ANJOS CAÍDOS (1995) - FILM REVIEW


Anjos caídos

Todos sabem da existência das histórias da Bíblia, e mesmo os que não leram, sabem sobre o fato de que alguns anjos começaram a sentir ciúme do relacionamento do homem com Deus, e por isso se rebelaram no céu, dando início a sentimentos que não existiam antes, como a inveja. 

Quem liderou esses anjos rebeldes foi Lúcifer, o Anjo da Luz que enfrentou Jesus e que tem o objetivo de provar a Deus que os homens não são dignos do seu amor, isso foi apenas o começo. Depois, ele resolveu tomar o lugar de Cristo, já que este não quis lhe ouvir sobre os seres humanos. Existem dez anjos caídos famosos que influenciaram a vida do homem aqui na terra, e cada um, foi responsável por uma característica ruim do ser humano.  

Pode-se dizer então, de uma ótica terrena, que anjos caídos são pessoas que perderam a função no mundo, tornando-se errantes, mas com características próprias fortes. Assim são os anjos caídos de Wong Kar-Wai.


Anjos caídos é sobre pessoas. Poderia ser eu ou você. Mas somos os telespectadores de  personagens cujas vidas se desenrolam diante de nós. Em meio a uma Hong Kong com traços da Los Angeles de Blade Runner, com neons, sujeira e solidão.  O que corrobora com o fato de que Kar-Wai faz parte da "Segunda Onda" dos cineastas de Hong Kong, o grupo de cineastas mais ligado a assuntos político-sociais, diferente dos diretores da "Primeira Onda", mais ligados à diversão e menos pretensiosos artisticamente. 

Kar-wai não pretende que seus personagens sejam nada mais que personagens e a complexidade de uma narrativa de múltiplas vozes dificulta ainda mais o espectador se situar, pois existem momentos em que o narrador do momento se refere não somente a si próprio quanto aos outros personagens do sub-enredo. E, em um golpe de mestre, Kar-wai faz com que seu personagem mudo se comunique com o espectador através da voz off. O gestual do elenco como um todo, parece mais ser um suporte a mais para o incansável grafismo do realizador, que beira por vezes o do universo das histórias em quadrinhos, assim como uma multiplicidade de outras referências (cinema noir, western, publicidade, filmes de gângster, kitsch.


A história gira em torno de um assassino profissional que, após anos de trabalhos, sucessos, fracassos e inúmeras mortes, começa a questionar a profissão. A agente deste, que sempre fez os acordos por telefone, adquire uma crescente obsessão pelo parceiro. Um jovem delinquente mudo que vive de bicos ilegais à noite convive com os últimos dias de vida do pai. Solidão e lirismo convivem lado-a-lado quando a vida deles começa a se entrelaçar.

O resultado alcançado com a produção é extraordinário. A extravagância do modo de filmar do diretor com várias experimentações é um deleite. Ela funciona como outro personagem , pois no uso da imagem acelerada e na proximidade da câmera entre os personagens, estampa-se com que rapidez a vida nos escapa e quão distantes aqueles personagens estão. 

Em resumo, é um filme sobre relacionamentos, mais precisamente, a  falta deles. O fim do afeto nas cidades modernas e o sexo como a única coisa capaz de fazer a população dormir a noite (isto em 1995 !!!). Kar-Wai é um visionário.



🎬 DVD - Anjos Caídos (1995) Edição Especial de Colecionador 


U+21F0.gif Extras:

• Only You - Por Trás das Cenas (7:47)
• Entrevista com Christopher Doyle (7:15)
• Trailer (2:43)

U+21F0.gif Informações Técnicas:

Título: Anjos Caídos
Título Original: Duo Luo Tian Shi
País de Produção: Hong Kong
Ano de Produção: 1995
Gênero: Drama, Policial
Direção: Kar Wai Wong
Elenco: Leon Lai, Michelle Reis, Takeshi Kaneshiro, Charlie Yeung, Karen Mok, Man-Lei Chan, Toru Saito, To-Hoi Kong, Lee-Na Kwan, Yuhao Wu.
Idioma: Cantonês
Legendas: Português - Inglês
Duração Aproximada: 99 minutos.
Região: Aberto para todas as zonas (Livre)
Áudio: Dolby Digital 5.1
Vídeo: 1.85:1
Cor: Colorido

Tecnologia do Blogger.