• ÚLTIMAS...

    O MONSTRO DO ÁRTICO NO CINEMA


    Baseado em uma história de John Wood Campbell, Jr (que usou o pseudônimo de Don A. Stuart) publicada em agosto de 1938 com o nome de "Who Goes There?", na revista Astounding Stories.
    A primeira adaptação foi lançada no início da Guerra Fria e retrata o temor da invasão comunista. Os cientistas são mostrados negativamente, preocupados apenas com o conhecimento, sem se importar com consequências.
    A segunda e terceira versão foram fracassos comerciais, mas o filme de Carpenter foi adquirindo o status de cult e hoje é considerado um dos maiores já feitos.

    O capitão da força aérea Patrick voa com sua equipe para o Pólo Norte com o objetivo de encontrar a Expedição Polar Seis, um grupo de cientistas liderados por Arthur. Os cientistas estudam as condições do Ártico para entender a razão de um avião ter se chocado no gelo. Quando Patrick se encontra com Arthur lhe são mostradas imagens de um estranho objeto cruzando o céu. Rapidamente é montada uma equipe para investigar um objeto que caiu no polo norte. Uma vez lá, encontram um disco soterrado na neve e algo que parece ser um animal congelado. radiação e que sinaliza quando ela está se aproximando; ou na cena em que eles descobrem que ela deixou um cão morto dentro da base.


    • As filmagens aconteceram entre 25 de outubro de 1950 e 3 de março de 1951.
    • Howard Hawks pediu à Aeronáutica americana assistência para a realização de O Monstro do Ártico. Mas o pedido foi recusado sob a alegação de que, caso a Aeronáutica o aceitasse, seria uma espécie de confirmação de que naves extra-terrestres realmente existem.
    • Foi lançada em 1989 uma versão colorida do filme, no formato de VHS nos Estados Unidos.
    Antártica, inverno de 1982. Na remota Estação 4 do Instituto Nacional de Ciências dos Estados Unidos estão 12 homens (cientistas e operários), que observam com espanto um norueguês tentar de todas as maneiras matar um cão, tanto que invade a estação e atira até nos americanos, mas é morto. O helicóptero, que trouxe o intruso, explode, matando os outros tripulantes e a razão daquilo fica sem explicação. Após isto o cachorro fica na base e os americanos começam a querer saber o que realmente aconteceu. O piloto de helicóptero J.R MacReady (Kurt Russell) se oferece para viajar até a base norueguesa e tentar achar alguma explicação. Chegando lá descobrem que o local foi destruído e descobrem um corpo mutilado, que parece de uma pessoa.


    • Donald Pleasence era a escolha original de John Carpenter para interpretar o dr. Blair, mas não pôde aceitar o convite devido a conflitos de agenda.
    • Refilmagem de O Monstro do Ártico (1951). A diferença é que em O Monstro do Ártico a estação americana fica localizada no Pólo Norte, enquanto que em O Enigma do Outro Mundo fica no Pólo Sul.
    • Não há nenhuma personagem feminina no filme. Segundo o diretor John Carpenter, na equipe técnica havia apenas uma mulher, que teve que deixar as filmagens antes que elas fossem concluídas por estar grávida. Em seu lugar foi contratado mais um homem.
    • Este é o 1º filme da chamada "trilogia do apocalipse", nome dado pelo próprio diretor John Carpenter. Os demais são Príncipe das Sombras (1987) e À Beira da Loucura (1995).
    A paleontóloga Kate Lloyd (Mary Elizabeth Winstead) viaja para uma região remota e gelada para ajudar na investigação de uma possível nova forma de vida após cientistas noruegueses encontrarem uma nave espacial e um ser misterioso dentro de uma pedra de gelo. Mas o que parecia estar morto há muito tempo está, na verdade, prestes a acordar e agora todos os envolvidos na descoberta correm risco de morrer, dando início a uma verdadeira corrida pela vida, já que o alienígena ganha a forma de suas vítimas com extrema facilidade.


    • O novo A Coisa foi concebido para ser uma refilmagem do clássico O Enigma do Outro Mundo (1982), dirigido por John Carpenter, mas os produtores convenceram o estúdio Universal de que seria melhor não seguir este caminho por considerarem o filme perfeito. Assim, a opção foi criar um prelúdio do filme de Carpenter.
    • Após a mudança de rumo no projeto uma única coisa acabou não sendo trocada: o título. O novo filme tem o mesmo nome The Thing do original porque não queria criar um subtítulo ou algo parecido.
    • Apesar de A Coisa ser a tradução literal para The Thing, a opção pelo título no Brasil foi criticada por já existir um filme de terror com este nome, no caso A Coisa, de 1985.
    • Orçamento
    • Foi apontado como um dos maiores fracassos de 2011 pela revista The Hollywood Repórter por ter arrecadado apenas US$ 27,4 milhões.
    • O ator Dennis Storhøi (O 13º Guerreiro) tinha sido escalada para viver o personagem Sander, mas deixou o filme por razões pessoais e no seu lugar foi contratado Ulrich Thomsen (Caça às Bruxas).





    COMENTE USANDO SEU FACEBOOK:

    Nenhum comentário:

    Postar um comentário

    Scroll to Top