SEXTA-FEIRA 13 - O LEGADO: 1ª TEMPORADA (1987) - SÉRIE REVIEW

sexta-feira-13-o-legado-1-temporada

A pequena loja dos horrores

Lojas misteriosas já foram temas de diversos filmes e episódios de seriados.  Os anos 80 foram especialmente felizes no tema. Quem não se lembra de um certo Mogwai, que saiu de uma loja destas? Só que ninguém poderia molhá-lo.

E temos aqui Sexta-feira 13 - o legado, que nos remete diretamente à serie de filmes com o serial killer Jason Voorhees.  Muitos confundiram na época, chegando a alugar VHS de episódios da série, lançados da mesma forma que Amazing stories:  pela CIC Video, em fitas contendo apenas dois episódios (só que no caso do Amazing, eram 3). 

Olhem as capinhas abaixo:







Agora temos o prazer de ter este gap corrigido e ver a série completa.

A série foi ao ar no ano de 1987 e chegou a passar na Globo como  A Loja do Terror. Nela, os primos distantes Ryan e Micki herdam uma velha loja de antiguidades do falecido tio, Lewis Vendredi. Mas eles logo descobrem que o antigo proprietário havia feito um pacto com o Diabo para ter dinheiro e imortalidade, e em troca precisava vender estranhos e amaldiçoados objetos de sua loja para levar desgraça e morte aos compradores. Os episódios do seriado acompanham a busca dos irmãos a estes objetos, com a ajuda do amigo (e feiticeiro contemporâneo) Jack Marshak.

Já no primeiro episódio, uma marca registrada de filmes de horror: uma boneca maldita. Impressiona como a atriz Michelle “Micki” Foster se parece com Heather Graham. A ideia de cada episódio é fazer algo como a dupla Ed e Lorraine Warren fazia: reaver os itens amaldiçoados vendidos e trancafiá-los num local seguro.


As duas primeiras temporadas tiveram 26 episódios. No entanto, a terceira temporada foi interrompida devido à decisão de encerrar a série. O elenco e a equipe foram informados sobre o final enquanto filmavam o 19º episódio, que acabou sendo o final da série. O cancelamento foi tão repentino que eles não puderam filmar mais episódios ou mais cenas que proporcionassem algum tipo de fechamento.

Houve uma piada de bastidores dizendo que o último objeto a ser recuperado seria uma certa máscara de hóquei que se encontrava em Crystal Lake. Mas como a série encerrou antes, nunca saberemos se aconteceria mesmo ou se era uma grande história de pescador, já que eles sempre deixaram "claros" que não uniriam as séries. Mas para quem conhece de show business, sabe que não existe "nunca".

Para os padrões da época, a série era bem avançada. O segundo episódio, por exemplo, situado numa abadia e que a dupla precisa recuperar uma caneta amaldiçoada. Há mortes marcantes e chocantes para os padrões oitentistas, acostumados com Super Vicky, Caras e Caretas ou Duro na queda. A série influenciou todas as demais que exploraram o tema de alguma forma, como. Buffy , Angel e Arquivo X e a recente Warehouse 13, esta última parecendo até um remake disfarçado.


E tal como Arquivo X faz em seus episódios (que só para situarem, começou em 1993, 3 anos após Sexta-feira 13 - o legado terminar), ela usa de diversos recursos para dar dinamismo à forma de contar cada episódio, fazendo referências e utilizando elementos que inovam, como viagens no tempo e episódios em preto e branco.

A série também foi precursora de utilizar os mesmos atores em papeis diferentes ao longo das temporadas, alternando entre principais e secundários.  A série queridinha do público American Horror Story faz uso deste recurso à exaustão.

Nomes consagrados como David Morse. Atom Egoyan , David Winning e David Cronenberg dirigiram episódios. Jennifer Lynch também escreveu um. Convidados incluem Sarah Polley , Fritz Weaver , Colm Feore , Ray Walston , Keye Luke , Carrie Snodgress , Gordon Pinsent , e Vanity, R.G. Armstrong, Scott Paulin.

Eu inclusive entrevistei dois diretores, Tom McLoughlin (de Sexta Feira 13 - Parte 6) e Armand Mastroianni (de Armário do diabo), que dirigiram 11 episódios das demais temporadas. Clique nos nomes deles e leia como foi.


Os 5 melhores episódios:

1)A Herança

Não há dúvidas que o melhor episódio para começar a se entrosar com a série é o primeiro. Não só por ser bom, mas por explicar as motivações dos personagens  e o que eles vão passar nas próximas temporadas. E a trama ainda gira em torno de uma boneca diabólica, tema que atrai qualquer cinéfilo fã de horror. O episódio mostra também a morte de Lewis Vendredi (sobrenome este que significa Sexta-feira!!!) e a incursão de Micki e Ryan no mundo sobrenatural. E ainda há a garotinha interpretada por Sarah Polley, com então 8 anos.


2)A irmandade eterna

O segundo episódio acontece dentro de um mosteiro onde pessoas morrem depois que um monge "prediz" os acontecimentos. Jack percebe que na verdade é uma caneta 'envenenada' que faz o que está escrito se tornar realidade. Mas o único jeito de conseguir a caneta é a dupla se disfarçar de monges para entrar no mosteiro. Episódio marcante pela violência. A cena da morte inicial é chocante. Ele está entre os melhores também por lembrar a ideia do filme Nome da Rosa, produção de Jean-Jacques Annaud que saiu um ano antes.


3)O curandeiro

David Cronenberg dirigiu um dos episódios mais interessantes da série de TV. O episódio segue um curandeiro desacreditado. Ele tenta se dar bem em cima de um número com um cego fake e se dá mal, mas na fuga do local ele encontra o objeto amaldiçoado da semana, uma luva que cura, transformando ele assim num verdadeiro curandeiro. Só que tem um problema: a luva puxa a doença para ele, que é obrigado a tocar em outra pessoa e se livrar dela. Sendo assim, da mesma forma que ele cura alguns, ele pune outros.
Cronenberg é sem dúvidas o melhor diretor desta temporada, e fez o episódio mais interessante, mesmo com as limitações orçamentárias (todo episódio tinha 10 dias para ser finalizado). Este foi o 12º episódio.


4)A noiva do Barão

O episódio 13, intitulado A noiva do Barão é um achado. Micki, Ryan e Jack estão em busca de uma capa antiga que torna o usuário irresistível para o sexo oposto. Ao mesmo tempo, um homem chamado Frank está alugando um quarto de uma mulher assustadora e encontra a capa em sua casa. A mulher é um vampiro, que o morde e automaticamente o transforma. Ryan mata a vampira, estacando-a. Frank luta contra Micki e Ryan, e quando sangue é derramado na capa, de alguma forma transporta Micki, Ryan e Frank de volta no tempo, para Londres, 1875. 
Ou seja, um episódio de vampiros, com viagem no tempo e ainda por cima, preto & branco.




5)O sonho

Ryan é convidado para o casamento de seu pai, mas descobre que ele ( Michael Constantine ) está usando um cachimbo mágico para matar seus rivais na indústria militar. Um dos melhores episódios (inclusive na qualidade da imagem).  Constantine  é um ator consagrado, que faz filmes desde 1949. Um dos seus trabalhos mais conhecidos foi Desafio à corrupção, de 1961 e com  Paul Newman, que ele faz Big John. Recentemente foi visto em Casamento grego 2. 





É hora de torrar sua grana com algo importante. A Screen Vision disponibilizou no mercado esta luxuosa edição abaixo, com capa em alto relevo. Se trata da primeira temporada completa da série Sexta-Feira 13 - o legado. Deixe de lado a eventual desconfiança por conta do título picareta e curta esta que é uma das melhores séries sobre o tema e feita numa época de orçamentos reduzidos para a Televisão, mas que mesmo assim, conseguiam extrair belas ideias à partir de cada objeto a ser perseguido nos episódios.


A série pode ser comprada nas melhores lojas. Eu tenho o produto em mãos e garanto: vale cada centavo.
Tecnologia do Blogger.