• ÚLTIMAS...

    TRAMA FANTASMA (2017) - FILM REVIEW


    Quem imagina que o filme Trama Fantasma se desenrola à partir da vida do estilista interpretado por Day Lewis, está totalmente enganado. Ela é um pano de fundo para mostrar como ele era metódico, quase patológico, que não media esforços para ser desagradável.

    O filme, enfim é sobre o amor, e como ele pode ser arrebatador à ponto do mais disciplinado, organizado e sistemático pode ruir perante sua força arrebatadora. E é justamente ai, que reside a trama fantasma, que se desenvolve de forma sorrateira, encantando o personagem central e o telespectador.


    A produção conta a história de Reynolds Woodcock (Daniel Day-Lewis), um renomado e confiante estilista que trabalha ao lado da irmã, Cyril (Lesley Manville), para vestir grandes nomes da realeza e da elite britânica. Sua inspiração surge através das mulheres que constantemente entram e saem de sua vida. Mas tudo muda quando ele conhece a forte e inteligente Alma (Vicky Krieps), que vira sua musa e amante.

    O filme Indicado nas categorias de: Melhor Filme, Diretor, Ator (Daniel Day-Lewis), Atriz Coadjuvante (Lesley Manville), Figurino e Trilha Sonora, além de ter sido o ultimo filme da carreira de Daniel Day-Lewis. Ele anunciou sua aposentadoria em 2017. Para se preparar para o filme, Daniel Day-Lewis assistiu às imagens de arquivos dos desfiles de moda da década de 1940 e 1950, estudou designers famosos, conversou com curadores de moda e têxteis e também aprendeu a costurar.



    Trama Fantasma, inspirado no estilista Balenciaga

    Cristóbal Balenciaga nasceu aos 21 de janeiro de 1895 numa pacata cidade de Getaria, na região de basca, na Espanha. Filho de um pescador simples e de uma costureira, Cristóbal Balenciaga Eizaguirre, ainda quando jovem, fora apadrinhado pela Marquesa de Casa Torrés que lhe apresentou, pela  primeira vez, o mundo da Alta-Costura, sendo que fora para ela, ainda aos 12 anos de idade, que ele desenhou o seu primeiro vestido.

    Em 1918, juntamente com a Charlottee Lee, ele se formou em alfaiate e abriu seu primeiro ateliê, na cidade de San Sebastian, cidade que fica ao norte da Espanha. O sucesso não poderia mais parar por ali. Pouco tempo depois, ele inaugurou mais duas outras unidades na cidade de Barcelona e Madri, onde fazia seus atendimentos exclusivos para a Família Real e os membros da alta corte do país.

    A partir de então, passou a se estabelecer em Londres e posteriormente na França, país que lhe abriu as portas e aceitou o seu jeito reservado de ser e atender, com poucas entrevistas.


    Mas voltando ao filme...

    Ainda que o elenco seja impecável, Daniel Day-Lewis (Reynolds Woodcock ) é um monstro em cena. Não deram o Oscar para ele porque seria o quarto, e a Academia não iria abrir este precedente.

    Woodcock é um destruidor que foi arrebatado. E não soube lidar com isto. Usava as mulheres como objetos, tratando-as pior que os seus próprios vestidos. Sua objetificação ja é percebida no primeiro encontro, onde ele faz dela um manequim, observando apenas as medidas. Mais frio e indiferente impossível.  

    O estilista não esconde de Alma sua condição de “solteirão convicto”, afirmando que o casamento o tornaria “desonesto” (e infiel, já que seu amor é todo para as suas criações). Num certo ponto da trama, Woodcock porém reconhece nela, o amor e respeito  pela sua obsessão (vestidos) e é obrigado a se render. Porém sua rendição tráz consequências para o seu sistemático mundo, onde nem um café pode ser perturbardo com uma simples pergunta. E ao começar a sofrer efeitos físicos, prejudicando sua inspiração, é obrigado a aceitar enfim, que o amor precisa encontrar lugar na sua vida. 

    O filme acaba levando o espectador a compreender gradualmente como a oscilação entre fragilidade e força é parte primordial da dinâmica de um casal formado por duas personalidades fortes, mas entre as quais apenas uma é madura o bastante para captar o que é necessário para mantê-las em equilíbrio, mesmo que no processo, uma delas se desequilibrasse.

    Obra prima.


    A Universal lançou dia 30 de maio em DVD o drama TRAMA FANTASMA, dirigido por Paul Tomas Anderson.

    O filme marca a nova parceria entre o diretor Paul Thomas Anderson e o ator Daniel Day-Lewis, ganhador do Oscar por suas atuações em “Meu Pé Esquerdo”, “Sangue Negro” e “Lincoln”.

    TRAMA FANTASMA é ambientada na Londres dos anos 1950, a produção resgata o glamour e a alta costura da época. Daniel Day-Lewis dá vida à Reynolds Woodcock, um estilista confiante e focado que tira inspiração das mulheres que, constantemente, entram e saem de sua vida. Acostumado a vestir a realeza, estrelas de cinema, socialites e damas, Woodcock vê sua trama perder o rumo quando se envolve com Alma (Vicky Krieps), uma jovem forte que logo se torna um acessório necessário para sua vida e carreira, como musa e amante.


    TRAMA FANTASMA (DVD)
    (Phanton Thread)

    Diretor: Thomas Anderson
    Elenco: Vicky Krieps, Daniel Day-Lewis e Lesley Manville
    País: Estados Unidos
    Ano de produção: 2017

    DVD Colorido
    Gênero: Drama
    Duração: 130 minutos
    Formato de Tela: Widescreen 1.85:1 Anamórfico
    Áudio: INGLÊS (DD 5.1), ESPANHOL (DD 5.1), PORTUGUÊS (DD 5.1)
    Legenda: INGLÊS (SDH), ESPANHOL, PORTUGUÊS
    Classificação Indicativa: 12 anos
    Data de Lançamento: 30 de Maio de 2018
    Preço Sugerido: R$ 39,90
    Extras: Testes de Câmera; Para o Garoto Faminto; Desfile de Moda na Casa Woodcock; Fotografias dos Bastidores



    COMENTE USANDO SEU FACEBOOK:

    Nenhum comentário:

    Postar um comentário

    Scroll to Top