MOBY DICK NO CINEMA / TV


Moby Dick é um romance do autor estadunidense Herman Melville. O nome da obra é o do cachalote enfurecido, de cor branca, que havendo sido ferido várias vezes por baleeiros, conseguiu destruí-los.

Originalmente foi publicado em três fascículos com o título de Moby-Dick ou A Baleia em Londres em 1851, e ainda no mesmo ano em Nova York em edição integral. 

O livro foi revolucionário para a época, com descrições intricadas e imaginativas das aventuras do narrador - Ismael, suas reflexões pessoais, e grandes trechos de não-ficção, sobre variados assuntos, como baleias, métodos de caça a elas, arpões, a cor branca (de Moby Dick), detalhes sobre as embarcações e funcionamentos, armazenamento de produtos extraídos das baleias.O romance foi inspirado no naufrágio do navio Essex, comandado pelo capitão George Pollard, quando este foi atingido por uma baleia e afundou.

A FERA DO MAR (1926)

Título original: The Sea Beast
Diretor: Millard Webb
Elenco:  John Barrymore, Dolores Costello, George O'Hara
Duração: 136 min

O Capitão Ahab e o seu meio-irmão, Derek, estão apaixonados pela mesma mulher, Esther. Como el está apaixonada por Ahab, Derek empurra o irmão ao mar e este é mordido por uma grande baleia branca. Sem uma perna e a pensando que Esther já não o ama, Ahab fica obcecado em caçar a baleia que o atacou.

Adaptação do romance publicado em 1851  de Herman Melville, que por sua vez tem por base relatos verídicos dos acontecimentos, a Warner adaptou livremente a história, adicionando-lhe um “sub-plot” amoroso (a falta de um elemento romântico sempre constituiu um problema para Hollywood quando tentou filmar a história, tal como aconteceu na década de 50, quando John Huston realizou uma nova versão da história). O elemento amoroso de A Fera do Mar é perfeito para John Barrymore, uma das estrelas de Hollywood na época, e que aqui tem o seu primeiro trabalho para a Warner (o segundo seria Don Juan, o primeiro filme sonoro da história do cinema). Com a sua interpretação forte, especialmente visível na cena do ataque da baleia, Barrymore dá uma dimensão única ao seu personagem e constitui-se como o motor do filme.
MOBY DICK (1930)

Título original: Moby Dick
Diretor: Lloyd Bacon
Elenco: John Barrymore, Joan Bennett, Lloyd Hughes
Duração: 80 min

O Capitão Ahab Ceely (John Barrymore) parte em expedição para capturar e matar a enorme baleia branca Moby Dick.
A Warner refilmou apenas 4 anos depois a primeira versão, desta vez porém, o filme é sonoro.
MOBY DICK (1956)

Título original: Moby Dick
Diretor: John Huston
Elenco:  Gregory Peck, Richard Basehart, Leo Genn 
Duração: 116 min

Consumido por uma raiva completamente insana, o Capitão Ahab tem apenas um objetivo na vida: vingar-se de Moby Dick, a grande baleia branca que o feriu e desfigurou. O obcecado capitão de um baleeiro usa seu poder de comando como uma desculpa para navegar pelos sete mares em uma busca sem fim pelo seu objeto de ódio.
MOBY DICK (1978)

Título original: Moby Dick
Diretor: Paul Stanley
Elenco:  Jack Aranson
Duração: 90 min

Versão de um "homem só" do clássico de Herman. O capitão Ahab em loucura destrói todos ao seu redor. Este personagem poderoso chamou atenção de John Barrymore, Orson Wells e John Huston. Este filme tem sido chamado de a "melhor versão e  mais autêntica Moby Dick" de Herman Melville.
MOBY DICK (1998)

Título original: Moby Dick
Diretor:Franc Roddam
Elenco:  Henry Thomas, Patrick Stewart, Bruce Spence
Duração: 180 min

Versão sofisticada e cheia de efeitos especiais da história de Moby Dick, uma baleia assassina que vive em alto mar e está sempre pronta para matar. O roteiro mostra um navio comandado por um homem obstinado e cheio de ódio, marcado pelo encontro anterior e quase fatal com Moby Dick.
CAPITÃO AHAB (2007)

Título original: Capitaine Achab 
Diretor: Philippe Ramos
Elenco:  Denis Lavant, Virgil Leclaire, Dominique Blanc
Duração: 100 min

1840. Quem poderia imaginar que o jovem menino que lê a Bíblia em uma cabana de caça perdida na mata, se tornaria um dia de capitão de navio baleeiro? 
Ninguém. No entanto, Ahab cresce e se apodera dos oceanos. Torna-se um capitão formidável e tudo muda quando ele conhece uma baleia branca deslumbrante ... Moby Dick.
MOBY DICK (2010)

Título original: Moby Dick
Diretor: Trey Stokes
Elenco:  Barry Bostwick, Renée O'Connor, Matt Lagan
Duração: 87 min 

2010: Moby Dick, como o próprio título já deixa claro, trás a clássica história para o presente. O Capitão Ahab, interpretado por Barry Bostwick, desta vez comanda um submarino nuclear. Renée O´Connor (a Gabrielle de Xena: A Princesa Guerreira) vive a segunda em comando, que é também uma biologista. A própria baleia foi atualizada, se tornando um enorme e monstruoso ser.
MOBY DICK (2011)

Título original: Moby Dick
Diretor: Mike Barker
Elenco:  William Hurt, Ethan Hawke, Charlie Cox
Duração: 184 min

A história é uma adaptação de Nigel Williams da obra de Herman Melville, publicada em 1851.Na história, o Capitão Ahab e seu primeiro oficial, Starbuck, caçam a baleia branca gigante conhecida como Moby Dick.
A minissérie  foi produzida pela alemã Tele Müchen Group em parceria com a austríaca ORF e com a americana RHI Entertainment.



A BALEIA (2013)

Título original: The Whale
Diretor: Alrick Riley
Elenco: Martin Sheen, Charles Furness, Jonas Armstrong
Duração: 90 min

O filme conta a história do incidente envolvendo o baleeiro Essex em 1820, fato que inspirou o livro Moby Dick de Herman Melville.
A produção para a Tv conta com pelo menos um grande nome no elenco.  E é a mesma história do filme a seguir.
NO CORAÇÃO DO MAR (2015)

Título original: In the Heart of the Sea
Diretor: Ron Howard
Elenco:  Chris Hemsworth, Cillian Murphy, Brendan Gleeson
Duração: 121 min

O longa adapta o livro “No Coração do Mar” (In the Heart of the Sea), de Nathaniel Philbrick, que conta a história verídica por trás do clássico da literatura “Moby Dick”, de Herman Melville. A trama é ambientada em 1820 e centra-se em 20 tripulantes do navio baleeiro Essex, que lutaram durante três meses contra uma baleia cachalote que os perseguia. Somente oito deles foram resgatados com vida, e só sobreviveram porque se alimentaram dos próprios companheiros que restaram.

Tecnologia do Blogger.