RUTGER HAUER - 10 FILMES ESSENCIAIS

rutger-hauer-10-filmes-essenciais

Eletricista, mecânico, paramédico, ambientalista, desenhista e ministrou aulas de mestrado de produção e atuação. É daltônico, tem duas tatuagens, uma em cada ombro: a imagem de sua esposa e a de um grande amigo falecido.

Seu primeiro trabalho no cinema foi no drama holandês Monsieur Hawarden, só que acabou sendo cortado da edição final. Ou seja, quem via aquele magnífico ator em cena, não imagina o que ele passou até o antológico monólogo de Blade Runner.

O consagrado e inesquecível ator aprontou até mesmo na hora de sua morte. Blade Runerr, feito em 1982, se passa em 2019. E seu personagem Roy, na busca incessante para saber quanto tempo ele tinha de vida, morre diante dos olhos de Deckard (Harrison Ford). E não é que o ano da morte foi profético? Ele faleceu em 2019, aos 75 anos.

I've seen things you people wouldn't believe. Attack ships on fire off the shoulder of Orion. I watched c-beams glitter in the dark near the Tannhäuser Gate. All those moments will be lost in time, like tears in rain. Time to die.


Segue abaixo nossa homenagem.

E um detalhe. Os 10 filmes essenciais de diretores e diretoras, são feitos com base em vários fatores. Mas quando o post é de ator ou atriz, ele leva em conta minha opinião. Por isto, as menções honrosas no final do post, são tão importantes quanto os 10 filmes citados, pois alguns são preferências pessoais, não sendo uma unanimidade.

Mas o que importa é a homenagem a este ator, que partiu como uma lágrima na chuva, mas nossas memórias cinematográficas de suas atuações estão salvas e não se perderão.

Direção: Paul Verhoeven

Baseado em um livro chamado "Delícia turca", o filme narra a história de amor sem rumo e sem controle de Eric (Hauer), um escultor viciado em sexo e porra louca, e Olga ( Monique Van de Ven), uma jovem que se entrega de corpo e alma para essa paixão avassaladora. Muito sexo, nudez, escatologia, violência, em um filme que tem duas atuações extradicionarias e viscerais: dois atores que se expuseram e se entregaram para os seus personagens, provocando uma relação de amor e ódio para o espectador.
Direção: Paul Verhoeven

Holanda 1940: o exército alemão invade os Países Baixos e a nação fica ocupada pelo nazismo. O que temos na Europa é um dos mais controvertidos períodos da 2ª Guerra, com os holandeses divididos entre a colaboração e a resistência dos territórios ocupados. Porém seis jovens, colegas e estudantes, escolhem um destino para o seu país e para suas vidas que se torna uma aventura épica de coragem, traição e sobrevivência.
Baseado no best-seller do herói de guerra Erik Hazelhoff Roulfzema, Soldado de Laranja tornou-se sucesso mundial e levou o diretor Paul Verhoeven e o astro Rutger Hauer para Hollywood.

Direção: Ridley Scott

No início do século XXI, uma grande corporação desenvolve um robô que é mais forte e ágil que o ser humano e se equiparando em inteligência. São conhecidos como replicantes e utilizados como escravos na colonização e exploração de outros planetas. Mas, quando um grupo dos robôs mais evoluídos provoca um motim, em uma colônia fora da Terra, este incidente faz os replicantes serem considerados ilegais na Terra, sob pena de morte. A partir de então, policiais de um esquadrão de elite, conhecidos como Blade Runner, têm ordem de atirar para matar em replicantes encontrados na Terra, mas tal ato não é chamado de execução e sim de remoção. Até que, em novembro de 2019, em Los Angeles, quando cinco replicantes chegam à Terra, um ex-Blade Runner (Harrison Ford) é encarregado de caçá-los.

Direção: Paul Verhoeven

Na era medieval, em meio às pragas que assolam a terra, Martin (Rutger Hauer) é o líder de um bando de brutais mercenários que após ser traído por seu rei, contra ataca e rapta a jovem Agnes (Jennifer Jason Leigh), que estava prometida em casamento ao príncipe Steven (Tom Burlinson). Em meio a combates sanguinários e estupros covardes, os selvagens comandados por Martin invadem o castelo e expulsam seus ocupantes. Agora, em sua nova casa, eles são atacados pelos homens do príncipe Steven que a qualquer custo quer salvar sua amada Agnes.

Direção: Richard Donner

Europa, século XII. O Bispo de Áquila (John Wood) toma consciência que sua amada, a bela Isabeau (Michelle Pfeiffer), está apaixonada por Etienne Navarre (Rutger Hauer), um cavaleiro. Áquila fica possuído de raiva e ciúme e lança uma maldição sobre o casal: de dia ela sempre será um falcão e de noite Navarre toma a forma de um lobo, sendo que desta forma fica o casal impedido de se entregar um ao outro. Eles têm como único aliado Phillipe Gaston (Matthew Broderick), mais conhecido como Rato, que é o único prisioneiro que escapou das muralhas de Áquila.

Direção: Robert Harmon

Um jovem, Jim Halsey (C. Thomas Howell), está levando um carro para a Califórnia. No caminho ele dá carona a um psicopata, John Ryder (Rutger Hauer), que mata todos os motoristas que lhe dão carona. Entretanto, Jim consegue escapar mas o louco assassino começa a persegui-lo de maneira implacável. Para piorar as coisas, a polícia pensa que Jim é o autor das mortes.
O roteirista Eric Red declarou que A Morte Pede Carona foi inspirado na música "Riders on the Storm", do The Doors.
Seguido por A Morte Pede Carona 2 (2003). Refilmado como A Morte Pede Carona (2007).

Direção: Gary Sherman

Nick Randall (Rutger Hauer), um ex-agente da CIA, agora é um caçador de recompensas que está pensando em parar e montar uma empresa de segurança para viver mais tranquilamente. Porém, quando Malak Al Rahim (Gene Simmons), um perigoso terrorista internacional aparece em Los Angeles, explodindo cinemas, provocando um banho de sangue e espalhando o pavor entre a população, Philmore Walker (Robert Guillaume) seu ex-parceiro da CIA o convoca novamente para a ação. Porém, o que Nick não sabia, é que se tornaria uma isca humana em uma terrível conspiração para atrair o terrorista numa perseguição que o empurra até os limites da sobrevivência.

Direção: Jack Gold

Em outubro de 1943, período em que o mundo sofre com as atrocidades da Segunda Guerra Mundial, um grupo de prisioneiros encara a chance de viver novamente. Centenas de detentos conseguiram escapar de Sobibor, um campo de concentração localizado na Polônia, matando dezenas de oficiais e guardas nazistas. Poucos judeus conseguiram escapar dos campos de extermínio de forma tão bem sucedida quanto eles.

Direção: Ermanno Olmi

Um morador de rua alcoólatra ganha de um homem misterioso uma enorme quantia de dinheiro. A única condição que o estranho lhe dá é a de retribuir o favor à outro necessitado, quando ele conseguir pagar o que recebeu. Devido ao acontecimento, o homem atribui ao Santo Bevitor, o “Santo dos Bêbados”, a sorte do ocorrido.
Baseado na obra de Joseph Roth. Vencedor do Leão de Ouro no Festival de Veneza.

Direção: Phillip Noyce

Nick Parker (Rutger Hauer) foi dado como desaparecido em combate por mais de duas décadas, após ter sido abandonado, cego e moribundo no Vietnam. Quando finalmente regressa a casa, decide procurar e perdoar o seu ex-companheiro de exército, Frank Devereaux (Terrance O'Quinn).Este encontra-se sob o domínio de um corrupto diretor de um casino, que o obriga a manipular drogas. Mas Devereaux tenta fugir, colocando a sua ex-mulher e o seu filho em perigo. Apanhado no meio do caos e perseguido pelos criminosos.


Menções honrosas: Conspiração violenta (1975), Falcões da noite (1981), O Casal Osterman (1983), O Senhor das Águias (1984), Juggers - Os Gladiadores do Futuro (1989), Aliança Mortal (1991), Chantagem Fatal (1993), Sobrevivendo ao jogo (1994), A nação do medo (1994), A Mansão Marsten (2004), Sin City: A Cidade do Pecado (2005), Batman Begins (2005), O mendigo com uma escopeta (2011).


Tecnologia do Blogger.