AS PANTERAS (2019) - FILM REVIEW


A Origem dos Anjos

As Panteras foi uma série de televisão que passou entre 1976 e 1981, com 5 temporadas e 115 episódios. Ela foi criada por Ivan Goff e Ben Roberts e foi produzida por Aaron Spelling (produtor de mão cheia de séries como Ilha da Fantasia, Casal 20 e Starsky & Hutch). No conceito inicial da série, o chefe das três mulheres seria um milionário que frequentemente as ajudava em suas tarefas; no entanto, Jackson e Spelling decidiram que seria mais interessante manter a identidade do chefe em segredo. Com isso, o milionário Charlie Townsend era um personagem invisível da série que só falava com as Angels através de um viva-voz. John Forsythe, que interpretou o invisível Charlie Townsend, gravou suas falas em um estúdio de áudio e nunca esteve no set.

Spelling e Goldberg decidiram adicionar o ator David Doyle ao elenco como John Bosley, um funcionário de Charlie, que frequentemente ajudava as Angels em suas tarefas. Embora a ABC tivesse aprovado um filme piloto, eles estavam preocupados com a forma como o público aceitaria três mulheres por conta própria. O filme piloto de 74 minutos foi ao ar inicialmente em 21 de março de 1976.


Ao longo de seus cinco anos, a série teve mudanças de elenco significativas.  O primeiro deles ocorreu na primavera de 1977, logo após a conclusão da primeira temporada. Fawcett entregou sua demissão pouco antes do final da primeira temporada, que foi ao ar em 4 de maio de 1977. A decisão de Fawcett de não voltar para uma segunda temporada desencadeou um processo contra a atriz pela ABC e Spelling. O trio inicial foi Jaclyn Smith, Farrah Fawcett e Kate Jackson. No início da série, todas as três atrizes assinaram contratos de cinco anos, e a rede insistia em que cumprissem seus compromissos.  

Quando Fawcett saiu, a ABC começou a procurar sua substituta. Os executivos acabaram notando a cantora e atriz Cheryl Ladd e ofereceram a ela um teste. Inicialmente, Ladd recusou a oportunidade de fazer, mas depois de fazer lobby com executivos de estúdio, ela cedeu. Embora os executivos tenham notado que Ladd era inexperiente, eles viram promissor seu desempenho e a assinaram com um contrato de quatro anos. Em um esforço para manter o hype que a série teve com Fawcett, Ladd foi descrita na série como sua irmã, Kris Munroe, formada na academia de polícia de São Francisco.


Depois foi a vez de Jackson sair.  Os produtores da ABC fizeram um teste com Charlie Shelley Hack e a escolheram como substituta. O produtor Spelling adorou a ideia por conta do nome da atriz ser similar ao da série. Hack estreou na estréia da quarta temporada como Tiffany Welles, uma elegante policial formada em Boston. Na temporada seguinte foi a vez de Hack sair e dar lugar a Tanya Roberts, sendo esta a última formação.

Dando um salto no tempo, veio um remake feito para os cinemas em 2000, sua continuação em 2003 passando por uma tentativa de revival da série em 2011 totalmente fracassada. Em setembro de 2015, a Sony Pictures optou por reiniciar a série após o cancelamento desta de 2011 . Meses depois, Elizabeth Banks se juntou ao projeto como diretora, produtora e escritora. Anúncios de elenco foram feitos ao longo de 2018, com a confirmação de Banks. O trio escalado foi Kristen Stewart , Naomi Scott e Ella Balinska. Ao contrário do que se supunha, o filme é cânone, sendo uma continuação de todos dos filmes e séries feitos.


Na história, Sabina Wilson (Kristen Stewart) e Jane Kano (Ella Balinska) são duas Panteras que precisam deixar as diferenças de lado quando embarcam em uma aventura internacional junto à nova Bosley (Elizabeth Banks) e com a cientista Elena Houghlin (Naomi Scott). Elas precisam impedir que um novo programa de energia se torne uma ameaça para a humanidade e descobrir quem está por trás de um plano tão maligno.

Uma mulher pode ser o que ela quiser. 

Antes do lançamento do filme, a diretora Elizabeth Banks disse em uma entrevista  que "se esse filme não fizesse dinheiro, reforça um estereótipo em Hollywood de que os homens não veem mulheres fazendo filmes de ação. Eles vão assistir a um filme de quadrinhos com Mulher-Maravilha (2017) e Capitã Marvel (2019) porque esse é um gênero masculino ". O filme acabou não ganhando metade do seu orçamento, e as declarações de Banks foram amplamente ridicularizadas pelos espectadores que trocaram a culpa pelo desempenho insatisfatório do filme por sua baixa qualidade.


O filme contou com o uso extensivo de armas e outros armamentos explosivos. Esta é uma mudança acentuada em relação aos seus dois antecessores cinematográficos, nos quais a atriz  e produtora executiva Drew Barrymore insistiu que as Angels não usassem armas, mas suas próprias habilidades em artes marciais. Lupita Nyong'o, Emma Stone, Margot Robbie e Jennifer Lawrence recusaram papéis principais. O uniforme azul do carro de corrida e a roupa alemã de As Panteras (2000) aparecem no armário.

Embora a Agência Charles Townsend tenha se expandido para representar "Bosley" como uma classificação dentro da organização (tipo Tenente), Patrick Stewart é apresentado como o Bosley "original" (cujo nome real é John Bosley). Ele é mostrado com todas as Panteras antigas. Elizabeth Banks (Rebecca Bosley) é a primeira mulher "Bosley", assim como a primeira ex-Angel a assumir o papel.


Quem tudo faz, nem tudo faz direito.

Talvez pelo acúmulo de funções e a evidente inexperiência (só tinha dirigido A Escolha perfeita 2), Panteras seja tão problemático. E a questão machista colocada pela diretora foi infeliz, porque o filme poderia não render, mas ser elogiado e ter seu público em home-vídeo. Mas nem isto aconteceu por razões óbvias. A personagem de Kirsten Stewart, por exemplo, para forçada, com piadinhas “Marvel” desnecessárias. Naomi Scott não faz qualquer sentido na narrativa e a trama de "aposentado que ganha relógio de ouro e se vinga" é muito batida. As sequências de ação são muito bem filmadas, mas a história é bastante atrapalhada. O personagem de Sam Claflin é ridículo, tentando em alguns momentos se assemelhar ao Serge (Bronson Pinchot) em Um tira da pesada. E um detalhe curioso: o grupo das Panteras sugere um time de elite, mas em ação, elas sempre erram bastante antes de acertar, uma clara tentativa de humanizar as atitudes das personagens, porém em vão.

Mas se até a bomba nuclear chamada "Esquadrão suicida" tem seu público, porque “As Panteras” não pode encontrar o seu?


Importante:

AS PANTERAS (Charlie´s Angels) foi lançado em Blu-ray e DVD no dia 11 de março pela Sony Pictures Home Entertainment.

Somando ao time das Panteras em sua missão secreta para salvar o mundo estão Djimon Hounsou (Diamante de Sangue), Sam Claflin (Jogos Vorazes: Em Chamas), Noah Centineo (Para Todos os Garotos que já Amei) e Patrick Stewart (Logan).

Sinopse:

Kristen Stewart, Naomi Scott e Ella Valinska trabalham para o misterioso Charles Townsend, cuja agência investigativa expandiu internacionalmente. As novas Panteras estão entre as mulheres mais inteligentes, corajosas, e bem treinadas de todo o mundo. Sob a mentoria da Bosley (Elizabeth Banks), as Panteras devem proteger uma tecnologia revolucionária de ser utilizada para fins bélicos. Elas terão que confiar umas nas outras, à medida que a missão se torna cada vez mais traiçoeira, em que elas não podem nem mesmo confiar nas pessoas mais próximas.

Elenco e equipe técnica

Diretor: Elizabeth Banks
Elenco: Kristen Stewart, Naomi Scott, Ella Balinska, Elizabeth Banks, Djimon Hounsou, Sam Claflin Noah Centineo e Patrick Stewart
Roteiro: Elizabeth Banks
Produtores: Elizabeth Banks, Doug Belgrad
Produtor executivo: Drew Barrymore

Gênero: Ação
País: EUA
Ano de produção: 2019
Duração: 119 minutos
Data de lançamento: 11 de março de 2020
Classificação indicativa: 14 anos

DVD

Formato de tela: Widescreen Anamórfico 2.39:1
Áudio: Inglês, Português e Espanhol 5.1
Legendas: Inglês; Inglês (SDH); Português; Espanhol
Preço sugerido: R$ 39,90

Extras:

CENAS EXCLUÍDAS E ESTENDIDAS / ERROS DE GRAVAÇÃO / MAIS FORTES JUNTAS: A IRMANDADE DAS PANTERAS / ELIZABETH BANKS: COMO BOSSELEY / GUERREIROS NO SET: PANTERAS EM AÇÃO / AJUSTADO PARA O PERIGO: O ESTILO DAS PANTERAS / CLIPE DA MÚSICA: DON'T CALL ME ANGELS

BLU-RAY

Formato de tela: Widescreen 2.39:1
Áudio: Inglês, Português e Espanhol 5.1
Legendas: Inglês; Inglês (SDH); Português; Espanhol
Preço sugerido: R$ 49,90

Extras:

CENAS EXCLUÍDAS E ESTENDIDAS / ERROS DE GRAVAÇÃO / MAIS FORTES JUNTAS: A IRMANDADE DAS PANTERAS / ELIZABETH BANKS: COMO BOSSELEY / GUERREIROS NO SET: PANTERAS EM AÇÃO / AJUSTADO PARA O PERIGO: O ESTILO DAS PANTERAS / CLIPE DA MÚSICA: DON'T CALL ME ANGELS


Tecnologia do Blogger.