TAKESHI KITANO - 10 FILMES ESSENCIAIS

takeshi-kitano-10-filmes-essenciais

Takeshi Kitano nasceu em 18 de janeiro de 1947 em Adachi, um dos bairros mais pobres de Tóquio. Ele era o mais novo dos quatro irmãos. Seu pai, Kikujiro, ganhava a vida como pintor e decorador, embora fosse forçado a aceitar qualquer outro trabalho que lhe permitisse obter dinheiro extra. Porém ele tinha problemas com bebida e gastava o que recebia no vício. E bêbado, era agressivo e espancava quem via pela frente em sua residência. Já sua mãe incentivava os filhos a estudar e sair daquela pobreza. A situação (financeira) piorou quando o pai os deixou e sua mãe teve que sustentar a família.

Kitano foi forçado a aceitar vários empregos para sobreviver: era garçom, vendedor e até taxista. Sua porta de entrada na vida cinematográfica veio por um emprego como operador de elevador em um cinema francês. 


Takeshi Kitano dirigiu seu primeiro filme quase por acaso. Quando ofereceram a ele um papel em "Policial violento"  do diretor, Kinji Fukasaku. Mas por causa de uma briga de bastidores em função de exigências do próprio Kitano, o diretor pulou fora, e o desafio caiu no colo de Kitano. Ele reescreveu o roteiro, eliminando todos os elementos cômicos, até transformar o filme em um drama. 

A maioria dos filmes que Kitano filmou desde então são dramas estrelados por gangsteres da Yakuza, a máfia japonesa. Usa muitos recursos estilísticos, como flashback ou flash forward, ao invés de mostrar os fatos sequencialmente. Ao contrário do que acontece com o cinema americano, o cinema japonês sugere, deixando muitos aspectos do filme para a livre interpretação do espectador. Dentro do clima de violência que predomina nos filmes de Kitano, regras morais também estão presentes. 


Atualmente, Takeshi Kitano alterna  a direção  com programas de televisão, escrita e pintura.  E hoje é nosso homenageado nos 10 filmes essenciais.


Sekiuchi (Kitamura Soichiro) é chefe da poderosa organização criminal Sannokai, que comanda toda a região de Tóquio e arredores. Ele manda o tenente Kato (Miura Tomozaku) colocar uma gangue trapaceira de traficantes de droga na linha. Só que Kato passa esse trabalho para o subordinado Otomo (Takeshi Kitano), que sempre acaba ficando com todo o trabalho sujo.


No Japão do século XIX, Zatoichi é um andarilho cego que sobrevive como massagista; procura levar sua vida pacata, mas não hesita em mostrar toda sua habilidade como excelente espadachim quando necessário. Em suas andanças, Zatoichi vai parar em uma vila dominada pelo bando de um homem conhecido como Ginzo, que explora os comerciantes locais cobrando abusivos impostos de "proteção". Zatoichi acaba se envolvendo ao encontrar duas gueixas que procuram vingança pela morte de todos os seus familiares.


O jovem Matsumoto, abandona sua namorada Sawako, para casar-se com a filha do chefe, mas quando sua ex tenta se matar, larga tudo para viver com ela de forma miserável. Nukui, é fã da cantora pop Haruna Yamaguchi, e quando ela sofre um acidente que lhe deforma o rosto, ele toma uma drástica decisão para confortá-la. Hiro, abandona a namorada para trabalhar com a máfia japonesa e, trinta anos mais tarde, tenta reencontrar seu grande amor.


Yamamoto (Kitano) é um yakuza forçado a deixar Tóquio quando sua gangue é derrotada e destruída na guerra entre criminosos. Com identidade falsa, ele vai para Los Angeles, onde seu irmão Ken é traficante de drogas. Apesar da dificuldade em se adaptar ao novo ambiente, Yamamoto se une a Denny (Omar Epps), um contrabandista, e logo está de volta à sua rotina sangrenta, assumindo a gang e fazendo os negócios crescerem.


É verão e o pequeno Masao não tem com quem brincar. O cinquentão Kikujiro jamais seria a companhia ideal para um garoto de nove anos de idade: é impaciente, arrogante e gosta de mandar nos outros. Mas os dois saem em busca da mãe que Masao nunca conheceu, numa viagem que mostrará que a realidade não é nada sem a magia. 


O policial Nishi recebe a notícia de que a esposa está gravemente doente. Ao sair do hospital, ainda abalado, ele descobre que seu parceiro foi baleado numa emboscada. Atormentado por esses dois acontecimentos, Nishi decide deixar a polícia. Tudo o que quer é dar conforto à mulher e ao amigo. E ele não poupa esforços para isso, mesmo que seja preciso radicalizar toda sua existência.


A linha principal do filme conta a estória de Shinji e Masaru, dois amigos bagunceiros do tempo de escola. Masaru valentão, metido a boxeador, se torna yakuza mais tarde. Shinji mais quieto, era quem realmente tinha talento para o boxe. Ambos perdedores, anti-heróis, tem seus fracassos mostrados nesse filme, um dos mais convencionais de Kitano, porém um dos melhores. 


Murakawa é um típico representante da Yakuza, um gângster violento, impiedoso e urbano, morador de Tóquio. Poucos poderiam imaginar, mas ele está cansado de seu estilo de vida. Uma oportunidade de mudança de ares, porém, acaba surgindo. Seus serviços são requisitados para dar reforço a um bando sediado na ilha de Okinawa, ao sul do arquipélago japonês. Nestes dois momentos da vida de Murakawa, entre a crueza do ambiente das grandes cidades e a impávida tranquilidade do mar, estão representadas as forças que lutam dentro do coração do homem.


Deficiente auditivo encontra uma prancha de surf no lixo, conserta-a e começa a praticar o esporte, caindo várias vezes. Mesmo com a zombaria dos surfistas que o observam, ele continua com o seu treino, até que um dia o dono de uma loja de artigos de surf, impressionado com a sua seriedade, oferece a ele um uniforme de neoprene e uma ficha de inscrição para um campeonato de surf.


Azuma é um policial que utiliza métodos muito pessoais. Ao investigar uma série de crimes associados ao tráfico de drogas, descobre que Iwaki, seu amigo e colega, anda fornecendo drogas a uma associação criminosa. Este policial violento e sociopata vai ter de enfrentar um cruel Yakuza, que sequestrou e drogou a irmã de Iwaki.



Tecnologia do Blogger.