10 FILMES PARA ENTENDER A EVOLUÇÃO DOS FILMES BASEADOS EM GAMES

10-melhores-filmes-de-videogames

Parece leviana a afirmação que vou dizer, mas o fato é de que nunca houve uma adaptação de um vídeo game para o cinema que fosse a altura do jogo. E parece que nunca haverá. Mas isto não significa que fomos bombardeados com filmes horríveis ao longo das décadas. Não, não fomos. Apenas nenhum filme conseguiu transmitir a jogabilidade dos games para as telas.

É uma missão impossível? Sim, se eles ficarem tentando adaptar clássicos. Mas os games recentes, como The Witcher (que em breve chegará num formato de série e parece ser arrasadora), Red Dead Redemption e até mesmo GTA tem uma história (quase em live action) por trás de cada fase o que torna a vida cinematográfica mais fácil.

Abaixo vou citar 10 filmes essenciais para entender o caminho dos games até aqui, 2019. Não são necessariamente os 10 melhores, mas são filmes que pavimentaram a estrada para que outras obras melhores viessem à seguir. 

E um detalhe, entre um filme e outro, vou citar os que foram feitos no período.

Aperte o play e veja tudo antes do Game Over.


Podemos dizer que a coisa começou mal. Um dos jogos mais queridos de todos os tempos virou um filme "Z' com  efeitos de quinta categoria, um vilão ruim protagonizado pelo caricatural Dennis Hopper e só. Até a caracterização do Luigi é ridícula.

Se salva o que? Nada. O filme custou mais de 50 milhões de dólares em 1993, teve produção do grande Roland Joffe, responsável por obras como Gritos do silêncio e A missão e mesmo assim, parece uma produção feita com o resto das produções do Roger Corman (campeão de filmes baratos, para quem não sabe).

Responsável pelo jogo: Nintendo
Culpados pelo filme: Annabel Jankel e Rocky Morton

À seguir, veio Double Dragon.


Um ano depois do fiasco que foi Super Mário, vieram dois filmes da mesma temática e adaptando jogos clássicos. O texto acima induz a um pensamento equivocado. Super Mario é um lixo. Mas não significa que eu deixe de recomendá-lo. Cada filme tem seu público, até os ruins.

Quando foi anunciado Double Dragon em uma bela edição em DVD (detalhes abaixo), choveram elogios e agradecimentos nas redes sociais. E isto é a maior prova do que eu disse. Todo filme tem seu público e, portanto, merece sua chance.

Double Dragon custou bem menos que Super Mario (em torno de 8 milhões), mas rendeu menos ainda (3 milhões !!!). E por mais que existam inúmeros fatores contra a produção, o filme se tornou uma das adaptações mais populares de todos os tempos.

Responsável pelo jogo: Technōs Japan
Culpado pelo filme: James Yukich

À seguir, veio Street Fighter.


Street fighter é o primeiro ponto positivo se olharmos a resposta financeira. O filme rendeu quase 100 milhões. Claro que isto se deve ao carisma do ator belga Jean Claude Van Damme encabeçando o elenco, que ainda trouxe Raul Julia já batendo o ponto para partir e nos deixar.

No início de 1994, enquanto gravava Amazonas em Chamas no México, Julia sofreu intoxicação alimentar após consumir sushi. Isso ocorreu devido a uma cirurgia no estômago, pela qual passou alguns meses antes para tratar de uma infecção que a princípio era uma suspeita de câncer. O ator voou para Los Angeles para receber tratamento médico. Após se recuperar, retornou ao México para terminar o filme, mas perdeu peso e seu estado de saúde fragilizou-se. Apesar de pouca saúde, pôde terminar as filmagens de Amazônia em Chamas e já estava ansioso para atuar como M. Bison em Street Fighter, que seria filmado na Austrália naquela primavera. 

Julia sentiu que este filme permitiria passar mais tempo com seus filhos, que eram fãs da franquia do jogo e o ajudaram a se preparar para o papel. Ele foi indicado pela segunda vez ao prêmio Saturn Awards pela sua atuação, que foi considerada o ponto mais alto do filme que, por sua vez, foi mal recebido pela crítica. 

Responsável pelo jogo: Capcom
Culpado pelo filme: Steven E. de Souza

À seguir, veio Mortal Kombat.


Mortal Kombat, se visto hoje, parece datado. Efeitos péssimos em alguns momentos, atores caricaturais e combates que parecem mais um telecatch. Mas na época era a realização de um nerd que curtia demais games e em particular o jogo Mortal Kombat.

Com uma trilha sonora bem sacada, personagens que amamos em cena e mais de 110 milhões de dólares em caixa, fez do filme o primeiro sucesso real dos games no cinema. Tanto que rendeu continuações e catapultou a carreira do diretor.

Responsável pelo jogo: Midway Games
Culpado pelo filmePaul W.S. Anderson

À seguir vieram Mortal Kombat: A aniquilação (1997) que rendeu a metade do primeiro, Wing Commander (1999) , que foi um fiasco completo e Tomb Raider.



Tomb Raider foi mais um passo positivo em relação ao sucesso comercial das adaptações de games. É o primeiro que atinge a uma cifra alta, com 274 milhões de dólares e um elenco de primeira com Angelina Jolie, John Voight e Daniel Craig.  

O ator Jon Voight, que em Lara Croft: Tomb Raider interpreta o pai de Lara, é também o pai de Angelina Jolie, intérprete da personagem neste filme. O filme foi indicado para dois MTV Movie Awards, incluindo: Melhor Performance Feminina e Melhor Cena de Luta, mas perdeu para Moulin Rouge! e Rush Hour 2, respectivamente. O filme também foi indicado ao Prémio Teen Choice de Melhor Filme – Drama.

Angelina Jolie retornou na sequência Lara Croft Tomb Raider: A origem da vida (2003). Embora tenha sido visto como uma melhora da crítica em relação ao seu antecessor, o filme não repetiu seu sucesso financeiro, arrecadando US$ 156 milhões em comparação com os US$ 274 milhões da parcela anterior.

Responsável pelo jogo: Eidos
Culpado pelo filmeSimon West

À seguir veio Final Fantasy.


Final Fantasy custou alto e não se pagou. Mas foi uma pena. Foi uma animação adulta, filosófica, mal compreendida e que merece ser redescoberta.  Quase 4 anos foram gastos na pesquisa, no desenvolvimento e na criação de Final Fantasy.

O filme se passa em 2065, quando o caos e destruição rondam a Terra. Um meteoro atingiu o planeta e lançou ao longo de toda a superfície terrestre milhões de aliens, que têm por objetivo extinguir toda a vida do planeta. Com isso, as cidades foram abandonadas, a população foi dizimada e os poucos seres humanos que restam precisam encontrar meios para sobreviver. Um deles é a Dra. Aki Ross, uma bela e determinada cientista que foi infectada de forma mortal pelos aliens e tem a chave para descobrir o ponto fraco de seu oponente. 

Agora, com a orientação de seu mentor científico, Dr. Sid, e a ajuda do esquadrão militar Deep Eyes, comandado pelo capitão Gray Edwards, a Dra. Ross busca salvar não apenas o planeta Terra, mas também a si mesma.

Responsável pelo jogo: Square
Culpado pelo filmeHironobu Sakaguchi

À seguir veio Resident Evil


Escrito e dirigido por Paul W.S. Anderson, Resident Evil - O Hóspede Maldito é um filme de ação, ficção científica e terror baseado na série de videogames recordista de vendas da Capcom e estrelado por Milla Jovovich, Michelle Rodriguez, Eric Mabius, James Purefoy, Martin Crewes e Colin Salmon.

George A. Romero (A Noite dos Mortos-Vivos) chegou a estar cotado para dirigir Resident Evil. Esta é a 2ª adaptação de um jogo de videogame para o cinema feita pelo diretor Paul W.S. Anderson. A anterior fora Mortal Kombat (1995).

Dentre as adaptações feitas até hoje, Resident Evil é a mais rentável se consideramos as bilheterias de todas as continuações somadas. A série de filmes é formada por 6 até agora. Eu particularmente gostei bastante do terceiro e o quarto. Mas são 6 filmes interessantes para ver.

Responsável pelo jogo: Capcom
Culpado pelo filmePaul W.S. Anderson

À seguir vieram Tomb Raider: A origem da vida (2003), House of the Dead (2003), foi o início das várias adaptações feitas pelo diretor Uwe Boll, mas é melhor nem falar delas, Resident Evil: Apocalypse (2004), Alone in the Dark (2005), Doom (2005), BloodRayne (2006), DOA - Vivo ou Morto (2006) e Terror em Silent Hill (2006)


Silent Hill é sem dúvidas um dos melhores filmes desta lista. Rendeu em torno de 100 milhões de dólares e tinha um elenco de peso (Radha Mitchell, Laurie Holden, Sean Bean). Ele foi baseado principalmente nos dois primeiros jogos da série "Silent Hill".

Foram necessários 5 anos para que o diretor Christophe Gans conseguisse os direitos de adaptação para o cinema da série de jogos "Silent Hill". Gans enviou à Konami um vídeo com uma entrevista sua, em que falava sobre a importância que a série tinha para ele. Além disto, o vídeo continha cenas feitas pelo diretor por sua conta, que traziam trechos do que seria o filme com a trilha sonora da série de jogos.

No roteiro original de Terror em Silent Hill havia apenas mulheres como personagens. Após a reclamação dos produtores, foi incluído o personagem de Sean Bean na história. A versão inicial de Terror em Silent Hill tinha 3 horas e meia de duração. A TriStar fez com que o diretor Christophe Gans cortasse o filme de forma que tivesse sua duração final.

Responsável pelo jogo: Konami
Culpado pelo filmeChristophe Gans

À seguir vieram Resident Evil: Extinção (2007, )Salve-se quem puder (2007), Hitman (2007), Em nome do rei (2008), Far Cry (2008), Max Payne (2008), Street Fighter: A lenda de Chun-Li (2009), Tekken (2009), Resident Evil: O recomeço (2010) e Príncipe da Pérsia (2010).


Com o relativo sucesso de alguns filmes, entre os anos de 2005 e 2010 foram feitos 16 filmes sobre games. E se olharmos para o todo, são basicamente continuações de Resident Evil e filmes do Uwe Boll. Foi um período nada memorável.

Com um diretor que já esteve presente no Oscar, um grande orçamento, elenco estelar, Príncipe da Pérsia é uma daquelas obras que parecem se basear apenas no nome do game.

Robin Morningstar apresentou a Jordan Mechner, criador do jogo Prince of Persia, um roteiro adaptando-o para o cinema. O projeto foi descartado após a Walt Disney Pictures adquirir os direitos de adaptação.

Produzido por Jerry Bruckheimer e com roteiro de Jordan Mechner (o criador do jogo), o longa é protagonizado por Jake Gyllenhaal, Gemma Arterton, Ben Kingsley e Alfred Molina. O filme rendeu quase 340 milhões de dólares nas bilheterias sendo o maior sucesso dos games no cinema até aqui.

Responsável pelo jogo: Ubisoft
Culpado pelo filmeMike Newell

À seguir temos dois novos Resident Evil em 2010 e 2012, um novo Silent Hill também em 2012,  Need for Speed (2014), que  também foi sucesso nos cinemas, mais um Hitman em 2015. Warcraft (2016), o maior sucesso comercial de uma adaptação até aqui, com 433 milhões, Assassin's Creed (2016), o sexto Resident Evil em 2017, um novo Tomb Raider em 2018 sem Angelina Jolie e finalmente, Rampage. 


Por um capricho, Rampage não foi a maior bilheteria de uma adapatação (428 contra 433 do Warcraft). O filme mereceu a décima posição por alguns motivos. Primeiro, Dwayne Johnson, o astro do momento, que emplaca um sucesso atrás do outro. Segundo, como já citado, os números. Terceiro, porque ele estabelece definitivamente a linha a ser seguida por outras adaptações: junta um astro, efeitos de primeira, jogo famoso e algumas poucas características do game original.

Ao contrário do começo das dores, Super Mario, Rampage oferece diversão enquanto dura, fazendo valer o preço do ingresso. Na trama, Dwayne  é Davis Okoye, um primatologista recluso que compartilha um vínculo inabalável com George, um gorila muito inteligente que está sob seus cuidados desde o nascimento. Quando um experimento genético desonesto é feito em um grupo de predadores que inclui o primata, os animais se transformam em monstros que destroem tudo em seu caminho. Agora Okoye tenta conseguir um antídoto e impedir que seu amigo provoque uma catástrofe global.

Se pensarmos que ele adapta um jogo de 1986, já podemos imaginar de do game mesmo, só os três monstros são vistos na trama. E por mais que nós, gamers oitentistas, gostaríamos de ver jogos como Space Invaders, River Raid, Super Mario brilhantemente adaptados para as telonas, o caminho será, sem dúvidas, adaptar jogos cuja a jogabilidade seja como os games atuais, com história definida, como um filme.

Neste sentido, há duas produções por sair importantes: The Witcher, série de streaming, para confirmar o que eu disse e Sonic, o filme, para mudar a história das adaptações de clássicos. Quem vencerá o duelo e abrirá novas portas (ou fechará outras)?

Minha aposta, The Witcher vence. E com Fatality.

Responsável pelo jogo: Interactive Entertainment
Culpado pelo filmeBrad Payton







Obras-Primas do Cinema lançou: DOUBLE DRAGON. Filme de ficção científica-futurista baseado na série de jogos de mesmo nome de grande sucesso dos anos 80. Dirigido por James Yukich e escrito por Paul Dini (de Batman: The Animated Series) e Neal Shusterman. É estrelado por Mark Dacascos e Scott Wolf como irmãos Jimmy e Billy Lee, juntamente com Alyssa Milano como Marian Delario e Robert Patrick como antagonista Koga Shuko. Versão remasterizada e com dublagem clássica!

Disco 01:

Double Dragon (Idem, 1994, 96 min)
Direção: James Yukich
Elenco: Robert Patrick, Mark Dacascos, Scott Wolf, Kristina Wagner, Julia Nickson, Alyssa Milano, Nils Allen Stewart, Henry Kingi.

U+21F0.gif Sinopse:

Na futurista cidade de Los Angeles, em 2007, depois de um terrível terremoto que devastou a região, o "Big One", os irmãos Jimmy e Billy, órfãos e de personalidades opostas, recebem da sua guardiã a metade de um medalhão, um poderoso talismã da antiguidade chinesa. A outra metade está com o demoníaco Koga Shuko, que envia sua parceira Lash junto com seus capangas, para correr atrás da outra metade. Se conseguir, Shuko dominará o mundo.


U+21F0.gif Extras:

Making of de Double Dragon (67 minutos)

U+21F0.gif Informações Técnicas:

Título: Double Dragon
Título Original: Double Dragon
País de Produção: Estados Unidos - França - Dinamarca.
Ano de Produção: 1994
Gênero: Ação, Aventura, Comédia
Direção: James Yukich
Elenco: Robert Patrick, Mark Dacascos, Scott Wolf, Kristina Wagner, Julia Nickson, Alyssa Milano, Nils Allen Stewart, Henry Kingi.
Idioma: Inglês - Português
Legendas: Português - Inglês
Duração Aproximada: 96 minutos.
Região: Aberto para todas as zonas (Livre)
Áudio: Dolby Digital 2.0
Vídeo: 1.78:1
Cor: Colorido
Faixa Etária: 12 Anos - Contém Conflitos e Violência.

Tecnologia do Blogger.