PARCERIA DO CINEMA: DINO RISI E VITTORIO GASSMAN

dino-risi-e-vittorio-gassman

Sempre vasculho a internet antes de qualquer post. Sempre há reverências diversas a grandes parceiros no cinema. Mas me deparei com uma curiosidade (triste): a dupla Gassman e Risi, que fizeram juntos 13 filmes (!!!) é quase que integralmente negligenciada pelos maiores sites do Brasil. Há poucas referências aos dois (juntos claro). 

Vou hoje, mais uma vez, corrigir um erro nesta timeline cinematográfica dos blogs e sites do nosso país. Bora ver abaixo os filmes que fizeram juntos. Mas antes, me deixa contar um pouco da carreira dos dois:


Considerado um dos pais da comédia italiana, Dino Risi fez diversas obras que marcaram o cinema italiano e mundial. Versátil em sua vida se formou em medicina, virou psiquiatra, mas acabou descobrindo que sua vida não era sobre escutar pessoas, mas falar delas. 

Seguiu a carreira como crítico, roteirista, fez alguns documentários, até que se tornou diretor assistente.  Depois se seguiram diversos curtas até sua estreia derradeira, com Vacanze col gangster, e ninguém menos que Terence Hill é o ator principal.

Chegou a ser nomeado ao Oscar por seu "Perfume de mulher", que curiosamente, teve um remake americano que venceu um Oscar (Al Pacino).

Fez uma das maiores parcerias do cinema com Vittorio Gassman, que considerado um dos grandes atores do cinema italiano, sendo popular, carismático e extremamente profissional. Ele estreou no teatro em 1942. Nos cinemas, o début veio 3 anos depois com "Incontro con Laura".  Também se arriscou na direção algumas vezes. 

Vamos agora lembrar os filmes que esta grande dupla fez:

 Gerardo, um aspirante a ator tentando, sem sucesso, passar da comédia para a tragédia, está envolvido, devido à sua capacidade de imitar dialetos da Itália, em um esquema inventado por Lallo contra um rico comerciante de tecidos. Sua inexperiência o leva a ser o único a ser preso e condenado a vários meses de prisão, onde encontra uma vasta gama de pequenos criminosos, dedicados a golpes de vários tipos. Ele faz amizade com Chinotto, um vigarista para quem as portas das prisões são como "portas giratórias de um grande hotel".

No verão de 1962, Bruno, um playboy quarentão, leva Roberto, um tímido estudante de direito, para uma viagem de dois dias pelas estradas de Roma e da Toscana. Neste período, vivem uma série de aventuras e desventuras, com um desfecho surpreendente.
Com roteiro co-escrito por Ettore Scola, Aquele que Sabe Viver é um excelente road movie, com atuações memoráveis de Vittorio Gassman e Jean-Louis Trintignant.

A história da implantação do fascismo na Itália, desde as origens do movimento no ano de 1919, até a Marcha Sobre Roma, em Outubro de 1922. Os acontecimentos que levaram Mussolini ao poder são mostrados pelos olhos de dois deserdados da vida, Domenico Rocchetti e Umberto Gavazza e assim, com eles, entende-se a ilusão de esperança que o novo regime trazia aos italianos. Um excelente recurso para a compreensão do triunfo do movimento fascista na Itália.

Giulio é um intelectual de 38 anos preso em um trabalho sem sentido de colarinho branco. Ele percebe que este trabalho nunca realizará seus sonhos de enriquecer, então ele apresenta um pequeno plano envolvendo a especulação imobiliária: sua empresa planeja comprar algumas terras na Sardenha rural e construir um novo centro residencial lá, então Giulio planeja comprar uma peça. de terra deitado ao lado dele e vendê-lo mais tarde, quando o valor da terra aumenta. Mas primeiro ele tem que conseguir 10 milhões de liras para comprar aquela terra. Ele começa a visitar seus velhos amigos e familiares e tenta convencê-los a emprestar-lhe o dinheiro necessário. Mas sua busca desesperada por dinheiro está lentamente tornando-o cada vez mais distante de sua esposa e seu melhor amigo Sergio.

Filme dividido em vinte episódios. Ao passo que alguns são curtas-metragens de cerca de seis a dez minutos, outros tem estrutura mais semelhante a esquetes e chegam a ter mesmo menos de um minuto. De todo modo, todos tem como unidade geográfica e temporal a cidade de Roma na década de 1960. As figuras centrais destes episódios são sempre representadas de modo caricatural por Vittorio Gassman e/ou Ugo Tognazzi. A ironia permeia o filme e suas pequenas histórias são leituras ácidas de alguns lugares comuns da sociedade italiana da época.

Marco Ravicchio, encarregado das relações públicas de uma pequena empresa de produção cinematográfica italiana, folhas de Buenos Aires para apresentar um filme em um festival. Com ele é um roteirista com fome e pobre, duas atrizes em busca de publicidade e uma terceira atriz, Luciana, se envolve nessa confusão. Em Buenos Aires, o grupo é atormentado por constantes e furiosas manifestações de simpatia de um próspero imigrante italiano

Ao chegar aos 45 anos de idade, homem se tornou avô pela primeira vez e tal experiência o faz refletir sobre os novos fatos da vida. Entre eles, o filho que tentou suicídio e o tórrido romance com uma mulher mais jovem que o fez começar a negligenciar sua família e seu trabalho, que na sua visão, era prioridade em sua vida naquele tempo.

Pietro Breccia é um homem que há muito tempo decidiu abandonar a civilização tornando-se um eremita, deixando para trás a tensão da vida moderna e a futilidade da sociedade de consumo e vivendo por anos em isolamento em Soratte, perto de Roma. Um dia ele é descoberto por uma equipe de TV que, farejando o furo, filma um relatório sobre ele. A partir desse momento, contra sua vontade, ele é sugado para a civilização.

Um obscuro magistrado italiano suspeita que a morte de uma jovem drogada foi provocada por um poderoso industrial. Decide investigá-lo e levá-lo a juízo, independente de ter provas para acusá-lo. Em nome do poder que o povo italiano lhe conferiu, esse juiz tem direito de agir assim? O filme discute a ação da justiça, que nem sempre se detém em seus limites.

História de um ex-capitão do exército cego que contrata um jovem militar para acompanhá-lo em uma viagem. Durante esta viagem, o ex-capitão quer visitar sua família, comer em bons restaurantes, dormir com uma bela mulher, e depois de tudo, se suicidar. Um filme de reflexão sobre relacionamentos e significados da vida...

Marcella Valmarìn (Agostina Belli), uma jovem empregada de hotel, é apaixonada pelo cinema nos tempos do fascismo. Ela decide ir para Roma e tentar ser atriz, seduzida por um cliente que se faz passar por empresário e lhe garante ter um filme para ela. Acompanha-a o namorado Roberto Trevisàn (Cochi Ponzoni), a quem prometeu casar mal chegassem a Roma. Mas ao chegar à capital descobre que o suposto empresário é um bandido que acaba de ser preso. Começam as desventuras da jovem, com quem se aproveita da sua ingenuidade e da sua vontade de fazer tudo para ser atriz. Enganando o namorado com o tenente Bruno (Renato Pozzetto), acaba por se tornar prostituta e mais tarde atriz de sucesso. 

Tino é um jovem interiorano puro e ingênuo, que chega a Veneza para estudar pintura. Hóspede de seus tios em uma velha e decadente mansão, o rapaz descobre que aquele casal de aparência conservadora esconde estranhos segredos. Fábio, o tio, é autoritário e repressor, e Sofia, sua esposa, mostra-se sempre triste e insegura. Proibido de entrar numa certa dependência da casa, Tino tenta descobrir vários mistérios.

O filme, episódico como o primeiro, contem agora 14 episódios (Os monstros continha 20), com  pequenas histórias sobre a classe média italiana nos anos 70 revelam a maldade daquela sociedade.
"Novos monstros" nasceu como uma operação de solidariedade, uma arrecadação de fundos a favor do roteirista Ugo Guerra , gravemente doente, apesar da idade não tão avançada (cinquenta e sete anos, ele ficou paralisado por algum tempo e morreu em 1982).



A Versátil lançou“Obras-Primas da Comédia”, caixa em luva reforçada com 3 DVDs que traz 6 clássicos do gênero em versões restauradas. Este primeiro volume é dedicado à comédia italiana com filmes de mestres como Dino Risi, Elio Petri e Ettore Scola, estrelados pelos grandes comediantes Alberto Sordi, Vittorio Gassman, Ugo Tognazzi e Nino Manfredi. Quase uma hora de extras. Edição Limitada com 6 cards.

Disco 1:

☛ OS MONSTROS
(I mostri, 1963, 123 min.)
De Dino Risi. Com Ugo Tognazzi, Vittorio Gassman, Lando Buzzanca.

⇨ SinopseAmbientada na cidade de Roma no início dos anos 60, esta hilariante sátira dos costumes italianos dirigida por Dino Risi é dividida em 20 esquetes todas protagonizadas pela dupla Vittorio Gassman e/ou Ugo Tognazzi.

☛ SUA EXCELÊNCIA, O TRAPACEIRO
(Il mattatore, 1960, 103 min.)
De Dino Risi. Com Vittorio Gassman, Dorian Gray, Anna Maria Ferrero.

⇨ SinopseUm ator frustrado, que não consegue passar da comédia à tragédia, passa a aplicar golpes usando seus dotes artísticos. Uma das mais engraçadas e brilhantes atuações de Vittorio Gassman em sua longa parceria com Dino Risi.


Disco 2:

☛ O MAGNÍFICO TRAÍDO
(Il magnifico cornuto, 1964, 123 min.)
De Antonio Pietrangeli. Com Claudia Cardinale, Ugo Tognazzi, Bernard Blier.

⇨ SinopseEmpresário que mantém caso com mulher casada começa a suspeitar da fidelidade da própria esposa. Comédia sofisticada com excelentes atuações de Tognazzi e Cardinale e ótima direção do talentoso Antonio Pietrangeli (Conheço Bem essa Moça).

☛ O PROFESSOR DE VIGEVANO
(Il maestro di Vigevano, 1963, 105 min.)
De Elio Petri. Com Alberto Sordi, Claire Bloom, Vito De Taranto.

⇨ SinopseInsatisfeito com a vida, professor de escola primária é convencido pela esposa a se demitir e a abrir uma fábrica de calçados. Mas o novo empreendimento não sai como esperado... Tragicomédia ácida com direção do mestre do cinema político, Elio Petri.

Disco 3:

☛ PERDIDOS NA ÁFRICA
(Riusciranno i nostri eroi a ritrovare l'amico misteriosamente scomparso in Africa?, 1968, 126 min.)
De Ettore Scola. Com Alberto Sordi, Bernard Blier, Alfredo Marchetti.

⇨ SinopseUm empresário aventureiro viaja para a África com seu empregado atrapalhado em busca de seu cunhado desaparecido. Inspirando-se em uma história de quadrinhos e na literatura de Joseph Conrad, Ettore Scola faz um clássico da comédia italiana.

☛ O CARADURA
(ll Gaucho, 1964, 95 min.)
De Dino Risi. Com Vittorio Gassman, Nino Manfredi, Amedeo Nazzari.

⇨ SinopseRelações públicas de uma produtora italiana viaja, com outros funcionários, a Buenos Aires para apresentar um filme num festival e se envolve numa série de confusões. Mais uma comédia antológica da dupla Risi e Gassman.


Informações técnicas da edição:

Títulos em português: Os Monstros, Sua Excelência, o Trapaceiro, O Magnífico Traído, O Professor de Vigevano, Perdidos na África, O Caradura
Títulos originais: I mostri, Il mattatore, Il magnifico cornuto, Il maestro di Vigevano,  Riusciranno i nostri eroi a ritrovare l'amico misteriosamente scomparso in Africa?, Il gaucho
País de produção: Itália
Ano de produção: 1960-1968
Gênero: Comédia
Direção: Dino Risi, Ettore Scola, Elio Petri, Antonio Pietrangeli
Elenco: Vittorio Gassman, Ugo Tognazzi, Alberto Sordi, Nino Manfredi, Claudia Cardinale, Lando Buzzanca, Amedeo Nazzari, Bernard Blier, Alfredo Marchetti, Claire Bloom, Vito De Taranto, Dorian Gray, Anna Maria Ferrero
Idioma: Italiano
Áudio: Dolby Digital 2.0
Legenda: Português
Formato de tela: Widescreen Anamórfico 1.85:1
Tempo de duração: 675 min.
Região: All (0)
Preto e Branco, Colorido
Faixa etária: 14 anos

Extras: Especiais sobre os filmes (50 min.)

Adquira aqui 
”Versátil

Tecnologia do Blogger.