• ÚLTIMAS...

    OS 7 FILMES DA PARCERIA BURT LANCASTER E KIRK DOUGLAS


    Kirk

    Filho de Herschel Danielovitch e Bryna Sanglel, dois imigrantes judeus russos, Kirk Douglas teve uma infância pobre.  Trabalhou duro para freqüentar a universidade.  Na St. Lawrence University, fez parte da liga de boxe.  Para tentar conseguir uma bolsa, entrou para um grupo de interpretação.  Seu talento o levou à Academia Americana de Artes Dramáticas, fazendo com que aparecesse em algumas produções menores da Broadway.

    Douglas entrou para a Marinha americana em 1941, de onde só saiu após o término da 2ª Guerra Mundial, em 1945.  Voltando para Nova York, começou a atuar no rádio e em comerciais de TV.  Sua entrada em Hollywood contou com a ajuda de sua amiga Lauren Bacall, onde conseguiu estrear em 1946 no filme de Lewis Milestone, "O Tempo Não Apaga".  Com sua atuação bem recebida pela crítica especializada, logo seguiram-se outros convites para participar de novas produções hollywoodianas.  Com o filme "O Invencível", de Mark Robson, Douglas recebeu sua primeira indicação ao Oscar de Melhor Ator.  Posteriormente, recebeu duas outras indicações à famosa estatueta, por seus trabalhos em "Assim Estava Escrito" e "Sede de Viver", ambos de Vincente Minnelli.  Em 1996, a Academia de Hollywood o distinguiu com o Prêmio Honorário pelos seus 50 anos de atividades na indústria cinematográfica.

    Casou-se com a atriz Diana Dill em 1943, com quem teve dois filhos, o ator Michael Douglas e o produtor Joel Douglas. Divorciado em 1951, casou-se novamente em maio de 1954 com Anne Buydens, com quem teve outros dois filhos, o ator e produtor Eric Anthony, e o produtor Peter Vincent. Ambos estão vivos até hoje, ele com 101 anos e ela com 99.

    Defensor incessante de inúmeras causas, recebeu a mais alta condecoração civil dos Estados Unidos, a Presidential Medal of Freedom.

    Burt

    Descendente de uma família protestante irlandesa que emigrou para os Estados Unidos no final do século XIX, Burt Lancaster foi um dos cinco filhos de um funcionário dos correios de Nova York.  Viveu sua infância no Harlem onde, logo cedo, demonstrou interesse pela ginástica.  Ao ganhar uma bolsa de estudos como esportista para a Universidade de Nova York, tornou-se um jogador de basquete.  Mais tarde, formou uma dupla acrobática com Nick Cravat, passando a se apresentar em circos.

    Após servir na 2ª Guerra Mundial, fez um teste para um papel na Broadway, estrelando a peça "The Sound of Hunting", fato que o levou a ser convidado a participar do filme de Robert Siodmak,  "Os Assassinos", em 1946.  A esse, sucederam-se vários outros filmes, participando em quatro anos de cerca de dez produções de Hollywood, tais como "Brutalidade", "A Filha da Pecadora" e "Estranha Fascinação".  Em 1948, juntamente com Harold Hecht e James Hill, criou sua própria produtora.

    Ao longo de sua carreira, Burt Lancaster foi agraciado com o Oscar de Melhor Ator por sua atuação em "Entre Deus e o Pecado", além de receber outras três indicações por seu trabalho em "A Um Passo da Eternidade", "O Homem de Alcatraz" e "Atlantic City".

    Burt Lancaster casou-se três vezes:  Em 1935, com June Ernst, de quem se divorciou em dezembro de 1946;  no mesmo mês, casou-se com Norma Anderson, com quem teve cinco filhos (William, James, Susan, Joanna e Shelia) e de quem se divorciou em julho de 1969; e, finalmente, em setembro de 1990, com Susan Martin.  Apesar desses casamentos, acredita-se que ele era bissexual e que teria tido relações com outros atores famosos como Cary Grant, Rock Hudson e Marlon Brando.

    Além de ator e produtor, Lancaster foi também um empenhado ativista liberal, falando várias vezes em nome das minorias.

    Após sofrer uma cirurgia de urgência no coração, teve uma trombose cerebral em 1990, que o deixou numa cadeira de rodas, vindo a falecer quatro anos depois de um ataque cardíaco.

    Leiam detalhes dos filmes que eles fizeram juntos:

    Frankie Madison (Burt Lancaster) volta a Nova York depois de passar 14 anos na prisão. Noll Turner (Kirk Douglas), antigo parceiro de Frankie no comércio ilegal de bebidas, tornou-se um rico empresário, dono de uma frequentada casa noturna. Frankie agora espera que o amigo divida a fortuna com ele meio a meio e assim cumpra sua palavra - um acordo verbal - quando ele foi preso e Noll conseguiu escapar da polícia. Sem chance... Noll simplesmente vira as costas para o ex-parceiro de crime. Frankie terá de lutar por aquilo que julga "seus direitos" e ainda contar, mesmo que a contragosto, com uma aliança com a sedutora cantora Kay (Lizabeth Scott), ex-namorada de Noll.

    Earp (burt Lancaster) é um homem da lei que chega a Tombstone para limpar a cidade dos bandidos. Holliday (Kirk Douglas) é um dentista de formação, famoso pela rapidez no gatilho e pelo gosto pelos jogos de cartas. Eles se unem numa improvável amizade para enfrentar Ike Clanton (Lyle Bettger) e seu perverso bando. Para fazer frente ao bando, ainda se juntam à dupla dois irmãos de Wyatt. A tensão crescente culmina com o famoso (e real) tiroteio que se refere o título original.
    O duelo entre Earp e o bando de Clanton ocorreu em 26 de outubro de 1881 e durou apenas 30 segundos. No total 34 balas foram disparadas.
    John Sturges dirigiu uma continuação do filme, A Hora da Pistola (1967).
    O revolucionário Dick Dudgeon (Kirk Douglas) é preso por engano, pelos ingleses, no lugar do reverendo de seu povoado durante a Guerra da Independência Americana. Incapaz de falar a verdade por conta de princípios morais, ele continua recebendo a pena no lugar do reverendo. Sua atitude faz com que a esposa do reverendo, Judith (Janette Scott), creia que esse é um ato de amor, apaixonando-se perdidamente por Dick. Em meio ao cenário de guerra, os personagens vão descobrir quem eles realmente são.
    A atriz Natalie Wood recusou o por conta da participação de Kirk Douglas no filme, e alegou que eram razões pessoais. 
    Guy Hamilton substituiu Alexander Mackendrick, que saiu durante a pré-produção, na direção do filme. 
    O personagem interpretado por Anthony Anderson foi baseado em Peter Muhlenberg, conhecido como “O guerreiro protestante da Revolução Americana”. 
    O filme é baseado no livro "The Devil's Disciple" de George Bernard Shaw. O drama foi encenado pela primeira vez em Abril de 1897, em Londres, com uma leitura de Shaw no papel de Rev. Anderson. 
    O escritor Adrian Messenger (John Merivale) pede ao coronel britânico Anthony Gethryn (George C. Scott), seu amigo, para verificar o paradeiro de onze pessoas. Só que no dia seguinte, o avião em que Messenger estava explode de maneira supeita. Ao verificar a lista de nomes, Gethryn descobre que todos os indivíduos que constam nela, inclusive Adrian, foram prisioneiros durante a Segunda Guerra Mundial e agora estão mortas, de forma igualmente estranha.
    Neste longa, diversos astros fizeram participações especiais disfarçados de algum personagem. Mas segundo alguns relatos, a aparição disfarçada de Frank Sinatra no filme foi realmente o trabalho de um ator com o rosto semelhante a ele, Dave Willock. Sinatra só teria aparecido no final do filme em uma sequência que ele tira a maquiagem.
    De acordo com o ator Jan Merlin, foi ele quem atuou na maioria das aparições especiais de estrelas no filme. Os atores famosos não apareceram no filme propriamente dito, só gravaram close-ups para o epílogo, no qual aparecem tirando a maquiagem pesada.
    Foi oferecido a Elizabeth Taylor uma participação especial disfarçada como um marinheiro grisalho chamado Chesty, mas ela recusou o papel depois que percebeu o quão intensa e dolorosa seria a maquiagem.
    John Huston, que era um cavaleiro ávido e um caçador, apareceu em um pequeno papel como Lord Ashton em uma pequena cena de diálogo na última caçada.
    Este é o quarto de sete filmes que Kirk Douglas e Burt Lancaster trabalharam juntos.
    Foi parcialmente filmado na propriedade de John Huston na Irlanda.
    O impopular presidente (Fredric March) dos Estados Unidos consegue um tratado de desarmamento nuclear através do Senado, mas descobre que a nação está se voltando contra ele. Jiggs Casey (Kirk Douglas), um coronel da Marinha, encontra provas de que o general Scott (Burt Lancaster), o chefe popular do 'Joint Chiefs', e determinado candidato presidencial, em 2 anos, não está planejando esperar. Casey vai até o presidente com tal informação e uma rede de intrigas começa.

    O longa estava programado para ser lançado em dezembro de 1963, mas Burt Lancaster insistiu que a data fosse adiada, pois estava muito perto do assassinato do presidente John F. Kennedy.
    Este filme nunca foi lançado no Brasil, devido ao Golpe Militar que aconteceu em abril de 1964. Os generais, responsáveis pelo que aconteceu com o governo, censuraram o filme.
    Por razões de segurança, o Pentágono proibiu equipes de câmera perto das entradas do complexo, mas o diretor John Frankenheimer queria uma filmagem de Kirk Douglas entrando no edifício. E então eles montaram uma mini van com uma câmera dentro para filmar Douglas, com um uniforme de coronel Marinho completo, subindo os degraus do Pentágono. As saudações que Douglas recebeu nessa cena eram reais, pois os guardas não tinham motivos para acreditar que era para um filme!
    O filme é ambientado num futuro próximo, relativo a 1964, mas a data exata nunca é dada, tanto no filme quanto no livro. Enquanto pistas sutis no filme sugerem que a provável data é em maio de 1975, a limusine do Senador Prentice tem adesivos na sua placa de licença para 1969 e 1970.
    Um avião da Air France é sequestrado pela PLO devido ao grande número de passageiros Judeus e Israelenses. Neste filme acompanhamos as ações tanto dos passageiros que lidam com o confinamento e as ameaças de morte. A "Operação Emtebbe", como ficou sendo conhecida, é foi a missão de resgate mais complexa e perfeita de todos os tempos, inspirando as forças armadas dos Estados Unidos a criar equipes de resgate altamente treinadas de acordo com o modelo do resgate de Entebbe. Uma notável tentativa americana de imitar os israelenses foi a Operação Garra de Águia, um resgate fracassado de 53 funcionários da Embaixada dos EUA mantidos como reféns em Teerã durante a crise provocada quando radicais islâmicos tomaram o governo do Irã e a Embaixada dos EUA.
    Harry Doyle e Archie Long são dois antigos quadrilheiros que cumpriram pena de 30 anos por um roubo de trem da linha Southern Pacific chamado The Gold Coast Flyer. Saindo em liberdade condicional, Doyle agora está com 72 anos e Long, com 67 anos de idade. Eles são acompanhados por um afável oficial de condicional, que também é um admirador da dupla. Doyle vai para um asilo enquanto Long tenta vários empregos. Não conseguindo se adaptar, os dois resolvem voltar a fazer o que sabem melhor: roubar. Percebendo que isso também será difícil, eles então resolvem fazer uma última ação apenas para provar que podem: roubar novamente o trem Gold Coast, que está em comemoração pela sua última viagem.
    A banda Red Hot Chili Peppers se apresenta no filme. Mas até o momento eles não eram conhecidos mundialmente.
    As filmagens foram muito difíceis para Burt Lancaster, com 71 anos, que já havia sido submetido a uma operação cardíaca dois anos antes.
    Último dos filmes que Kirk Douglas e Burt Lancaster fizeram juntos.

    Classicline lançou 2 filmes desta dupla inigualável. Fiquem ligados que um dos filmes está ficando raro em lojas, mas ainda pode ser adquirido no site da empresa. Só clicar no nome da empresa acima, que você já é rapidamente direcionado para o site.


    COMENTE USANDO SEU FACEBOOK:

    Nenhum comentário:

    Postar um comentário

    Scroll to Top