MORREM JOSEPH PILATO, AGNÈS VARDA, LARRY COHEN E DOMINGOS DE OLIVEIRA

domingos-de-oliveira

Como de costume, prestamos nosso tributo semanal aos que se foram ligados ao mundo cinematográfico: 

Joseph Pilato

Joseph Pilato foi um ator e dublador norte-americano. Tornou-se conhecido por sua performance como o Capitão Rhodes do Exército dos Estados Unidos no filme de George A. Romero, Dia dos mortos, além de ter atuado no filme Pulp Fiction (só que suas cenas não chegaram aos cinemas !!!). Curiosamente ele também fez uma ponta em Despertar dos mortos, o filme anterior da trilogia de Romero.

Josef Francis Anthony Pilato Jr. nasceu em Fitchburg em 1949 numa família ítalo-americana . Seu pai era músico profissional. Ele queria ser advogado, até descobrir seu talento: atuar.

Pilato morreu dormindo em 24 de março de 2019, oito dias após seu 70º aniversário


Agnès Varda

Agnès Varda nasceu em Bruxelas, Bélgica, em 30 de maio de 1928, como Arlette Varda. Seu pai era grego e sua mãe, francesa. Ela estudou História da Arte na Ecole du Louvre antes de conseguir um emprego como fotógrafa oficial do Teatro Popular Nacional em Paris. Gostava de fotografia, mas queria passar a fazer filmes. Após alguns dias filmando a pequena cidade pesqueira de La Pointe Courte, na França, para um amigo, Varda decidiu fazer um filme próprio. La Pointe Courte, sobre um casal infeliz que tentava lidar com seu relacionamento em uma pequena cidade pesqueira, foi lançado em 1954 e foi considerado o precursor da Nouvelle Vague francesa. 

Agnès Varda foi casada com o diretor Jacques Demy de 1962 até a morte dele, em 1990. Seus filmes, fotografias e instalações são focadas no realismo documental, feminismo e comentário social, com um estilo experimental distinto.

Ela recebeu o Leão de Ouro no Festival de Veneza, em 1985, por "Vagabond/Whithout Roof or Rule" e, em 2009, seu filme "As praias de Agnes" ganhou o Cesar Award por melhor documentário. 

Faleceu em 28 de março de 2019 aos 90 anos em decorrência de câncer, e hoje é nosso tema dos 10 filmes essenciais...


Larry Cohen

Lawrence G. Cohen foi um roteirista, diretor e produtor de cinema independente estadunidense.

É conhecido por filmes de terror de baixo orçamento. Também foi participante importante nos filmes blaxploitation dos anos 1970.

Dirigiu "Nasce um monstro" de 1974 "A coisa" de 1985 dois dos maiores clássicos "B" da história.. Roteirizou filmes mais comerciais como o "Por um fio" com Colin Farrell e o suspense "Celular" com Kim Basinger.

Faleceu em 24 de março de 2019, em casa.


Domingos de Oliveira

Domingos José Soares de Oliveira foi um ator, diretor, dramaturgo de cinema e teatro, poeta e cineasta brasileiro.

Licenciado em Engenharia pelo ENE, nunca trabalhou naquela área já que, depois de se ter envolvido no teatro amador, começou a escrever e a realizar para cinema. Fez duas assistências de direção para Joaquim Pedro de Andrade ("Manuel Bandeira, O Poeta do Castelo" e "Couro de Gato"). A sua primeira longa-metragem, intitulada Todas as mulheres do mundo, foi realizada em 1966, sendo já autor de mais de 20 peças teatrais e tendo dirigido vários filmes.

Esteve em programas no Canal Brasil, que denominou de jornalismo autoral: "Todas as Mulheres do Mundo", "Todos os Homens do Mundo", "Swing", sempre em parceria com sua companheira, Priscilla Rozenbaum.

Era pai da atriz e escritora Maria Mariana, a caçula da família. Foi casado também com Nazaré Ohana, mãe da atriz Claudia Ohana.

Sofrendo do mal de Parkinson, morreu no Rio de Janeiro em 23 de março de 2019, após passar mal em casa.


                                                       
Tecnologia do Blogger.