• ÚLTIMAS...

    BRUCE WILLIS - 10 FILMES ESSENCIAIS


    Walter Bruce Willis, nasceu em Idar-Oberstein, Alemanha, no dia 19 de março de 1955. Filho de David Willis, soldado americano que foi enviado em missão para a Segunda Guerra, e de Marlene, uma garçonete alemã. Nasceu em território alemão e após a Guerra mudou-se com a família para os Estados Unidos, indo morar em Penns Grove, um bairro italiano, no estado de New Jersey, onde Bruce passou a adolescência.

    Bruce Willis era um jovem bem humorado e brincalhão, sua gagueira da juventude não o impediu de conquistar amigos, o palco fez com que esse problema desaparecesse. Com 17 anos se mudou para Nova Iorque para tentar carreira de ator. Para se sustentar foi segurança de uma usina nuclear, mas contraiu pneumonia e ficou três meses internado. Depois de recuperado, voltou a trabalhar e juntou dinheiro para fazer um curso de interpretação.

    Iniciou a carreira de ator participando de algumas peças de teatro e algumas pontas no cinema e na televisão, entre elas a série “Miami Vice”, nos anos 80. Sua primeira grande oportunidade foi na série de TV “A Gata e o Rato” (1985-1989), ao lado de Cybill Shepherd. Nos bastidores, Bruce e Cybill não se entendiam, mas o contrato de cinco anos mudou sua vida.

    Em 1988, durante a gravidez de Cybill, em uma pausa nas gravações, Bruce protagonizou o policial John McClane em "Duro de Matar", era o início de uma série que viria renovar o cinema de ação. Em 1990 atuou em “Duro de Matar 2” e 1995 em “Duro de Matar – A Vingança”. Em 2007 a série foi ressuscitada com vigor em “Duro de Matar 4.0”, e em 2013 voltou com “Duro de Matar: Um Bom Dia, Para Morrer”.


    Após a primeira aventura de Duro de Matar, Bruce atuou em “Fantasmas de Guerra”, e em seguida emprestou sua voz para o bebê Mike na comédia “Olha Quem Está Falando” (1990). Aos poucos Bruce foi se firmando como um dos nomes mais cultuados do cinema. É um caso singular de ator que mantém o prestígio quando é coadjuvante e a popularidade quando é astro.

    Bruce Willis recebeu diversos prêmios por sua atuação, entre eles, o Prêmio Globo de Ouro na série de TV “Moonlighting” (1987) e o Prêmio Emmy por sua participação na série “Friends”. Em 2006 Bruce ganhou uma estrela na Calçada da Fama. Sua filmografia é uma das maiores de Hollywood. Participou de três filmes em 2010, entre eles, “Os Mercenários 2”, quando fez uma rápida cena ao lado de Schwarzenegger e Sylvester Stallone, dois em 2011, cinco em 2012 e quatro em 2013, incluindo o quinto episódio da franquia Duro de Matar.

    Bruce Willis foi casado durante 13 anos com a atriz Demi Moore com quem teve três filhas: Rumer, Scout e Tallulah. Todas já estrearam no cinema. Em 2009, Bruce se casou com a modelo Emma Heming, com quem tem duas filhas.

    E hoje, é nosso homenageado. Confiram seus 10 filmes imperdíveis...


    Durante as festividades de Natal, o policial nova-iorquino John McClane vai visitar a esposa Holly Gennero em Los Angeles. Lá chegando, dirige-se à festa de Natal da empresa onde ela trabalha, a Nakatomi Trading, no edifício da multinacional, o Nakatomi Plaza. É apresentado a diversas pessoas, entre elas o CEO da companhia, Joe Takagi. Entretanto, durante as festividades, um grupo de terroristas alemães, liderados por Hans Gruber, invadem o prédio e sequestram todos os convidados, com a intenção de roubar US$ 640 milhões em ações. McClane escapa de ser aprisionado pelo grupo de Gruber e é o único que pode combater os terroristas.


    • O pôster original de Duro de Matar não tinha a foto de Bruce Willis, contendo apenas a do prédio atacado por terroristas. A intenção dos produtores ao lançar este pôster era atrair as pessoas que não eram fãs de Bruce Willis, já conhecido nos Estados Unidos por seu trabalho na série de TV A Gata e o Rato. Apenas após a confirmação do sucesso do filme nas bilheterias em suas primeiras semanas de exibição é que um novo pôster, já com a foto de Willis, foi confeccionado.
    • O alemão falado pelos terroristas em algumas cenas do filme possui erros gramaticais e em alguns momentos é incompreensível. Visto isso, na versão alemã de Duro de Matar os terroristas não são descritos como alemães, mas como sendo europeus, sem destacar um país específico.
    • O diretor Jan de Bont (Velocidade Máxima, A Casa Amaldiçoada) trabalhou na direção de fotografia de Duro de Matar.
    • O prédio onde se passa a história é real e se chama Fox Plaza, sede dos estúdios Fox em Century City, Los Angeles. Na época os produtores procuravam um local para as filmagens e o prédio, que ainda estava em construção, como no filme, foi considerado ideal para a história.
    • Na versão alemã de Duro de Matar, o nome do vilão do filme foi alterado de Hans Gruber para Jack Gruber.

    Três histórias são apresentadas de forma não cronológica e se cruzam durante o filme. Em uma, conhecemos Vincent Vega e Jules Winnfield, dois mafiosos que devem fazer uma cobrança. Em outra história, Vincent deve levar a mulher de seu chefe para se divertir enquanto ele viaja, mesmo com todos os boatos que rodeiam o caso. Em outra, Butch Coolidge é um boxeador que deve lutar em um combate com vencedor pré-definido, mas que surpreende a todos, vence e foge com o dinheiro da luta para provar o seu valor, sendo perseguido logo após. 

    • Originalmente o personagem Jules deveria ostentar uma vasta cabeleira estilo black power, mas um membro da equipe mostrou uma peruca feita com cabelo encaracolado para Quentin Tarantino. O diretor gostou, Samuel L. Jackson experimentou e a peruca, aprovou e ela foi usada no filme.
    • Tarantino escreveu o papel de Jules especialmente para Samuel L. Jackson, entretanto, ele foi quase dado para Paul Calderon após uma grande audição do ator porto-riquenho. O primeiro teste de Jackson não tinha sido muito bom. Dizem que ele tinha apenas lido suas partes. Ao saber que poderia perder a vaga em Pulp Fiction - Tempo de Violência, o ator viajou até Los Angeles, fez o teste mais uma vez e garantiu o papel. Calderón ganhou um papel menor, como barman.
    • Tarantino hesitou na hora de escolher em qual papel ele iria atuar: Jimmie ou Lance. Ele acabou escolhendo Jimmie porque ele queria estar atrás das câmeras na cena da overdose de Mia.
    • Jules afirma que sempre recita uma passagem bíblica antes de matar alguém. Ele diz: "O caminho do homem justo é rodeado por todos os lados pelas desigualdades do egoísmo e da tirania dos homens maus. Bem-aventurado aquele que, em nome da caridade e da boa vontade, pastoreia os fracos pelo vale das trevas, pois ele é verdadeiramente o guardião do seu irmão e o descobridor das crianças perdidas. E derrubarei sobre ti, com grande vingança e furiosa raiva, aqueles que tentam envenenar e destruir meus irmãos. E você saberá que o meu nome é Senhor quando eu derramar minha vingança sobre você."
    • A passagem bíblica que Jules recita em momentos do filme foi, em grande parte, reescrita por Samuel L. Jackson e Tarantino. A única parte similar ao texto da Bíblia é " E derrubarei sobre ti, com grande vingança e furiosa raiva, aqueles que tentam envenenar e destruir meus irmãos. E você saberá que o meu nome é Senhor quando eu derramar minha vingança sobre você." 
    • O ator John Travolta ganhou um cachê de US$ 150 mil para atuar no filme.


    Em 2035, Cole é enviado de volta no tempo para encontrar informação sobre um vírus mortal que veio a matar cinco bilhões de pessoas em 1996-1997, porém, ele acaba sendo enviado por engano para 1990, onde é mandado para um sanatório por pensarem que está louco. Finalmente depois de fugir do sanatório e conseguir ir para o ano de 1996, ele sequestra Railly, usando-a para ajudar a encontrar o grupo 12 Macacos, que supostamente tem envolvimento com a liberação do vírus mortal para a humanidade.

    • Inspirado no curta-metragem francês La Jetée.
    • Brad Pitt recebeu um cachê moderado, pois fechou contrato para esta produção antes dos lançamentos de Entrevista com o Vampiro, Lendas da Paixão e Seven - Os Sete Crimes Capitais.
    • O diretor Terry Gilliam fez uma lista das manias de Bruce Willis para que o ator as evitasse durante sua atuação.
    • Este é o primeiro de dois filmes em que o diretor Terry Gilliam e o ator Christopher Plummer trabalharam juntos. O outro foi O Mundo Imaginário de Dr. Parnassus (2009).


    O psicólogo infantil Malcolm Crowe (Bruce Willis) abraça com dedicação o caso de Cole Sear (Haley Joel Osment). O garoto, de 8 anos, tem dificuldades de entrosamento no colégio e vive paralisado de medo. Malcolm, por sua vez, busca se recuperar de um trauma sofrido anos antes, quando um de seus pacientes se suicidou na sua frente.

    • O filme inicialmente iria estrear em outubro de 1999. Entretanto, o resultado final animou tanto os executivos que sua estréia foi antecipada em mais de 2 meses, para a concorrida temporada do verão americano.
    • Nos Estados Unidos, o filme liderou o ranking semanal de público durante 6 semanas, sendo ainda a 2ª maior bilheteria de 1999 nos EUA, perdendo apenas para Star Wars: Episódio 1 - A Ameaça-fantasma. No Brasil, o filme foi líder absoluto de público, tendo liderado o ranking semanal por mais de 2 meses e levando aos cinemas mais de 4 milhões de pessoas, tornando-se o filme que mais expectadores teve em 1999.
    • O ator Haley Joel Osment foi impedido por sua mãe de assistir ao filme por um motivo simples, a censura era 14 anos. Poderia ser que as cenas impressionassem o garoto, que na época tinha 11 anos de idade, por isso Haley não teve a oportunidade de se ver nas telas.

    Um espantoso desastre de trem choca os Estados Unidos. Todos os passageiros morrem, com exceção de David Dunne (Bruce Willis), que sai completamente ileso do acidente, para espanto dos médicos e de si mesmo. Buscando explicações sobre o ocorrido, ele encontra Elijah Price (Samuel L. Jackson), um estranho que apresenta uma explicação bizarra para o fato.

    • Inicialmente, a atriz escolhida para interpretar a personagem Megan Dunne era Julianne Moore, que teve que desistir do papel para poder atuar em Hannibal (2001);
    • O diretor M. Night Shyamalan aparece fazendo uma ponta em Corpo Fechado, interpretando um homem revistado por Bruce Willis no estádio onde este trabalha;
    • Diversos ângulos de câmera foram escolhidos para simular como a história seria apresentada caso estivesse em uma revista em quadrinhos;
    • O nome Elijah é uma referência bíblica feita por M. Night Shyamalan. Elijah retornou à Terra para cuidar do retorno do filho de David, o salvador;
    • Osteogenesis imperfecta, a doença do personagem Elijah Price, existe de verdade, apesar de ser bastante rara;


    Sin City é uma cidade que seduz as pessoas. Nela vivem policiais trapaceiros, mulheres sedutoras e vigilantes desesperados, com alguns estando em busca de vingança e outros em busca de redenção. Um deles é Marv (Mickey Rourke), um lutador de rua durão que sempre levou sua vida a seu modo. Após levar para casa a bela Goldie (Jaime King), ela aparece morta em sua cama. Isto faz com que Marv decida percorrer a cidade em uma jornada pessoal, em busca de vingança. Além dele há Dwight (Clive Owen), um detetive particular que tenta a todo custo deixar seus problemas para trás. Após o assassinato de um policial, Dwight se apresenta para proteger suas amigas, as damas da noite. Há também John Hartigan (Bruce Willis), o último policial honesto da cidade, que restando apenas uma hora para se aposentar se envolve na tentativa de salvar uma jovem de 11 anos das mãos do filho de um senador.

    • A graphic novel Sin City foi lançada por Frank Miller em 1991, tendo como uma de suas características ser em preto e branco e raramente usar cores.
    • Após experiências fracassadas em Hollywood na década de 90, Frank Miller se recusou a vender os direitos de adaptação para o cinema de quaisquer de seus trabalhos nos quadrinhos. Robert Rodriguez, que era um grande fã de "Sin City", rodou por conta própria um curta-metragem baseado em uma das histórias da série, como tentativa de convencer Miller a autorizar o projeto.
    • As cenas filmadas por Robert Rodriguez contavam com a participação de Josh Hartnett e Jaime King, que atuaram na adaptação da história "The Customer Is Always Right".
    • Ao apresentar o curta a Frank Miller, Robert Rodriguez disse que caso ele gostasse do material esta seria a cena de abertura do longa-metragem. Caso não gostasse, Miller poderia usá-lo para mostrar aos amigos, como uma brincadeira com seus personagens. Miller aprovou o material e, desta forma, o filme foi autorizado.
    • Sin City - A Cidade do Pecado é baseado nas histórias "The Hard Good-Bye", "The Big Fat Kill" e "That Yellow Bastard", todas publicadas em graphic novel.
    • Robert Rodriguez considerava o estilo visual de Frank Miller tão importante para Sin City que fez questão que Miller recebesse o crédito de "co-diretor" no longa-metragem. Como o Director's Guild of America não permite a existência desta função, Rodriguez decidiu por se desligar do sindicato. Por causa desta decisão, o diretor foi obrigado a abdicar de outro longa-metragem, John Carter on Mars, que rodaria para a Paramount logo após a conclusão de Sin City.
    • Robert Rodriguez inicialmente queria que Johnny Depp interpretasse o personagem Jack Rafferty. Depp chegou a negociar sua participação no filme, mas terminou não entrando em acordo.
    • Após o fracasso nas negociações com Depp, Rodriguez viu Benicio Del Toro de cabelo comprido na festa do Oscar. Rodriguez pediu ao ator que não cortasse o cabelo e lhe enviou o curta-metragem baseado em "Sin City" que havia feito e um exemplar da revista com a história rodada, convidando para o papel. Del Toro logo depois acertou sua participação no filme.
    • Frank Miller, co-diretor e criador da graphic novel na qual o filme é baseado, aparece em uma pequena ponta, interpretando um padre.
    • Apesar dos atores selecionados se parecerem com os personagens criados por Frank Miller, foram usados maquiagem e equipamentos protéticos de forma a torná-los ainda mais parecidos.
    • Sin City - A Cidade do Pecado foi inteiramente rodado sob uma tela verde, com os atores contracenando e a ambientação sendo posteriormente incluída, através de computadores. Um processo semelhante foi utilizado em Capitão Sky e o Mundo de Amanhã (2004).
    • Os carros e as armas usados no filme eram reais, não tendo sido inseridos posteriormente.

    O casal de médicos William (Josh Brolin) e Dakota Block (Marley Shelton) é surpreendido no hospital por uma multidão de homens e mulheres cheios de feridas e mutilações, que vagam com um suspeito olhar perdido. Entre eles está Cherry (Rose McGowan), uma dançarina de boate cuja perna foi arrancada num ataque noturno. Com uma metralhadora no lugar da perna decepada, ela vai liderar, acompanhada por El Wray (Freddy Rodríguez), um exército de inválidos assassinos.

    • No projeto Grindhouse havia uma série de trailers falsos, exibidos entre Planeta Terror e À Prova de Morte. Um deles era o de Machete, que virou longa-metragem em 2010.
    • O diretor Robert Rodriguez escreveu a personagem Dakota para Marley Shelton, após trabalhar com ela em Sin City - A Cidade do Pecado (2005).
    • Danny Trejo interpreta pela 5ª vez o personagem Machete. Suas aparições anteriores foram em Pequenos Espiões (2001), Pequenos Espiões 2 - A Ilha dos Sonhos Perdidos (2002), Pequenos Espiões 3D (2003), Machete (2010), Pequenos Espiões 4 (2011), Machete mata (2013). 

    Anos 60, em uma pequena ilha localizada na costa da Nova Inglaterra. Sam (Jared Gilman) e Suzy (Kara Hayward) sentem-se deslocados em meio às pessoas com que convivem. Após se conhecerem em uma peça teatral na qual Suzy atuava, eles passam a trocar cartas regularmente. Um dia, resolvem deixar tudo para trás e fugir juntos. O que não esperavam era que os pais de Suzy (Bill Murray e Frances McDormand), o capitão Sharp (Bruce Willis) e o escoteiro-chefe Ward (Edward Norton) fizessem todo o possível para reencontrá-los.

    • Esta foi a segunda vez que Wes Anderson e Roman Coppola assinam o mesmo roteiro. A anterior foi em Viagem a Darjeeling. Mas a parceria entre a dupla inclui ainda A Vida Marinha com Steve Zissou, em que Roman trabalhou como diretor de segunda unidade.

    Kansas City, 2044. Viagens no tempo são uma realidade, mas estão apenas disponíveis no mercado negro. Seu principal cliente é a máfia, que costuma enviar ao passado pessoas que deseja que sejam eliminadas, já que é bastante complicado se livrar dos corpos no futuro. Os responsáveis por estes assassinatos são os loopers, organização a qual Joe (Joseph Gordon-Levitt) faz parte. Um dia, ao realizar mais um serviço corriqueiro, ele descobre que seu alvo é a versão mais velha de si mesmo (Bruce Willis), trazida em viagem no tempo por ter se tornado uma séria ameaça à máfia no futuro.

    • Este é o 3º filme em que o diretor Rian Johnson e o ator Joseph Gordon-Levitt trabalham juntos. Os anteriores foram A Ponta de um Crime (2005) e Vigaristas (2008).
    • Emily Blunt confessou que aceitou o papel sem ler o roteiro do filme até o final. Com isso ela não sabia o destino de sua personagem quando as filmagens foram iniciadas.

    Paul Kersey é um homem pacífico que tem sua vida destroçada quando três marginais invadem seu apartamento, estupram sua filha, que fica em estado gravíssimo, e matam Joanna, sua mulher. Após uma viagem a uma cidade do Arizona na qual todos andam armados e a criminalidade é mínima, Kersey decide eliminar qualquer um que o ameace, pois a polícia se mostra incapaz de encontrar os culpados. Assim Kersey se arma e começa a patrulhar as ruas, matando assassinos e ladrões e ficando obcecado em fazer justiça.

    • Refilmagem de Desejo de Matar (1974), clássico dos anos 70 também estrelado por Bruce Willis.
    • Ao contrário da história do livro e também do primeiro filme da franquia, este remake se passa em Chicago (os anteriores eram em Nova Iorque). No entanto, Desejo de Matar (1974) termina com o protagonista Paul Kersey se mudando para Chicago.
    • Primeiro filme dirigido por Eli Roth que não é do gênero Terror.
    • Liam Neeson, Russell Crowe, Matt Damon, Benicio Del Toro, Will Smith e Brad Pitt foram considerados para o papel que mais tarde seria entregue a Bruce Willis.
    • Em 2013, o diretor Joe Carnahan (A Perseguição) já havia se afastado do projeto alegando diferenças criativas em relação à escalação de Willis como protagonista.

    COMENTE USANDO SEU FACEBOOK:

    Nenhum comentário:

    Postar um comentário

    Scroll to Top