VINTE E QUATRO OLHOS - LANÇAMENTO DA "OBRAS PRIMAS DO CINEMA"


Sinopse:

Uma nova professora chega a uma pobre vila de pescadores na parte sul da ilha de Shodoshima, para ficar encarregada de uma turma de primário. Vestindo roupas arrojadas, andando de bicicleta e com uma didática moderna, ela gera desconfiança na tradicionalista população local, mas rapidamente conquista as crianças. São 7 meninas e 5 meninos (os 24 olhos do título), e com eles a professora vai passando várias etapas da vida, ao longo de um período de 20 anos, entre casamentos, mortes, pobreza e guerra. Vencedor do Globo de Ouro de melhor filme estrangeiro.

Ficha técnica:

Título original: Nijûshi no hitomi
Direção: Keisuke Kinoshita
Elenco:  Hideki Gôko, Itsuo Watanabe, Makoto Miyagawa
Duração:  2h 36min

Considerações:

Não é exagero nenhum dizer que Vinte e Quatro Olhos é um dos filmes mais sensíveis da História do cinema japonês. 

Aclamado em território japonês porém pouco conhecido no ocidente, Keisuke Kinoshita foi um dos grandes diretores da época de ouro do cinema nipônico.

Um dos diretores mais versáteis de sua geração, nunca se prendeu a nenhum gênero específico, e trabalhou com comédias, dramas, filmes de época, entre outros. Prolífico, dirigiu 50 filmes em sua carreira, incluindo o primeiro filme colorido do país, Carmem Volta Para Casa de 1951. Apesar de não ter tanto prestígio internacional quanto outros diretores japoneses, Kinoshita é o único diretor japonês que venceu duas vezes o Globo de Ouro de melhor filme estrangeiro, com Vinte e Quatro Olhos em 1955 e Taiyo to Bara (sem título brasileiro) em 1957. 

Em 1958 lançou Balada de Narayama no Festival de Veneza, que contemplou outro filme japonês com o Leão de Ouro, O Homem do Riquixá de Hiroshi Inagaki. Ironicamente, o filme de Kinoshita desbancou o de Inagaki como pré-indicação japonesa ao Oscar daquele ano, embora não tenha ficado entre os cinco candidatos da cerimônia. O diretor Shohei Imamura fez um famoso remake de Balada de Narayama que venceu a Palma de Ouro do Festival de Cannes de 1983. 

Kinoshita teve outra chance no Oscar, e foi o segundo diretor japonês a ser indicado ao prêmio de melhor filme estrangeiro após a Academia remodelar o método que premiava filmes estrangeiros com um Oscar honorário. Seu filme O Inesquecível perdeu o Oscar de 1961 para Através de um Espelho do diretor sueco Ingmar Bergman.

Extras: Entrevista com Tadao Sato (19 min) Trailers Originais (5 min.).

Informações Técnicas da Edição:

Título: Vinte e Quatro Olhos
Título Original: Nijûshi No Hitomi
País de Produção: Japão
Ano de Produção: 1954
Gênero: Drama
Direção: Keisuke Kinoshita
Elenco: Hideki Gôko, Itsuo Watanabe, Makoto Miyagawa, Takeo Terashita, Kunio Satô, Hiroko Ishii, Yasuko Koike.
Idioma: Japonês
Legendas: Português - Inglês.
Duração Aproximada: 156 Minutos
Região: Aberto para todas as zonas (Livre)
Áudio: Dolby Digital 2.0
Formato de Tela: 1.33:1
Cor: Preto e Branco

Trailer

Tecnologia do Blogger.