• ÚLTIMAS...

    RODRIGO VENINNO - RESPONDE ÀS 7 PERGUNTAS CAPITAIS



    A vítima de hoje é Rodrigo Veninno, que é um blogueiro, cinéfilo e trabalha numa empresa de distribuição de filmes.. Conheçam um pouco das suas preferências pessoais através das sete perguntas capitais abaixo. Falar mais é dar spoiler das respostas.

    Confiram:

    1 - Quando surgiu o seu interesse pelo cinema? Quando nasceu o cinéfilo, por assim dizer...

    R.V.: Coisas antigas sempre me fascinaram e desde pequeno amo coisas retrôs: músicas, objetos e claro filmes, meu primeiro contato com filmes antigos se deu ainda na infância, quando assistia sempre que passava na televisão “E O Vento Levou”, aquilo me deixava fascinado, eu não entendia o filme é claro, mas algo nele me fazia ficar diante dele, como que em estado de transe.

    Em 2011 passei a cuidar de uma página retrô e foi aí que comecei a descobrir atores, atrizes e diretores e passei a me dedicar aos filmes clássicos, que se tornaram minha paixão e hoje são praticamente 90% de tudo o que assisto.

    2- Coleciona filmes, cds ou algo relacionado à 7ª arte ? Se sim, tem algum item muito importante para você? Ou mesmo que tem alguma história interessante para consegui-lo?

    R.V.: Sim, sou quase um acumulador, o item que mais amo em minha coleção é um vinil e um cd do filme “Em Algum Lugar do Passado”, filme que amo de paixão, agora os itens que tenho mais carinho são os boxes da Audrey Hepburn, Bette Davis e Greta Garbo, que comprei mesmo sem ter visto nenhum filme com elas, ainda quando estava conhecendo o cinema clássico e eles me ajudaram muito a definir os meus gostos e o meu caráter “cinéfilo”.


    3 - Quando começou seu trabalho na internet? O que te motivou a fazer seu blog e o que alimenta suas publicações?

    R.V.: Meu trabalho em si começou em 2011, quando ajudava a administrar uma famosa página retrô, além de eu ter “trabalhado” por três meses (eu acho) em um site de humor, que também abordava cinema clássico, nesse período, conheci minha grande amiga Carla Marinho, que é dona do site Cinema Clássico e que foi peça fundamental na minha apresentação aos clássicos, além dela, minha outra grande amiga Thais Maurelli dona do site Lady Hollywood, me influenciou a criar meu blog, pois gostavam muito do que eu escrevia, com muito medo em 2015 nascia “Os Anos Perdidos”, que fala sobre filmes, séries, músicas e de coisas retrôs, procuro sempre escrever quando estou bem e nunca encarar meu blog como uma “obrigação” e ainda bem está dando certo.


    4 - A paixão por cinema sempre rende histórias. Qual sua experiência dentro deste universo cinematográfico que mais te marcou?

    R.V.: Às vezes eu acho que minha vida se intercala com filmes que eu vejo, já aconteceram muitas situações que eu para e pensava “meu Deus isso aconteceu no filme tal'”, chegava a beirar o absurdo, uma marcante foi quando eu estava em uma fase bastante complicada de minha vida e decidi ir ao cinema assistir “Blue Jasmine”, aí quando o filme começou, meus olhos se encheram de lágrimas e eu parei e pensei “Já vi isso antes” e quando dei por mim, me lembrei de “A Rosa Púrpura do Cairo”, filme que também foi dirigido pelo  Woody e é um dos filmes que mais marcaram a minha vida.


    O cinema sempre está presente em minha vida, já me ajudou a superar perdas, decepções, me proporcionou bons momentos, fez mudar minha percepção sobre a vida e até um emprego graças ao cinema eu já consegui, sempre serei grato.

    5 - Existe uma lista (pelo menos uns 10 filmes) que marcaram sua vida?

    R.V.: Existe sim, vou tentar ser bem justo.

    01. Infâmia (a regravação com Audrey e Shirley)
    02. Em Algum Lugar do Passado
    03. Cinema Paradiso
    04. O Medo Devora a Alma
    05. A Estranha Passageira
    06. Noites de Cabíria
    07. A Fonte da Donzela
    08. A Rosa Púrpura do Cairo
    09. Luzes da Cidade
    10. E O Vento Levou


    6 - Fale um pouco dos seus próximos projetos. Tanto os que estão acontecendo quanto os previstos para começar.

    R.V.: Por enquanto não estou com nenhum projeto em vista, acabei de dar uma reformulada no layout do meu blog e quero mais pra frente arrumar mais parceiros, talvez esse seja meu próximo projeto.

    7 - E se pudesse deixar uma lição desta vida dedicada ao cinema, qual seria?

    R.V.: Não seja um acumulador de filmes, vou explicar, não assista filmes apenas para acumular números, assista filmes por amor, para buscar algo que falta em sua vida, uma mensagem, um apoio, algo que te ajude a superar algum problema na vida real, o filme quando é mágico, ele consegue nos transmitir algo bom, que podemos usar em nossa vida.
    Procure sempre ler a sinopse do filme, o segredo é se apaixonar primeiro pela sinopse e depois pelo filme, os melhores filmes que eu já vi, aconteceram exatamente dessa forma: eles se apresentaram para mim.
    Listas são importantes, mas não se baseie sempre nelas, use-as apenas quando não tiver um ponto de partida, após conseguir trilhar o seu caminho, comece a confiar no seu instinto e nos seus gostos, procure sempre ir pela sua cabeça e não tenha medo caso você não goste de um filme que a maioria adore, ou vice-versa, isso é mais normal do que você imagina e não tenha vergonha caso não tenha interesse de assistir a certos filmes que a maioria assiste ou goste, assista filmes por amor e prazer e não por obrigação.

    M.V.: Obrigado e sucesso.

    Semana que vem tem mais...

    COMENTE USANDO SEU FACEBOOK:

    Nenhum comentário:

    Postar um comentário

    Scroll to Top