• ÚLTIMAS...

    SONHOS DE UM SEDUTOR (1972) - FILM REVIEW


    Sabe aquele filme que você tem certeza de quem é o diretor, ai você descobre que não é ele? Sonhos de um sedutor é um destes casos. É um filme com Woody Allen. É um filme com a cara do Woody Allen. É um filme roteirizado por Woody Allen...mas ele não dirige. Existem outros casos assim, principalmente envolvendo Steven Spielberg. Vários filmes dos anos 80 tem sua marca registrada, sendo que ele é o produtor. Alguns de forma bem explícita, como Goonies ou Poltergeist. Outros nem tanto, como Um dia a casa cai e Milagre que veio do espaço. 

    "Sonhos..." é dirigido por Herbert Ross, que fez filmes famosos como Footloose, Garota do Adeus, Momento de decisão e Adeus Mr. Chips. No filme Allen faz...Allan, um crítico de cinema que consome filmes ansiosamente e idolatra "Casablanca". Ele é abandonado por Nancy Felix (Susan Anspach), sua mulher, que quer o divórcio pois não aguenta mais a insegurança emocional dele. Incapaz de lidar com este momento conturbado da sua vida, Allan busca consolo nos filmes que ama enquanto imagina Humphrey Bogart (Jerry Lacy) lhe dando conselhos de como deve lidar com as mulheres, sendo que estes conselhos são desprovidos de qualquer sutileza.


    Paralelamente, um casal de amigos, Dick Christie (Tony Roberts) e Linda Christie (Diane Keaton), tentam ajudar Allan lhe arrumando encontros com outras mulheres, mas todos resultam em total fracasso em virtude da insegurança e do seu nervosismo. Finalmente, ele percebe que tem passado mais tempo com Linda do que com qualquer outra mulher e sente-se atraído por ela. Linda se mostra receptiva às investidas de Allan, pois Dick tem trabalhado tanto que ela se sente abandonada. Mas Allan carrega um sentimento de culpa, por estar amando a mulher de seu amigo.

    "- Este quadro é de Jackson Pollock, não é?
    - Sim.
    - O que ele representa para você?
    - Ele representa a negatividade do universo. O abominável e solitário vazio da existência. O Nada. A condição do Homem forçado a viver em uma árida eternidade desprovida de Deus, como uma breve chama piscando no imenso vácuo com nada a não ser lixo, horror e degradação, presa em uma inútil camisa-de-força em meio aos cosmos negro e absurdo.
    - O que você pretende fazer sábado à noite?
    - Cometer suicídio.
    - Ahn... E na sexta-feira?"
    A produção original da Broadway  "Play It Again, Sam" estreou no Teatro Broadhurst em 12 de fevereiro de 1969 e teve 453 apresentações até 14 de março de 1970. Woody Allen , Diane Keaton , Tony Roberts e Jerry Lacy reprisaram seus papéis no filme .Com a ajuda do diretor Herbert Ross, Woody Allen adaptou sua peça para essa versão em apenas dez dias. Um dos vários filmes de Woody Allen onde o ator Tony Roberts interpreta o melhor amigo de Allen.

    De acordo com o livro "The Films of the Seventies", "depois de sua aparição no filme "Sonhos de um sedutor"(1972), 'Jerry Lacy' interpretou o personagem de Bogart em vários comerciais de televisão".
    A lendária frase de Humphrey Bogart é só lenda mesmo, pois ele nunca disse a frase "Play it again, Sam" no filme Casablanca (1942) nem em nenhum de seus outros filmes.

    Na Itália, o filme é conhecido como "Provaci ancora, Sam" ("Toque novamente, Sam"), e o personagem de Woody Allen foi chamado de "Sam", pois temiam que o público italiano não entendesse a referência de Casablanca (1942). , embora o filme também seja muito popular na Itália.

    Herbert Ross inclusive faz uma ponta, a lá Hitchcock.


    Curioso como o diretor trabalha o final do filme, traçando um paralelo com Casablanca, mas mostrando o destino diferente dos personagens. Enquanto Bogey deixa Bergman partir e diz a famosa a frase para  seu amigo (“Isso é o começo de uma grande amizade”), Allan, que também deixa sua amada partir, ele termina com seu amigo imaginário, ou seja, solitário e sem perspectivas.

    A cena aliás, é antológica. Recria de forma genial a cena final de Casablanca, com Allen dando seu toque de humor, como no diálogo que ele diz à Diane Keaton ("...Esperei a vida toda para dizer isto..."), mostrando como ele viveu imerso naquele mundo cinematográfico do clássico de Michael Curtiz, sempre tropeçando nas suas próprias pernas (e inseguranças), sofrendo uma despersonalização. Bogart é seu alter ego (Allen inclusive adora colocar isto nos seus filmes, direta ou indiretamente). Ele representa as decisões certas, segurança e o charme que Allen não consegue ter por pura incompetência.

    Divertido e imperdível.


    A Classicline lançou esta obra, que pode ser comprada nas melhores lojas e no próprio site da empresa (Aqui).

    🎬 Sonhos de um sedutor (1972)

    Título original: Play It Again, Sam
    Diretor: Herbert Ross 
    Com: Woody Allen, Diane Keaton, Tony Roberts, Jerry Lacy, Susan Anspach, Jennifer Salt 


    COMENTE USANDO SEU FACEBOOK:

    Nenhum comentário:

    Postar um comentário

    Scroll to Top