• ÚLTIMAS...

    A CASA QUE JACK CONSTRUIU (2018) - FILM REVIEW


    Lars von Trier não é um cineasta de concessões. Suas reflexões envolvem sexo e violência de forma crua, por vezes chocante por ser mostrado como é, sem glamour, mas o ato em si. Seus filmes são sempre muito esperados, o que fez dele um cineasta cult. E realizadores assim são amados ou odiados. Não há meio termo.

    No filme, Jack (Dillon arrasador) é um engenheiro com transtorno que também é um serial killer brutal e cruel. Assim como uma câmera documental, o diretor acompanha Jack em seu trajeto, mostrando o que um cara com uma mente doentia faria.

    Como era esperado,  a violência do filme é visceral. As vítimas de Jack são empaladas, suas cabeças esmagadas, seus joelhos esticados, suas partes do corpo cortadas e, pior, todos tratados com um nível de realismo intencionalmente chocante. Os posters (abaixo) já indicam o que você pode esperar.

    Trier também não foge da violência contra animais ou crianças, empregando um truque de edição altamente eficaz para fazer com que a ela seja o mais forte possível. O filme faz "Jogos mortais" parecer "Sessão da tarde". Trier também aproveita o seu protagonista para inserir certo humor.

    No filme, Jack se julga um artista, fazendo sua obra de arte. Seria Trier o dono da verdadeira mente doentia?

    Para os principais personagens em "A casa que Jack construiu", Lars von Trier juntou um impressionante elenco internacional. Matt Dillon estrela no papel principal como o serial killer Jack, e, ao lado dele, Bruno Ganz estrela como o misterioso Verge, que desafia e explora o consciente de Jack através de um dialogo recorrente. Uma Thurman, Siobhan Fallon Hogan, Sofie Gråbøl e Riley Keough estão entre as mulheres que lamentavelmente encontram Jack em seu caminho.

    Uma Thurman, Siobhan Fallon Hogan e Sofie Gråbøl já trabalharam com Lars von Trier, enquanto esse é o primeiro trabalho de Riley Keough com von Trier. Thurman interpretou a proeminente Sra. H em Ninfomaníaca, Fallon Hogan foi no aclamado e premiado Dançando no Escuro e Dogville e finalmente, Gråbøl apareceu em O Grande Chefe

    "A casa que Jack construiu" foi produzido por Louise Vesth para a Zentropa Group, coprodução com Film i Vast, Copenhagen Film Fund, Slot Machine, com suporte da Danish Film Institute, Eurimages, Nordisk Film & TV Fond, Film-und Medienstifung NRW, Swedish Film Institute, CNC, The Media Programme da União Europeia, e em cooperação com DR, ZDF/Arte, SVT.


    O FILME

    "A casa que Jack construiu" se passa nos anos 70, nos Estados Unidos. Seguimos o altamente inteligente através de cinco incidentes e somos apresentados aos assassinatos que definem o desenvolvimento de Jack como um serial killer. Vemos a história do ponto de vista de Jack. Ele vê cada assassinato como uma obra de arte, mesmo com seu problema lhe dando problemas no mundo externo. Embora o fato de que no final é inevitável que a policia intervenha e isso esteja mais perto,  o que provoca e pressiona Jack, ele está, ao contrário de toda a lógica, determinado a ir mais e mais longe. Durante o caminho experimentamos as sensações de sua condição pessoal, problemas e pensamentos através de recorrentes conversas com o desconhecido Verge – uma grotesca mistura de sofismas combinado com uma auto comiseração infantil e explicações profundas, de, para Jack, perigosas e difíceis manobras.

    "Por muitos anos eu fiz filmes sobre boas mulheres, agora fiz um sobre um homem mau".
    Lars Von Trier


    O DIRETOR

    Lars von Trier, nascido em 1956, é o cofundador da produtora dinamarquesa Zentropa, assim como um dos fundadores do movimento Danish Dogma nos anos 90.
    Os filmes de Lars von Trier ganharam prêmios através do mundo. Incluídos aí estão os principais prêmios do Festival de Cannes, a Palma de Ouro para Dançando no Escuro, o Grand Prix do Júri para Ondas do Destino, o Prêmio de Melhor Atriz para Charlotte Gainsbourg em Anticristo assim como Prêmio de Melhor Atriz para Kirsten Dunst em Melancolia.

    Filmografia

    2018 A casa que Jack construiu
    2013 Ninfomaníaca
    2011 Melancolia
    2009 Anticristo
    2006 O Grande Chefe
    2005 Manderlay
    2000 Dançando no Escuro
    1996 Ondas do Destino
    1987 Epidemic
    1984 Elemento de Um Crime


    A PRODUTORA

    Louise Vesth, nascida em 1973, concluiu sem bacharelado em economia pela Aarhus Business College. Em 1997, ela foi aceita no The National Film School da Dinamarca, onde se graduou em 2001. Desde então trabalha como produtora na Zentropa.

    Filmografia (como produtora):

    2018 A casa que Jack construiu
    2018 Journal 64
    2016 Quando o dia chegar
    2013 Ninfomaníaca
    2012 O Amante da Rainha
    2010 Klovn: The Movie
    2009 Zoomerne
    2008 Dig og mig
    2007 Ekko
    2006 Om Natten
    2004 Zozo


    ELENCO

    JACK – Matt Dillon
    A bem-sucedida carreira de Matt Dillon se estende por mais de 3 décadas, e inclui uma grande variedade de exibições dramáticas e de comédia. Como o crítico do The New York Times A.O. Scott diz, “ele parece melhorar a cada filme”. De sua incrível performance em Vidas sem Rumo, de 1983, até sua hilária atuação como um detetive particular obcecado em Quem vai ficar com Mary, de 1998, Dillon se provou um dos mais versáteis atores de sua geração. Ele ganhou o prêmio IFP Spirit tanto por sua atuação como um viciado em drogas no filme Drugstore Cowboy e por sua eletrizante performance como um policial racista no aclamado Crash: No Limite, em 2004. Ele também recebeu indicações ao Oscar, Golden Globe, Screen Actors Guild Award, e Bafta. 

    VERGE – Bruno Ganz
    Bruno Ganz tem uma grande carreira especialmente em filmes e produções de TV de língua alemã, e teve seu grande breakthrough em Sommergäste, de 1976. Ele trabalhou com aclamados diretores internacionais, como Werner Herzog, Wim Wenders, Ridley Scott e Francis Ford Coppola, e é conhecido por Asas do Desejo e Pão e Tulipas, assim como por sua  aclamada atuação como Adolf Hitler em A Queda! As últimas horas de Adolf Hitler. Em 2010, no European FIlm Awards, Ganz recebeu um prêmio pelo conjunto da obra, Lifetime Achievement Award.


    LADY 1 – Uma Thurman 
    A premiada atriz Uma Thurman se provou uma das atrizes mais versáteis do cinema, emprestando seus talentos para uma grande variedade de filmes e programas de televisão. Thurman é mais conhecida por seu papel como Mia Wallace, uma sexy esposa de mafioso no aclamado filme de Quentin Tarantino Pulp Fiction – Tempo de Violência, papel pelo qual recebeu uma indicação ao Oscar de Melhor Atriz Coadjuvante. Thurman continuou a trabalhar com o diretor por muitos anos, e recebeu indicações pelo seu papel como A Noiva na bem sucedida franchise Kill Bill. A estreia de Uma nos grandes filmes começou como Vênus no filme de Terry Gilligan As Aventuras do Barão Munchausen.

    Ela recebeu elogios da crítica por sua atuação como a virginal garota de um convento do século 18, Cecile de Volanges, no filme Ligações Perigosas, de Stephen Frears, contracenando com John Malkovich. No ano seguinte ela contracenou com Fred Ward e Maria de Medeiros no filme de Philip Kaufman Henry & June: Delírios Eróticos. Outros filmes incluem Brincando de Seduzir, Batman & Robin, Les Miserables, Amargo Reencontro, pelo qual receber uma indicação ao Independent Spirit Award, Hystorical Blindness, pelo qual ganhou um Golden Globe, Be Cool: O Outro Nome do Jogo e Os Produtores. Thurman teve sua primeira indicação ao Emmy por Melhor Atriz Convidada em uma Série Dramática por sua participação na série da NBC Smash. Thurman recentemente terminou sua participação em vários filmes como The Com is On, dirigido por James Oakley e Down a Dark Hall, com direção de Rodrigo Cortés, e completou seu debut na Broadway como a estrela de The Parisian Woman. Ela também terminou a atuação no filme de Tim Hill  The War with Grandpa, contracenando com Robert De Niro.


    LADY 2 – Siobhan Fallon Hogan 
    A CASA QUE JACK CONSTRUIU marca o terceiro trabalho de Siobhan Fallon com Matt Dillon. Ela interpretou a secretária de Dillon na série Wayard Pines, com direção de M. Night Shyamalan, e pode ser vista como Mitzi no filme de Zach Braff Despedida em Grande Estilo, também contracenando com Dillon. Fallon Hogan pode ser vista em papéis memoráveis em vários blockbusters nos últimos vinte e cinco anos. Alguns de seus créditos incluem Forest Gump: O Contador de Histórias, MIB - Homens de Preto, A Negociação, A Menina e o Porquinho, Precisamos falar sobre Kevin e Caçador de Recompensas. Seu trabalho internacional inclui os filmes de Lars Von Trier Dançando no Escuro e Dogville, e o filme de Michael Haneke Funny Games. Alguns dos trabalhos de televisão incluem Billions, Saturday Night Live, Elementary, Seinfield, Scorpion e 30 Rock. 

    LADY 3 – Sofie Gråbøl
    A aclamada atriz dinamarquesa Sofie Gråbøl fez sua estreia internacional no papel da detetive Sarah Lund na série para tv The Killing, que lhe rendeu um prêmio BAFTA de melhor atriz e uma indicação por melhor atriz no Emmy. Gråbøl é uma das grandes atrizes do sucesso internacional do cinema Nórdico. Em 2015 ela teve papel principal na série de tv Fortitude e seu papel mais recente, produzido pela Zentropa, Quando o dia Chegar lhe rendeu um prêmio Robert por Melhor Atriz Coadjuvante em 2017.

    SIMPLE – Riley Keough
    Em 2010, Riley estreou nas telonas como Marie Curie no filme The Runaways: Garotas do Rock, ao lado de Kristen Stewart e Dakota Fanning. Logo Após, estrelou em Paixão Obsessiva, com direção de Lance Daly, depois em Jack & Diane, de Bradley Rust Gray, Yellow, de Nick Cassavetes, O Beijo do Vampiro, de Xan Cassavetes, Lovesong, de So Yong Kim, Dixieland de Hank Bedford, Magic Mike, de Steven Soderbergh, que faturou cerca de US$167 milhões no mundo todo, e o cult-classic Mad Max: Estrada da Fúria. Em 2016, Riley estrelou a série de 13 episódios The Girlfriend Experience, dirigida por Lodge Kerrigan e Amy Seimetz, escrita por Steven Soderbergh. O papel lhe rendeu uma indicação ao Golden Globe. No mesmo ano, ela também foi vista no filme de Andrea Arnold Docinho da América, ao lado de Shia LaBeouf, Sasha Lane e McCaul Lombardi. O filhe lhe rendeu uma indicação ao prêmio Independent Spirit Award de Melhor Atriz Coadjuvante. Seus trabalhos mais recentes incluem The Discovery e It Comes at Night. Ela também estrelou no filme de Steven Soderbergh Logan Lucky: Roubo em Família, ao lado de Adam Driver e Katherine Waterston, e no filme de Barry Levinson Paterno, no qual ela contracena com Al Pacino. Acaba de terminar o trabalho no filme Under the Silver Lake e está agora trabalhando no filme Earthquake Bird, com Alicia Vikander.



    COMENTE USANDO SEU FACEBOOK:

    Nenhum comentário:

    Postar um comentário

    Scroll to Top