• ÚLTIMAS...

    AL PACINO - 10 FILMES ESSENCIAIS


    Al Pacino (1940) é um ator, diretor e roteirista norte americano de cinema e teatro. Foi o primeiro ator a ser indicado no mesmo ano ao Oscar, nas categorias melhor ator e melhor ator coadjuvante. Recebeu o Oscar de Melhor Ator por sua atuação no filme “Perfume de Mulher”.

    Alfredo James Pacino (1940), conhecido como Al Pacino, nasceu em East Harlen Manhattan, Nova Iorque, no dia 25 de abril de 1940. Filho de Salvatore Pacino e Rose Gerard, ambos de ascendência italiana. Tinha dois anos quando seus pais se separaram. Seu pai foi morar na Califórnia e sua mãe mudou-se para South Bronx, para viver na casa de seus pais.

    Com 17 anos, “Sonny”, como era chamado pelos amigos, aspirava ser jogador de basebol e também ser ator. Ao abandonar a escola, se desentendeu com a mãe, saiu de casa e para se sustentar e financiar sua formação de ator trabalhou como mensageiro, garçom, porteiro e empregado dos correios. Começou cedo a beber e tornou-se usuário de maconha.


    No início da carreira, atuava em pequenas peças de garagem de Nova Iorque. Foi rejeitado pela Actors Studio, mas se juntou ao Hebert Berghof Studio (HB Studio), onde conheceu o professor de atuação Charlie Laughton, que se tornou se mentor e melhor amigo. Em suas primeiras atuações no palco, ganhou um Obie Award por sua interpretação em “The Indian Wants The Bronx” e um Tony Award por “Does The Tiger” Wear a Necktie?”.

    No cinema, a estreia aconteceu em 1969, com uma pequena participação no filme “Uma Garota Avançada”. Em 1971, sua atuação em “Os Viciados”, chamou a atenção do cineasta Francis Ford Coppola, que o selecionou para atuar na trilogia “The Godfather” (1972), (O Poderoso Chefão), de Coppola, que lhe rendeu uma indicação ao “Oscar de Melhor Ator Coadjuvante” no papel de Michael Corleone, o filho mais novo de Dom Vito Corleone (Marlon Brando). Em 1974 repetiu seu papel no “Poderoso Chefão Parte II”, quando foi indicado ao “Oscar de Melhor Ator”. Em 1990 atuou no terceiro filme da trilogia.


    Depois de várias indicações ao Oscar de Melhor Ator em “Um dia de Cão” (1975), “Justiça Para Todos” (1979), “Dick Tracy” (1990), “O Sucesso a Qualquer Preço” (1992), recebeu o “Oscar de Melhor Ator de 1993” em Perfume de Mulher (1992), por sua atuação como Frank Slade, um tenente coronel aposentado cego que contrata o estudante Charlie Simms para acompanha-lo em uma viagem a Nova Iorque. Nesse mesmo ano foi indicado ao Oscar de Melhor Ator Coadjuvante com o filme “Glengarry Glen Ross” (Sucesso a Qualquer Preço).

    Apesar de ser um dos poucos atores a nunca ter se casado, é pai de Julie Marie, fruto do seu relacionamento com a professora de teatro Jan Tarrant. Com a atriz Beverly D´Angelo, teve os gêmeos Olivia e Anton. Teve um romance com Diane Keaton, que também fez parte do elenco de O Poderoso Chefão.

    Al Pacino é considerado uma lenda do cinema, e seu método de atuação se tornou o processo de criação de muitos atores.


    Nosso site faz duas listas de 10 filmes essenciais. Uma com diretores (as) e outra com atores e atrizes.
    A filmes essenciais de atores e atrizes se baseia muito na minha opinião. São 10 filmes que penso que o ator (ou atriz) arrasa, independente se ele é unanimidade ou há outros mais importantes. Em alguns casos, como do Al Pacino, vários estão nas listas de melhores do cinema. 
    O que não ocorre na lista dos diretores, onde os 10 filmes essenciais não leva em conta minha opinião. 
    Boa sessão:


    Em 1945, Don Corleone (Marlon Brando) é o chefe de uma mafiosa família italiana de Nova York. Ele costuma apadrinhar várias pessoas, realizando importantes favores para elas, em troca de favores futuros. Com a chegada das drogas, as famílias começam uma disputa pelo promissor mercado. Quando Corleone se recusa a facilitar a entrada dos narcóticos na cidade, não oferecendo ajuda política e policial, sua família começa a sofrer atentados para que mudem de posição. É nessa complicada época que Michael (Al Pacino), um herói de guerra nunca envolvido nos negócios da família, vê a necessidade de proteger o seu pai e tudo o que ele construiu ao longo dos anos.


    Na Nova York dos anos 70, Serpico (Al Pacino) é um policial jovem e idealista que, ao contrário de muitos de seus colegas, se nega a aceitar dinheiro oriundo da extorsão de criminosos locais. Com isso, ele passa a enfrentar a resistência de seus superiores em aceitar seus métodos pouco ortodoxos de combate ao crime e, mais, deixa clara a sua indignação diante da corrupção generalizada entre seus colegas da polícia, passando a colocar a própria vida em risco.
    O diretor John G. Avildsen (Karatê Kid) era a escolha original, mas foi substituído devido às diferenças existentes entre ele e a produção.


    Início do século XX. Após a máfia local matar sua família, o jovem Vito (Robert De Niro) foge da sua cidade na Sicília e vai para a América. Já adulto em Little Italy, Vito luta para ganhar a vida (legal ou ilegalmente) e manter sua esposa e filhos. Ele mata Black Hand Fanucci (Gastone Moschin), que exigia dos comerciantes uma parte dos seus ganhos. Com a morte de Fanucci, o poderio de Vito cresce muito, mas sua família é o que mais importa para ele. Um legado de família que vai até os enormes negócios que nos anos 50 são controlados pelo caçula, Michael Corleone (Al Pacino). Agora baseado em Lago Tahoe, Michael planeja fazer incursões em Las Vegas e Havana instalando negócios ligados ao lazer, mas descobre que aliados como Hyman Roth (Lee Strasberg) estão tentando matá-lo. 


    Em agosto de 1972 um assalto em um banco no Brooklyn chama a atenção da mídia e transforma-se em um show com uma enorme audiência. Era um roubo que teoricamente duraria apenas dez minutos, mas após várias horas os assaltantes, Sonny (Al Pacino) e Sal (John Cazale), ainda estão com reféns. Enquanto tudo se desenrola a multidão apóia e aplaude as declarações de Sonny e fica contrária ao comportamento da polícia.
    Uma observação interessante: A conversa que os personagens de Al Pacino e Chris Sarandon têm ao telefone foi toda improvisada pelos atores.


    Um criminoso cubano exilado (Al Pacino) vai para Miami e em pouco tempo está trabalhando para um chefão das drogas. Sua ascensão na quadrilha é meteórica, mas quando ele começa a sentir interesse na amante do chefe (Michelle Pfeiffer) este manda matá-lo. No entanto ele escapa do atentado, mata o mandante do crime, fica com a amante dele - mas simultaneamente sente desejos incestuosos por sua irmã (Mary Elizabeth Mastrantonio) - e assume o controle da quadrilha. Em pouco tempo ele ganha mais dinheiro do que jamais sonhou. No entanto ele está na mira dos agentes federais, que o pegam quando ele está "trocando" dinheiro
    Refilmagem de Scarface, A Vergonha de uma Nação (1932).


    Nova York, 1979. A Ordem de San Sebastian, um dos maiores títulos dados pela Igreja, é dada para Michael Corleone (Al Pacino), após fazer uma doação à Igreja de US$ 100 milhões, em nome da fundação Vito Corleone, da qual Mary (Sophia Coppola), sua filha, é presidenta honorária. Michael está velho, doente e divorciado, mas faz atos de redenção para tornar aceitável o nome da família Corleone. Na comemoração pelo título recebido, após 8 anos de afastamento, Michael recebe "Vinnie" Mancini (Andy Garcia), seu sobrinho, que a pedido de Connie (Talia Shire) é apresentado a Michael manifestando vontade de trabalhar com o tio. Nesta tentativa de diálogo a conversa toma um rumo hostil, pois participava também da reunião Joey Zasa (Joe Mantegna), que agora mantém o domínio de uma área outrora mantida por Don Vito Corleone, o pai de Michael.


    O advogado David Kleinfeld (Sean Penn) tira o gângster Carlito 'Charlie' Brigante (Al Pacino) da cadeia usando uma brecha na lei. De volta às ruas, Carlito sabe que gastou sua sorte e quer andar na linha pela primeira vez na vida. Seus planos mudam quando o advogado reaparece oferecendo uma proposta que lhe permitirá recomeçar do zero ao lado da namorada nas Bahamas.
    O diretor Brian De Palma pretendia rodar o clímax de O Pagamento Final no World Trade Center, mas, em virtude do ataque terrorista que o prédio sofreu na época das filmagens, a cena foi transferida para uma estação de trem.


    Em Los Angeles é cometido um assalto no qual são roubados US$ 1,6 milhão de títulos ao portador e três policiais são mortos no assalto. Assim, um detetive da Divisão de Roubo e Homicídio (Al Pacino) assume o caso. Apesar de contar com poucas pistas, de estar lidando com ladrões profissionais além de ter problemas em sua vida pessoal, ele tenta impedir que esta quadrilha continue operando.
    Fogo Contra Fogo é uma refilmagem do telefilme Aconteceu em Los Angeles, também dirigido por Michael Mann em 1992.


    Kevin Lomax (Keanu Reeves), advogado de uma pequena cidade da Flórida que nunca perdeu um caso, contratado John Milton (Al Pacino), dono da maior firma de advocacia de Nova York. Kevin recebe um alto salário e várias mordomias, apesar da desaprovação de Alice Lomax (Judith Ivey), sua mãe e uma fervorosa religiosa, que compara Nova York a Babilônia. No início tudo parece correr bem, mas logo Mary Ann (Charlize Theron), a esposa do advogado, sente saudades de sua antiga casa e começa a testemunhar aparições demoníacas. No entanto, Kevin está empenhado em defender um cliente acusado de triplo assassinato e cada vez dá menos atenção sua mulher, enquanto que seu misterioso chefe parece sempre saber como contornar cada problema e tudo que perturba o jovem advogado.


    Em 1994, ex-executivo da indústria do tabaco deu entrevista bombástica ao programa jornalístico "60 Minutos", da rede americana CBS. Dizia que os manda-chuvas da empresa em que trabalhou não apenas sabiam da capacidade viciadora da nicotina como também aplicavam aditivos químicos ao cigarro, para acentuar esta característica. Na hora H, porém, a CBS recuou e não transmitiu a entrevista, alegando que as consequências jurídicas poderiam ser fatais. Baseando-se nesta história real, O Informante narra a trajetória do ex-vice-presidente da Brown & Williamson Jeffrey Wigand (Russell Crowe) e do produtor Lowell Bergman (Al Pacino), que o convenceu a falar em público.


    COMENTE USANDO SEU FACEBOOK:

    Nenhum comentário:

    Postar um comentário

    Scroll to Top