12 FILMES NACIONAIS SOBRE MÃES PARA ASSISTIR NO DIA DAS ...MÃES


12-filmes-nacionais-sobre-maes
Mais uma listinha em homenagem a uma data comemorativa. A data em questão é o dia das mães. E é claro, existem milhares de filmes com mães no cinema, representadas nas mais variadas formas. Hoje, escrevi sobre mães no cinema nacional. Curiosamente, depois da lista pronta, assisti "Querida mamãe" com a Selma Egrei que se encaixa perfeitamente nesta lista. Quem sabe, na parte 2 ...
Feliz dia das mães a todas.
Boa sessão:


Central do Brasil


Dora, uma amargurada ex-professora, ganha a vida escrevendo cartas para pessoas analfabetas, que ditam o que querem contar às suas famílias. Ela embolsa o dinheiro sem sequer postar as cartas. Um dia, Josué, o filho de nove anos de idade de uma de suas clientes, acaba sozinho quando a mãe é morta em um acidente de ônibus. Ela reluta em cuidar do menino, mas se junta a ele em uma viagem pelo interior do Nordeste em busca do pai de Josué, que ele nunca conheceu.


Eu, tu, eles


Três anos depois de deixar sua pequena cidade brasileira para se casar, Darlene retorna com uma criança mas nenhum marido. À procura de apoio, ela encontra Osias e se casa com ele, mas logo chama a atenção de Zezinho, o primo de Ozias, e eles se casam também. Finalmente vem Ciro, o estranho e misterioso de boa aparência que se torna seu terceiro marido. Todos lhe dão filhos, criando uma família incomum, mas amorosa.


A casa de areia


O português Vasco (Ruy Guerra) leva sua esposa grávida Áurea (Fernanda Torres) e a mãe dela, Dona Maria (Fernanda Montenegro), em busca de um sonho: viver em terras prósperas, recentemente compradas por ele. O sonho se transforma em pesadelo quando, após uma longa e cansativa viagem junto a uma caravana, o trio descobre que as terras estão em um lugar totalmente inóspito, rodeado de areia por todos os lados e sem nenhum indício de civilização por perto. Áurea quer retornar ao lugar de onde vieram, mas Vasco insiste em ficar e constrói uma casa de madeira para que lá possam viver. 


Zuzu Angel


A ditadura militar faz o país mergulhar em um dos momentos mais negros de sua história. Alheia a tudo isto, Zuzu Angel (Patrícia Pillar), uma estilista de modas, fica cada vez mais famosa no Brasil e no exterior. Paralelamente seu filho, Stuart (Daniel de Oliveira), ingressa na luta armada, que combatia as arbitrariedades dos militares. Resumindo: as diferenças ideológicas entre mãe e filho eram profundas. Numa noite Zuzu recebe uma ligação, dizendo Stuart tinha sido preso pelos militares. As forças armadas negam. Pouco tempo depois ela recebe uma carta dizendo que Stuart foi torturado até a morte na aeronáutica. Então ela inicia uma batalha aparentemente simples: localizar o corpo do filho e enterrá-lo.


Salve geral


A viúva de classe média Lúcia sonha em tirar seu filho, Rafael, da prisão. Em uma de suas visitas à penitenciária, ela conhece Ruiva, advogada do líder de um Comando. As duas formam uma amizade e Lúcia logo passa a ser usada em atividades criminosas. Como ela precisa do dinheiro, acaba aceitando as tarefas. E a situação só se agrava quando o Comando passa por uma luta interna por poder e o governo decide intervir.


Mãe e filha


Após muitos anos sem se ver, Fátima (Juliana Carvalho) resolve visitar a mãe (Zezita Matos), que vive no interior do sertão nordestino. Junto ela leva seu filho natimorto, em uma tentativa de seguir um ritual fúnebre. Só que sua mãe tem dificuldades em enfrentar o fim das coisas, seja a morte do neto ou o marido que jamais voltou.
O diretor Petrus Cariry rodou pela segunda vez na "cidade-fantasma" Cococi. A anterior foi no curta Dos Restos e das Solidões (2006). É o 2º longa-metragem dirigido por Petrus Cariry. O anterior foi O Grão (2010).


As mães de Chico Xavier


Ruth (Vya Negromonte) tem um filho adolescente, que enfrenta problemas com drogas. Elisa (Vanessa Gerbelli) tenta compensar a ausência do marido dando atenção total ao filho, Theo (Gabriel Pontes). Lara (Tainá Muller) é uma professora, que enfrenta o dilema de uma gravidez indesejada. Estas três mulheres se encontram quando, cada um por um motivo particular, resolvem procurar a ajuda do médium Chico Xavier (Nelson Xavier).
Este é o 2º filme em que Nelson Xavier interpreta Chico Xavier. O anterior foi Chico Xavier - O Filme (2010). 


Doce de mãe


Dona Picucha (Fernanda Montenegro) tem 85 anos, é viúva e auxiliada por Zaida (Mirna Spritzer) há 27 anos. Sempre bem-humorada, apaixonada por samba e pela cozinha, a doce Picucha reúne os filhos - Silvio (Marco Ricca), Elaine (Louise Cardoso), Suzana (Mariana Lima) e Fernando (Matheus Nachtergaele) - para anunciar que Zaida vai se casar e deixar o emprego. A prole se preocupa, mas a senhora aproveita a oportunidade única de encontrar a liberdade.


Minha mãe é uma peça


Dona Hermínia é uma mulher de meia idade, divorciada do marido, que a trocou por uma mais jovem. Hiperativa, ela não larga o pé de seus filhos Marcelina e Juliano, que já estão bem grandinhos. Um dia, após descobrir que eles a consideram uma chata, resolve sair de casa sem avisar ninguém, deixando todos, de alguma forma, preocupados com o que teria acontecido. Mal sabem eles que a mãe foi visitar a querida tia Zélia para desabafar suas tristezas do presente e recordar os bons tempos do passado.


Que horas ela volta?


A pernambucana Val (Regina Casé) se mudou para São Paulo a fim de dar melhores condições de vida para sua filha Jéssica. Com muito receio, ela deixou a menina no interior de Pernambuco para ser babá de Fabinho, morando integralmente na casa de seus patrões. Treze anos depois, quando o menino (Michel Joelsas) vai prestar vestibular, Jéssica (Camila Márdila) lhe telefona, pedindo ajuda para ir à São Paulo, no intuito de prestar a mesma prova. Os chefes de Val recebem a menina de braços abertos, só que quando ela deixa de seguir certo protocolo, circulando livremente, como não deveria, a situação se complica.


Fala sério, mãe!


Ângela Cristina (Ingrid Guimarães), mãe da adolescente Maria de Lourdes (Larissa Manoela), está tendo a experiência de guiar sua filha durante uma das fases mais complicadas da vida. Ela vive uma montanha-russa de emoções, com medos, frustrações e um caminhão de queixas para descarregar. Por outro lado, Malu, como prefere ser chamada, também tem suas insatisfações. Teimosa, sofre com os cuidados excessivos e com o jeito conservador da mãe.
"Fala sério, Mãe" é o segundo filme baseado nos livros da escritora adolescente Thalita Rebouças. O primeiro foi "É Fada", estrelado pela youtuber Kéfera Buchmann e inspirado no livro "Uma Fada Veio Me Visitar".


Como nossos pais


Rosa (Maria Ribeiro), 38 anos, é uma mulher que se encontra em uma fase peculiar de sua vida, marcada por conflitos pessoais e geracionais: ao mesmo tempo em que precisa desenvolver sua habilidade como mãe de suas filhas, manter seus sonhos, seus objetivos profissionais e enfrentar as dificuldades do casamento, Rosa também continua sendo filha de sua mãe, Clarice (Clarisse Abujamra), com quem possui uma relação cheia de conflitos.


Tecnologia do Blogger.