• ÚLTIMAS...

    10 FILMES SOBRE PESSOAS ACUSADAS DE BRUXARIA


    Entre os séculos XV e XVIII na Europa, muitas pessoas foram acusadas e levadas a julgamento por praticar bruxaria.Houve uma histeria generalizada que bruxas satânicas malévolas estavam operando. como uma ameaça organizada à cristandade. Os acusados ​​de feitiçaria eram retratados como adoradores do Diabo, que se envolviam em feitiçaria em reuniões conhecidas como Sábados das Bruxas. Muitas pessoas foram posteriormente acusadas de serem bruxas e levadas a julgamento pelo crime, com punições variadas sendo aplicadas em diferentes regiões e em diferentes momentos.

    Estima-se que 75% a 85% dos acusados ​​nos primeiros julgamentos modernos de bruxas eram mulheres, e certamente há indícios de misoginia por parte daqueles que perseguem bruxas. Um dos casos mais notórios foi das Bruxas de Salem.  Um caso absurdo, em que o próprio juiz do caso apontou que as sentenças dadas foram um erro.

    Resumidamente, para quem não sabe, aconteceu uma intoxicação coletiva (provavelmente por conta de um fungo no pão). E deste fato que não souberam explicar, rotularam as pessoas como bruxas, por conta dos sintomas, como calafrios e convulsões.

    Assistam aos filmes para saber o que acontece com estas pessoas:


    Salem, Massachusetts, final do século XVII. A jovem Barbara Clarke e o forasteiro Roger Coverman vivem um caso de amor, logo motivo de escândalo na cidade, que vive um clima de caça às bruxas. A menina Ann Goode, para vingar-se dos pais, que a puniram por ter roubado o livro sobre bruxaria, finge-se de "possuída" e coloca a culpa em Barbara. Esta é presa e condenada a morrer na fogueira.


    Nova Inglaterra, 1692. A histeria toma conta da cidade de Salem quando membros da comunidade são acusados de prática de bruxaria. Com roteiro de Jean-Paul Sartre, essa foi a primeira adaptação da peça “As Bruxas de Salem”, de Arthur Miller.


    Christopher Lee, interpreta o Lord George Jeffreys, o juiz infame e impiedoso Convencido de fazer o que é necessário, o juiz cruel impiedosamente persegue os 'traidores' que simpatizam com o oponente do rei, que assim como 'bruxas', que são acusadas ​​de estar em aliança com o diabo. Mas o que ninguém desconfia, é que ele te propósitos malignos.


    Durante a Inquisição na Espanha, um violento inquisidor se apaixona por uma camponesa, sem desconfiar de suas maléficas intenções. Estreia na direção do lendário Jacinto Molina (Paul Naschy), o maior astro do terror espanhol.

    Em meio a uma Inglaterra dividida por uma guerra civil, um sangrento período de caça ás bruxas começa. Matthew Hopkins (Vincent Price), um cruel e violento auto-intitulado caçador de bruxas vai de vilarejo em vilarejo inglês, junto com seu assistente, alegando falsamente seguir ordens do Parlamento para processar e executar bruxas. Ele procura homens, mulheres, padres, ou o que for, acusados de bruxaria e os tortura e mata, recebendo ouro da população em troca de seus serviços. Eles vão até Brandestone para executar o padre John Lowes (Rupert Davis). Só que eles não contavam com a existência de um homem: Richard Marshall (Ian Ogilvy), noivo da sobrinha do padre, que está disposto a acabar com o poder de Hopkins.


    Baseando-se em registros históricos dos julgamentos de “bruxas” numa cidade tcheca entre 1678 a 1695, Otakar Vávra, um dos expoentes da nouvelle vague tcheca, realizou uma obra alegórica e inesquecível sobre a intolerância religiosa.

    Ambientado durante o violento regime católico que tomava conta da França nos idos de 1631, parte da suposta possessão de uma madre-superiora (Vanessa Redgrave no papel de Sister Jeanne) cujas fantasias sexuais com o mais proeminente padre do vilarejo de Loudon (Urbain Grandier, interpretado por um surpreendente Oliver Reed) resulta num dos mais sangrentos episódios daquela era.


    Dezenove pessoas foram enforcadas e um homem pressionado até a morte, enquanto centenas foram presos durante a "histeria de bruxas" de 1692. O filme oferece um retrato preciso dos julgamentos das bruxas de Salem, com personagens reais e transcrições originais entremeadas nos diálogos. O filme é uma história poderosa e emocionante sobre três irmãs  acusadas de bruxaria.

    Em Salem, Massachusetts, 1692, algumas jovens fazem "feitiços". Uma delas, Abigail Williams (Winona Ryder), tinha se envolvido com John Proctor (Daniel Day-Lewis), um fazendeiro casado, quando trabalhou para ele, mas após o fim do caso foi despedida. Assim, desejava a morte de Elizabeth Proctor (Joan Allen), a esposa deste. Elas são descobertas no seu "ritual" e, acusadas de bruxaria, provocam uma histeria coletiva que atinge várias pessoas, sendo que Abby, a jovem desprezada por John, faz várias acusações até ver Elizabeth ser atingida.

    1691, Salem, Colônia de Massachusetts. 71 anos antes que os peregrinos chegassem a Plymouth, a Inglaterra ainda não tinha assinado estatutos formais e o novo mundo era ainda uma fronteira selvagem, sem um governo organizado. Os invernos eram rígidos, pois havia pouca comida e madeira seca para queimar, sendo que osídios ameaçavam este pequeno avanço dos colonos. A única lei era da Igreja Puritana, que exigia que os pecados fossem purgados através da humilhação pública. Algumas garotas, movidas por um fanático sentimento religioso, iniciaram um período de terror enorme quando dissera, que padeciam de sofrimentos demoníacos. A comunidade assustada acreditou rapidamente na explicação das meninas, que diziam que foram "possuídas" por bruxas que viviam dentro na comunidade puritana, onde todos moravam.



    COMENTE USANDO SEU FACEBOOK:

    Nenhum comentário:

    Postar um comentário

    Scroll to Top