• ÚLTIMAS...

    7 PRODUÇÕES ONDE TER UMA BICICLETA ERA MELHOR QUE UM ASTON MARTIN



    A década de 80 é antológica no cinema. Vários tipos se estabeleceram, coisas bregas, penteados horrorosos, comédias sessão da tarde, sexta feiras 13, e tantas outras coisas, que na época pareciam ruins, sem valor. Mas com o passar dos anos, tomou conta do imaginário das novas gerações, principalmente, depois da série Stranger Things, causando um senso de urgência em buscar produtos daquela década. Filmes como Baby Driver resgatam fita cassete e vinil de forma que muitos buscam estes produtos incessantemente pelas amazons da vida. A própria capa da trilha do filme Guardiões da Galáxia é uma fita K7.

    Dito isto, entra na história IT - A coisa, que poderia ser mais um filme de horror, com sustos e problemas comuns no cinema de horror de hoje. Só que não...E lá pelas tantas no filme, me deparei com as crianças do filme, percorrendo a cidade de bicicleta. Aí pensei em fazer uma lista de filmes com alguns características similares (crianças, anos 80, bicicletas, aventura, suspense, problemas familiares), e me deparei com 7 filmes. E detalhe, foi uma curiosidade entre as produções: 3 tem o nome de Steven Spielberg por trás, 3 do escritor Stephen King e uma série que homenageia tudo isto.

    Confiram:


    Um pequeno alienígena, que estava estudando a botânica do planeta Terra, se distrai com as luzes da cidade de Los Angeles, a qual ele observava despreocupadamente, de um penhasco próximo de onde sua nave espacial havia pousado, junto com a equipe de exploradores extraterrestres. Ocorre que ele é descoberto e tenta voltar correndo para sua nave, mas ela parte deixando-o para trás, e ele fica perdido na floresta. Elliot, um garoto solitário de dez anos, cujos pais se separaram a pouco tempo, acaba por coincidência encontrando com ele, quando ele tenta se alimentar e esconder no milharal de sua casa. Agora, quando eles criam uma amizade, Elliot deseja ajudá-lo a voltar para casa. Mas para ET voltar para sua casa, ele tem que despistar os agentes do governo que estão em seu encalço, desejosos de capturá-lo para estudá-lo.

    Durante os testes para a escolha do protagonista de E.T., o Extra-terrestre, Henry Thomas imaginou que seu cachorro tinha morrido e utilizou esta ideia em sua audição para o papel, na intenção de passar às pessoas a sensação de tristeza de seu personagem. Steven Spielberg gostou tanto que terminou chorando durante a audição e o escolheu para protagonizar o filme.

    Foi relançado em 2002 nos cinemas, como parte das comemorações de seus 20 anos de lançamento, em uma nova versão que continha 5 minutos de novas cenas, que ficaram de fora da versão original, além de novos efeitos especiais e uma remasterização digital realizada em todo o filme.


    Após encontrar um mapa do tesouro no sótão de sua casa, Mickey, Brand, Bocão (Mouth), Dado (Data) e Gordo (Chunk) partem em busca do tesouro de Willy Caolho. Juntam-se a eles nessa aventura Andy e Stef mas, além das armadilhas deixadas por Willy Caolho por entre as cavernas e trilhas subterrâneas, os garotos terão de enfrentar também uma família de bandidos italianos, Os Fratelli. Para salvá-los resta somente o valente e destemido Sloth.

    O elenco de Os Goonies foi proibido de ver o navio-pirata antes da própria cena em que ele aparece pela primeira vez ser rodada. A intenção era fazer com que os garotos passassem para seus personagens a sensação de espanto com a descoberta da forma mais realista possível. Várias cenas foram rodadas, mas terminaram não sendo incluídas no filme. Uma delas mostrava Mikey descobrindo um mapa ao estilo das figuras que eram publicadas na última página da revista Mad, em que você precisava dobrar a página para conseguir visualizar a imagem. Foi filmado praticamente em sequencia, durante cinco meses. E foi o primeiro filme do ator Josh Brolin.


    Gordie Lachance (Richard Dreyfuss), um escritor, recorda quando tinha entre doze e treze anos no verão de 1959, quando vivia em Castle Rock, Oregon, uma localidade com 1281 habitantes que para ele era o mundo inteiro. Gordie tinha três amigos inseparáveis: Chris Chambers (River Phoenix), Teddy Duchamp (Corey Feldman) e Vern Tessio (Jerry O'Connell). Chris era o líder natural deste pequeno grupo, mas a família dele não era boa e todo mundo sabia que ele ia se dar mal na vida, inclusive ele. Teddy era emocionalmente perturbado, pois o pai tinha acessos de loucura e se Gordie era o intelectual do grupo Vern era o mais infantil, mas foi ele quem veio com a notícia que iria modificar a vida dos quatro. 

    Tentando achar um vidro cheio de moedas que tinha enterrado, Vern ouviu por acaso Billy Tessio (Casey Siemaszko) e Charlie Hogan (Gary Riley) falando onde estava o corpo de Ray Brower, um garoto da idade deles que tinha ido colher amoras há três dias e nunca mais tinha sido visto. Chris e Teddy queriam achar o corpo, pois vislumbravam a possibilidade de se tornarem heróis. Vern, embora indeciso, acabou cedendo mas Gordie não conseguia se entusiasmar, pois naquele verão tinha se tornado "um menino invisível", pois há quatro meses Denny (John Cusack), seu irmão mais velho, morreu em um acidente de jipe e seus pais ainda não tinham conseguido se recuperar. Cada um deu uma desculpa em casa e partiram para tentar encontrar o corpo. Nenhum deles tinha ideia que esta viagem se transformaria em uma jornada de autodescoberta que os marcaria para sempre.


    Derry, no Maine, é uma pacata cidade que foi aterrorizada 30 anos atrás por um ser conhecido como "A Coisa". Suas vítimas eram crianças, sendo que se apresentava na maioria das vezes como o palhaço Pennywise. Com esta forma ele reaparece, 30 anos depois. Quem sente sua presença é Michael Hanlon (Tim Reid), um bibliotecário e único de um grupo de sete amigos que continuou morando em Derry. Assim ele liga para Richard Tozier (Harry Anderson), Eddie Kaspbrak (Dennis Christopher), Stanley Uris (Richard Masur), Beverly Marsh Rogan (Annette O'Toole), Ben Hanscom (John Ritter) e William Denbrough (Richard Thomas), pois todos os sete quando jovens viram "A Coisa" e juraram combatê-la caso surgisse outra vez. Porém este juramento pode custar suas vidas.

    O filme foi inspirado em um dos livros do famoso escritor de horror Stephen King. que por sua vez  foi inspirado também em um caso verídico de um homem que se fantasiava de palhaço para assassinar crianças.

    Jonathan Brandis, que interpretou o personagem infantil William ‘Stuttering Bill’ Denbrough, se enforcou em 2003 aos 27 anos de idade. Segundo especula-se, ele chegou a ser cotado para ser Anakin Skywalker na segunda parte da nova trilogia Star Wars.


    Joe Lamb (Joel Courtney) perdeu a mãe há pouco tempo, o que fez com que seu relacionamento com o pai (Kyle Chandler), um policial dedicado que não sabe como se comportar com o filho, se deteriorasse. Fã de cinema e estudioso de maquiagem, ele se diverte ao lado dos amigos Charles (Riley Griffiths), Martin (Gabriel Basso) e Cary (Ryan Lee) ao tentar rodar um filme caseiro para participar de uma competição local para jovens cineastas. Joe logo se anima quando Charles convida Alice Dainard (Elle Fanning) para o elenco, já que está a fim dela. O grupo vai de madrugada rodar, às escondidas, uma cena na estação ferroviária local. 

    É quando uma caminhonete se choca com um trem, provocando um descarrilhamento de grandes proporções. Logo o local está cercado pelo exército, que procura algo que estava alojado em um dos vagões. Estranhos desaparecimentos começam a acontecer na pequena cidade de Lillian, primeiro de motores de carro e depois de pessoas.

    Há várias referências ao diretor George A. Romero ao longo de Super 8. Entre elas o nome da empresa química do curta feito pelos garotos, Romero Chemicals, e a presença do cartaz de um de seus filmes no quarto de Joe.


    A série se passa na cidade rural fictícia de Hawkins, em Indiana, nos Estados Unidos, durante a década de 1980. O Laboratório Nacional de Hawkins, nas proximidades, ostensivamente realiza pesquisas científicas para o Departamento de Energia dos Estados Unidos, mas, secretamente, realiza experimentos paranormais e sobrenaturais, incluindo experimentos que envolvem pessoas em testes humanos, que começam a afetar os moradores inconscientes de Hawkins de maneiras calamitosas.

    Millie não estava animada para cortar o cabelo como o personagem pedia até que os diretores mostraram como Charlize Theron ficou legal em Mad Max: Estrada da Fúria. Foi criado um look book para a série, um guia visual inspirado nos romances de Stephen King. A produção não pôde trazer Caleb McLaughlin de volta para se dublar em cenas nas quais o áudio não ficou perfeito porque sua voz mudou demais desde o começo das gravações. Caleb McLaughlin e Gaten Matarazzo, que viveram Lucas e Dustin, são colegas há muito tempo. Os dois trabalhavam na Broadway, mas em musicais diferentes: Caleb era o jovem Simba em The Lion King, enquanto Gaten interpretou Gavroche em Les Miserables. As referências aos anos 80 começam na abertura, inspirada no trabalho de Richard Greenberg, criador de diversas aberturas icônicas como Alien, Superman, Os Goonies e Viagens Alucinantes). Todos os testes das crianças foram feitos com diálogos do filme Conta Comigo.


    O filme conta a história de um grupo de sete adolescentes de Derry, uma cidade no Maine, que formam o auto-intitulado "Losers Club" - o clube dos perdedores. A pacata rotina da cidade é abalada quando crianças começam a desaparecer . Logo, os integrantes do "Losers Club" identificam visões em comum, e todas tem a ver com o palhaço Pennywise associado a algum trauma individual.

    O longa é baseado em uma das obras clássicas de Stephen King. O livro que inspirou o filme foi publicado em 1986. E deu origem a um telefilme em 1990, que conta a mesma história, só que de maneira mais completa (A trama se divide em duas partes: a primeira é quando os protagonistas ainda são crianças e a segunda quando eles já estão adultos e voltam para Derry.). A cidade fictícia do filme também foi o local dos acontecimentos de outros livros de Stephen King, como Insônia, Saco de Ossos e O Apanhador de Sonhos.


    O ator sueco Bill Skarsgard realmente entrou no personagem (para fazer jus a sua família de excelentes atores). O ator, que interpreta Pennywise, revelou que chegou a fazer alguns atores-mirins chorarem de verdade durante as gravações. Aliás, até os 45 minutos do segundo tempo, o ator Will Poulter ia interpretar Pennywise, mas teve que desistir da proposta por conflito de agenda. Ele inclusive parecia perfeito para o papel. Mas Bill foi tão assustador, que até ele admitiu que tinha pesadelos constantemente durante o período de produção do filme.

    O filme é dirigido por Andy Muschietti (o diretor contratado inicialmente era Cary Fukunaga, mas ele abandonou o projeto por diferenças criativas). Andy havia feito apenas um longa antes, Mama (2013), que se tornou cult e foi um enorme sucesso comercial (custou 15 milhões e rendeu 146 !!). Ele planejou usar recursos de computação gráfica para fazer com que o olho de Pennywise olhasse para duas direções diferentes, mas o ator logo demonstrou ser capaz de fazer isso sozinho !!!


    COMENTE USANDO SEU FACEBOOK:

    Nenhum comentário:

    Postar um comentário

    Scroll to Top