25 PRODUÇÕES DO OSCAR DE MELHOR FILME SOBRE RELACIONAMENTOS AMOROSOS



Quando se houve falar em premiação de melhor filme,, logo vem à mente o glamour da festa do “Oscar”, por sua tradição e organização anuais, pois é um prêmio conhecido mundialmente. Sua história tem início com a organização da “Academia de Artes e Ciências Cinematográficas” (Academy of Motion Picture Arts e Sciences - AMPAS), uma organização profissional sem fins lucrativos, que foi criada por 36 personalidades mais importantes da indústria cinematográfica, em 1927, num jantar realizado no hotel Biltmore, em Los Angeles, em que o ator Douglas Fairbanks foi escolhido como presidente desta Academia. Dois anos mais tarde, em maio de 1929, foi realizada a primeira premiação do Academy Award (Prêmio da Academia).

As primeiras premiações do Oscar foram em forma de jantares em grandes hotéis de Los Angeles, onde se podia assistir comprando um ingresso antecipadamente. A primeira cerimônia de entrega do “prêmio da Academia ao Mérito” foi na sala Blossom do Hotel Hollywood Roosevelt, com um banquete para 250 convidados, com custo de entradas a US$ 10 cada. A denominação de “Oscar”, aconteceu oficialmente na cerimônia de 1934, em que o colunista Skolsky se referiu ao prêmio, em sua coluna, como Oscar, ao anunciar a premiação feita a Katherine Hepburn, por sua atuação em "Morning Glory".

Hoje preparamos uma lista com 25 filmes que concorreram ao Oscar de melhor filme e com tema romântico. Confiram também curiosidades bem interessantes das produções.

Década de 60. Em meio aos grandes conflitos políticos e transformações sociais dos Estados Unidos da Guerra Fria, a muda Elisa (Sally Hawkins), zeladora em um laboratório experimental secreto do governo, se afeiçoa a uma criatura fantástica mantida presa e maltratada no local. Para executar um arriscado e apaixonado resgate ela recorre ao melhor amigo Giles (Richard Jenkins) e à colega de turno Zelda (Octavia Spencer).
⇒ Richard Jenkins recebeu um e-mail de Guillermo del Toro com a mensagem: "Espero que você ame o roteiro tanto quanto eu".
⇒ Segundo o diretor de fotografia Dan Laustsen, a maior parte do longa foi filmada em estúdio.
⇒ Guillermo del Toro conheceu Sally Hawkins no Globo de Ouro de 2014, onde o diretor chegu a comentar com ela sobre o filme. O problema é que ele estava muito bêbado para conseguir explicar o roteiro para a atriz.
⇒ Doug Jones demorava três horas para se caracterizar como seu personagem. Apesar do tempo, o ator revelou que já demorou mais horas para se vestir para outros personagens de filmes de Guillermo del Toro.
Del Toro chegou a cogitar fazer o filme em preto e branco, mas acabou mudando de ideia.
O diretor estava trabalhando neste filme desde 2011.

Década de 1950. Reynolds Woodcock (Daniel Day-Lewis) é um renomado e confiante estilista que trabalha ao lado da irmã, Cyril (Lesley Manville), para vestir grandes nomes da realeza e da elite britânica. Sua inspiração surge através das mulheres que constantemente entram e saem de sua vida. Mas tudo muda quando ele conhece a forte e inteligente Alma (Vicky Krieps), que vira sua musa e amante.
⇒ Último filme da carreira de Daniel Day-Lewis. Ele anunciou sua aposentadoria em 2017.
⇒ Daniel Day-Lewis já foi dirigido por Paul Thomas Anderson em Sangue Negro (2007), filme que rendeu um Oscar ao astro por sua atuação. O ator também trabalhou com Richard Graham em Rebelião em Alto Mar (1984), Minha Adorável Lavanderia (1985), Em Nome do Pai (1993) e Gangues de Nova York (2002).
⇒ Para se preparar para o filme, Daniel Day-Lewis assistiu às imagens de arquivos dos desfiles de moda da década de 1940 e 1950, estudou designers famosos, conversou com curadores de moda e têxteis e também aprendeu a costurar.

O sensível Elio é o único filho de uma família norte-americana com ascendência italiana e francesa. O garoto está enfrentando outro verão preguiçoso na casa de seus pais na bela paisagem italiana. Nesse cenário, Oliver, acadêmico que veio ajudar a pesquisa de seu pai, chega para despertar sentimentos ainda desconhecidos.
⇒ Baseado no livro "Call My By Your Name", escrito por André Aciman. O próprio autor aparece no filme como Mounir.
⇒ O filme inteiro (incluindo os créditos de abertura) foi filmado com uma única lente de 35mm.
⇒ Em sua noite de estréia, Call Me by Your Name recebeu dez minutos de aplauso, que foi a ovação mais longa de todos os tempos no Festival de Cinema de Nova York.
⇒ Sufjan Stevens escreveu duas músicas originais para o filme, quando apenas uma foi solicitada. 
⇒ As músicas foram "Visions of Gideon" e "Mystery of Love". Stevens foi convidado a refazer sua música "Futile Devices" (do álbum The Age of Adz), com piano para estar perto de Elio.
⇒ Armie Hammer não apenas estrelou a adaptação, mas também emprestou sua voz para o audiolivro do romance original de André Aciman.
⇒ O diretor Luca Guadagnino originalmente planejou Sufjan Stevens como narrador do filme.
⇒ "Mais tarde/ Até Depois/ Até Mais/ Later" é dito 19 vezes até o final do filme.
⇒ Timothée Chalamet tinha um fone de ouvido tocando a música de Sufjan Stevens, "Visions of Gideon", enquanto filmava a cena final (que toca nos créditos) para entender e transmitir adequadamente o coração partido de Elio.
⇒ Segundo o diretor Luca Guadagnino, a decisão de abandonar o aspecto retrospectivo do livro foi tomada porque ele queria se concentrar na essência. Ele queria que o público mergulhasse nesses personagens e não que a história fosse dirigida pela consciência de um terceiro ou pelo narrador em outra posição no tempo. Ele queria que o público crescesse com eles.
⇒ Na cena em que Elio está à espera de Oliver ("Futile Devices" tocando no fundo), o filme tem um leve sangramento e você pode ver os furos da roda dentada. Este foi um acidente que o diretor decidiu manter, pois dá à cena uma qualidade efêmera
⇒ A mochila usada por Elio em várias cenas ao ar livre foi o Jolly III Vintage da Invicta, popular entre as crianças da escola na Itália.
⇒ Como é a sétima noite de Hanukkah, de acordo com o calendário hebraico, a cena final acontece em 1 de Tevet de 5744 ou 6 de dezembro de 1983.

Ao chegar em Los Angeles o pianista de jazz Sebastian (Ryan Gosling) conhece a atriz iniciante Mia (Emma Stone) e os dois se apaixonam perdidamente. Em busca de oportunidades para suas carreiras na competitiva cidade, os jovens tentam fazer o relacionamento amoroso dar certo enquanto perseguem fama e sucesso.
⇒ Emma Watson foi cogitada para o papel de Mia, mas teve que abandonar a proposta por causa das produções de A Bela e a Fera (2017). Já Ryan Gosling recusou o papel da Fera para fazer La La Land.
⇒ Segundo o compositor Justin Hurwitz, todas as performances de piano do filme foram gravadas pelo pianista Randy Kerber durante a pré-produção. Depois, Ryan Gosling teve aulas intensivas de piano, e no período de gravação do filme, já era capaz de tocar todas as músicas no piano, sem o uso de dublê.
⇒ A cena em que o diretor interrompe a apresentação de Mia foi inspirada em uma audição de Ryan Gosling na vida real.
⇒ Como o diretor queria filmar o musical sem muitos cortes, Ryan Gosling teve que tocar as cenas do piano em apenas uma tomada durante o primeiro dia de filmagem. John Legend chegou a comentar que sentiu ciúmes do quão rápido Gosling aprendeu a tocar.
⇒ O cantor e pianista John Legend teve que aprender a tocar violão para interpretar seu papel na trama.
⇒ Gravado no mesmo estúdio em que clássicos da MGM como Cantando na Chuva (1952) e O Mágico de Oz (1939) foram gravados.
⇒ Inspirado em filmes como: Cantando na Chuva (1952), O Picolino (1935), Sinfonia de Paris (1951), Os Guarda-Chuvas do Amor (1964), Ritmo Louco (1936), A Roda da Fortuna (1953), The Young Girls of Rochefort (1967) e até mesmo Oito e Meio(1963).
⇒ A música When I Wake, de Justin Hurwitz, também foi tocada em Whiplash - Em Busca da Perfeição (2014), quando dois personagens estão em um encontro. Em La La Land, a música também é tocada em circunstâncias semelhantes, quando Sebastian e Mia saem em um encontro.
⇒ Dois locais foram reabertos para filmagem do filme: o Rialto Theatre, no sul de Pasadena, e a Ferroviária Angels, no centro de Los Angeles. O Rialto estava fechado desde 2007, enquanto a Angels estava inoperante desde 2013.
⇒ Assim como a personagem Mia abandona a faculdade para seguir seu sonho, Emma Stone, na vida real, muda-se para Los Angeles aos 15 anos de idade para seguir com sua carreira de atriz.
⇒ No início do filme, o personagem de Ryan Gosling ouve do carro o locutor de rádio dizer: "três vezes vencedor do Oscar, incluindo Shakespeare In Love ...". Trata-se, provavelmente, de uma referência à estilista Sandy Powell, que ganhou os Oscar por O Aviador (2004), A Jovem Rainha Victoria (2009) e Shakespeare Apaixonado (1998). Ela também foi nomeada para dois outros filmes em 2015, Cinderela e Carol.
⇒ Emma Stone e Ryan Gosling foram selecionados para atuar em Golpe Duplo (2015), mas acabaram desistindo. Seus papéis mais tarde foram para Margot Robbie e Will Smith.
⇒ A figurinista Mary Zophres disse que sua roupa preferida no filme é o vestido branco utilizado por Emma Stone no final do filme.
⇒ Emma Stone e J.K. Simmons já participaram da franquia Homem Aranha. Stone viveu Gwen Stacy em O Espetacular Homem-Aranha (2012) e O Espetacular Homem-Aranha 2: A Ameaça de Electro (2014), enquanto Simmons foi J. Jonah Jameson, na trilogia do Homem-Aranha de Sam Raimi.
⇒ Foi depois de ter visto Emma Stone como Sally Bowles em Cabaret que Damien Chazelle decidiu incluí-la em seu filme.

Anne (Emmanuelle Riva) e Georges (Louis Trintignant) são um casal de músicos aposentados que moram em um apartamento em Paris. Os dois, idosos, são muito ligados um ao outro e vivem uma vida confortável e aparentemente feliz até que, em um incidente à mesa de café, Anne não reage a estímulos externos. É o início da derrocada dos dois. Anne pede a Georges que nunca  a deixe em um hospital,  levando-o a seguir à risca os desejos da mulher até o fim de sua vida. 

Jules e Nic são lésbicas que vivem juntas há quase 20 anos e têm dois filhos adolescentes chamados Joni e Laser, concebidos por meio de inseminação artificial. Sem o conhecimento de suas mães, os dois vão conhecer o pai biológico, Paul, um proprietário de restaurante. As complicações surgem quando os adolescentes, que criaram laços afetivos com o pai, o levam para fazer parte do cotidiano da família.

Nova Orleans, 1918. Benjamin Button (Brad Pitt) nasceu de forma incomum, com a aparência e doenças de uma pessoa em torno dos oitenta anos mesmo sendo um bebê. Ao invés de envelhecer com o passar do tempo, Button rejuvenesce. Quando ainda criança ele conhece Daisy (Cate Blanchett), da mesma idade que ele, por quem se apaixona. É preciso esperar que Daisy cresça, tornando-se uma mulher, e que Benjamin rejuvenesça para que, quando tiverem idades parecidas, possam enfim se envolver.
⇒ Steven Spielberg esteve cotado para dirigir este filme na década de 90, tendo Tom Cruise no papel principal.
⇒ Em 1998, Ron Howard teve seu nome cogitado para dirigir o filme e John Travolta seria o protagonista.
⇒ Inicialmente, as filmagens seriam em Baltimore, mas o diretor David Fincher e o roteirista Eric Roth aceitaram mudar para Nova Orleans a pedido dos produtores, devido aos incentivos fiscais oferecidos para que isso acontecesse.
⇒ O diretor Danny Boyle decidiu adiar Solomon Grundy, um projeto pessoal, por considerar a história muito parecida com a de O Curioso Caso de Benjamin Button
⇒ Brad Pitt precisava de cinco horas diárias para concluir a maquiagem necessária para o personagem Benjamin Button.
⇒ A atriz Rachel Weisz foi sondada para interpretar Daisy, mas conflitos de agenda a impediram de aceitar a proposta e o papel acabou com Cate Blanchett.
⇒ O cineasta Spike Jonze também esteve cotado para a direção do longa.
⇒ O conto de F. Scott Fitzgerald, no qual O Curioso Caso de Benjamin Button foi baseado, foi inspirado na famosa frase de Mark Twain: "A vida seria infinitamente mais feliz se pudéssemos nascer aos 80 anos e gradualmente chegar aos 18".
⇒ Foi o segundo filme de grande orçamento a ser rodado em Nova Orleans após a passagem do furacão Katrina, em 2005. O anterior foi Déjà Vu (2006).


Na Alemanha pós-2ª Guerra Mundial o adolescente Michael Berg (David Kross) se envolve, por acaso, com Hanna Schmitz (Kate Winslet), uma mulher que tem o dobro de sua idade. Apesar das diferenças de classe, os dois se apaixonam e vivem uma bonita história de amor. Até que um dia Hanna desaparece misteriosamente. Oito anos se passam e Berg, então um interessado estudante de Direito, se surpreende ao reencontrar seu passado de adolescente quando acompanhava um polêmico julgamento por crimes de guerra cometidos pelos nazistas.

⇒ A 1ª opção do diretor Stephen Daldry para a personagem Hanna Schmitz era Kate Winslet, que não pôde aceitá-la devido a conflitos de agenda com Foi Apenas um Sonho (2008).
⇒ Nicole Kidman foi então contratada para o papel, com o início das filmagens sendo adiado devido às filmagens de Austrália (2008). Entretanto Kidman teve que desistir do papel, devido à sua gravidez.
⇒ A atriz Juliette Binoche esteve cotada para interpretar Hanna Schmitz.
⇒ Após este atraso, Winslet já estava disponível para as filmagens e, com isso, acertou sua presença no filme.


Em 1935, no dia mais quente do ano na Inglaterra, Briony Talles (Romola Garai) e sua família se reúnem num fim de semana na mansão familiar. O momento político é de tensão, por conta da 2ª Guerra Mundial. Em meio ao calor opressivo emergem antigos ressentimentos familiares. Cinco anos antes, Briony, então aos 13 anos, usa sua imaginação de escritora principiante para acusar Robbie Turner (James McAvoy), o filho do caseiro e amante da sua irmã mais velha Cecília (Keira Knightley), de um crime que ele não cometeu. A acusação na época destruiu o amor da irmã e alterou de forma dramática várias vidas.


Jack Twist (Jake Gyllenhaal) e Ennie Del Mar (Heath Ledger) são dois jovens que se conhecem no verão de 1963, após serem contratados para cuidar das ovelhas de Joe Aguirre (Randy Quaid) em Brokeback Mountain. Jack deseja ser cowboy e está trabalhando no local pelo 2º ano seguido, enquanto que Ennie pretende se casar com Alma (Michelle Williams) tão logo o verão acabe. Vivendo isolados por semanas, eles se tornam cada vez mais amigos e iniciam um relacionamento amoroso. Ao término do verão cada um segue sua vida, mas o período vivido naquele verão irá marcar suas vidas para sempre.


Christian (Ewan McGregor) é um jovem escritor que possui um dom para a poesia e que enfrenta seu pai para poder se mudar para o bairro boêmio de Montmartre, em Paris. Lá ele recebe o apoio de Henri de Toulouse-Latrec (John Leguizamo), que o ajuda a participar da vida social e cultural do local, que gira em torno do Moulin Rouge, uma boate que possui um mundo próprio de sexo, drogas, adrenalina e Can-Can. Ao visitar o local, Christian logo se apaixona por Satine (Nicole Kidman), a mais bela cortesã de Paris e estrela maior do Moulin Rouge.

⇒ As filmagens de Moulin Rouge tiveram que ser interrompidas por 2 semanas, devido à uma fratura de costela sofrida pela atriz Nicole Kidman, após rodar uma cena de dança do filme.
⇒ Após a recuperação de Kidman ela ainda sofreu outro problema físico durante as filmagens. Ao realizar uma cena de dança ela escorregou e caiu de joelhos, rompendo o menisco, fazendo com que ela tivesse que tomar analgésicos até o término das filmagens.
⇒ Foram necessários quase dois anos para o término das filmagens de Moulin Rouge.
⇒ Foi o primeiro musical em 23 anos a ser indicado para o Oscar de melhor filme. A última indicação nesta categoria foi em 1979, com O Show Deve Continuar.

Jack Dawson (Leonardo DiCaprio) é um jovem aventureiro que, na mesa de jogo, ganha uma passagem para a primeira viagem do transatlântico Titanic. Trata-se de um luxuoso e imponente navio, anunciado na época como inafundável, que parte para os Estados Unidos. Nele está também Rose DeWitt Bukater (Kate Winslet), a jovem noiva de Caledon Hockley (Billy Zane). Rose está descontente com sua vida, já que sente-se sufocada pelos costumes da elite e não ama Caledon. Entretanto, ela precisa se casar com ele para manter o bom nome da família, que está falida. Um dia, desesperada, Rose ameaça se atirar do Titanic, mas Jack consegue demovê-la da ideia. Pelo ato ele é convidado a jantar na primeira classe, onde começa a se tornar mais próximo de Rose. Logo eles se apaixonam, despertando a fúria de Caledon. A situação fica ainda mais complicada quando o Titanic se choca com um iceberg, provocando algo que ninguém imaginava ser possível: o naufrágio do navio.
⇒ Para conseguir o sinal verde da Fox, James Cameron aceitou três condições impostas pelo presidente Peter Chernin: um orçamento de no máximo US$ 110 milhões; um lançamento no dia 4 de julho de 1997; e uma duração máxima de três horas. O diretor não cumpriu nenhuma das promessas e acabou entregando um filme de 3h14 de duração, que custou US$ 200 milhões e estreou em 19 de dezembro de 97.
⇒ Para filmar a quase 4 mil metros de profundidade, Cameron teve que desenvolver junto com a Panavision uma câmera especial que suportasse a pressão no fundo do mar e tivesse mobilidade do lado de fora de um submarino. A câmera só conseguia gravar por 12 minutos, então o diretor tinha que aproveitar ao máximo cada viagem ao local.
⇒ O filme Titanic custou mais do que o navio em si. A construção do navio, que ocorreu entre 1910 e 1912, custou US$ 7,5 milhões, que corrigidos para valores de 1997 ficariam em torno de US$ 150 milhões. Por sua vez, a produção cinematográfica foi orçada em US$ 200 milhões, que à época fazia da obra a mais cara de todos os tempos.
⇒ Durante as gravações em Nova Scotia, em agosto de 1996, boa parte da equipe da produção ficou muito doente após comer uma sopa de frutos do mar que foi adulterada com fenilciclidina (pó de anjo). Muitos suspeitaram de que não se tratou apenas de uma pegadinha, mas sim de um ato de vingança contra a postura autoritária do cineasta. A polícia chegou a ser chamada para trabalhar no caso, mas a sabotagem nunca foi confirmada. Ao todo, mais de 80 pessoas foram infectadas, incluindo o diretor James Cameron e o ator Bill Paxton.
⇒ Kate Winslet também teve problemas de saúde durante as filmagens. Ela se recusou a usar uma roupa térmica especial e acabou pegando uma pneumonia. Chegou perto de abandonar a produção, mas foi convencida pelo diretor a continuar.
⇒ James Cameron queria que Enya compusesse a trilha de Titanic, mas ela acabou recusando, o que abriu caminho para James Horner. O compositor havia se desentendido com Cameron durante a realização de Aliens, O Resgate, mas o diretor gostou tanto de seu trabalho em Coração Valente que resolveu lhe dar nova chance.
⇒ Ainda sobre a trilha, um fato curioso se deu com relação à música tema. Cameron não é dos maiores adeptos em inserir canções em seus filmes, deixando-as de fora até mesmo dos créditos finais na maioria das vezes. Sabendo disso, Horner convocou o compositor Will Jennings e a cantora Céline Dion para realizarem “My Heart Will Go On”. Após finalizada, a canção foi apresentada para o cineasta, que então aprovou a utilização no longa.
⇒ Leonardo DiCaprio não era o favorito da 20th Century Fox para interpretar Jack Dawson. A companhia queria ver Matthew McConaughey, que havia brilhado em Tempo de Matar, no papel. James Cameron, no entanto, não aceitou a imposição do estúdio e fez questão de contratar DiCaprio, que já havia se destacado em produções como Romeu e Julieta e Diário de um Adolescente. 
⇒ O nome de Macaulay Culkin também chegou a ser cotado para o papel principal, mas, ao que parece, Cameron nunca cogitou contratar o ator de Esqueceram de Mim, que à época tinha apenas 16 anos. Já Christian Bale foi recusado por ser britânico, uma vez que Cameron queria um ator americano para o papel.
⇒ Gloria Stuart era a única integrante da equipe do longa que estava viva em 1912, quando ocorreu o naufrágio do navio. A atriz, que faleceu em 2010, sempre demonstrou muito orgulho em trabalhar no filme, que lhe rendeu indicações ao Oscar e ao Globo de Ouro de Melhor Atriz Coadjuvante. Ela, no entanto, teria se mostrado insatisfeita por ter sido convidada para interpretar Rose com 101 anos, enquanto que tinha apenas 86 anos.
⇒ Cameron não se contentou com as funções de diretor, roteirista, editor e produtor, e acabou fazendo algumas participações especiais no longa. Ele que realizou todos os desenhos de Jack, personagem de Leonardo DiCaprio. Inclusive, é a mão dele que aparece na clássica cena em que Jack desenha Rose. Como Cameron é canhoto e Jack destro, as imagens tiveram que ser invertidas na pós-produção.
⇒ O cineasta ainda aparece na festa em que Jack e Rose dançam, e pode ser visto atrás de Fabrizio (Danny Nucci) na cena em que Murdoch (Ewan Stewart) começa a atirar.
⇒ Conhecendo o perfeccionismo pelo qual Cameron é lembrado, o conceituado astrônomo americano Neil deGrasse Tyson não aceitou um erro na posição das estrelas em Titanic e tratou de contatar o cineasta para informá-lo. "Neil deGrasse Tyson me mandou um e-mail desaforado dizendo que, naquela época do ano e naquele ponto do Atlântico em 1912, quando Rose (Kate Winslet) está deitada em um pedaço de madeira olhando para as estrelas, não são aquelas as estrelas que ela deveria estar vendo", afirmou Cameron.
⇒ O diretor desafiou o astrônomo a lhe enviar a posição correta das estrelas naquele momento, há quase 100 anos. Ao receber o material, James Cameron não pensou duas vezes e refilmou a cena, inserindo-a na versão 3D.
⇒ A cena em que o salão com a grande escadaria é tomado por muita água só pôde ser realizada uma única vez. Todos os cenários e a ambientação foram destruídos na sequência, então só puderam fazer uma tomada. Ao todo, mais de 300 mil litros de água foram utilizados na cena, o que foi suficiente para destruir a escadaria por completo, inclusive o suporte de metal.
⇒ Na disputa de quem disse mais o nome do outro, Rose deu uma goleada em Jack. Ela diz “Jack” 80 vezes no filme, contando as falas de Kate Winslet e Gloria Stuart, mas deixando de lado as vezes que o chama de “Sr. Dawson”. Já ele diz “Rose” 50 vezes.
⇒ Muita gente reclama da longa duração de Titanic (3h14), mas poderia ter sido muito pior. O compositor James Horner afirmou que o primeiro corte bruto do filme tinha 36 horas!
⇒ A 20th Century Fox precisou construir um estúdio novo (Fox Studios Baja) para comportar a equipe de filmagem de Titanic e a réplica do navio, que tinha quase a mesma escala do original e que não cabia em nenhuma outra propriedade da empresa. A companhia comprou 40 acres de terra no litoral sul do México, onde construiu um tanque com mais de 60 milhões de litros d’água.
⇒ James Cameron tinha acabado de completar O Exterminador do Futuro 2 quando teve a ideia para Titanic. A inspiração nasceu após conferir Somente Deus por Testemunha, clássico de 1956 que também aborda o naufrágio do navio. O longa é dirigido por Roy Ward Baker.
⇒ Cameron gosta tanto do filme citado, que incluiu no roteiro referências/homenagens claras. A cena em que Thomas Andrews se dirige ao capitão Smith e avisa que o naufrágio é “matematicamente inevitável” é praticamente igual nos dois longas.
⇒ É o 1º de dois filmes em que Leonardo DiCaprio, Kate Winslet e Kathy Bates atuam juntos. O posterior foi Foi Apenas um Sonho (2008).
⇒ Foi o 1º filme na história do cinema a ultrapassar a barreira do um bilhão de dólares arrecadados apenas nas bilheterias.
⇒ O filme permaneceu na lista das 10 maiores bilheterias da semana, nos Estados Unidos, por quase seis meses.

Melvin Udall é um escritor obsessivo-compulsivo de ficção romântica que é rude com todos que encontra, inclusive com Simon, seu vizinho homossexual. Quando Simon é hospitalizado, o cão do vizinho é deixado aos cuidados do rabugento escritor. Pouco a pouco, ele tenta melhorar e acha ser capaz de ter um relacionamento com a garçonete do restaurante local, a única que o serve e tolera suas peculiaridades.
⇒ Antes de Melhor É Impossível, o diretor James L. Brooks e o ator Jack Nicholson já haviam trabalhado juntos em Laços de Ternura (1983). Coincidentemente, com este filme Nicholson também ganhou um Oscar, de ator coadjuvante.
⇒ Ao receber o Oscar de melhor ator em 1998, Jack Nicholson o dedicou ao ator J.T. Walsh, com quem trabalhara em Questão de Honra e que havia falecido pouco antes da cerimônia.
⇒ Ao término dos créditos aparece a seguinte frase: "The actors in this film were in no way mistreated" (em tradução livre: "Os atores desse filme não foram de maneira alguma maltratados").

Um príncipe jovem e arrogante e servos de seu castelo sofrem o feitiço de uma bruxa, que o transforma em um monstro até que ele aprenda a amar e ser amado. Bella, uma alegre donzela francesa, entra no castelo da Fera depois que ela aprisiona seu pai, Maurice. Com a ajuda de seus servos encantados, incluindo a Sra. Potts, Bella começa a transformar o coração frio da Besta.

Sam Wheat (Patrick Swayze) e Molly Jensen (Demi Moore) formam um casal muito apaixonado que tem suas vidas destruídas, pois ao voltarem de uma apresentação de "Hamlet" são atacados e Sam é morto. No entanto, seu espírito não vai para o outro plano e decide ajudar Molly, pois ela corre o risco de ser morta e quem comanda a trama, e o mesmo que tirou sua vida, é quem Sam considerava seu melhor amigo. Para poder se comunicar com Molly ele utiliza Oda Mae Brown (Whoopi Goldberg), uma médium trambiqueira que consegue ouvi-lo, para desta maneira alertar sua esposa do perigo que corre.
⇒ Uma das razões que fez com que Demi Moore ganhasse o papel de Molly Jensen, foi sua capacidade de chorar com olhar fixo.
⇒ Meg Ryan recusou a oferta do personagem Molly. As atrizes Molly Ringwald e Nicole Kidman chegaram a fazer testes para o papel, mas ele acabou nas mãos de Demi Moore.
⇒ Na hora de selecionar o elenco, o roteirista Bruce Joel Rubin indicou Patrick Swayze para o papel de Sam Wheat. A sugestão do nome veio depois dele ter assistido uma entrevista do ator, onde ele chorava quando falava sobre o pai. Rubin disse que se um cara estilo machão pode chorar por um ente querido, ele é perfeito para Ghost - Do Outro Lado da Vida.
⇒ O diretor considerou a sugestão completamente equivocada e fez testes com vários atores como Tom Hanks, Tom Cruise, Nicolas Cage, Johnny Depp, entre outros igualmente famosos. Com o resultado ruim, o cineasta decidiu dar uma chance para Swayze, ainda apostando que daria errado. O teste foi o melhor de todos e o ator foi contratado na hora.
⇒ O astro Bruce Willis, na época ainda marido de Demi Moore, também chegou a fazer teste, mas disse que o filme não daria certo.
⇒ Na hora de descrever o que queria com o efeito de Sam passando pelas paredes, o diretor usou o exemplo de um guardanapo sendo imerso em um copo de café.
⇒ A mãe do diretor, Charlotte Zucker, faz uma ponta no filme como funcionária do banco.
⇒ É o primeiro filme em que Zucker assina a direção sozinho.
⇒ Tornou-se o filme favorito do diretor.
⇒ O roteirista Bruce Joel Rubin não gostou da ideia dos espíritos da escuridão terem rostos e mãos. Para ele, o ideal seria algo como sombras sem forma humanas.
⇒ Sondra Rubin, filha do roteirista Bruce Joel Rubin, fez o papel da freira que desmaia sobre o cheque.
⇒ Rubin afirmou que tinha dúvidas se Jerry Zucker conseguiria tocar o projeto devido aos seus trabalhos em comédias malucas como Apertem os Cintos... O Piloto Sumiu, entre outras.
⇒ A cena do personagem Molly (Moore) na delegacia foi a primeira a ser filmada.
⇒ O som emitido pelos espíritos das trevas, na verdade, eram gravações de ruídos de bebês em alta rotação.
⇒ Rodado em diversas locações de Nova York e também nos estúdios da Paramount, em Los Angeles, na Califórnia.
⇒ As cenas do metrô foram filmadas num nível abandonado pela companhia na estação da Rua 42. 
⇒ Os trens, por sinal, trafegam em sentido contrário ao que acontecia quando estavam em operação.
⇒ O papel de Oda Mae Brown não tinha sido escrito para Whoopi Goldberg, mas Patrick Swayze a admirava muito e convenceu os produtores de que ela seria a escolha certa para o personagem. A comprovação do palpite veio com a conquista do Oscar de Melhor Atriz Coadjuvante.
⇒ Um pouco antes de as filmagens começarem, Whoopi Goldberg não tinha certeza se conseguiria ter tempo para as gravações. Por conta disso, o papel chegou a ser oferecido para Jackee Harry, que o aceitou, mas em cima da hora Goldberg voltou aos sets e Harry perdeu a chance.
⇒ A atriz Patti LaBelle chegou a fazer testes para viver Oda Mae Brown.
⇒ A música que o personagem Sam (Swayze) canta para Oda Mae (Goldberg) ajudá-lo é "Henry the 8th, I Am". Em determinada parte da letra é dito "She wouldn't have a Willie or a Sam", que são dois nomes presentes no filme: Sam e seu assassino Willie.
⇒ Patrick Swayze disse que Sam Wheat foi o personagem mais difícil de sua carreira porque ele observava mais do que agia.
⇒ Patrick Swayze afirmou também que a antológica cena da cerâmica com Demi Moore foi a coisa mais sexy que já tinha feito num filme.
⇒ Quando Sam segue Willie até seu apartamento descobre que seu sobrenome é Lopez por causa da etiqueta no interfone e passa a informação para Oda Mae. Só que o nome, na verdade, está escrito numa fita por cima do verdadeiro nome do ocupante. Isso explica porque quando Molly informa para a polícia, não existe registro identificando Willie Lopez.
⇒ Em um diálogo entre Molly e Sam, ela diz que ele tem uma "vida encantada". Essa expressão está contida em Macbeth de William Shakespeare, quando o personagem é morto logo após falar sobre isso. No filme, Sam é morto depois de assistir uma produção de Macbeth.
⇒ Nas exibições de Ghost - Do Outro Lado da Vida ocorridas em um cinema de Monterrey, no México, as mulheres recebiam um envelope ao entrar onde se lia "Solo para mujeres" e, dentro dele, tinha um pequeno lenço.
⇒ O ator Vincent Schiavelli, do clássico Um Estranho no Ninho, é quem faz o fantasma do metrô e ensina coisas para Sam (Patrick Swayze). Em uma cena, o personagem de Schiavelli quebra uma máquina e deseja fumar um cigarro. Numa mórbida coincidência, tanto ele quanto Patrick Swayze, morreram de câncer aos 57 anos.
⇒ Por coincidência, o personagem de Whoopi Goldberg encontra com duas freiras. Ela interpretou freiras nos filmes Mudança de Hábito (1992), Mudança de Hábito 2 (1993).

A vida de Dan Gallagher não poderia estar melhor. Advogado de sucesso, ele vive um casamento feliz e tem uma linda filha. Até que um dia ele conhece a executiva Alex, com quem tem um caso. A amante começa a exibir um comportamento descontrolado e obsessivo, e logo Dan termina o breve relacionamento. Alex não aceita ser rejeitada e começa a fazer da vida de Dan um verdadeiro inferno.
⇒ Atração Fatal é baseado em um curta-metragem feito para a TV britânica e escrito e dirigido por John Dearden.
⇒ As atrizes Barbara Hershey e Debra Winger chegaram a ser convidadas para interpretar a personagem Alex, mas recusaram o papel.
⇒ A personagem Alex começa o filme vestindo sempre roupas brancas, mas com o decorrer de Atração Fatal as cores de suas roupas vão escurecendo cada vez mais.
⇒ O final original de Atração Fatal mostrava a personagem Alex cometendo suicídio e Dan sendo preso como se tivesse cometido o crime. Porém, após a primeira versão do filme ser exibida em sessões de teste, o público sentiu falta de um julgamento após esta cena, que fizesse com que Dan fosse levado à justiça. Com isso, o diretor Adrian Lyne e os principais atores do filme se reuniram mais uma vez e rodaram um novo final.

A aristocrata e fazendeira Karen Blixen viaja à África para juntar-se a seu marido Bror, um investidor de café. Após descobrir que Bror é infiel, Karen se apaixona pelo caçador Denys, mas percebe que ele prefere uma vida mais simples comparada com a que ela vive. Os dois permanecem juntos até o destino forçar Karen a escolher entre seu amor e seu crescimento profissional.
⇒ A ideia de um filme sobre Karen Blixen/Isak Dinesen passou por vários diretores de Hollywood. Em um dos projetos Greta Garbo era a possível protagonista.
⇒ O lançamento de Entre Dois Amores em 1985 acabou coincidindo com o centenário de nascimento da escritora.
⇒ Baseado na vida da escritora dinamarquesa Isak Dinesen. O filme é uma adaptação do romance autobiográfico "A Fazenda Africana", publicado em 1937.
⇒ Este é o 6º de 7 filmes em que o diretor Sydney Pollack e o ator Robert Redford trabalharam juntos. Os demais foram Esta Mulher é Proibida (1966), Mais Forte que a Vingança (1972), Nosso Amor de Ontem (1973), Três Dias do Condor (1975), O Cavaleiro Elétrico (1979) e Havana (1990).
⇒ Audrey Hepburn era a primeira escolha de Pollack para protagonizar o filme.

Alvy Singer (Allen) é um dos comediantes mais brilhantes de Manhattan, mas quando trata-se de amor, sua atuação deixa a desejar. Ele é apresentado por seu melhor amigo, Rob (Tony Roberts), à adorável cantora de clubes noturnos, Annie Hall (Diane Keaton). Nem bem Alvy tinha se apaixonado, suas próprias inseguranças conseguem sabotar o relacionamento, forçando Annie a deixar Alvy por uma nova vida - e um novo amor (Paul Simon) - em Los Angeles. Sabendo que ter perdido Annie para sempre, Alvy está disposto a ir às últimas conseqüências - até mesmo dirigir pelas avenidas de Los Angeles - para reaver a única coisa que é realmente importante... o verdadeiro amor.
⇒ O nome verdadeiro de Diane Keaton é Diane Hall, e seu apelido entre os amigos Annie.
⇒ Este é o 3º filme em que Woody Allen e Diane Keaton trabalharam juntos. Entre outras parcerias estão: O Dorminhoco (1973), A Última Noite de Boris Grushenko (1975), Interiores (1978), Manhattan (1979), A Era do Rádio (1987) e Um Misterioso Assassinato em Manhattan (1993).
⇒ O nome do ator Christopher Walken aparece escrito de forma errada nos créditos do filme.
⇒ Inicialmente era intenção de Woody Allen fazer de Noivo Neurótico, Noiva Nervosa um suspense com uma trama de romance no contexto da história. Durante a edição, ao conferir que as melhores cenas do filme eram as do romance, Allen decidiu transformá-lo em uma comédia romântica, fazendo então uma nova edição.
⇒ As piadas contadas por Woody Allen na Universidade de Wisconsin e no programa "The Dick Cavett Show" são todas da época em que fazia apresentações solo, em bares e eventos nos Estados Unidos.
⇒ Noivo Neurótico, Noiva Nervosa é o filme de estréia da atriz Sigourney Weaver, que aparece bem no final do filme, interpretando uma personagem sem falas.

Oliver Barrett IV (Ryan O'Neal), um estudante de Direito de Harvard, conhece Jenny Cavilleri (Ali MacGraw), uma estudande de música de Radcliffe. Um rápido envolvimento surge entre eles, sendo que logo decidem se casar. No entanto, Oliver Barrett III (Ray Milland), o pai do jovem, que é um multimilionário, não aceita tal união e deserda o filho. Algum tempo depois de casados ela não consegue engravidar e, ao fazer alguns exames, se constata que Jenny está muito doente.

Joanna (Katherine Houghton), a bela filha de um editor liberal, Matthew Drayton (Tracy) , e sua esposa aristocrata (Hepburn), retorna para casa com seu novo namorado Joh Prentice (Sidney Poitier), um ilustre médico negro. Cristina aceita a decisão da filha de se casar com John, mas seu pai está chocado com essa união inter-racial; bem como os pais do médico. Para acertar as coisas, ambas as famílias devem sentar-se frente a frente e examinar os seus níveis de intolerância. 
⇒ Adivinhe Quem Vem Para Jantar foi o último filme do ator Spencer Tracy.
⇒ Este é o último de 9 filmes em que Spencer Tracy e Katharine Hepburn atuaram juntos. Os demais foram Fogo Sagrado (1942), A Mulher do Dia (1942), Without Love (1945), Mar Verde (1947), Sua Esposa e o Mundo (1948), A Costela de Adão (1949), A Mulher Absoluta (1952) e Amor Eletrônico (1957).
⇒ Refilmado como A Família da Noiva (2005).

No lado oeste de Nova York, à sombra dos arranha-céus, ficam os guetos de imigrantes e classes menos favorecidas. Duas gangues, os Sharks, de porto-riquenhos, e os Jets, de brancos de origem anglo-saxônica, disputam a área, seguindo um código próprio de guerra e honra. Tony (Richard Beymer), antigo líder dos Jets, se apaixona por Maria (Natalie Wood), irmã do líder dos Sharks, e tem seu amor correspondido. A paixão dos dois fere princípios em ambos os lados, acirrando ainda mais a disputa.
⇒ Pela primeira vez na história do Oscar a premiação de melhor direção foi dividida entre dois diretores por um mesmo filme. Esta façanha permaneceu única até 2007, quando os irmãos Coen faturaram o prêmio por Onde os Fracos Não Têm Vez.
⇒ A sequência de dança da abertura de Amor, Sublime Amor foi realizada no local onde atualmente se encontra o Lincoln Center. Na época a área estava condenada e os prédios seriam demolidos mas, como a demolição sofreu atrasos, a cena de abertura pôde ser realizada no local.
⇒ Jerome Robbins tinha a tendência de rodar as cenas diversas vezes, em busca da tomada perfeita. O preciosismo do diretor fez com que o orçamento do filme e a agenda de filmagens fossem ultrapassados. Quando o filme já estava com 60% de suas cenas já rodadas os produtores decidiram por demitir Robbins e passar para Robert Wise a responsabilidade de concluir o restante do filme.
⇒ O acerto original dos produtores com os diretores Jerome Robbins e Robert Wise era que Robbins fosse o responsável por rodar as cenas com canções e dança e Wise rodasse todas as demais cenas do filme.
⇒ A atriz Natalie Wood foi dublada nas cenas em que canta por Marni Nixon. Já Richard Beymer foi dublado nas cenas em que canta por Jimmy Bryant enquanto o ator Russ Tamblyn foi dublado por Tucker Smith na cena em que canta "The Jet Song".
⇒ A atriz Rita Moreno foi dublada apenas na canção "A Boy Like That", por Betty Wand. Em "America" e "Quintet" é a própria atriz quem canta.
⇒ Os direitos de adaptação da peça teatral para o cinema custaram US$ 375 mil aos produtores.
⇒ Os produtores tentaram manter os atores que interpretariam gangues rivais afastados uns dos outros, na intenção de criar antipatia e tensão entre eles.
⇒ A maior parte do elenco da peça teatral da Broadway foi recusado pelos produtores por serem considerados velhos demais para um filme cujos protagonistas eram adolescentes. Como era costume em Hollywood a dublagem de atores quando estes cantavam em cena, vários atores que não sabiam cantar foram testados para os principais personagens do filme.
⇒ A sequência de dança da abertura de Amor, Sublime Amor foi realizada no local onde atualmente se encontra o Lincoln Center. Na época a área estava condenada e os prédios seriam demolidos mas, como a demolição sofreu atrasos, a cena de abertura pôde ser realizada no local.
⇒ Suzanne Pleshette, Jill St. John, Audrey Hepburn, Anna Maria Alberghetti, Elizabeth Ashley, Anthony Perkins, Warren Beatty, Bobby Darin, Burt Reynolds, Richard Chamberlain, Troy Donahue e Gary Lockwood chegaram a fazer testes para integrar o elenco de Amor, Sublime Amor.
⇒ Seis atores da peça teatral na Broadway estão também presentes na adaptação cinematográfica: Carole d'Andrea, Tony Mordente, William Bramely, Jay Norman, David Winters e Tommy Abbott. 
⇒ George Chakiris havia interpretado o personagem Riff na montagem da peça teatral em Londres. Já Tony Mordente já havia interpretado o personagem A-Rab, na Broadway.
⇒ A personagem Maria chegou a ser oferecida a Audrey Hepburn, mas ela teve que desistir da personagem por estar grávida na época das filmagens.
⇒ Robert Wise inicialmente queria que Elvis Presley interpretasse o personagem Tony.

É feriado e chega à cidade, recém-saído de um trem de carga, a boa vida Hal Carter (Holden), que tenta recomeçar sua vida. Com seu belo físico e muito charme Hal vem para o Kansas à procura de trabalho na empresa da família de Alan, seu antigo colega de faculdade. Apesar de suas esperanças e expectativas, os planos ambiciosos de Hal logo dão errado, quando seu magnetismo sexual atrai todas as mulheres da cidade, incluindo a beldade de 19 anos Madge Owens (Novak) - a sedutora rainha da beleza e namorada de Alan. 

Ann, uma jovem princesa, está a fazer uma viagem pela Europa. Uma série de visitas diplomáticas que a deixam cansada, aborrecida e à beira da histeria. Em Roma, resolve fugir da embaixada do seu país, onde está alojada, pois deseja ardentemente passear, sem qualquer protocolo, pela Cidade Eterna. Por um acaso, conhece o jornalista americano Joe Bradley, que vê na princesa a oportunidade para um grande furo jornalistico. Joe finge não conhecer Ann e guia-a por Roma, mas entre os dois, a pouco e pouco, nasce uma relação que vai além da amizade...

Romeu (Leslie Howard) é o filho único dos Mentéquio, uma das mais abastadas famílias da cidade de Vernoa. Julieta (Norma Shearer) é filha dos Capuleto, também uma poderosíssima família. Ambas as famílias são inimigas mortais, e vivem em constante conflito por poder e influência.  Quando o destino os coloca frente a frente, os dois jovens, sem nem ao menos conhecerem seus nomes, acabam por se apaixonar perdidamente um pelo outro, e mesmo ao se reconhecerem como inimigos, resolvem levar o romance adiante e enfrentar todas as adversidades. Mas o destino também prega peças terríveis nos amantes, e eles acabarão envoltos em um trágico plano que os levará a um amargo fim...
⇒ Romeu e Julieta custou tão caro que, apesar de sucesso de público, deu prejuízo para o estúdio, que ainda assim capitalizou em prestígio. Infelizmente não para o grande produtor Irving Thalberg, que tinha saúde frágil e morreu prematuramente logo depois. Esta foi sua última produção supervisionada pessoalmente.

Ao entrar no ônibus que o levaria de volta a Nova York, o repórter Peter Warne (Clarke Gable) nem imagina que esta prosaica viagem poderia mudar o curso de sua vida, ou pelo menos devolver o emprego que acabara de perder. O “furo do ano” acabava de cair em seu colo, literalmente. A jovem Ellen Andrews (Claudette Colbert) embarcara com o objetivo de ir ao encontro de seu amado, um playboy com quem se casara contra a vontade de seu pai milionário, quando um solavanco do veículo a fez desequilibrar. 
⇒ Aconteceu Naquela Noite foi o primeiro filme a conquistar as cinco categorias mais importantes do Oscar. Após ele, somente mais dois filmes repetiram a proeza:Um Estranho no Ninho e O Silêncio dos Inocentes.
⇒ Nesse filme tem uma cena que ficou muito famosa aonde a atriz principal, Claudette Colbert, pede carona mostrando suas pernas.
⇒ Constance Bennett e Myrna Loy recusaram o papel de Ellie Andrews, e Claudette Colbert somente o aceitou porque o diretor Frank Capra prometeu dobrar o seu salário.
⇒ O ator Clark Gable possuía na época das filmagens um contrato com a MGM, que resolveu cedê-lo à Columbia como forma de castigo pelos suas constantes e irritadiças recusas aos roteiros apresentados pela própria MGM.
⇒ Em 1935, depois de sua indicação ao Oscar, Colbert decidiu não participar da apresentação, com a certeza de que ela não iria ganhar o prêmio, e em vez disso, planejava fazer uma viagem. Depois que ela foi nomeada vencedora, o chefe do estúdio Harry Cohn enviou um de seus funcionários para "arrastá-la" do trem, que ainda não tinha deixado a estação, e levá-la para a cerimônia. Colbert chegou vestindo um terno e roupas de viagem do figurinista da Paramount Pictures.
⇒ Em 1996, o prêmio Oscar ganho por Clark Gable por sua atuação neste filme foi posto à venda em um leilão e o diretor Steven Spielberg, de forma anônima, comprou-o e o entregou à Academia de Artes e Ciências Cinematográficas de Los Angeles, para evitar que a estatueta fosse usada em caráter comercial.
⇒ Depois de concluídas as filmagens, Colbert se queixou a seu amigo, "Acabei de terminar o pior filme do mundo". A Columbia parecia ter baixas expectativas para o filme e não montou uma campanha publicitária para promovê-lo. Mas as avaliações iniciais da crítica, no entanto, foram quase todas positivas.
⇒ Apesar das críticas positivas, o filme só conseguiu bilheteria em sua estréia. No entanto, depois que foi lançado nos cinemas secundários, o boca-a-boca começou a se espalhar e venda de ingressos estourou, especialmente em cidades menores, onde os personagens do filme e o romance simples pegou uma platéia que não era rodeada por luxo. Aconteceu Naquela Noite acabou por ser um grande sucesso de bilheteria, facilmente o maior hit do Columbia até à data.



Tecnologia do Blogger.