JOANA D'ARC NO CINEMA


Joana d'Arc  foi uma heroína francesa e santa da Igreja Católica. É a santa padroeira da França e foi uma chefe militar da Guerra dos Cem Anos, durante a qual tomou partido pelos armagnacs, na longa luta contra os borguinhões e seus aliados ingleses. Foi executada pelos borguinhões em 1431. Camponesa, modesta e analfabeta, foi uma mártir francesa e também heroína de seu povo, canonizada em 1920, quase cinco séculos depois de ter sido queimada viva em um auto de fé.

Joana foi queimada viva em 30 de maio de 1431, com apenas dezenove anos. A cerimônia de execução aconteceu na Praça do Velho Mercado (Place du Vieux Marché), às 9 horas, em Ruão.

Antes da execução ela se confessou com Jean Totmouille e Martin Ladvenu, que lhe administraram os sacramentos da Comunhão. Entrou, vestida de branco, na praça cheia de gente, e foi colocada na plataforma montada para sua execução. Após lerem o seu veredito, Joana foi queimada viva. Suas cinzas foram jogadas no rio Sena, para que não se tornassem objeto de veneração pública. Era o fim da heroína francesa.

Na lista há filmes incríveis (ainda que eu tenha preferência por um em particular). Boa sessão.

Joana D'Arc - A Donzela de Orleans (1916)

Título original: Joan the Woman 
Direção: Cecil B. DeMille
Roteiro:  Jeanie Macpherson, William C. de Mille
Elenco:  Geraldine Farrar, Raymond Hatton, Hobart Bosworth
Duração: 2h 18min

Durante a I Guerra Mundial, um oficial Inglês é convocado a realizar  uma missão, quando ele descobre a espada perdida de Joana d' Arc, que aparece em uma visão. O exército francês volta  em seguida, sob a liderança da donzela de Orleans. 

Paixão de Joana D'Arc (1928)

Título original: La Passion de Jeanne d'Arc 
Direção: Carl Theodor Dreyer
Roteiro: Carl Theodor Dreyer,  Joseph Delteil
Elenco:  Maria Falconetti, Eugene Silvain, André Berley
Duração: 1h 50min 

França, século XV, Joana de Domrémy, filha do povo, resiste bravamente a ocupação de seu país. É presa, humilhada, torturada e interrogada de maneira impiedosa por um tribunal eclesiástico, que a levou, involuntariamente, a blasfemar. É colocada na fogueira e morre por Deus e pela França.

Último filme mudo de Carl Th. Dreyer, o filme mais fiel à história da guerreira. Todos os filmes de Dreyer, basearam-se em obras de ficção ou peças teatrais, exceto O Martírio de Joana d'Arc, que foi inspirado nos manuscritos oficiais do julgamento da donzela de Orléans.


A maravilhosa vida de Joana D'Arc (1929)

Título original: La Merveilleuse Vie de Jeanne d'Arc
Direção: Marco de Gastyne
Roteiro:  Jean-José Frappa
Elenco:  Simone Genevois, Fernand Mailly, Georges Paulais 
Duração: 2h 5min 

Filme franco-alemão sobra a vida e morte de Joana d'Arc. Segunda versão longa metragem que se tem notícia da história de Joana.


Santa Joanna D'Arc (1935)

Título original: Das Mädchen Johanna
Direção: Gustav Ucicky
Roteiro: Gerhard Menzel
Elenco: Angela Salloker, Gustaf Gründgens, Heinrich George
Duração: 1h 27min

Filme de 1935 dirigido pelo historiador alemão Gustav Ucicky e estrelado por Angela Salloker, Gustaf Gründgens e George Heinrich. O filme retrata a vida de Joana d'Arc, e é a primeira representação de uma figura feminina dominante no cinema. A imprensa na Alemanha e no exterior traça paralelos diretos entre a situação da França em 1492 e a situação na Alemanha em 1935.
Joana D'Arc (1948)

Título original: Joan of Arc
Direção: Victor Fleming
Roteiro: Maxwell Anderson
Elenco:  Ingrid Bergman, José Ferrer, Francis L. Sullivan
Duração: 2h 25min 

Transposição da peça teatral de Maxwell Anderson que traz Ingrid Bergman no papel da mártir francesa. Em pleno século 15, a jovem Joana D'Arc é a camponesa de 19 anos de idade que torna-se guerreira para defender o reino da França do ataque inglês.

Joana D'Arc de Rossellini (1954)

Título original: Giovanna d'Arco al rogo
Direção: Roberto Rossellini
Roteiro: Roberto Rossellini
Elenco:  Ingrid Bergman, Tullio Carminati, Giacinto Prandelli
Duração: 1h 20min 

Versão musical do martírio de Joana d'Arc, queimada viva pela Igreja por ser considerada herege, mesmo tendo lutado em prol da mesma. Em meio às reflexões e acusações contra a protagonista, há um consenso acerca do bem simbólico que ela desempenhou para o povo francês em geral.
Santa Joana (1957)

Título original: Saint Joan
Direção: Otto Preminger
Roteiro:  Graham Greene, George Bernard Shaw
Elenco:  Richard Widmark, Richard Todd, Anton Walbrook
Duração: 1h 50min

Camponesa, certa de ter recebido ordens de Deus, lidera exército francês e ganha batalha dos ingleses. Presa e acusada de heresia é queimada viva. História de Santa Joana D'Arc. Baseado na peça de George Bernard Shaw.

O Processo de Joana d'Arc (1962)

Título original: Procès de Jeanne d'Arc
Direção: Robert Bresson
Roteiro: Robert Bresson
Elenco:  Florence Delay, Jean-Claude Fourneau, Roger Honorat
Duração: 1h 5min 

Obra-prima do francês Robert Bresson, que aqui reconstituiu a prisão, o julgamento e a execução da mártir Joana D'Arc, baseando-se exclusivamente em documentos históricos. Austero, sóbrio e revelador, Bresson recorreu a atores não-profissionais para mostrar o martírio dessa figura histórica do século 15.

A queda de  Joana d'Arc - Tv (1966)

Título original: Der Fall Jeanne d'Arc
Direção: Paul Verhoeven
Roteiro:  Dieter Lemmel
Elenco:  Kathrin Schmid, Edith Schultze-Westrum, Carl Lange
Duração: 1h 26min 

Mais uma adaptação da história clássica, feita para tv, que tem aqui como curiosidade o nome Paul Verhoeven na direção. Homônimo do diretor holandês conhecido de todos, este dirigiu principalmente filmes para tv, tendo falecido em março de 1975.


Santa Joana - Tv (1967)

Título original: Saint Joan 
Direção: George Schaefer
Roteiro:  Robert Hartung
Elenco:  Theodore Bikel, David Birney, Geneviève Bujold
Duração: 2h 

Versão para tv adaptada da peça de George Bernard Shaw sobre a vida, batalhas e julgamento de Joana D'ark, baseado nos manuscritos gravados da época.
Joana d'Arc (1993)

Título original: Jeanne d'Arc au bûcher
Direção: Akio Jissôji
Roteiro:  Paul Claudel
Elenco:  Marthe Keller, Georges Wilson, Vernon Dobtcheff 
Duração: 1h 12min

As versões da história deram um salto de 30 anos para serem adaptadas novamente. Recomeçou com essa versão produzida no japão, mas falada em francês. De qualquer forma, era melhor manter este hiato. 

Joana, a virgem I – As batalhas  (1994)

Título original: Jeanne la Pucelle I - Les batailles
Direção: Jacques Rivette
Roteiro:  Pascal Bonitzer, Christine Laurent
Elenco:  Tatiana Moukhine, Sandrine Bonnaire, Jean-Marie Richier
Duração: 2h 40min

Durante uma parte da vida da famosa Joana d'Arc (Sandrine Bonnaire), a guerreira francesa é convocada a tirar os ingleses de seu país. Confiante, a jovem moça tenta convencer Baudricourt (Baptiste Roussillon) e Charles VII (André Marcon), o Dauphin, a fornecerem-lhe um exército. Impressionado diante de tanta maturidade e coragem, Charles aceita o pedido de Joana, colocando o reino em perigo.


Joana, a virgem II – As prisões (1994)

Título original: Jeanne la Pucelle II - Les prisons
Direção: Jacques Rivette
Roteiro:  Pascal Bonitzer, Christine Laurent
Elenco:  Sandrine Bonnaire, André Marcon, Jean-Louis Richard
Duração: 2h 56min

Na campanha militar da França na Guerra dos 100 Anos, Joana d'Arc (Sandrine Bonnaire) lidera o exército francês na batalha pela retomada de Paris, que está dominada pelos rebeldes 'bourguignons'. Capturada na batalha de Compiègne (1431), a guerreira é submetida ao julgamento do tribunal da Inquisição.
Joana d'Arc (1999)

Título original: The Messenger: The Story of Joan of Arc
Direção: Luc Besson
Roteiro: Andrew Birkin, Luc Besson
Elenco: Milla Jovovich, John Malkovich, Rab Affleck
Duração: 2h 28min 

Nascida em 1412, Joana desenvolve uma religiosidade tão intensa que a fazia se confessar mais de uma vez ao dia, ainda jovem. A Guerra dos Cem Anos, travada com a Inglaterra, se prolongava desde 1337 e, em 1420, os reis Henrique V e Carlos VI assinam o Tratado de Troyes, declarando que após a morte de seu rei a França pertencerá a Inglaterra. Porém, ambos os reis morrem e Henrique VI é o novo rei dos dois países, mas tem poucos meses de idade e Carlos (John Malkovich), o delfim da França, não deseja entregar seu reino para uma criança. Assim, os ingleses invadem o país e ocupam Compiègne, Reims e Paris, com o rio Loire detendo o avanço dos invasores. Surge, então, Joana D'Arc para libertar a França dos ingleses. 
Joana d'Arc (1999)

Título original: Joan of Arc
Direção: Christian Duguay
Roteiro: Michael Alexander Miller, Ronald Parker
Elenco:  Leelee Sobieski, Chad Willett, Jacqueline Bisset
Duração: 3h

Dez anos antes de sua morte, Joan (Leelee Sobieski) ouve vozes. Seis anos mais tarde, da vila Domremy ela inicia sua missão para unir a França sob ordens do Rei Charles. Primeiro, ela lidera a defesa de Vancouleurs contra os Burgundis, depois consegue salvo-conduto até Charles, o Delfin. Ele usa sua imagem mística para montar um exército e a envia em socorro de Orléans. Após a coroação de Charles, Joan lidera uma desastrosa campanha em Paris, onde seu irmão vem a falecer. Depois ela é vítima das manipulações de Charles e capturada em Burgundy, vendida aos ingleses, interrogada pelo Bispo Cauchon, declarada como herege pela Inquisição e queimada me martírio. Essa é sua história...


Tecnologia do Blogger.