ACUSADOS (1988) - FILM REVIEW

acusados-1988-film-review

O filme “Acusados” começa com duas invasões. A primeira, feita num bar. A segunda, pela polícia. E ambos os casos, a vítima é abusada sexualmente e moralmente, ainda que de formas sensivelmente diferentes.  

A produção conta a história de Sarah Tobias (Jodie Foster, vencedora do Oscar® por sua interpretação), uma jovem que é brutalmente estuprada por três homens em um bar, enquanto pessoas assistem e incentivam o ato. A promotora Kathryn Murphy (Kelly Mcgillis), responsável pelo caso, conhece as dificuldades do processo. Ao denunciarem a agressão, defrontam-se com dois problemas: os agressores e o sistema penal, no qual as vítimas de estupro são suspeitas em seus próprios casos. Mas Sarah decide lutar por justiça, na esperança de que aqueles que encorajaram e testemunharam o estupro também sejam punidos. Para isso, ela terá que reviver a noite do ataque.


A história, ainda que real, parece sempre atual quando fazemos revisões. O machismo, latente no pré-julgamento da moça, nos induz a pensar que ela é culpada do seu próprio estupro. Uma falha absurda de julgamento, que nos faz repensar no nosso comportamento perante a sociedade, afinal, como nós podemos supor que Sarah, ainda que dançando numa bar cheio de homens sedentos, possa ser culpada de um crime comedido contra ela?

Masé o que ocorre, tanto no filme, quanto na vida real. A cena de estupro, brutal, desconfortável, visceral, fez o Oscar cair no colo de Jodie Foster, que é uma excelente atriz e sempre disposta a se entregar em papéis difíceis e polêmicos. 


História real

Como de costume, diversas alterações são feitas em relação à história real para proporcionar fluência à trama. Cheryl Ann Araújo  foi estuprada  em 1983, aos 21 anos, por diversos homens em uma taberna na cidade, enquanto outros clientes assistiram, mas não intervieram. 

Em 6 de março de 1983, depois de colocar as duas filhas para dormir depois de uma festa do terceiro aniversário da filha mais velha, Araújo deixou sua casa em New Bedford, Massachusetts, para comprar cigarros. A loja da qual ela costumava comprar estava fechada, então ela parou na taberna  Big Dan. Dois homens se aproximaram e pediram que ela fosse embora. Quando ela recusou, um terceiro homem a agarrou por trás e a jogou na mesa de bilhar do bar. Ela estava despida abaixo da cintura e vários homens a estupraram. De acordo com o relatório original de Araújo à polícia, ela ouviu pessoas "rindo, aplaudindo, gritando", mas ninguém respondeu aos seus pedidos de ajuda.


Araújo lutou contra seus agressores em dado momento e correu seminua para a rua, gritando que havia sido estuprada. Três estudantes universitários que passavam em uma van encontraram ela na rua e a levaram ao hospital mais próximo .

Após um penoso processo, 4 homens foram condenados pelo estupro e 2 outros por incentivo. Durante o processo, os advogados dos réus interrogaram Araújo de tal maneira que ela e sua própria vida e atividades se tornaram amplamente vistas como um modelo para " culpar a vítima " em casos de estupro. Seu caso foi amplamente conhecido como "estupro de Big Dan", nome do lugar em que ocorreu o crime.  

Araújo se mudou com sua família para Miami, Flórida, para fazer uma nova vida. Em 14 de dezembro de 1986, Araújo perdeu o controle de seu carro enquanto levava as filhas para um show de Natal,  atingindo um poste . As meninas ficaram feridas, mas sobreviveram. Araujo morreu no acidente. Ela tinha 25 anos.


Kelly

A atriz Kelly McGillis foi cotada para o papel de Sarah, mas ela declinou por motivos pessoais. Em 1982, enquanto morava em Nova York, ela foi estuprada por 2 homens, em seu apartamento. Os dois homens se revezaram em atacá-la, além de esfaqueá-la e cuspir nela. Um homem, Leroy Johnson, que tinha 15 anos, foi pego e condenado a três anos de prisão. O criminoso cumpriu uma pena leve e foi condenado anos depois ao cometer outro estupro. O outro homem, teve suas queixas retiradas quando não puderam associar provas a ele.

Por estes motivos ela aceitou o papel de advogada.


Jodie

Jodie Foster também estava sob tensões no período que antecedeu a produção. Em 1976 ela estrelou dos filmes bastante polêmicos: Taxi Driver (em que faz uma prostituta) e A Menina do outro lado da rua, que ela protagoniza cenas de nudez controversas. Jodie, que é de 1962, tinha 14 anos.

Até 1988, ela trabalhou em filmes esquecíveis, sem a menor chance de mostrar seu talento. Em paralelo, fazia faculdade como um plano B caso a carreira cinematográfica desse errado. Este período entre os filmes foi nebuloso para a atriz.  Em 30 de março de 1981, John Warnock Hinckley Jr  tentou assassinar o presidente dos Estados Unidos, Ronald Reagan, como um meio de impressionar Foster com quem ele ficou obcecado depois de vê-la no filme Taxi Driver. Depois de se recuperar do frenesi da mídia, as oportunidades que apareciam eram esquecíveis. Ela disse que "Acusados" seria seu tiro de misericórdia. Se fosse um fiasco, largaria a carreira.


Laboratório e uma das cenas mais chocantes do cinema

Para sua pesquisa, Kelly McGillis passou um tempo com o então promotor do distrito de Nova York que esteve ligado ao caso da atriz citado acima, em 1982. Kelly disse numa entrevista: "- Aprendi que há um nível de desapego porque você não pode se envolver emocionalmente em tudo o que faz, caso contrário, você ficaria absolutamente exausto e até com pensamentos suicidas ".
Já Jodie Foster participou de reuniões de grupos de apoio a estupro e leu assiduamente histórias de experiências do crime.

A cena do estupro foi exaustiva para todos de ser filmada. Jodie disse que ela foi  meticulosamente ensaiada antes, para que não houvesse surpresas desagradáveis ​​para ninguém envolvido durante a filmagem. Foram necessários cinco dias para ensaiar e filmar, e foi uma experiência difícil para todo o elenco e equipe envolvidos. As filmagens foram tão desgastantes, que atriz teve um branco, como se estivesse desmaiada durante a cena.  Leo Rossi (que interpreta Cliff Albrect, o principal espectador) disse que os atores  ficaram fisicamente esgotados. Woody Brown, por exemplo, (que interpreta o estuprador Danny), correu para o seu trailer para vomitar.


A cena foi altamente controversa na época do lançamento do filme. Foi a representação mais longa, gráfica e realista de um ataque sexual na história cinematográfica até então.


Classicline mais lançou esta obra imperdível e atual, para colecionadores e curiosos, que pode ser comprada diretamente no site da própria empresa, com ótimos descontos no frete e promoções absurdas para ficarem tentados a levarem vários filmes. Não deixem de conferir. Só clicar no nome da empresa e aproveitar...


Tecnologia do Blogger.