ESTÚDIOS E PRODUTORAS INDEPENDENTES - A HISTÓRIA

estudios-e-produtoras-independentes

Hoje vamos começar a falar um pouco de cada produtora e distribuidora de menor porte, que normalmente tem uma história curta, sendo comprada por uma maior. Como será um post longo, dividirei ele em partes. 

Boa sessão:

MORGAN CREEK

A Morgan Creek Productions é um estúdio cinematográfico americano que lançou sucessos de bilheteria como Jovens pistoleiros, Gêmeos - mórbida semelhança, Garra de Campeões, True Romance, Ace Ventura, Paixão Sem Limite e Robin Hood: Príncipe dos Ladrões, entre outros. O estúdio foi co-fundado em 1988 por James G. Robinson e Joe Roth.

Ela geralmente lançava seus filmes por meio de estúdios maiores, mantendo os direitos autorais e tomando decisões autônomas sobre direitos de home vídeo e TV. Seus primeiros filmes de 1988 a 1990 foram lançados pela 20th Century Fox, exceto “Renegados pela justiça” e “O cadillac azul”, que foram lançados pela Universal e “Garra de campeões”, que foi lançado pela Paramount. Em 1991, o primeiro filme foi “Robin Hood: Príncipe dos ladrões”, e com ele, o estúdio mudou sua distribuição de novos filmes (bem como seus títulos de catálogo anteriores), para a Warner Bros., onde permaneceram até o início de 2005. Depois lançaram "Tudo por dinheiro" pela Universal, embora os filmes anteriores ainda fossem controlados nos Estados Unidos pela Warner.


A empresa agregada Morgan Creek Records produziu álbuns de trilha sonora para filmes, bem como as bandas de rock  Eleven e Miracle Legion. O fundador Robinson dirige a empresa como presidente e CEO. Seu filho, David C. Robinson, é como vice-presidente.

Em outubro de 2014, Morgan Creek vendeu os direitos de distribuição internacional de seus filmes para Revolution Studios. 



REVOLUTION STUDIOS

Em 12 de janeiro de 2000, após uma temporada de sucesso no Walt Disney Studios , e sua passagem pela 20th Century Fox e a Caravan Pictures, Joe Roth deixou a Disney para criar um empreendimento ainda sem nome. Em 17 de fevereiro de 2000, Roth assinou um acordo com a atriz Julia Roberts para estrelar seus filmes e também produzir através de seu banner Shoelace Productions. 

Em 7 de junho de 2000, Roth decidiu oficialmente nomear seu novo empreendimento como Revolution Studios e anunciou que "Gatos numa roubada" é o primeiro filme a ser produzido pelo estúdio (e o último filme foi Meu monstro de estimação em 2007)”.No mesmo dia, o estúdio fez um acordo com a Sony Pictures Entertainment, que também possuía uma participação na empresa, para distribuir e comercializar os filmes da Revolution. Roth detinha o controle acionário da Revolution.

Outros acionistas incluem os executivos de Hollywood Todd Garner, Rob Moore, Tom Sherak e Elaine Goldsmith-Thomas, assim como a própria Sony Pictures, a Starz Entretenimento (que detém os direitos financeiros dos filmes para TV a cabo) e a 20th Century Fox. 


Em junho de 2014, Roth anunciou que tinha vendido Revolution Studios para Fortress Investment Group para cerca de US$ 250 milhões. Em outubro de 2014, a Revolution Studios adquiriu os direitos de filmes estrangeiros e direitos autorais do arquivo da Morgan Creek Productions.

Em maio de 2016, a Revolution anunciou que havia feito um investimento de sete dígitos para uma participação na empresa de serviços digitais espanhola Latin Everywhere, concordando em licenciar versões dubladas em espanhol de seus títulos de arquivo para a plataforma de streaming de vídeo de Latin Everywhere Pongalo.

Em janeiro de 2017, Content Partners LLC e sua afiliada CP Enterprises adquiriram a Revolution Studios do Fortress Investment Group por um preço não divulgado. Em outubro de 2019, a Revolution assinou um contrato de distribuição digital e de TV mundial com a Sony Pictures Television , cobrindo os arquivos da Revolution e Morgan Creek.


VILLAGE ROADSHOW PICTURES

A Village Roadshow Pictures é uma produtora e financiadora americana de grandes filmes de Hollywood, tendo lançado mais de 70 filmes desde a sua criação em 1986, incluindo produções em parceria com a Warner Bros. 

O Grande Gatsby, A trilogia Matrix, Sherlock Holmes, Eu sou a lenda, Onze homens e um segredo, a franquia Happy Feet, Sobre meninos e lobos, Fantástica fábrica de Chocolate, Agente 86, Sex and the City 2, Gran Torino, Uma aventura lego e Sniper americano são algumas destas produções.

A Village Roadshow Pictures distribui filmes através de filiais em vários territórios ao redor do mundo, incluindo Austrália, Nova Zelândia e Singapura. Os filmes em seu arquivo atingiram 24 grandes aberturas nas bilheterias nos EUA e receberam 17 indicações ao Oscar (vencendo seis) e quatro Globos de Ouro.

Em 2012, a Warner Bros.  e a Village Roadshow Pictures estenderam sua parceria ate 2017. Em maio de 2014, VRPG estabeleceu um acordo de co-financiamento suplementar de produção com a Sony Pictures Entertainment que começou com o lançamento de "O protetor “e  "Annie" . Posteriormente, um segundo acordo foi feito devido ao grande volume de capital disponível.


O grupo

A Village Roadshow Entertainment Group foi fundada pela Village Roadshow Limitet e é proprietária da Village Roadshow Pictures Entertainment, que controla a Village Roadshow Pictures. 

Em 2015, a Village Roadshow Entertainment Group foi recapitalizada com um investimento de $480 milhões que incluía fundos da Falcon Investment Advisors e da Vine Alternative Investments. A Falcon Investment Advisors e a Vine Alternative Investments adicionaram capital extra em abril de 2017 para assumir o controle da empresa. O objetivo era financiar um novo plano estratégico para uma lista de filmes expandida e adicionar a produção de programas de TV e outras formas de conteúdo. 

Para a lista de filmes expandida, que adicionaria um a dois filmes por ano aos já planejados seis a dez filmes, o grupo planejou ir além dos investimentos de capital para o desenvolvimento do projeto com algumas compras de direitos de adaptação. O CEO do Vine, Jim Moore, assumiu como presidente do conselho do grupo.


MANDALAY PICTURES

A Mandalay Pictures ou Mandalay Vision é uma empresa de produção cinematográfica norte-americana fundada em 1995, pelo produtor e empresário Peter Guber  da Mandalay Entertainment. De 1997 até 2002, Lions Gate Entertainment detinha uma participação na Mandalay Pictures. O mascote da empresa é um tigre.

Fez muitos filmes importantes como: Donnie Brasco, Sete anos no Tibet, Eu sei o que vocês fizeram no verão passado, Garotas selvagens, Estranha obsessão, Círculo de fogo, A lenda do cavaleiro sem cabeça, Bernie entre muitos outros.


A empresa também possui a Mandalay Television, uma produtora de séries de televisão, incluindo Cupid, Mercy Point, Rude Awakening e Brotherhood . Ela também distribuiu jogos de seus times de beisebol da liga secundária de propriedade da Mandalay Baseball Properties para exibição na TV. Também produz filmes para televisão e minisséries. 

Já a Mandalay Sports Entertainment, que anteriormente incluía Mandalay Baseball Properties (MBP), é a responsável por várias franquias de beisebol profissional, marketing esportivo, desenvolvimento de estádios, propriedade, gerenciamento e consultoria.



REGENCY ENTERPRISES

Regency

Regency Enterprises é uma empresa de entretenimento em Los Angeles fundada por Arnon Milchan. Foi fundada em 1982 como Embassy International Pictures, mas o nome da empresa mudou para evitar confusão com Embassy Pictures de Norman Lear (conhecido de 1975 a 1982 como Avco Embassy Pictures).Essa empresa produziu filmes como “Era uma vez na América” e “Q&A” . Esta empresa foi encerrada em 1991.

New Regency

Arnon Milchan rebatizou a Regency International Pictures como Regency Enterprises. Além de assinar um acordo de distribuição com a Warner Bros., uma empresa subordinada chamada New Regency Productions também foi criada em 1991. Anteriormente com escritórios no terreno da Warner Bros., a New Regency está atualmente localizada no terreno do 20th Century Studios .

Em Setembro de 1997, Milchan assinou um acordo de distribuição de 15 anos com a 20th Century Fox em todo o mundo pondo um fim a uma associação anterior com a Warner Bros. A Fox News Corporation ((agora Walt Disney Studios ) investiu $200 milhões na New Regency, em troca de uma participação de 20% na companhia. Em  2011, Fox e a New Regency estenderam o pacto, que expira em 2022.


A New Regency produz principalmente filmes, e tem pelo menos 100 em seu crédito. Ela  produziu 2013  “12 anos de escravidão” e em 2014 “Birdman”, ambos vencedores do Oscar de melhor filme nos respectivos anos. A filha do fundador Arnon Milchan, Alexandra Milchan, tomou a frente de sua ramificação, a "Regency Vision", originalmente concebida como concorrente de empresas como a Fine Line Features da New Line Cinema.

Em 1999, o executivo da New Regency, David Matalon, ingressou no conselho supervisor da Puma AG, uma empresa esportiva internacional. Na época, a Regency era o maior acionista individual da Puma, com mais de 25% de participação. Arnon Milchan também possuía ações da Puma, que mais tarde vendeu por 676 milhões de dólares.

Em 21 de maio de 2008, eles contrataram Hutch Parker como co-presidente do estúdio. Ele deixou o cargo em 11 de janeiro de 2012. A Walt Disney Company herdou a participação da Fox na Regency Enterprises e na New Regency Productions depois que a Disney adquiriu os ativos da 21st Century Fox em 20 de março de 2019.


BAD ROBOT PRODUCTIONS

A Bad Robot Productions (anteriormente conhecida somente como Bad Robot) é uma empresa de produção de cinema e televisão norte-americana do diretor JJ Abrams. Ele é responsável pela série de televisão Alias, Lost, Fringe, Person of Interest e Revolution ao lado de filmes de sucesso como Missão: Impossível 3, Cloverfield, Star Trek, Super 8, Star Trek Into Darkness, Missão: Impossível - Protocolo Fantasma, Missão: Impossível - 5, e Star Wars Episódio VII: O despertar da força e Ascenção Skywalker.

Bad Robot era originalmente parte da Touchstone Television, mas foi transferido por JJ Abrams para a Paramount Pictures e Warner Bros. Television, depois que seu contrato com a ABC expirou em 2006. A Bad Robot produzido Lost em associação com a ABC Studios, formalmente Touchstone Television. As duas empresas produziram em conjunto Six Degrees e What About Brian. JJ Abrams é  o presidente / CEO, e Bryan Burk é o vice-presidente executivo da empresa.

Em maio de 2015, Ben Stephenson deixou a BBC, onde havia sido o chefe para dirigir a Bad Robot Television. Lindsey Weber chefia a divisão de longas-metragens da Bad Robot.


Em junho de 2017, a Bad Robot anunciou que Brian Weinstein se tornaria presidente e diretor de operações, supervisionando as operações diárias e liderando a estratégia de crescimento da empresa em seus negócios existentes, enquanto desenvolvia novas áreas de expansão em toda a plataforma Bad Robot e buscava opções de financiamento alternativas. 

O logotipo da produção aparece desde 2001, apresentando um robô com cabeça retangular vermelha correndo pela silhueta de um prado até aparecer de repente na frente da câmera, seguido por vozes fornecidas por dois dos filhos de Abrams, Henry e Gracie Abrams, dizendo "Robô mau!" Embora alguns fãs acreditem que o nome vem de uma frase no filme de animação "Gigante de ferro" , Abrams disse à Entertainment Weekly que simplesmente lhe ocorreu durante um brainstorming.

No final de 2018, foi anunciado que Bad Robot estava deixando a Paramount e buscando uma nova parceria (Em 2006, Bad Robot se juntou à Paramount Pictures e Warner Bros.). Em janeiro de 2019, foi anunciado que Universal, a Disney e a própria Warner Bros. eram os três principais estúdios que lutavam pelo que poderia ser um acordo monstruoso.

Em 12 de setembro de 2019, Bad Robot anunciou oficialmente um novo contrato de cinco anos com a WarnerMedia. De acordo com o The Hollywood Reporter, a WarnerMedia concordou em pagar à Bad Robot pelo menos 250 milhões de dólares somados a vários incentivos financeiros para produzir filmes, programas de televisão, videogames e conteúdo digital.


AMBLIN ENTERTAINMENT

A Amblin Entertainment Inc. é uma produtora americana fundada pelo diretor e produtor Steven Spielberg e pelos produtores de cinema Kathleen Kennedy e Frank Marshall em 1981. A sede da empresa está localizada no Bungalow 477 no terreno da Universal Studios em Universal City, Califórnia. A empresa distribui todos os filmes da Amblin Partners sob o nome Amblin Entertainment. 

Amblin deve o seu nome ao primeiro filme lançado comercialmente de Spielberg, Amblin ' (1968), um curta-metragem independente sobre um homem e uma mulher pedindo carona pelo deserto. O filme, que custou 15 mil dólares para ser produzido, foi exibido para a Universal Studios e rendeu a Spielberg mais papéis na direção.  Embora a Amblin seja uma produtora independente, a Universal distribui muitas de suas produções.


A empresa produziu seu primeiro filme em 1981, Brincou com Fogo... Acabou Fisgado! com Steven Spielberg atuando como produtor executivo. A empresa chamou a atenção, e a partir daí, começara a se envolver em filmes importantes e que se tornaram sucesso, como Poltergeist, que foi dirigido pelo cineasta Tobe Hooper. O filme ET, que acabou sendo o filme de maior bilheteria do ano e originou o logo da empresa. Seu logotipo apresenta a silhueta de um ET andando na cesta na bicicleta de Elliott voando na frente da lua do filme de 1982, ET , o Extraterrestre . 

Em 1983, um dos sócios fundadores produziu "No limite da realidade". Amblin passou a produzir os filmes de maior sucesso. Além de vários filmes de Spielberg, Amblin produziu filmes de outros diretores como Joe Dante (Gremlins, Pequenos Guerreiros, Gremlins 2: A Nova Geração, Viagem insólita), Robert Zemeckis (De Volta Para o Futuro trilogia, Uma Cilada para Roger Rabbit), Brian Levant (do duologia Flintstones), Matthew Robbins (milagre que veio do espaço), Penelope Spheeris (o filme remake de Os Batutinhas 1994), Brad Silberling (Casper), Don Bluth (Fievel, Em busca do vale encantado), Clint Eastwood (As Pontes de Madison, Conquista da honra, Cartas de Iwo Jima, Alem da vida), Gil Kenan (Casa monstro), Martin Campbell (A Máscara do Zorro, A Lenda do Zorro), Richard Donner (Os Goonies), Jan de Bont (Twister), Barry Sonnenfeld (Homens de Preto trilogia), Martin Scorsese (o remake Cabo do medo), Joe Johnston (Jurassic Park III), JJ Abrams (Super 8), Os Irmãos Coen (Bravura indômita), e Simon Wells (Um Conto Americano 2, Balto!).


Em 1989, eles criaram uma unidade de animação Amblimation. Foi extinto em 1997. Em 1993, Walter Parkes e Laurie MacDonald se juntaram à empresa. Em 1991, o sócio fundador Frank Marshall deixou a empresa após 10 anos. No ano seguinte, Kathleen Kennedy deixou a empresa.  A dupla de produtores se casou de 1987 e estão juntos até hoje.

A maioria desses diretores são amigos próximos de Spielberg, que tem o crédito de ser um produtor ou produtor executivo de muitos filmes que a Amblin produz. A produção mais aclamada pela crítica da Amblin é Lista de Schindler (1993), que foi nomeado para doze Óscares, vencendo sete, incluindo o de Melhor Filme. 

Outro estúdio que distribuiu muitas produções Amblin é Warner Bros. Entertainment. A DreamWorks (que foi co-fundada por Spielberg) distribuiu um número grande de produções Amblin desde 1994. A Walt Disney Studios também tem colaborado com Amblin em filmes como Uma Cilada para Roger Rabbit, Aracnofobia, Impróprio Para Menores, Viagem ao Grande Deserto, Cavalo de Guerra, Lincoln, A 100 Passos de Um Sonho, Ponte de Espiões, e  BFG.

Site oficial: https://amblin.com/


SPYGLASS ENTERTAINMENT

Em agosto de 1998, Gary Barber , ex-vice-presidente e COO da Morgan Creek Productions, juntamente com Roger Birnbaum , co-fundador e ex-chefe da Caravan Pictures, fundaram a Spyglass Entertainment. A startup assinou um acordo de distribuição de cinco anos com a Disney, que assumiu uma participação acionária.  

Birnbaum já havia deixado a Caravan por iniciativa do então chefe do estúdio da Disney, Joe Roth. Com a Disney cortando sua produção anual, Roth recomendou a formação de uma empresa de produção autofinanciável semelhante à New Regency Productions. Depois que os três filmes finais da Caravan foram lançados, a Caravan ficou inativa. 

O começo da Spyglass foi arrebatador. Em 1999 lançaram Instinto, Sexto Sentido e O informante. Em maio de 2000, a Disney adquiriu uma participação acionária de 10% na Spyglass, junto com a Svensk Filmindustri da Escandinávia e a Lusomundo de Portugal. Em março de 2003, a Spyglass Entertainment fez um acordo de distribuição de quatro anos com a Village Roadshow para a Austrália, Nova Zelândia e Grécia.

Em 2002, a Spyglass Entertainment lançou uma divisão de televisão focada em projetos para a telinha. No mesmo ano, ela tentou se fundir com a distribuidora independente Intermedia, mas não obteve sucesso. Em dezembro de 2003, a Spyglass encerrou seu contrato com a Disney e mudou de time. Fez um acordo com a DreamWorks. Mas por causa de diversas divergências, ela pulou fora do acordo, e fez um contrato com a Sony Pictures. 


Em 20 de dezembro de 2010, Gary Barber e Roger Birnbaum tornaram-se presidentes e CEOs da Metro-Goldwyn-Mayer, que tinha naquela época estava se recuperando de uma grave crise financeira. Seus últimos filmes foram "Para sempre" e o remake de Footloose.

Spyglass Media Group

Em 13 de março de 2019, a Barber and Lantern Entertainment reviveu a empresa como Spyglass Media Group, trazendo Eagle Pictures e Cineworld como investidores. A Lantern fez um investimento majoritário e também transferiu seu arquivo de filmes e os direitos das sequências de filmes da Miramax para a Spyglass. 

Barber possui a marca registrada Spyglass e os direitos de sequência e remake do arquivo da Spyglass, com a qual ele contribuiu. Em 1 de abril de 2019, Lauren Whitney, presidente do setor televisivo da Miramax assumiu a mesma posição para a Spyglass. Damien Marin saiu da MGM e foi nomeado presidente da Spyglass em setembro de 2019, no setor de distribuição e aquisições mundiais.

Em abril de 2019, a Warner Bros. comprou uma participação acionária na Spyglass. O Presidente de Produção Física da MGM, Peter Oillataguerre, foi nomeado Presidente de Produção do Spyglass Media Group, reportando-se a Barber. 

E com eles, um remake do clássico Hellraiser se tornou a bola da vez.



WINGNUT FILMS

WingNut Films é uma empresa de cinema na Nova Zelândia com a base em Wellington, Nova Zelândia. Produziu O Senhor dos Anéis, King Kong e O Hobbit. Colabora predominantemente com o cineasta Peter Jackson. WingNut Films também produziu no Pinewood Studios da Inglaterra.

Ela esteve envolvido em quase todo o trabalho de Jackson. No entanto, a empresa constituiu-se somente em 17 de março de 2003. Com ela, o terceiro filme da série Senhor dos anéis recebeu 11 prêmios da Academia, incluindo Melhor Filme e Melhor Diretor. WingNut Films envolveu-se em O Hobbit depois que o diretor Guillermo del Toro deixou o projeto como diretor.

Jackson pretende dar continuidade ao universo de Tim Tim nos cinemas, e a WingNut Films entrará em cena mais uma vez.

Mas nem tudo são flores. A empresa acabou "mudando o curso de um rio" com o filme 'Fome animal', de 1992. Ele foi objeto de um processo judicial Bradley vs Wingnut Films Ltd cuja alegação foi de que o filme  tinha violado a privacidade dos demandantes por conter imagens de uma lápide familiar do requerente. Depois da análise de uma autoridade judicial da Nova Zelândia sobre privacidade, declarou a empresa culpada e isto contribuiu para a introdução da culpa quando ocorre invasão de privacidade na Nova Zelândia.


AMERICAN ZOETROPE

A American Zoetrope, também conhecida como Zoetrope Studios de 1979 a 1990) é uma produtora de filmes americana privada, com sede em San Francisco, Califórnia e fundada por Francis Ford Coppola e George Lucas .

Inaugurado em 12 de dezembro de 1969, a American Zoetrope foi um dos primeiros a adotar o cinema digital, incluindo alguns dos primeiros usos de HDTV. O estúdio produziu não só os filmes de Coppola (incluindo Apocalypse Now, Drácula de Bram Stoker e Tetro), mas também filmes de George Lucas antes de Star Wars (THX 1138), bem como muitos outros de  diretores de vanguarda, tais como Jean- Luc Godard, Akira Kurosawa, Wim Wenders e Godfrey Reggio.

Quatro filmes produzidos pela American Zoetrope estão incluídos no Top 100 Filmes do American Film Institute . Os filmes produzidos pela American Zoetrope receberam 15 Oscars e 68 indicações. A sede da empresa fica no histórico do Sentinel Building, em 916 Kearny Street no bairro de North Beach, em San Francisco.


Coppola nomeou o estúdio depois que ele ganhou um Zootrópio, nos anos 60, de um cineasta e colecionador de objetos de cinema, Mogens Skot-Hansen."Zoetrope" é também o nome pelo qual a revista trimestral de ficção de Coppola, Zoetrope: All-Story, é muitas vezes conhecido.

Para quem não conhece, Zootrópio  é uma máquina criada em 1834 por William George Horner, composta por um tambor circular com pequenas janelas recortadas, através das quais o espectador olha para desenhos dispostos em tiras. Ao girar, o tambor cria uma ilusão de movimento aparente. Era basicamente uma variante cilíndrica de um fenacistoscópio.

Em 1980, tornou-se Zoetrope Studios , e foi decidido que eles planejariam produzir e distribuir filmes, da mesma forma que o posterior estúdio DreamWorks faz. A American Zoetrope é agora propriedade inteiramente dos filhos de Coppola, os diretores Roman Coppola e Sofia Coppola. E atua até hoje.


DARK CASTLE ENTERTAINMENT

A Dark Castle Entertainment é uma divisão da Silver Pictures, uma produtora antes ligada à Warner Bros., agora filiada a Universal Studios. Foi criada em 1999 por Joel Silver, Robert Zemeckis, e Gilbert Adler. Susan Downey foi a vice-presidente de Desenvolvimento até fevereiro de 2009.

O nome de Dark Castle Entertainment presta homenagem a William Castle, um cineasta de terror da década de 1950 e 1960. Quando foi formada, o objetivo era fazer remakes de Castle (muito semelhante à outra empresa, a Platinum Dunes). Depois de dois remakes, ela começou a produzir material original, juntamente com remakes de outros filmes. 

Ela começou com A casa na colina, os 13 fantasmas e Navio fantasma. Seguiram os elogiados Gothika e A casa de cera. Os filmes, de forma geral, não justificaram a criação da marca. A casa na colina, por exemplo, fez 40 milhões nos EUA, mas apenas 3 milhões mundiais, sendo que o filme custou 37 milhões. 


A órfã, seu melhor filme produzido, custou 20 milhões e rendeu 41milhões nos EUA e 36 no resto do globo, gerando o melhor resultado da empresa. Aos poucos, foi migrando para outros gêneros, começando com RocknRolla. Estes filmes foram melhores recebidos pela crítica, como o próprio “A órfã”, “Splice” e “Desconhecido”.

Seu logotipo representa uma cabeça de gárgula  rugindo num castelo na frente de uma lua cheia amarela, enquanto um raio cai por toda parte.

Seu último filme foi em 2017, "Suburbicon: Bem-vindos ao Paraíso" e atualmente estão procurando o projeto ideal.

Tecnologia do Blogger.