• ÚLTIMAS...

    10 PRODUÇÕES SOBRE AMIZADE QUE PRECISAM CONHECER


    O Dia do Amigo e Internacional da Amizade é comemorado em 20 de julho. No entanto, no Brasil, existem várias datas que celebram a amizade. O Dia do Amigo é oficialmente comemorado em 20 de julho, e o principal objetivo desta data é celebrar a amizade, um sentimento de fraternidade mútua partilhado entre as pessoas.

    Origem do Dia do Amigo

    O Dia do Amigo e Dia Internacional da Amizade, celebrado em 20 de julho, foi primeiramente adotado em Buenos Aires, na Argentina. Desde 1999, se comemora esta data de forma oficial neste país, que é uma das celebrações mais comemoradas pelo país vizinho.
    A data foi criada pelo argentino Enrique Ernesto Febbraro (1924-2008), que considerou a chegada do homem à lua como um símbolo de união entre todos os seres humanos. 
    Através das campanhas de divulgação realizadas por Febbraro, aos poucos, o Dia do Amigo e Internacional da Amizade, passou a ser comemorado em outras partes do mundo, e hoje quase todos os países festejam esta data.

    Há muitas centenas de milhares de produções que envolvem amizade. De grandes clássicos a filmes novos, mas como é apenas uma homenagem ao dia, escolhemos estes 10. Boa sessão:


    Para começar esta lista, uma amizade que comoveu o mundo. A união entre o menino Elliott (Henry Thomas) e o alienígena deixado para trás na Terra, pela sua nave, durante uma visita para pesquisas, é tão verdadeira, que extrapola diferença evidente entre os dois. 
    O final, onde o E.T. finalmente consegue ir embora do planeta, é de cortar o coração.  


    Os Goonies é um daqueles filmes que transbordam nosso imaginário, quando pensamos em amizade e aventuras de infância. Na história, quando eles descobrem um legítimo mapa do tesouro, capaz de torná-los ricos e evitar a destruição de suas casas, Os Goonies resolvem partir em uma grande aventura. Curioso é que Sean Astin protagonizaria outra, das maiores amizades vistas no cinema: um certo hobbit chamado Sam.


    Conta comigo é, na minha visão, o símbolo máximo no cinema de amizade de um grupo de amigos crianças ou adolescentes. É o primeiro filme que vem à cabeça. Tão natural e espontâneo, a história chega a ser mera desculpa. Para quem não sabe, eles partem em busca de um corpo, mas nenhum deles imaginava que esta viagem se transformaria em uma jornada de autodescoberta que os marcaria para sempre.


    Curtindo a vida adoidado não é só um clássico sessão da tarde. No filme Ferris Bueller (Matthew Broderick) sente um incontrolável desejo de matar a aula e planeja um grande programa na cidade com sua namorada (Mia Sara), seu melhor amigo (Alan Ruck). 
    O filme explora a amizade de pessoas totalmente diferentes, e como isto faz (um delas pelo menos) crescer com estas diferenças. John Hughes sabia, como ninguém, dialogar com o público estas nuances da juventude.


    Ross, Rachel, Mônica, Chandler, Joey e Phoebe formam um grupo de seis amigos que lutam para se sobressair e progredir na competitiva vida de Manhattan. Seu humor inteligente e apoio mútuo incondicional fazem com sua amizade seja cada vez mais forte, superando assim todos os obstáculos que a vida lhes apresenta.
    É um marco sobre o tema amizade, que durou 10 anos, contagiando a cada episódio uma legião de fãs. 


    A história acompanha o crescimento do lendário bruxinho Harry Potter, paralelo ao renascimento do lendário Voldemort. Assistir uma maratona com todos os Harry Potter é um deleite. Não só pela história, interpretações, efeitos, mas para ver como as crianças crescem e amadurecem suas amizades. Algumas vezes, a própria trama pontua ela como algo importantíssimo dentro deste universo mágico.


    O que move Senhor dos anéis por 9 horas é sem dúvida a amizade entre Frodo e Sam. Ainda que várias amizades se formem, como a sociedade do anel, ou quando personagens se reagrupam quando são separados (como Gimli, Legolas e Passolargo), é Sam com Frodo que torna a missão possível e real. O apoio de um no outro (por vezes literal) é essencial para a destruição do anel. 


    O filme conta a história de Evan (Michael Cera) e Seth (Jonah Hill), que são amigos inseparáveis, mas estão terminando o colegial. Eles vão para faculdades diferentes e, desta forma, são obrigados a se separar. Evan é amável, esperto e normalmente aterrorizado com o que acontece à sua volta, enquanto que Seth é desbocado, frívolo e obcecado pela sexualidade. Cada um de sua forma, eles precisarão superar suas frustrações com as mulheres no fim desta fase de suas vidas. 
    A produção emula perfeitamente o espírito dos filmes do gênero, produzidos nos anos 80, e de certa forma, melhora vários pontos.


    Doug Billings (Justin Bartha) está prestes a se casar. Stu Price (Ed Helms), um dentista que planeja pedir a namorada em casamento, Phil Wenneck (Bradley Cooper), um professor colegial entediado com o matrimônio, e Alan Garner (Zach Galifianakis), seu futuro cunhado, são seus melhores amigos. O trio organiza uma festa de despedida de solteiro para Doug, levando-o para Las Vegas. Lá eles alugam uma suíte e têm uma noite de grande badalação.
    Lógico, dá tudo errado...mas a fórmula deu certo e só parou no terceiro filme.


    Uma declaração de amor aos clássicos sobrenaturais dos anos 80, Stranger Things é a história de um menino que desaparece sem deixar vestígios. Ao procurar por respostas, a família, os amigos e a polícia gradulamente mergulham num mistério envolvendo experimentos ultrassecretos do governo, forças sobrenaturais e uma estranha garotinha.
    A série é uma mistura de goonies, conta comigo e muitas referencias a filmes desta mesma lista.



    COMENTE USANDO SEU FACEBOOK:

    Nenhum comentário:

    Postar um comentário

    Scroll to Top