25 FILMES COM SUBMARINOS PARA ASSISTIR ANTES DE MORRER


Filmes sobre envolvendo submarinos costumam ser tensos. Raras vezes são abordados em outros gêneros, como comédia, drama ou terror.  Hoje indico 25 filmes para quem ama o tema. Antes, algumas considerações: De uso militar, os submarinos patrulham o mar e sua função nada mais é que proporcionar ataques sorrateiros, principalmente em épocas de guerra.

Sua origem vem de um distante 1620, quando o inventor alemão chamado Cornelis Drebbel construiu o primeiro submarino funcional, mas ainda distante do atual que conhecemos. O americano David Bushnell fez um upgrade em 1776, como toda tecnologia, havia sempre atualizações com melhoras no desempenho surgindo ao longo dos anos.

Vamos aos filmes:


2ª Guerra Mundial. Ward Stewart (Tyrone Power) é um tenente da Marinha americana, que faz parte da tripulação de um navio encarregado de investigar uma embarcação suspeita que navega pelo oceano Atlântico. Após seguir o cargueiro até uma ilha, a tripulação descobre que o navio suspeito é um barco de guerra alemão e que o local abriga uma base nazista de suprimentos. Juntamente com o comandante Dewey Connors (Dana Andrews), Stewart precisa elaborar um plano para derrotar seu inimigo.


O que o clássico de guerra Dia D foi para o Exército, Rumo a Tóquio foi para a Marinha. No único filme militar na qual participou durante a guerra, Cary Grant interpreta o capitão Cassidy, comandante do submarino americano Copperfin, que irá comandar a sua embarcação em alguns dos teatros de guerra mais perigosos do Pacífico. Zarpando de São Francisco, Cassidy e a sua temerária tripulação vão mergulhar no coração do perigo - o porto de Tokyo. Sob a direção cuidada e meticulosa de Delmer Daves (na sua estreia como realizador), John Garfield lidera um soberbo elenco de co-estrelas que compõe a tripulação do Copperfin. "Um dos filmes sobre a Segunda Guerra Mundial mais excitantes e cheios de ação, com um elenco formidável e uma trama brilhante, ainda hoje Destination Tokyo é um clássico entre os filmes de guerra.


Em 1868 relatos alarmantes sobre um monstro marinho, que destruía navios facilmente, gera um temor nas companhias de navegação. Em virtude disto vários navios não levantam âncora, pois não há tripulação. Em São Francisco um professor francês, especialista em vida marinha, precisa ir à Shangai e enfrenta o mesmo problema, pois a tripulação do seu navio desertou. Mas ele e seu assistente são convidados pelo governo americano para uma viagem que pretende confirmar ou negar este boatos. Após três meses e meio de buscas, o capitão decide abandonar sua empreitada. 
No entanto, na mesma noite, o navio é atacado pelo monstro e o professor, seu assistente e um arpoador são lançados ao mar. Enquanto o navio danificado fica à deriva os três encontram o "monstro", que na verdade é um submarino (algo inconcebível para a época). Após alguma hesitação, o capitão da embarcação os acolhe. É claro que se trata de um gênio, mas o professor quer saber quais os motivos que fizeram aquele homem se isolar do mundo, se podia contribuir com seu enorme conhecimento. Gradativamente revelações estarrecedoras vão surgindo.


Em plena 2ª Guerra Mundial, no Atlântico Sul, o Haynes, um contra-torpedeiro americano, descobre um submarino alemão. Apesar de ter perdido sua esposa na guerra, o capitão Murrell (Robert Mitchum), ex-capitão da marinha mercante, não deixa que seu coração o impeça de agir logicamente. Porém ele tem um adversário à altura, pois Von Stolberg (Curd Jürgens), o comandante do submarino, não é um nazista irracional mas luta por seu país. Durante este jogo de gato e rato, mesmo sem se conhecerem um respeito mútuo surge, apesar de saberem que talvez só um viverá.


O filme é baseado na história verídica do submarino U 47, que sob o comando de Günther Prien invadiu em outubro de 1939, a base britânica em Scapa Flow, onde o encouraçado HMS Royal Oak foi afundado. Prien, aclamado herói, foi até sua morte em Março de 1941 um dos mais capazes comandantes alemães de U-boat da II Guerra Mundial.


"Rich" Richardson (Clark Gable) é um determinado e destemido oficial da Marinha com um único propósito em mente - encontrar e destruir o destróier japonês que ele acredita ter afundado seu antigo navio. Quando recebe um novo comando, Richardson treina seus homens impiedosamente para a batalha que deseja enfrentar. Quando finalmente recebe informações sobre a posição do destróier, Richardson desobedece às ordens e enfrenta seu inimigo, sem se dar conta que um inimigo muito mais poderoso está à espreita... apenas esperando por ele. 

Três dias após os Estados Unidos entrarem na 2ª Guerra Mundial o submarino Sea Tiger fica muito danificado. Seu comandante, Matt Sherman (Cary Grant), quer fazer de tudo para o submarino navegar outra vez, pois o Sea Tiger nunca disparou um torpedo e mandá-lo para o ferro-velho é como uma "bela mulher ser enterrada virgem". Como conseguir qualquer tipo de material está difícil, Matt se vê forçado em aceitar os serviços do tenente Nick Holden (Tony Curtis), que não tem nenhuma experiência no mar e está sob seu comando. 
Assim Sherman o designa "oficial de suprimentos" e, para cumprir sua "obrigação", Nick rouba os depósitos da marinha auxiliado por alguns marinheiros. Desta forma o submarino começa a navegar. O tempo todo Holden fica "aprontando", mas a situação sai do controle quando ele coloca cinco mulheres dentro do Sea Tiger.


Em 1964 alguém, em algum lugar, apertou o botão e começou Terceira Guerra Mundial. A Austrália sobreviveu à guerra, temporariamente. A radiação está vindo e o fim é inevitável. Um submarino americano sob o comando do capitão Dwight Towers (Gregory Peck) encontra na Austrália um lugar onde sua tripulação pode provisoriamente viver, mas o tempo é curto e para Dwight não resta quase nada, pois já perdeu sua mulher e filhos no Holocausto. Dentro deste contexto o capitão Towers conhece Moira Davidson (Ava Gardner) e ambos se apaixonam.


Esta espetacular produção de Martin Ransohoff, leva o submarino nuclear Tigerfish a uma perigosa viagem nas águas geladas do Pólo Norte, onde um satélite espião perdeu o controle e caiu. Dentro dele, um importante microfilme que pode desencadear um confronto nuclear entre os Estados Unidos e a União Soviética. Para resgatar o conteúdo do satélite, os serviços de espionagem dos dois países enviam agentes disfarçados, numa missão de vida ou morte. 
O submarino nuclear, sob o comando de James Ferraday (Rock Hudson), leva o agente inglês David Jones (Patrick McGoohan) até a Estação Polar Zebra, onde outros agentes já devem estar de posse do microfilme. Mas existe um agente duplo infiltrado no Tigerfish. Pior: uma frota soviética também está rumando para Zebra e o confronto entre as duas potencias está por um fio. Do mesmo diretor de "Sete Homens e um Destino" e "Fugindo do Inferno", Estação Zebra, demonstra o talento de John Sturges, na direção de um filme de aventura sob a beleza fria e perigosa do continente Ártico.


Quando o submarino nuclear U.S.S. Neptune se choca comum cargueiro norueguês, ele rapidamente afunda até a borda de um instável canion no fundo do oceano. A única esperança para o capitão Paul Blanchard e sua tripulação está em um submersível experimental pilotado por David Carradine e Stacy Keach. Agora, os sobreviventes encaram uma corrida contra o tempo para não ficarem sem oxigênio, terem o casco do submarino esmagado pela pressão da água, ou caírem na profunda fossa oceânica. Primeiro filme de Christopher Reeve.


7 de dezembro de 1941. Em um ataque de surpresa o braço naval aéreo da frota imperial japonesa bombardeou a base naval de Pearl Harbor, nos Estados Unidos, e colocou o país na 2ª Guerra Mundial. Os americanos ficaram abalados, chocados e ultrajados com este ataque traiçoeiro. Na costa oeste a população entrou em paranoia. O pânico se espalhou e todos se convenceram de que a Califórnia era o próximo alvo. O general do estado-maior Joseph W. Stilwell (Robert Stack), comandante do 3º batalhão do exército, recebeu ordens de defender o sul da Califórnia. Unidades da marinha e do exército se mobilizaram para o local. Baterias de defesa anti-aérea foram colocadas de prontidão. 
Operações de defesa civil entraram em ação. Pela 1ª vez desde a Guerra Civil cidadãos americanos se preparavam para defender sua pátria contra um inimigo, que poderia atacar em qualquer lugar e a qualquer hora, com uma força desconhecida. Em 13 de dezembro de 1941, na costa da Califórnia, um submarino japonês quer atacar algo que desencoraje a população. O alvo escolhido é Hollywood, o que gera uma enorme confusão.


Em 1943, um submarino alemão está de posse de informações sobre as estratégias dos Aliados. Mackenzie, oficial da inteligência britânica, descobre e contrata oficiais para aniquilar o inimigo. Mas alguém revela a missão à mulher errada. O filme em apreço é baseado em fatos reais, numa operação secreta que ocorreu durante a II Guerra Mundial, na qual um grupo de civis britânicos, tiveram que transformar-se em uma unidade de elite para eliminar um barco espião alemão, que havia transmitido uma informação primordial para dar início a guerra. Um coronel começou a guerra na colônia portuguesa de Goa, no Oceano Índico. Uma operação tão secreta que não se tomou conhecimento, até que James Leasor publicasse um livro sobre o tema em 1978. Rodada na própria Goa e Nova Delhi, ainda contando com o famoso Moore e com um elenco estrelar como: Gregory Peck, Trevor


No auge da Segunda Guerra Mundial, a jovem tripulação de um submarino parte para o mar numa missão secreta, quase fadada a não voltar com vida. Obedecendo ordens para patrulhar o Atlântico e destruir uma armada aliada que leva suprimentos à Grã-Bretanha, os recrutas inexperientes devem se unir e resistir a um ataque pesado de um inimigo não visto. A aventura épica de Wolfgang Petersen, diretor indicado ao Oscar, habilmente explora a tensão à medida em que a pressão aumenta até um clímax explosivo, apresentando um contexto visceral que poucos filmes expressam.


O ano é 1984. O alto comando soviético acredita na possibilidade de deserção quando o capitão Markus Ramius (Sean Connery), o comandante do Outubro Vermelho, o mais moderno submarino russo, desobedece ordens superiores e navega em direção à América. Diante deste quadro outros submarinos soviéticos recebem ordem de afundar o Outubro Vermelho e os americanos decidem fazer o mesmo, pois temem um ataque contra seu território. Até que Jack Ryan (Alec Baldwin), um agente da CIA que admira Markus Ramius, tenta impedir que soviéticos e americanos deem prosseguimento a este ataque.


Em um submarino nuclear americano acontece um choque entre o primeiro oficial Ron Hunter (Denzel Washington), um militar flexível, e outro tradicional, Frank Ramsey (Gene Hackman), o capitão, quando paira a dúvida se devem ou não bombardear russos rebeldes, que se apoderaram de um míssil nuclear que pode ser usado contra os Estados Unidos. A tensão aumenta quando a ordem de disparo contra os rebeldes é seguida de uma mensagem incompreensível, que poderia ser um cancelamento da ordem anterior. Enquanto um deseja disparar, o outro acha prudente esperar a confirmação e um conflito interno se estabelece pelo controle do submarino.


O veterano comandante John Dodge (Kelsey Grammer) nunca será um oficial cumpridor das normas, mas ele é um marinheiro brilhante que sempre desejou comandar um submarino nuclear. Ao invés disso, ele recebe a missão de comandar o Stingray, um submarino movido a diesel, que sobreviveu à 2ª Guerra Mundial, cuja tripulação é uma coleção de desajustados e incompetentes (Lauren Holly, Rob Schneider, Harry Dean Stanton). Para coroar essa missão, Dodge recebe ordens de atacar os melhores da Marinha norte-americana em um crucial jogo de Guerra.


Nas profundas águas do Oceano Atlântico, o submarino russo K-219, comandado pelo Capitão Britanov (Rutger Hauer) de A Nação do Medo), faz exercícios de guerra carregando uma carga letal: 16 mísseis nucleares. Seguidos pelo submarino americano, Aurora, o Capitão Britanov tenta uma manobra arriscada para sair do alcance dos radares inimigos... Mas uma inesperada turbulência acaba provocando um trágico acidente e os dois submarinos se chocam. O K-219 se transforma em uma bomba relógio capaz de destruir as principais cidades americanas. Começa uma verdadeira luta para impedir a detonação das bombas e o Capitão Britanov é forçado a arriscar a vida de seus homens, na manobra mais difícil de toda sua carreira.


Logo no início da Segunda Guerra Mundial, os navios aliados eram afundados diariamente pelos submarinos U alemães. A bordo do submarino S-33, o tenente Andrew Tyler (Matthew McConaughey) e seu superior, o comandante Mike Dahlgren (Bill Paxton), recebem ordens para se aproximar de forma camuflada de um destes submarinos no intuito de conseguir uma máquina de escrever que permitirá decifrar os códigos alemães utilizados na guerra. Entretanto, um ataque surpresa faz com que oito integrantes da tripulação do S-33 tenham que seguir viagem no submarino alemão U-571.


Não passa exatamente no submarino, mas há uma grande descoberta em um submarino. Em março de 1943, a equipe de elite dos decodificadores da Inglaterra tem uma responsabilidade monumental: decifrar o Enigma, um código ultra seguro utilizado pelos nazistas para enviar mensagens aos seus submarinos. O desafio fica ainda maior quando se sabe que uma grande esquadra de navios mercantis está prestes a cruzar o Atlântico e cerca de dez mil homens correrão perigo caso a localização dos submarinos alemães não seja logo descoberta, o que apenas poderá ocorrer quando o Enigma for decifrado.


Em 1961, Alexi Vostrikov (Harrison Ford) precisa comandar a equipe do submarino K-19 em uma delicada operação nuclear, causada pelo fato do sistema de refrigeração do próprio K-19 ter deixado de funcionar repentinamente. Sem condições de se comunicar com outras embarcações russas, já que o rádio deixara de funcionar, Vostrikov e o capitão Mikhail Polenin (Liam Neeson) precisam deixar suas diferenças de lado para salvar a tripulação do submarino e, ao mesmo tempo, evitar que um desastre nuclear aconteça e possa causar a 3ª Guerra Mundial.


Durante a II Guerra, um submarino americano sai de sua rota para resgatar sobreviventes de uma embarcação em chamas. No início da operação de resgate, é interceptado por um navio alemão e consegue salvar apenas três pessoas. Um dos novos tripulantes é uma mulher, o que deixa todos um pouco nervosos. Primeiro, porque, segundo a tradição marítima, mulher a bordo é sinônimo de azar. Segundo, porque muitos deles não viam uma mulher há meses. Enquanto tentam escapar do radar inimigo, estranhos acontecimentos instauram medo e pavor na tripulação, quando certos segredos começam a emergir.


No auge da 2a. Guerra Mundial, quando a marinha americana enfrentava a marinha nazista nas maiores batalhas navais da História, o submarino americano U.S.S. Swordfish encontra um destino diferente de todos os outros. Atingidos por um dos temidos submarinos U-Boat de Hitler, os integrantes da tripulação norte-americana são obrigados a deixar sua embarcação. Resgatados, os sobreviventes são levados a bordo do U-Boat como prisioneiros de guerra. Para os marinheiros americanos à mercê do inimigo, a única chance de escapar com vida é lutar. Mas, antes que o motim aconteça, o submarino alemão é atingido por um torpedo vindo de outra embarcação. Agora, os tripulantes dos dois submarinos, alemão e americano, terão de se unir para tentar sobreviver.


Ed Harris interpreta um capitão de um submarino que é forçado a deixar sua esposa e filha e é levado para uma missão secreta, onde ele é perseguido pelo seu passado e desafiado por um grupo de desonestos do KGB (liderado por David Duchovny) que estão empenhados em assumir o controle submarino que carrega um míssil nuclear. Com o destino da humanidade em suas mãos, Harris descobre o porquê de ser escolhido para esta missão.


Robinson é um antigo capitão de submarinos, que dedicou toda a sua vida ao mar e à profissão, e os seus 30 anos de viagens tiveram como preço o amor da sua esposa Chrissy e o do seu filho. Quando a empresa de salvamento para a qual trabalha o dispensa sem aviso, este ex-marinheiro fica, literalmente, à deriva. Ao ouvir a história de um submarino alemão da Segunda Guerra Mundial que teria sido afundado nas profundezas do mar Negro enquanto transportava uma carga de ouro, Robison vê aqui uma oportunidade de voltar à ação e redimir o seu passado. Depois de encontrar uma oferta de financiamento, reúne uma equipa constituída por aventureiros, suficientemente loucos para enfrentarem a profundidade e resgatarem o tesouro afundado. 
À medida que descem cada vez mais na escuridão dos oceanos, fugindo à detenção da marinha russa, Robison e a sua tripulação antecipam com ansiedade a coleta de uma parte do ouro. Mas a ganância e o desespero tomam controle do ambiente do claustrofóbico do navio. A traição, uma descoberta surpreendente e a crescente incerteza sobre a missão fazem com que os homens se virem uns contra os outros. No entanto, a única hipótese de alguma vez voltarem vivos à superfície é fazerem uma trégua, mas esse será o desafio mais difícil de superar.


Dono de métodos próprios nada convencionais, o Comandante Joe Glass (Gerard Butler) é o responsável por liderar uma delicada missão pelas perigosas águas do Mar de Barents à bordo do submarino USS Arkansas. O objetivo da tarefa é monitorar a atividade militar russa na região após outro submarino americano desaparecer naqueles mares. Enquanto isso, a situação política na região se acirra ao ponto de Glass ter de tomar decisões cruciais para impedir que se deflagre um conflito de escala continental entre as duas potências.


Tecnologia do Blogger.