JOAQUIM PHOENIX - 10 FILMES ESSENCIAIS

joaquim-phoenix-10-filmes-essenciais

Joaquin nasceu em Rio Piedras, localizada na cidade de San Juan, em Porto Rico. Ele é o terceiro de cinco filhos, incluindo River Phoenix (1970 - 1993), Rain Phoenix (1972), Liberty Phoenix (1976) e Summer Phoenix (1978). No começo dos anos 1990, "Leaf" mudou seu nome para "Joaquin", como o conhecemos hoje. 

Phoenix, como dito, é irmão do talentosíssimo River Phoenix. River fez grandes trabalhos antes de sua precoce morte. Tudo indicava que Phoenix seria mais um daqueles casos em que o irmão do meio viveria à sombra do sucesso do primogênito. 

A morte (leia uma matéria completa sobre ela aqui) ceifou um dos grandes talentos que tivemos o prazer de presenciar. Mas Joaquin saiu das sombras.  Seu nome artístico, “Leaf Phoenix”, tem relação com a natureza (“Leaf”, em inglês, significa “Folha”), assim como o de seus irmãos, River (Rio), Summer (Verão), Rain (Chuva) e Liberty (Liberdade). 


Ele fazia papéis, de certa forma, comuns, que não exigiam tanto do seu imenso talento. Talvez sua carreira tenha dado uma guinada quando transportou as loucuras de sua vida para as telas, protagonizando tipos estranhos, excêntricos e geniais. 

Em 2005 passou a  tratar do seu alcoolismo. Em 26 de janeiro de 2006, Joaquin se envolveu num acidente de carro em Hollywood, em uma estrada sinuosa, e o carro que dirigia acabou capotando. O acidente foi causado por falha no sistema de freio. Como num filme, o diretor   alemão Werner Herzog apareceu do nada, trocou duas palavras com o ator antes de puxá-lo para fora do carro, chamar o 911 e desaparecer.

O título de dois dos seus trabalhos (Eu ainda estou aqui e Você nunca esteve realmente aqui), estão ligados diretamente a momentos de sua carreira, onde andava perdido tanto para o público quanto para ele mesmo. 
Concorreu a 3 Oscars, por Gladiador, Johnny & June e o Mestre. 5 Globos de ouro (Ela e Vício inerente, além dos 3 do Oscar) e 3 Bafta. Com o Coringa, este Oscar  está mais perto do que nunca, o que é mais que merecido para um ator que, afinal de contas, "Sempre esteve aqui".

Veja os filmes essenciais e algumas menções honrosas que encaixariam bem entre os 10:

➤Direção: Ridley Scott

Nos dias finais do reinado de Marcus Aurelius (Richard Harris), o imperador desperta a ira de seu filho Commodus (Joaquin Phoenix) ao tornar pública sua predileção em deixar o trono para Maximus (Russell Crowe), o comandante do exército romano. Sedento pelo poder, Commodus mata seu pai, assume a coroa e ordena a morte de Maximus, que consegue fugir antes de ser pego e passa a se esconder sob a identidade de um escravo e gladiador do Império Romano.

Direção: M.Night Shyamalan

Em 1897 uma vila parece ser o local ideal para viver: tranquila, isolada e com os moradores vivendo em harmonia. Porém este local perfeito passa por mudanças quando os habitantes descobrem que o bosque que o cerca esconde uma raça de misteriosas e perigosas criaturas, por eles chamados de "Aquelas de Quem Não Falamos". O medo de ser a próxima vítima destas criaturas faz com que nenhum habitante da vila se arrisque a entrar no bosque.

Direção: James Mangold

A história do cantor Johnny Cash (Joaquin Phoenix), desde sua juventude em uma fazenda de algodão até o início do sucesso em Memphis, onde gravou com Elvis Presley, Johnny Lee Lewis e Carl Perkins. Sua personalidade marginal e a infância tumultuada fazem com que Johnny entre em um caminho de auto-destruição, do qual apenas June Carter (Reese Whiterspoon), o grande amor de sua vida, pode salvar.

Direção: James Gray

Leonard Kraditor (Joaquin Phoenix) já tentou o suicídio diversas vezes. Ele não se recuperou do fim do noivado há dois anos, devido a uma doença, que ele e sua noiva possuíam, que faria com que seus filhos falecessem antes de completar um ano de vida. Seus pais, Reuben (Moni Moshonov) e Ruth (Isabella Rossellini), vivem preocupados com o filho e tentam fazer com que namore Sandra Cohen (Vinessa Shaw), filha de um casal amigo. Os dois se conhecem em um jantar na casa dos Kraditor, mantendo contato a partir de então. 

Direção: Paul Thomas Anderson

Ao término da Segunda Guerra Mundial, o marinheiro Freddie Quell (Joaquin Phoenix) tenta reconstruir sua vida. Traumatizado pelas experiências em combate, ele sofre com ataques de ansiedade e violência, e não consegue controlar seus impulsos sexuais. Um dia, ao acaso, ele conhece Lancaster Dodd (Phillip Seymour Hoffman), uma figura carismática e líder de uma organização religiosa conhecida como A Causa.

Direção: James Gray

Em 1921, as irmãs polonesas Magda (Angela Sarafyan) e Ewa Cybulski (Marion Cotillard) partem em direção a Nova Iorque, em busca de uma vida melhor. Mas, assim que chegam, Magda fica doente e Ewa, sem ter a quem recorrer, acaba nas mãos do cafetão Bruno (Joaquin Phoenix), que a explora em uma rede de prostituição. A chegada de Orlando (Jeremy Renner), mágico e primo de Bruno, mostra um novo amor e um novo caminho para Ewa, mas o ciúme do cafetão acaba provocando uma tragédia.

Direção: Spike Jonze

Theodore (Joaquin Phoenix) é um escritor solitário, que acaba de comprar um novo sistema operacional para seu computador. Para a sua surpresa, ele acaba se apaixonando pela voz deste programa informático, dando início a uma relação amorosa entre ambos. Esta história de amor incomum explora a relação entre o homem contemporâneo e a tecnologia.

Direção: Lynne Ramsay

Joe (Joaquin Phoenix), um veterano de guerra, ganha a vida resgatando escravas sexuais presas em cativeiros, utilizando métodos brutais contra os responsáveis. Após uma missão mal sucedida em um bordel de Manhattan, a opinião pública se torna contra ele e uma onda de violência se abate na região.

Direção: Gus Van Sant

John Callahan (Joaquin Phoenix) é um homem conturbado que, bêbado, bate de carro e sofre um grave acidente. Tetraplégico, ele transforma sua vida, tornando-se um dos cartunistas mais improváveis, ácidos e perseverantes do mundo, usando as limitações físicas para desenvolver uma carreira artística com a ajuda de sua namorada e de um simpático padrinho.

Direção: Todd Phillips

Arthur Fleck (Joaquin Phoenix) trabalha como palhaço para uma agência de talentos e, toda semana, precisa comparecer a uma agente social, devido aos seus conhecidos problemas mentais. Após ser demitido, Fleck reage mal à gozação de três homens em pleno metrô e os mata. Os assassinatos iniciam um movimento popular contra a elite de Gotham City, da qual Thomas Wayne (Brett Cullen) é seu maior representante.

Menções honrosas: 
Maria Madalena, Caminho sem volta, Contos proibidos do Marquês de Sade, Os Donos da noite, Sinais.

Excelentes filmes que Phoenix tem uma particapão menor:
:Hotel Ruanda, 8mm: Oito Milímetros, Reviravolta, Um Sonho sem Limites, O Tiro que não Saiu pela Culatra


Tecnologia do Blogger.