JACK, O ESTRIPADOR (1988) - FILM REVIEW

jack-o-estripador-1988-film-review

A certa altura da minissérie, o Inspetor Frederick Abberline (interpretado por Michael Caine), indaga se os crimes poderiam ter relação  com dupla personalidade.  Ou seja, um Sherlock Holmes investigando se a identidade de Jack, o estripador era o médico e/ou monstro. Considerando a meticulosidade dos crimes, a polícia sempre pensou que Jack fosse mesmo um médico, por tanto fazia sentido. Mas conforme investiga, ele passa pela linha da "dupla personalidade" para entender que o "monstro" não atacava sozinho. Na verdade, eram duas pessoas, corroborando com as várias pistas deixadas.

Jack, o Estripador foi um serial killer que atuou em Londres em 1888. Nunca foi descoberto e isto deu margem para inúmeras especulações, além de leituras e releituras através das artes. Nos cinemas, muitas versões chegaram desde sempre, não só sobre a história do personagem, como copycats e filmes baseados nos assassinatos. 


A história da minissérie se passa em Londres, 1888. Prostitutas são assassinadas com requintes de crueldade. O Inspetor da Scotland Yard Abberline (Michael Caine) é o encarregado da investigação. Minucioso no estudo dos detalhes dos crimes, Abberline encontra pistas que o levam a acreditar que os crimes escondem uma conspiração que pode chegar até a família real inglesa. Entre os vários suspeitos, estão um ator (Armand Assand) e o médico da família real (Ray McAnally). 

Michael Caine foi persuadido a voltar à televisão pela primeira vez em quase vinte anos por causa do poderoso roteiro de David Wickes. Mais tarde, Caine descreveu Wickes como "o diretor mais agradável e rápido em que trabalhei e o mestre em filmar a Londres vitoriana". A minissérie explora meticulosamente os acontecimentos. Hugh Fraser, por exemplo, usava roupas que seu personagem Sir Charles Warren realmente usava. Após o assassinato de Mary Jane Kelly, há uma cena em que Abberline entrega a Gull uma foto de seu corpo. Essa é uma foto real da cena do crime da verdadeira Mary. Todas as 5 vítimas retratadas no filme (Annie Chapman, Mary Ann Nichols, Elizabeth Stride, Catherine Eddowes e Mary Jane Kelly) realmente existiram.


Esta produção estreou na televisão americana no mesmo dia em que o filme Sherlock & Eu (1988) foi lançado: 21 de outubro de 1988. Ambas as produções apresentavam Michael Caine, Lysette Anthony e George Sweeney , e foram ambientadas em Londres vitoriana, sob o mesmo diretor de fotografia, Alun Hume. 

Ela foi produzida  no centenário dos assassinatos reais de Whitechapel. Em 1988, muitos estudiosos dos crimes consideraram o médico  William Gull como um dos principais suspeitos. Nos trinta anos seguintes, um novo suspeito, o médico americano Francis Tumblety, tornou-se o principal suspeito. Ele era conhecido por mostrar órgãos humanos a seus convidados. Mais tarde, ele escapou para a França e depois para a cidade de Nova York, onde os registros mostram que, por razões desconhecidas, ele estava sob vigilância. Ele fugiu para o Caribe, onde uma série semelhante de assassinatos ocorreu em Kingston, e depois para a América Central, onde outra série de assassinatos ocorreu em Manágua. Mais tarde, ele voltou aos Estados Unidos, onde morreu.


Como nem tudo eram flores, o dublê de Armand Assante morreu durante o tiroteio. O nome do inspetor Frederick Abberline é pronunciado incorretamente por todos nesta produção. Deveria ser pronunciado "Abber-line", não "Abber-leen". Também não há evidências de que ele tenha algum tipo de problema com a bebida na vida real. O inspetor Abberline tinha 45 anos na época dos assassinatos do Estripador. Michael Caine era dez anos mais velho que seu personagem.

O prólogo de abertura declara: "Por mais de 100 anos, os assassinatos em Whitechapel cometidos por Jack, o Estripador, confundiram o mundo. O que você está prestes a ver é uma dramatização desses eventos. Nossa história é baseada em extensa pesquisa, incluindo uma revisão dos arquivos oficiais com permissão especial do Ministério do Interior e entrevistas com os principais criminologistas e funcionários da Scotland Yard. " No entanto, esta minissérie foi lançada exatamente cem anos após os eventos descritos, como dito acima. Quatro finais diferentes foram originalmente filmados. Na transmissão, William Gull foi revelado como o Estripador. Nos três finais alternativos não utilizados, George Lusk, Inspetor John Spratling e Príncipe Albert Victor foram revelados como o Estripador.


No final das contas, a minissérie é uma bela obra de ficção que você pode acreditar sem medo, porque nunca saberemos a real verdade.


Obras-Primas do Cinema lançou JACK, O ESTRIPADOR. Edição especial com uma minissérie e dois filmes de um dos maiores casos da história! As obras presentes nesta coleção tentam narrar de forma artística e ficcional o famoso caso de “Jack, o Estripador”, que ocorreu na ‘Londres Vitoriana’ durante o século XIX, onde várias mulheres foram mortas brutalmente. Os eventos com essas atrocidades tiveram bastante repercussão mundial e até hoje não se tem uma conclusão de quem foi o famoso assassino com o pseudônimo de “Jack, o Estripador”. Coleção inédita com luva especial, 2 DVD’s e 3 card’s e mais 30 minutos de extras, incluindo uma entrevista de com um autor do livro “Jack the Ripper: The Murders and the Movies”.


Disco 01:

Jack - O Estripador (Jack the Ripper | 1988 | 1.78:1 | 190 minutos)
Direção: David Wickes. Elenco Principal: Michael Caine, Armand Assante, Ray McAnally

U+21F0.gif Sinopse:

Todo o mistério de Jack, O Estripador é desvendado nesta superprodução, feita a partir da Scotland Yard só agora liberados, mantendo intenso suspense do início ao fim! O filme apresenta uma reconstituição perfeita da época e fatos. Na Londres vitoriana, prostitutas tão barbaramente assassinadas, desafiando a inteligência e credibilidade da Scotland Yard, corpos esquartejados são encontrados com requintada crueldade, deixam atônitas a população da época e a polícia. O inspetor Abberline é designado para solucionar o mistério, apesar dos obstáculos, chega ao criminoso, mas o caso é abafado.



Disco 02:

Assassinato Por Decreto (Murder by Decree |1979 | 1.85:1 |124 minutos)
Direção: Bob Clark. Elenco Principal: Christopher Plummer, James Mason, David Hemmings

U+21F0.gif Sinopse:

Jack, o estripador, deixa as pessoas com medo no pobre bairro londrino de Whitechapel, enquanto Holmes e seu fiel parceiro Dr. Watson acompanham os assassinatos pelos jornais e estranham o fato da Scotland Yard ainda não tê-los contatados (procedimento comum nos casos considerados intrincados), até que um grupo de moradores do bairro supracitado pede ajuda ao notório detetive. Envolvido no caso, nosso herói acaba descobrindo uma estranha conspiração que envolve componentes da Casa real e a Maçonaria por trás da série de assassinatos, ou seja, algo muito maior que o simples ato de um louco.

Jack, o Estripador (Jack the Ripper | 1959 | 1.66:1 | 84 minutos)
Direção: Robert S. Baker, Monty Berman. Elenco Principal: Lee Patterson, Eddie Byrne, Betty McDowall

U+21F0.gif Sinopse:

Um assassino em série está matando mulheres no distrito de Whitechapel em Londres. Um policial americano é trazido para ajudar a Scotland Yard a resolver o caso.



U+21F0.gif Extras:

Trechos alternativos (10 minutos)
Entrevista com Denis Meikle, autor de "Jack the Ripper: The Murders and the Movies" (10 minutos)
Especial Jack, o Estripador (13 minutos)

U+21F0.gif Informações Técnicas:

Título: Jack, o Estripador
País de Produção: Inglaterra
Ano de Produção: 1959 - 1988
Gênero: Suspense - Drama - Crime
Direção: David Wickes; Bob Clark; Robert S. Baker; Monty Berman.
Elenco: Michael Caine, Christopher Plummer, James Mason, Lee Patterson, Armand Assante, David Hemmings, Ray McAnally, Eddie Byrne, Betty McDowall.
Áudio: Dolby Digital 2.0
Idioma: Inglês
Legendas: Português - Inglês.


Duração Aproximada:  398 minutos
Região: Aberto para todas as zonas (Livre)
Formato de Tela: 1.66:1 - 1.78:1 - 1.85:1
Cor: Colorido e Preto e Branco
Código Interno: OP-294
Código de Barras: 7898570944038
Classificação Indicativa: 16 Anos. Contém: Violência; Conteúdo impactante; Consumo de entorpecentes lícitos.



Tecnologia do Blogger.