• ÚLTIMAS...

    ROBERT WOODS - RESPONDE ÀS 7 PERGUNTAS CAPITAIS


    Eu tive o prazer de conversar com alguns astros do Western Spaghetti. E um dos mais atenciosos sem dúvidas foi Robert Woods. Este simpático ator americano, tornou-se conhecido principalmente pelos Westerns. Ele me atendeu no intervalo das filmagens do seu novo filme. Confiram nosso bate papo como foi:

    1.Como foi seu início na Indústria Cinematográfica? Quando surgiu a primeira oportunidade de atuar?

    R.W.:Quando eu terminei meu tempo na Marinha, eu fui para a Universidade do estado de San Diego, e fiz faculdade afim de me tornar professor. Eu costumava estudar em um pequeno teatro que tinha lá, porque quando não estava em funcionamento, era bem tranquilo. 
    Um dia pela manhã, eu fiz leituras para a peça 'Victoria Regina' e um professor me convenceu a ler uma parte da peça "Prince Albert". Recebi seu reconhecimento imediato.  
    A peça foi um sucesso e logo eu mudei de curso para Arte de comunicação. começando a aprender teatro, inciando com William Shakespeare. Meu professor (Dr. Adams) insistiu que eu deveria ser ator de filmes, e me mandou para Hollywood com cartas de recomendação, depois que completei os estudos... e lá tudo começou. Eu fui para New York para estudar por mais um tempo, e de lá fui para Paris, fazer Chekhov num teatro em Que D''Orsay.  Foi lá que eu assinei contrato por 5 filmes em com o produtor de Barcelona Alfonso Balcazar. Comecei dai, fazendo westerns spaghetti na Espanha e na Itália. 



    2.Qual a experiência em sua vida dedicada à arte que você nunca esqueceu?

    R.W.:Tenho comigo que tudo fez parte de uma maravilhosa viagem, M.V., cheia de novos amigos, bençãos e aventuras. Eu acho que trabalhar e me tornar amigo de longa data do meu ídolo Henry Fonda em "Batalha no inferno", talvez seja minha experiência mais que especial. 
                  

    3."Uma Batalha no inferno (1965)" é um dos filmes da minha vida. Você pode me dizer algumas curiosidades sobre essa produção? Como foi trabalhar aquele super elenco?

    R.W.:"Uma batalha no inferno" foi filmado em Madrid, Segovia e outras partes da Espanha, M.V. Foi uma ficção baseada em fatos reais sobre a vitória em Ardennes. Henry Fonda e eu nos tornamos amigos para vida toda (como eu disse acima), juntamente com Charlie Bronson e Telly Savalas.

    Quando retornamos para a América, Telly "fez acontecer" para que eu trabalhasse com ele novamente,  conseguindo minha contratação para fazer um episódio de Kojak (chamado "Letters Of Death"). Ele foi um amigo muito especial, além de ser um grande jogador de buraco. Adorava jogar cartas...



    4.Na sua opinião, qual trabalho que realizou para o cinema considera o melhor?

    R.W.:Todos são interessantes e divertidos. Alguns são bons, outros nem tanto, mas sempre interessantes e uma oportunidade de conhecer novas pessoas, novas culturas e ver como o mundo é de verdade...  
    Claro que há filmes que gosto mais, como cito nas perguntas abaixo. Mas não consigo destacar um em particular.


    5.Agora sobre cinema em geral. Quais filmes marcaram sua vida? Existe alguma lista especial, tipo os 10 +?

    R.W.:'Os que eu mais gosto, são filmes que trabalhei: 'Jack, o negro (1968)','7 pistolas para os MacGregor (1966)', 'Batalha no inferno (1965)', O maldito dia de fogo (1968)', Meu nome é Pecos (1966)', 'Condessa perversa (1974)',  'Um revólver na mão do diabo (1973)', 'Pecos acerta as contas (1969)', '4 dólares de vingança para Ringo (1966)','Redenção de um bandoleiro (1965)',  'O pirata dos mares sem dono (1970)', "Pecos em Hong Kong (1969)'...e muitos outros que foram grandes produções e divertidas de fazer. Uma menção honrosa: um filme que fiz em 2015, filmado no Grand Canyon, chamado 'Por ouro e fortuna (2015)'. 


    M.V.:'Há algum favorito fora os que trabalhou?

    R.W.:'Na mina vida (que sou grato por ser longa) eu tenho muitos favoritos. Mas o primeiro lugar pertence ao Western "Meu ódio será tua herança".  
       

    6.Fale um pouco sobre seus próximos projetos.

    R.W.:Estou atualmente ajudando na pós produção aqui na América de um filme que fiz ano passado na Itália chamado  "Racconto Calabrese" (até este ponto da minha carreira, um dos meus filmes favoritos) e estou escalado  para fazer um Western, também na Almeria, Espanha, que será uma sequência de 'El Puro', chamado 'A Ressurreição de El Puro'... 



    7.E se pudesse deixar uma lição deste tempo dedicado à arte, qual seria?

    R.W.:Minha lição é: Se você pode sonhar, pode tornar o sonho real. Você precisa de foco. Tenho vivido minha vida assim. E três palavras que podem ser aplicadas em qualquer área da sua vida: Respeito, Compaixão e acima de tudo, Gratidão.

    M.V.:Foi uma prazer Robert.

    R.W.:Obrigado M.V...Espero que as respostas sejam satisfatórias para você e seu site..


    COMENTE USANDO SEU FACEBOOK:

    Nenhum comentário:

    Postar um comentário

    Scroll to Top