EMBASSY PICTURES - A HISTÓRIA


embassy-pictures-a-história

A Embassy Pictures Corporation (mais tarde conhecida como Avco Embassy Pictures e posteriormente Embassy Films Associates) foi um estúdio independente e distribuidor responsável por filmes como Primeira noite de um homem, Leão de inverno, Ânsia de amar, This Is Spinal Tap e Fuga de New York.

Como tudo começou...

A empresa foi fundada em 1942  por Joseph E. Levine, inicialmente para distribuir filmes estrangeiros nos Estados Unidos.

Alguns dos primeiros sucessos de Levine foram os filmes italianos de Hércules com Steve Reeves, Ishiro Honda e seu Godzilla, o Rei dos Monstros, e de 1961 a adaptação de O Ladrão de Bagdá (que não tinha praticamente nada a ver com a versão 1940). A Embassy também distribuiu 8½ de Federico Fellini  e  Estranhos na cidade (1962) de Rick Carrier.

Em 1963, Levine recebeu a proposta de um contrato de $30 milhões  com a Paramount Pictures para produzir filmes. A Paramount iria financiar os filmes e a Embassy iria receber parte de seus lucros.  Sob o acordo, Levine produziu Os Insaciáveis (1964) e sua prequel, Nevada Smith (1966), que foram êxitos, juntamente com Harlow: A Vênus Platinada (1965) estrelado por Carroll Baker e Confidências de Hollywood (1966).


Na década de 1960, Levine tinha transformado a Embassy em uma empresa de produção. Mais tarde, ela passou a funcionar por conta própria, incluindo muitos filmes de animação como “A festa do monstro maluco” e No Mundo Encantado dos Sonhos, e outros sucessos de bilheteria como "A primeira noite de um homem", "Leão de inverno" e "Primavera Para Hitler".

Acabou, recomeçou, acabou...

Em 1967, A Embassy teve seu maior sucesso com "A primeira noite de um homem". Isto permitiu Levine vender sua empresa para Avco num negócio no valor de $40 milhões (Para ter uma ideia da desvalorização monetária, as refilmagens do Snyder Cut da Liga da Justiça custou 70 milhões, em 2020). Levine permaneceu como executivo-chefe.

Em 1968, Avco Embassy lançou a Avco Embassy Television, que foi vendida para a Multimedia, Inc. em 1976, tornando-se Multimedia Entertainment; Posteriormente tornou-se NBCUniversal Television Distribution.


Em 1969 fechou contrato com a produtora de Mike Nichols e assinou com ele para fazer dois filmes. A empresa passou por um momento menos bem sucedido, durante a década de 1970. Em 1973 registrou um prejuízo de $8.1 milhões.

Em 1972 a empresa começou a retroceder na produção e em 1975 já tinha parado de fazer filmes. Levine renunciou em meados de 1974 para reentrar na produção independente. 

Robert Rehme

No final de 1977, a Avco Embassy anunciou a sua intenção de retomar a produção. Em 1978, Robert Rehme foi nomeado presidente e ele convenceu a empresa a dar-lhe US$ 5 milhões para um fundo de produção. 

Sob a sua direção, a Avco Embassy concentrou-se em filmes de baixos orçamentos, seis dos quais foram bem sucedidos e se tornaram clássicos: Manitou (1978), Fantasma (1979) (abaixo a foto do VHS e mais abaixo a edição maravilhosa lançada no Brasil), O Nevoeiro (1980), Scanners (1981), Bandidos do Tempo (1981) e Grito de terror (1981).

Eles se beneficiaram em parte do fato de que a American International Pictures "tirou seu time de campo", diminuindo a concorrência nesta área. Rehme deixou a empresa em 1981, depois de ter visto isso aumentar sua receita de US$ 20 milhões para US$ 90 milhões. 

Em 1981, o ator, diretor, roteirista e produtor Tom Laughlin, conhecido pelos filmes de Billy Jack, ofereceu para comprar a empresa por US$ 24 milhões, mas acabou sendo convencido a desistir da ideia.


Norman Lear

Em janeiro de 1982, o produtor de televisão Norman Lear e seu parceiro Jerry Perenchio compraram o estúdio por US$ 25 milhões, tirando o nome "Avco", além de mudar o nome de sua própria empresa de TV, a TAT Communications, para Embassy Television e a TAT Communications Company para Embassy Communications, Inc. 

No final de 1982, criou sua própria divisão de home vídeo, mercado crescente na época:  Embassy Home Entertainment; versões anteriores do seu acervo de filmes haviam sido cuidadas pela Magnetic Video. Em 1984, a Embassy Pictures foi renomeada para Embassy Films Associates.

the-coca-cola-comphany
Coca-Cola

Lear e Perenchio venderam a  Embassy Communications (incluindo a Tandem Productions) para a “The Coca-Cola Company” por  485 milhões de dólares em 18 de Junho de 1985 (lucraram bem, não?). A Coca-Cola manteve  a divisão de televisão da Embassy viva. Sob sua direção, os sitcons “227” e  “Um Amor de Família” foram sucessos. A Embassy Television foi rebatizada de Embassy Communications em 1986, em seguida, ELP (Embassy Limited Partnership) Communications em fevereiro de 1988.

A Coca-Cola, que também possuía a Columbia Pictures na época, vendeu a divisão cinematográfica para  Dino De Laurentiis (o mega produtor), que dividiu a empresa em De Laurentiis Entertainment Group e a divisão de home vídeo tornou-se Nelson Entertainment em 15 de agosto de 1987, gerenciada por Barry Spikings  juntamente com alguns executivos que já haviam trabalhado na DGE antes dela falir.


A Nelson Entertainment foi a subsidiária americana da Nelson Holdings International (NHI), uma empresa com sede em Vancouver, British Columbia, Canadá. Apesar de De Laurentiis ser agora dono da Embassy, ele não tinha direitos em alguns próximos filmes como Chorus Line de Richard Attenborough, Dois heróis bem trapalhões, Saving Grace (com Fernando Rey), e uma adaptação de Stephen King chamada “Conta comigo”, que se tornaram propriedades de Lear e Perenchio. A Nelson Entertainment,  além da manipulação do acervo da Embassy em home vídeo, também financiou filmes do cinema em conjunto com a Columbia Pictures. 

Eles foram parceiros na formação da Castle Rock Entertainment, que teve como co-fundador Rob Reiner, fazendo sucesso no home vídeo. Em 1988, Nelson deu os direitos de fabricação e distribuição física de sua empresa de home vídeo para a Orion Pictures, e algumas de suas produções de cinema também foram adquiridas pela empresa. 

No início da década de 1990, os direitos do acervo da Embassy foram transferidos de empresa, devido às falências das firmas que separadamente eram proprietárias  (De Laurentiis para cinema, Nelson para home vídeo). 

Os ativos da Dino De Laurentiis foram para Parafrance International em conjunto com a Village Roadshow, enquanto os ativos da Nelson foram adquiridas pelo Banco Credit Lyonnais e mais tarde vendida para a PolyGram. Empresa principal da N.E. A NHI continuou bem até meados dos anos 1990.

Em 1991, A N.E. foi vendida para a New Line Cinema, que renomeou a divisão de vídeo para New Line Home Vídeo. Ela também assumiu a participação da “N.E.” na Castle Rock Entertainment.


Acervo

Os direitos de exploração da Embassy Corporation foram divididos. Os direitos da maioria do acervo foram para as mãos da produtora francesa StudioCanal, com direitos de mídia individuais arrendados a outras empresas. Os direitos de cinema passaram a ser geridos pela Stuart Lisell Films e pela Rialto Pictures, dependendo dos direitos individuais. 

Os direitos do home Entertainment (DVD, Blu-ray) foram para as mãos da Metro-Goldwyn-Mayer, com a 20th Century Fox cuidando da distribuição. Em alguns casos, são de propriedade da Image Entertainment (através da Criterion Collection), Lionsgate Home Entertainment, e Anchor Bay Entertainment, tudo através de acordos de produção separadas. A Sony Pictures Entertainment reteve os direitos televisivos para a maior parte do acervo da Embassy, bem como o logotipo, nomes e marcas através de sua subsidiária ELP Communications. 



FANTASMA - A COLEÇÃO COMPLETA
[DIGIPAK COM 4 DVD’S] -

Obras-Primas do Cinema lançou FANTASMA. Todos os quatro clássicos da franquia criado e dirigido por Don Coscarelli, reunidos em um digipak especial com 4 DVD’s. Mistura de criatividade, bons sustos, diversão e discussões pertinentes do mundo fantástico, Fantasma contém uma narrativa surreal, onde deixa dúvidas do que é real e o que é imaginação. Todos os filmes mantêm um equilíbrio raro entre uma e outra sequência, criando uma consistente mitologia em torno dela e traz uma figura macabra e sinistra que marcaria para sempre como um dos ícone de terror, o “Tall Mann”, interpretado aqui por Angus Scrimm. Pela primeira vez no Brasil em DVD, com dublagem clássica em português, 4h de extras e 5 cards de brinde.

Disco 01:

Fantasma
(Phantasm | 1979 | 1.85:1 | Áudios: Inglês, Português | Legendas: Português, Inglês| Colorido | 89 minutos)
Elenco principal: A. Michael Baldwin, Bill Thornbury, Reggie Bannister, Angus Scrimm, Kathy Lester.

Disco 02:

Fantasma 2
(Phantasm | 1988 | 1.85:1 | Áudios: Inglês, Português | Legendas: Português, Inglês| Colorido | 97 minutos)
Elenco principal: James Le Gros, Reggie Bannister, Angus Scrimm, Paula Irvine, Samantha Phillips.


Disco 03:

Fantasma 3: O Senhor da Morte
(Phantasm | 1994 | 1.85:1 | Áudios: Inglês, Português | Legendas: Português, Inglês| Colorido | 91 minutos)
Elenco principal: Reggie Bannister, A. Michael Baldwin, Bill Thornbury, Angus Scrimm, Kevin Connors.

Disco 04:

Fantasma 4: O Pesadelo Continua
(Phantasm | 1998 | 1.85:1 | Áudios: Inglês, Português | Legendas: Português, Inglês| Colorido | 90 minutos)
Elenco principal: A. Michael Baldwin, Reggie Bannister, Bill Thornbury, Angus Scrimm, Heidi Marnhout.

Fantasma: Devastador
(Phantasm: Ravager | 2016 | 1.78:1 | Áudio: Inglês | Legendas: Português, Inglês| Colorido | 86 minutos)
Direção: David Hartman. Elenco principal: A. Michael Baldwin, Reggie Bannister, Dawn Cody.

Extras:

• Especial Fantasma (27 minutos)
• Entrevista com Don Coscarelli e Angus Scrimm (28 minutos)
• Cenas deletadas de Fantasma (10 minutos)
• O Making of de Fantasma 2 (45 minutos)
• Entrevista com Greg Nicotero (22 minutos)
• Especial Fantasma 2 (19 minutos)
• Por trás das cenas de Fantasma 2 (18 minutos)
• Uma conversa com Angus Scrimm (10 minutos)
• Especial Fantasma 3: O Senhor da Morte (23 minutos)
• Por trás das cenas de Fantasma 3: O Senhor da Morte (9 minutos)
• Uma conversa com Mark Shotrom (7 minutos)
• Especial Fantasma 4: O Pesadelo Continua (17 minutos)
• Por trás das cenas de Fantasma 4: O Pesadelo Continua (9 minutos)
• Erros de gravação e cenas deletadas de Fantasma: Devastador (8 minutos)
• Por trás das cenas de Fantasma: Devastador (10 minutos)

Informações técnicas da edição:

Título: Fantasma - A Coleção Completa!
País de Produção: Estados Unidos
Gêneros: Terror - Sci-Fi
Duração Total Aproximada: 453 minutos
Região: Aberto para todas as zonas (Livre)
Formato da Coleção: Digipak com 3 Painéis + Luva
Total de Cards: 5
Total Pôster: 1
Faixa Etária: 16 Anos. Contém: Violência, Morte, Conflitos Psicológicos.


Tecnologia do Blogger.