JACQUES RIVETTE - 10 FILMES ESSENCIAIS


Jacques Rivette foi um realizador de cinema francês. Junto com François Truffaut, Jean-Luc Godard, Eric Rohmer e Claude Chabrol, faz parte do grupo de críticos da revista Cahiers du Cinéma que se tornaram posteriormente cineastas.

Ele nasceu na cidade de Rouen, na França, e desde criança se interessou por artes. Estudou na escola preparatória Lycée Pierre-Corneille e na L'Université Paris Descartes, cursando literatura. Inspirado pelo livro de Jean Cocteau sobre a filmagem de A bela e a fera (1946), decidiu ser realizador e começou a frequentar clubes de cinema. Iniciou sua carreira como assistente dos realizadores franceses Jean Renoir e Jacques Becker.

Jacques Rivette morreu em 29 de janeiro de 2016, vítima do Mal de Alzheimer.

Quem sabe?

Um grupo italiano de teatro chega à Paris, uma das escalas da turnê da peça "Come Tu Mi Vuoi", de Luigi Pirandello. O espetáculo é protagonizado por Camilla, também companheira de Hugo, o diretor do espetáculo e da companhia teatral. Ela é a única que tem origem francesa e está voltando a seu país natal, três anos depois de ter deixado Pierre, sua antiga e sufocante paixão, agora casado com a professora de dança Sônia. Ela reluta em reencontrá-lo, mas isso parece estar escrito pelo destino. Hugo também tem um segredo: ele veio à Paris para tentar localizar um suposto manuscrito, no entanto, Hugo encontrará a perturbadora Dominique. Do, como é conhecida, é sue elo de ligação com o manuscrito, pois é dona da biblioteca de um amigo de Goldoni, onde deve estar a peça inédita.
Defesa secreta

Uma mulher surpreende seu irmão mais velho procurando uma arma num laboratório. Ele diz ter descoberto que o pai deles fora assassinado. À procura de vingança, ele vai atrás do ex-sócio do pai, um empresário que agora o substitui nos negócios. Ele descobre também que sua mãe tenha tido um caso com o suspeito. Defesa Secreta desenvolve-se então em dois planos: como um thriller de suspense e como uma adaptação moderna do mito grego de Electra.
A bela intrigante

O pintor Edouard Frenhofer (Michel Piccoli) vive recluso em sua casa de campo em uma pequena cidade francesa. Quando recebe uma visita do jovem artista Nicolas (David Bursztein) com sua namorada Marianne (Emmanuelle Béart), Frenhofer resolve voltar a pintar um quadro inacabado: A Bela Intrigante. E ele quer Marianne como modelo. O processo criativo pelo qual o pintor passa faz com que não somente sua vida mude, mas mas a de todos em sua volta.
O bando das quatro

Teatro, conspirações, segredos - "La Bande des Quatre" desenvolve-se como "súmula" absolutamente "rivettiana". Quatro amigas, alunas da mesma escola de teatro, e os encontros com um estranho que as avisa do perigo que corre uma quinta garota, colega delas. Visto de hoje, "La Bande des Quatre" é um filme que faz a ponte entre o Rivette austero e "ensaístico" dos anos 70 e 80, e o dos anos 90, um pouco mais claro e mais fluidamente narrativo.
O duelo

Um diamante mágico, que possibilita que seu dono tome o controle de todo o planeta Terra, torna-se o prêmio de um combate místico e poderoso. A Rainha do Sol e a Rainha da Lua entram em guerra para decidir quem sairá com a posse do objeto mágico e só uma delas pode vencer a batalha.
Céline e Julie vão de barco

Céline (Juliet Berto) e Julie (Dominique Labourier) se conhecem por acaso em Montmartre e tornam-se inseparáveis, dividindo cama, noivo, roupas e imaginação. Juntas elas descobrem que suas vidas são antecipadas por um melodrama antigo, num processo que mistura alucinação e realidade paralela.
Não me toque

Dividido entre oito episódios com cerca de 100 minutos cada, Out 1 apresenta a vida de diversos personagens diferentes, pouco ligados entre si, mas onde suas histórias independentes acabam entrelaçando-se com as histórias de outras pessoas e substancialmente alcançando outros personagens com novas histórias.
Amor louco

O teatro e a vida num dos mais famosos filmes de Rivette. A encenação e os ensaios da Andrómaca de Racine vão a par da crise que se instala entre o encenador e sua mulher, uma das intérpretes da peça, que passa por violentos confrontos e uma tentativa de suicídio. Uma experiência radical de Rivette, usando o 16mm e o 35mm para os dois "mundos" que filma, e ligando-os de forma perfeita.
A religiosa

A história acontece no século XVIII, onde Suzanne, uma jovem francesa, é forçada pelos pais a entrar para um convento e tornar-se freira. Durante este período, convive com três madres superioras, cada uma tratando-a de maneira completamente diferente, indo do afeto maternal, passando pelo sadismo e chegando ao lesbianismo. Em suas desventuras, a virtude de Suzanne sempre lhe causa problemas.
Paris nos pertence

Anne Goupil é uma jovem parisiense estudante de literatura. Encontra-se por acaso com um grupo de teatro que ensaia arduamente Péricles, de Shakespeare, mesmo sem nenhum recurso financeiro. Ao mesmo tempo em que aceita o desafio de atuar na peça, Anne se descobre completamente envolvida numa misteriosa conspiração política cujos adeptos suicidam-se inesperadamente. O apocalipse iminente desestabiliza todas as suas convicções.


A Versátil lançou “Nouvelle Vague”, amaray triplo com luva com 3 DVDs que reúne 6 obras-primas do lendário movimento dirigidas por mestres como Alain Resnais, François Truffaut e Jean-Luc Godard. Quase uma hora e meia de extras, incluindo documentários e entrevistas.

Disco 1:

“O Ano Passado em Marienbad” (“L’Année Dernière à Marienbad”, 1961, 93 min.)
De Alain Resnais. Com Delphine Seyrig, Giorgio Albertazzi e Sacha Pitoeff.

⇨ SinopseEm um hotel, um homem tenta convencer uma mulher casada a fugir com ele. Mas ela não consegue se lembrar do caso que os dois tiveram no ano anterior. Leão de Ouro em Veneza, a obra máxima de Resnais é apresentada em inédita versão restaurada.

“Os Libertinos” (“Les Dragueurs”, 1959, 78 min.)
De Jean-Pierre Mocky. Com Jacques Charrier, Charles Aznavour e Anouk Aimée.

⇨ SinopseAs aventuras e desventuras de dois jovens, um tímido e outro conquistador, que caçam  mulheres na noite parisiense. Estreia na direção do prolífico Jean-Pierre Mocky, essa crônica sobre a juventude traz um frescor de realização invejável.
  
Disco 2:

“Um Só Pecado” (“La Peau Douce”, 1964, 117 min.)
De François Truffaut. Com Jean Desailly e Françoise Dorléac.

⇨ SinopseNuma viagem a Lisboa, conhecido editor torna-se amante de uma bela aeromoça. Ele é casado e vive seu romance até o dia em que sua mulher descobre tudo. Influenciado por Hitchcock, Truffaut realizou uma obra-prima que só cresce com o tempo.


“Banda à Parte” (“Bande à Part”, 1964, 95 min.)
De Jean-Luc Godard. Com Anna Karina, Sami Frey e Claude Brasseur.

⇨ SinopseDois amigos trapaceiros convencem uma estudante a ajudá-los em um roubo. Talvez a obra mais acessível de Godard, “Banda à Parte” é uma vibrante homenagem ao filme B hollywoodiano, além de trazer uma interpretação icônica da musa Anna Karina.

Disco 3:

“A Baía dos Anjos” (“La Baie des Anges”, 1963, 84 min.)
De Jacques Demy. Com Jeanne Moreau, Claude Mann e Henry Nassiet.

⇨ SinopseJean chega a Nice. Começa a se interessar pelo jogo e encontra no casino uma jogadora, Jackie. Os dois se apaixonam e se afundam na jogatina. Dialogando com “O Jogador”, de Dostoiévski, Demy fez um fascinante filme sobre o amor e o vício.

“Paris nos Pertence” (“Paris nous Appartient”, 1960, 136 min.)
De Jacques Rivette. Com Betty Schneider, Giani Esposito e Françoise Prévost.

⇨ Sinopseacima

A Versátil lançou “Nouvelle Vague”, amaray triplo com luva com 3 DVDs que reúne 6 obras-primas do lendário movimento dirigidas por mestres como Alain Resnais, François Truffaut e Jean-Luc Godard. Quase uma hora e meia de extras, incluindo documentários e entrevistas.

 A Versátil lançou também “Nouvelle Vague 2”, digistack com 3 DVDs que reúne 5 obras-primas em inéditas versões restauradas do lendário movimento do cinema francês com direção de mestres como Jean-Luc Godard, Louis Malle, Jean-Pierre Melville e Jacques Rivette. Mais de duas horas de extras, incluindo excelentes documentários. Edição Limitada com 6 cards.

Disco 1:

Uma mulher casada (Une Femme Mariée, 1964, 95 min.)
De Jean-Luc Godard. Com Bernard Noël, Macha Méril, Philippe Leroy.

⇨ SinopseCasada com Pierre, piloto, Charlotte encontra seu amante – Pierre, um ator teatral – durante as frequentes ausências do marido, mas não sabe qual dos dois escolher. As coisas se complicam quando ela se descobre grávida, mas não sabe quem é o pai.

Educação sentimental (Éducation Sentimentale, 1962, 92 min.)
De Alexandre Astruc. Com Jean-Claude Brialy, Marie-José Nat, Dawn Addams.

⇨ SinopseHomem tímido do interior, mais dedicado aos estudos do que aos amores, apaixona-se por uma burguesa casada. Um dos teóricos da Nouvelle Vague, Alexandre Astruc atualiza a obra de Gustave Flaubert nesse belo filme.
  
Disco 2:

Ascensor para o cadafalso (Ascenseur pour l’échafaud, 1958, 91 min.)
De Louis Malle. Com Jeanne Moreau, Maurice Ronet, Georges Poujouly.

⇨ SinopseFlorence e seu amante Julien armam um plano para matar o marido dela. Julien assassina o homem, mas fica preso no elevador ao deixar a cena do crime. Com sensacional trilha de Miles Davis, Malle relê o filme noir americano.


O silêncio do mar (Le Silence de la Mer, 1949, 87 min.)
De Jean-Pierre Melville. Com Howard Vernon, Nicole Stéphanie, Jean-Marie Robain.

⇨ SinopseDurante a ocupação da França por tropas nazistas, um tenente alemão é alojado num pequeno vilarejo, na casa de um senhor francês que vive com sua sobrinha. Filme precursor da Nouvelle Vague que marca a estreia de Melville na direção.

Disco 3:

Céline e Julie vão de barco (Céline et Julie Vont en Bateau, 1974, 194 min.)
De Jacques Rivette. Com Juliet Berto, Dominique Labourier, Bulle Ogier.

⇨ Sinopse: acima



A Versátil também disponibilizou “A Arte de Jacques Rivette”, caixa em luva reforçada com 2 DVDs que reúne duas obras-primas em inéditas versões restauradas do mestre francês Jacques Rivette (1928-2016), um dos expoentes da Nouvelle Vague, além de mais de uma hora de vídeos extras, incluindo depoimento do próprio Jacques Rivette e análises do crítico de cinema Francis Vogner dos Reis.

Disco 1:

A bela intrigante (La Belle Noiseuse, 1991, 229 min.)
Com Michel Piccoli, Jane Birkin, Emmanuele Béart.

⇨ Sinopseacima
  
Disco 2:

Um passeio por Paris (Le Pont du Nord, 1981, 128 min.)
Com Bulle Ogier, Pascale Ogier, Pierre Clémenti.

Nesta caminhada surreal pelas ruas de Paris, Marie, uma mulher que acaba de sair da prisão, encontra Baptiste, uma jovem paranoica em busca de companhia. O namorado de Marie, Julien, possui um estranho mapa da cidade, que acaba nas mãos das duas. Julien guarda em uma pasta arquivos de figuras políticas que, de alguma forma, estão ligadas ao mapa. A ambiguidade da paranoia e a exploração visual dos espaços parisienses, sempre presentes nos filmes de Rivette, aqui se conjugam com maestria. Inspirado livremente em Dom Quixote, o filme tem trilha sonora de Astor Piazzolla.


Tecnologia do Blogger.