15 PRODUÇÕES SOBRE A INDÚSTRIA PORNOGRÁFICA QUE PRECISAM CONHECER


pornografia-no-cinema

Os filmes pornográficos nasceram de forma underground. A câmera era utilizada de modo amador e os filmes tinham distribuição limitada. De início, sua projeção era feita basicamente na casa do cliente ou em clubes privados. Eles existem desde os primórdios do cinema, mas foi na década de 70 nos EUA que o cinema pornô ganhou força devido a vários fatores da época, como implementação do código de classificação de filmes.
Hoje vamos conhecer 10 produções que tratam do tema de alguma forma. Valem a pena serem conhecidos.

Durante os anos 1970 e 1980, a indústria pornográfica viveu um período de ascensão na cidade de Nova Iorque. Os irmãos gêmeos Vincent e Frankie Martino (James Franco), importantes nomes da indústria pornô no período. Enquanto alguns faturam com este novo negócio, a violência e o tráfico de drogas começam a se tornar cada vez mais comum na região. 


Cinebiografia de Linda Lovelace (Amanda Seyfried), retratando como foi de uma garota de família tradicional à protagonista do clássico do gênero pornô "Garganta Profunda". Ela entrou no meio através de seu abusivo marido Chuck Traynor (Peter Sarsgaard), mas acabou não seguindo a carreira de atriz pornô, chegando até mesmo a militar contra a indústria pornográfica após se casar com Larry Marchiano (Wes Bentley).

Dois amigos, Ben (Mark Duplass) e Andrew (Joshua Leonard) de faculdade se encontram depois de 10 anos. Suas vidas mudaram completamente. Um deles escolheu a vida de mochileiro, enquanto outro se casou. Durante uma festa, bêbados, eles decidem fazer um filme pornográfico homossexual, mesmo depois de o efeito da bebida passar eles seguem com o plano e acabam se colocando em situações no mínimo engraçadas.


Uma jovem que sonha desde criança em se tornar uma cineasta, procura o seu sonho em Hollywood. Depois de vários obstáculos e de ter sido rejeitada por diversas produtoras, ela inconscientemente responde a um anúncio para demonstrar as habilidades de edição e descobre que está a ser entrevistada por um estúdio pornográfico. Desesperadamente, e com relutância, ela fica com o emprego, e descobre que, nas primeiras horas da noite, ela pode utilizar todo o equipamento do estúdio para aplicar os seus conhecimentos…

Zack e Miri são amigos desde criança e cultivam um amor platônico um pelo outro. Cada um tenta levar sua vida, mas ambos passam por dificuldades financeiras. É quando resolvem, de comum acordo, se unirem para fazer um filme pornô. Assim que as filmagens começam, no entanto, só então percebem os reais sentimentos que existem entre eles e nunca haviam se dado conta.


Usando uma narrativa não linear, são exploradas as perspectivas do quádruplo homicídio que ocorreu em 1º de julho de 1981 na Wonderland Avenue 8763, em Los Angeles. O astro do cinema pornô John Holmes (Val Kilmer), que atravessava o pior momento de sua carreira e, paralelamente, era a fase em que mais foi viciado em drogas, se vê implicado nos assassinatos de Ron Launius, Billy Deverell, Barbara Richardson e Joy Miller. A única sobrevivente foi a esposa de Ron, Susan (Christina Applegate), que ficou gravemente ferida.


Porn Star: The Legend of Ron Jeremy conta a vida de Ron Jeremy, a estrela do sexo mais inesperada da América. Com 25 anos na indústria do filme adulto e com mais de 1.600 filmes creditados à ele, Ron Jeremy se tornou uma lenda. Ele fez milhões de dólares e dormiu com centenas de lindas mulheres, além de ser a maior estrela da indústria.


Jacques Laurent (Jean-Pierre Léaud) é um ex-diretor de filmes pornográficos dos anos 70 e 80, que esta afastado do ramo há vinte anos. Por motivos financeiros, ele volta às produções pornôs, com a ideia de aliar um ato de amor a um ato carnal. Entretanto, ele não consegue esquecer o fato de que seu trabalho o afastou de seu filho. O menino não fala com ele há três anos após ter descoberto o seu verdadeiro ofício. Eles se reencontram no momento em que Jacques esta redirecionando sua vida, e o filho esta tentando encontrar um sentido para sua.


O estudante de cinema Jim Mitchell (Emilio Estevez) é muito criticado por seu professor (Peter Bogdanovich), por ter filmado de forma bem exagerada uma hippie seminua. Logo Jim, juntamente com Artie Mitchell (Charlie Sheen), seu irmão, se envolvem cada vez mais na produção de filmes pornográficos. Paralelamente ambos passam a consumir drogas regularmente, com Jim e Artie entrando em choque quando a situação sai do controle.


Eddie Adams (Mark Wahlberg) é um jovem de 17 anos sexualmente bem-dotado. Ele é descoberto por Jack Horner (Burt Reynolds), um diretor veterano que o transforma em Dirk Diggler, uma celebridade da subcultura do mundo pornô no apogeu dos anos 70. O sucesso faz com que Eddie se envolva no mundo das drogas e a súbita fama pode ter seu preço.
A mulher do personagem Little Bill foi interpretada pela atriz pornô Nina Hartley. Originalmente, o personagem Dirk Diggler foi oferecido para Leonardo DiCaprio.

Joe Young é um jovem mórmon que, ao tentar levar suas palavras de fé aos cidadãos de Los Angeles, acaba chegando ao set de filmagens de um filme pornô. O diretor do filme acaba se encantando com Joe e lhe oferece o papel de "Orgazmo", o super-herói dos filmes pornôs. Joe reluta um pouco, mas como o dinheiro era muito bom, ele acaba aceitando com algumas condições. Porém não será apenas com a indústria pornográfica que ele se envolverá.

Final dos anos 70, o crepúsculo da revolução sexual na América. Momento em que um empreendedor da indústria do sexo, Larry Flynt, toma conta de um pequeno negócio de clubes de striptease em Ohio e inicia o que viria a ser um verdadeiro império. A revista Hustler surgia com sua linguagem crua, exibindo mulheres nuas em posições imaginadas apenas em revistas de sexo explícito, desafiando os limites da tolerância norte-americana. Larry, o editor, era um "caipirão" sem diploma que conheceu a glória e a ruína ao mesmo tempo.


Jake Van Dorn, é um homem religioso que entra em uma busca incansável pela filha Kristen, desaparecida após sair para uma excursão da igreja. A princípio, Jake tenta confiar no trabalho da polícia, mas, vendo que o mesmo é ineficaz, contrata o detetive Andy Mast para auxiliá-lo na procura. Logo, Mast descobre que Kristen atuou em um filme pornô após seu desaparecimento, e, a partir daí, Jake segue em busca dos responsáveis pelo filme. A prostituta Niki é uma das pessoas que tentam ajudá-lo a encontrá-los.

No início dos anos 30, um grande diretor de filmes mudos sente-se impossibilitado de fazer a transição para o cinema falado. Quase como um recluso, ele vive em sua casa de Hollywood fazendo filmes mudos eróticos de baixo orçamento, sofrendo por saber da sua impotência sexual e apático sobre os planos de demolição de sua casa para a construção de uma auto-estrada. O produtor dele e sua namorada chegam para ver as filmagens, que é quando a coisa se complica, por conta da overdose de um membro do filme.

Subu faz filmes pornográficos. Ele não vê nada de errado nisso. Eles são uma solução para uma sociedade reprimida, e ele usa o dinheiro que ganha para manter sua companheira, Haru, e sua família. De tempos em tempos, Haru divide sua cama com Subu, apesar dela achar que o seu marido morto, reencadernado em uma carpa, desaprove. O diretor Shohei Imamura sempre se deliciou em explorar vidas decadentes, e nesse clássico de 1966, ele cria um humor subversivo na dinâmica entre Haru, seu filho edipiano, e sua filha, a verdadeira obsessão do pornógrafo.



Final da década de 1970, em Paris. Anne (Vanessa Paradis) é uma produtora de filmes pornográficos que sofre com o término de seu relacionamento com a montadora Loïs (Kate Moran). Os negócios não andam bem, e são ainda mais prejudicados quando um estranho assassino mascarado começa a atacar seus principais atores. Revoltada com a passividade da polícia, Anne começa a sua própria investigação, e tem uma ideia genial: reencenar as mortes em versão pornô.




Tecnologia do Blogger.