 Parte 6), Tommy Lee Wallace (Hora do espanto 2), Jack Sholder (Escondido) só para citar alguns. E eles estão sempre dispostos a falar, contar histórias, ser cordiais, sem ganhar nada com isto. 



O objeto de revisão hoje é Vampiros de Salem - o retorno. Belíssima edição lançada pela distribuidora Vinyx Multimidia, com o selo Fear Films,  com ótima qualidade de som, imagem e legendas. O dvd vem com um linda luva e o poster do filme. Quer mais? Prato cheio para colecionadores.

O filme conta com nomes como Michael Moriarty e Samuel Fuller !! Sim, o diretor cultuado de filmes como "Agonia e Glória" e "Cão branco". Tara Reid faz aqui sua estreia no cinema. Para quem não lembra, ela fez filmes como American Pie e Sharknado. A história do filme gira em torno de um antropólogo que leva seu filho adolescente de volta à sua cidade natal em busca de uma vida mais calma. Mas os dois acabam descobrindo que Salem's Lot se tornou um reduto de ameaçadores vampiros.

Para início de conversa, não é uma continuação de Vampiros de Salem, dirigido por Tobe Hooper. É uma história que se passa na mesma cidade, contada pelo diretor de "Nasce um monstro". Se viu este último, sabe o que esperar.

O filme saiu em VHS pela Warner Home Video.

Não é um filme feito para mudar sua vida. Para se ter uma ideia, o vampiro do poster original, que remete ao filme de Hooper, não é o mesmo mostrado na produção. Para assistir sem levar a sério, sem tentar buscar grandes análises, sem procurar erros a cada tomada. É um filme para curtir e compartilhar, afinal cinema é individual, e cada um tem o diretor que gostar do filme que lhe convier. Nunca escutem quem fala que um filme é um lixo ou maravilhoso. Tenham sempre suas próprias opiniões. 

Larry Cohen merece ser reavaliado. Surpresas sempre nos aguardam quando reavaliamos filmes antigos...Às vezes surpresas ruins...às vezes boas.

➤Direção: Mikael Salomon
Sinopse:

Quando tinha só 9 anos Ben Mears (Rob Lowe) concordou em passar a noite na macabra mansão Marsten. Para o seu infortúnio, Ben viu os corpos que foram resultado de um escandaloso pacto de assassinato e suicídio. Décadas depois ele se tornou um escritor, que volta para Jerusalem's Lot, sua terra natal, mas ainda carrega as traumáticas memórias da sua infância. Ben descobre que Richard Straker (Donald Sutherland), o misterioso dono de um antiquário, e Kurt Barlow (Rutger Hauer), o desconhecido sócio de Straker, pois nunca é visto, vivem agora na mansão Marsten. Logo moradores começam a desaparecer e morrer, voltando voando até as janelas dos familiares e pedindo para serem convidados a entrar. Ben e alguns outros suspeitam da terrível verdade que atingiu a cidade, algo bem profano que tem ligações com a mansão sinistra.

Embora tanto o livro quando a série original se passem nos anos 70s, esta versão adapta a história para os tempos modernos dos anos 2000. 


O filme foi lançado em DVD pela Warner Home Vídeo








Tecnologia do Blogger.