10 FILMES QUE MOSTRAM DR'S FAMILIARES

10-filmes-que-mostram-drs-familiares

Há diversas listas de filmes que enfocam reuniões familiares ou mesmo filmes sobre família. Mas resolvi listar 10 produções que enfocam o lado mais real. Sabe aquela reunião familiar, em que membros de uma numerosa família se encontram e rola o maior B.O.?

Então...

10 filmes imperdíveis sobre o assunto.


Brick (Paul Newman), um ex-famoso jogador de futebol americano, agora alcóolico pela vergonha, nega sua bela esposa (Elizabeth Taylor), a quem culpa, por causa de um incidente com seu amigo de campo Skipper, de ter abandonado sua carreira profissional. 

Brick também não quer saber de seu pai Harvey ou "Big Daddy", como todos o chamam, interpretado por Burl Ives, que está morrendo de câncer, pois ambos nunca tiveram um diálogo aberto e são demasiado orgulhosos para se tornarem amigos nessa altura da vida. Porém, no dia do aniversário de Harvey toda a família está reunida, incluindo seu irmão, ambicioso advogado, e sua esposa intrometida, e nesse dia segredos serão desenterrados e verdades serão ditas entre todos os presentes à festa.


Nova Inglaterra, 1912, na casa de verão dos Tyrone. O patriarca da família, James Tyrone (Ralph Richardson), é um homem idoso que há muito tempo abandonou as aspirações de ser um grande ator, escolhendo viajar todos os anos apresentando a mesma peça. Sua esposa, Mary (Katharine Hepburn), se tornou viciada em morfina, com pouco ou nenhum contato com a realidade desde o nascimento do filho mais novo. 

O casal tem dois filhos: o mais velho, Jamie (Jason Robards), é um ator fracassado que foi "forçado" a seguir os passos do pai e assim se tornou um alcoólatra. Jamie tem inveja do talento do irmão mais novo, Edmund (Dean Stockwell), que quer ser escritor mas sua carreira pode ser abreviada por estar com tuberculose. A jornada de um longo dia termina numa noite infernal, na qual os três homens da família se embriagam enquanto Mary ensadecidamente fala como se fosse jovem, quando era bem mais feliz.


O casal de idosos, formado por Dona Lu e Seu Souza, mora no distrito de Paty de Alferes, numa casinha simples onde criaram os filhos. Porém os herdeiros do senhorio passam a exigir o reajuste do aluguel para um valor superior ao suportado pela modesta aposentadoria que recebem. Para tentar contornar a situação, Souza chama os cinco filhos para uma reunião e pede ajuda. A mãe não se importa com a situação de penúria e contraria o marido ao gastar muito dinheiro para preparar os pratos preferidos de cada um. Poém velhas feridas serão abertas.


O filme se passa na cidade mineira de Langwith, em Derbyshire . Os três filhos dos Shaw voltaram para casa para comemorar seu 40º aniversário de casamento dos pais. O Sr. Shaw é minerador de carvão há 49 anos e só falta mais um ano para a aposentadoria. A Sra. Shaw é filha de um criador de porcos, o que significa que veio de uma classe social superior. A obra examina as tensões que se desenvolvem ao longo de uma noite, quando a família se reúne. 


A ceia de Natal está pronta. A família Colapietro irradia paz e tranquilidade. A casa paterna se enche de risos, gritinhos de crianças, muitas lembranças em comum, muitos segredinhos, histórias picantes e fofocas para trocar. Antecipando as delícias da mesa, todos esperam o momento de começar a mais esperada comemoração do ano. 

Então, a matriarca da família anuncia que ela e o marido estão muito velhos para continuarem vivendo sozinhos e decidiram ir morar com um de seus filhos ou filhas. É claro que ninguém quer ficar com os velhos, e a festa ameaça virar uma autêntica batalha entre irmãos, todos ansiosos para se livrarem da incômoda responsabilidade.


Uma pintora que trabalha em um museu de Chicago é informada pelo seu chefe que foi demitida por falta de verbas. Sua filha de 16 anos lhe comunica que vai fazer sexo com o namorado durante o feriado do Dia de Ação de Graças. Como se isto não bastasse, ela tem de pegar um avião (ela tem medo de voar) para se encontrar com a sua família em Baltimore e tem uma verdadeira aversão a estes acontecimentos familiares, pois sempre acontecem desentendimentos e situações desagradáveis.


O patriarca Helge traz toda a família para o seu hotel, para comemorar seu aniversário de sessenta anos. A festa era apenas uma típica comemoração burguesa até o filho mais velho do aniversariante fazer o seu discurso de homenagem ao pai e revelar uma história doméstica que ninguém poderia esperar. Primeiro filme do movimento Dogma 95, criado por Thomas Vinterberg e Lars Von Trier.


Meredith Morton (Sarah Jessica Parker) é uma elegante executiva nova-iorquina, acostumada a enfrentar desafios. Entretanto o pior de todos está por vir, quando aceita o convite para passar o Natal junto à família do seu namorado, Everett Stone (Dermont Mulroney). Com hábitos muito diferentes dos seus, a família de Everett não causa nenhuma simpatia em Meredith. 

A recíproca é verdadeira, sendo que Sybil (Diane Keaton), mãe de Everett, antipatiza de cara com Meredith. Ao contrário da maior parte da família, Ben (Luke Wilson), o irmão de Everett, tenta consolar Meredith de alguma forma. Diante das dificuldades, Meredith pede a sua irmã Julie (Claire Danes) que a encontre para ajudá-la a passar o Natal. 


Barbara (Julia Roberts), Ivy (Julianne Nicholson) e Karen (Juliette Lewis) são três irmãs que são obrigadas a voltar para casa e cuidar da mãe viciada em medicamentos e com câncer (Meryl Streep), após o desaparecimento do pai delas (Sam Shepard). O encontro provoca diversos conflitos e mostra que nenhum segredo estará protegido. Enquanto tenta lidar com a mãe, Barbara ainda terá que conviver com os problemas pessoais, com difíceis relações com o ex-marido (Ewan McGregor) e com a filha adolescente (Abigail Breslin).


Os membros de uma família judia nunca seguiram realmente as tradições religiosas, mas, quando o pai morre, os quatro filhos, que não se encontravam há décadas, aceitam fazer a cerimônia de Shivah juntos. Passando uma semana inteira dentro da casa da infância junto com a mãe fofoqueira e vários cônjuges, problemas familiares vêm à tona. 

Tecnologia do Blogger.