• ÚLTIMAS...

    quinta-feira, 18 de maio de 2017

    15 FILMES QUE SE PASSAM EM UM MUSEU



    Um museu é por definição uma instituição permanente, sem fins lucrativos, a serviço da sociedade e do seu desenvolvimento, aberta ao público e que adquire, conserva, investiga, difunde e expõe os testemunhos materiais do homem e de seu entorno, para educação e deleite da sociedade.
    No dia 18 de maio é comemorado o dia Internacional dos Museus, razão pela qual resolvi dedicar esta listinha, afinal, os museus tiveram origem no hábito humano do colecionismo, e eu sou colecionador....
    Boa sessão:


    Em Londres Ivan Igor , um escultor de figuras em cera, luta em vão para impedir que Joe Worth, seu sócio, ponha fogo no museu para receber o dinheiro do seguro. Após 13 anos, Ivan reaparece em Nova York para inaugurar seu próprio museu de cera, mas suas mãos mutiladas só permitem que eles dirija o trabalho de outros artistas. A abertura coincide com o súbito desaparecimento de alguns corpos, inclusive um do necrotério. Igor tem um sinistro interesse por Charlotte Duncan, a noiva do Ralph Burton, seu assistente, mas termina por despertar as suspeitas da companheira de quarto de Charlotte, Florence Dempsey, uma repórter.


    David Huxley (Cary Grant), um paleontólogo com casamento marcado, vai jogar golfe com o objetivo de agradar seu oponente e facilitar a doação de 1 milhão de dólares para o museu onde trabalha. Até que conhece Susan Vance (Katharine Hepburn), uma rica herdeira acostumada a ter tudo o que quer, mas completamente inconsequente. Susan decide se casar com David, mas para mantê-lo ao seu lado ela utiliza todos os recursos possíveis, transformando a vida do pacato homem em uma sucessão interminável de problemas.


    Refilmagem de Os Crimes do Museu, de 1933, um artista que produz obras históricas em cera tem sua obra queimada por um ganancioso sócio, e quase morre no incêndio também. Tempos depois, ele retorna em cadeira de rodas para espanto de muitos, agora produzindo misteriosas peças em cera de crimes recentes.
    Primeiro filme de um grande estúdio a utilizar efeitos tridimensionais, a produção conta com participações de Phyllis Kirk, Carolyn Jones e Charles Bronson. Museu de Cera, dirigido por Andre De Toth, oferece para o espectador um banho de terror e mistério. 


    Os problemas fervilham nas exóticas torres de Istanbul quando a também exótica Elizabeth Lipp (Melina Mercouri) recruta Walter (Maximilian Schell), seu ex-amante, para fazer parte de um fantástico esquema para roubar de um museu o orgulho da cidade de Topkapi: uma valiosíssima adaga cravejada de jóias. Mas o "serviço" logo toma ares cheios de tensão quando o desajeitado Arthur (Peter Ustinov) e outros amadores são contratados para ajudar na empreitada.


    Nicole Bonnet (Audrey Hepburn) é a filha de um falsificador de obras de arte que pede a ajuda de Simon Dermott (Peter O'Toole), um desconhecido que recentemente invadiu sua casa, para roubar uma estátua. O pedido é feito porque seu pai, Charles Bonnet (Hugh Griffith), emprestou para um museu a estátua e sem ler um documento, autorizou exames que provem a autenticidade da obra. Quando os testes forem feitos ficará claro que a obra é falsa, assim todos os quadros que Charles vendeu serão testados de todas as formas e será comprovado que ele é um falsificador. Mas Nicole nem imagina quem a está ajudando em um roubo quase impossível de ser realizado.


    No museu de cera de Londres de Claude Dupree, conhecida pela coleção de figuras famosas, alguém está matando os convidados. Quando o proprietário do museu é morto, sua sobrinha decide continuar o negócio da família, que há muito tempo tem atraído a atenção da polícia.


    Seis estudantes são convidados a visitar museu de cera e descobrem que são cobaias na tentativa de dar vida às esculturas de monstros e assassinos. Tudo o que o proprietário necessita é de um primeiro cadáver para atingir seus fins maléficos...
    Waxwork deixa um gancho para uma sequência, que foi lançada quatro anos depois, com  o título Waxwork II - Perdidos no Tempo. O Zach Galligan retorna no papel de Mark mas a Deborah Foreman foi substituída pois ela teve um relacionamento com o diretor que acabou após o lançamento do primeiro filme (não teve clima?).


    Em um mundo pós-apocalíptico, em que grande parte da população consiste de mutantes deformados e dementes mantidos em colônias isoladas, um homem embarca em uma viagem com a intenção de visitar as ruínas de um museu isolado no meio de um novo oceano, resultado do derretimento das calotas polares. Mas no seu trajeto, ele é tomado como um há muito esperado messias, e logo acaba envolvido em uma rebelião em prol da libertação dos mutantes, tendo o seu destino alterado fatalmente. Profético e alegórico, “O Visitante do Museu” retrata a nossa atual incapacidade de redenção de maneira crua e por vezes cruel.


    O Museu mais calmo do mundo esconde o mais assustador dos segredos. A biologista Margo Green (Penelope Ann Miller) e o tenente de polícia Vincent D'Agosta (Tom Sizemore) detestam-se. No entanto eles tornam-se implacavelmente inseparáveis, devido a uma série de estranhos assassinatos que ocorrem no Museu. Nos dias que antecedem a inauguração de uma exposição, vão surgindo algumas situações misteriosas, até que uma morte horrível acontece. Eis-nos chegados ao dia da inauguração da exposição e, apesar dos apelos feitos pela polícia para cancelar a abertura desta, ninguém acata as indicações. Uma longa noite de terror está prestes a iniciar-se..


    Quando um Monet avaliado em 100 milhões de dólares é roubado do Metropolitan em Nova York, Thomas Crown (Pierce Brosnan), um bilionário que está acostumado a ter tudo que deseja, não é nem ao longe considerado suspeito, mas Catherine Banning (Rene Russo), uma investigadora contratada para reaver a pintura (por 5% do seu valor), tem certeza que Thomas é o responsável. Paralelamente Catherine e Thomas se sentem atraídos e ela principalmente é afetada pelo ciúme, mas mesmo assim diz para Thomas que sabe que ele cometeu o roubo e espera um erro dele para pegá-lo. Os dois então começam a jogar, mas também se apaixonam e isto não estava nos planos de ninguém.


    O Museu do Louvre está para viver uma aventura cheia de adrenalina e mistério. Na virada do século, quando toda energia do planeta está em mutação, uma múmia que descansa silenciosamente há milhares de anos ganha vida e se transforma num fantasma chamado Belphégor. 
    A terrível criatura encarna numa bela garota e começa a apavorar os frequentadores de túneis, galerias e lojas. Tudo isso sem ser percebido pelo sofisticado sistema de segurança do museu. 


    Um museu como um ser vivo, uma entidade que respira e tem personalidade própria. Sokúrov empresta alma ao colossal palacete do Hermitage, em São Petersburgo, um dos maiores museus do mundo. Arca Russa foi filmado em um único plano-seqüência, sem cortes, que dura 97 minutos e atravessa 35 salas do museu, transformando a tela de cinema em um quadro vivo por onde desfilam personagens importantes da história da Rússia: Pedro, o Grande; Catarina, a Grande; Catarina II, Nicolau e Alexandra


    Carly, Paige, Wade, Nick e mais dois amigos decidem viajar de carro para o maior campeonato universitário de futebol americano a ser realizado no ano. Durante a viagem eles decidem acampar à noite, planejando seguir adiante pela manhã. Um acidente com um motorista de caminhão assusta o grupo, que no dia seguinte descobre que o carro em que estavam foi danificado. Sem saída, eles aceitam uma carona até Ambrose, a cidade mais perto do local. Ao chegar chama a atenção do grupo a Casa de Cera de Trudy, a principal atração de Ambrose, que possui várias estátuas de cera bastante parecidas com pessoas de verdade. Porém o que eles não sabem é o motivo pelo qual as estátuas parecem tão reais.


    Larry Daley (Ben Stiller) é um homem de bom coração, que arranja um emprego como segurança noturno em um museu de história natural. Logo em seu 1º turno coisas estranhas começam a acontecer: esqueletos de dinossauros e estátuas de cera começam a ganhar vida. Em meio ao caos instalado no museu, a única pessoa que pode ajudá-lo é a estátua de cera de Theodore Roosevelt (Robin Williams), que, assim como os demais, também ganhou vida.




    Johann é vigilante no Museu de História de Arte em Viena. As suas horas de trabalho fazem-se da observação discreta e atenta dos visitantes que atravessam as salas do museu e se detêm diante das obras de arte expostas. Johann depara-se com a presença enigmática de Anne, uma visitante estrangeira que veio de emergência a Viena ver uma amiga hospitalizada, e que, sem conhecer a cidade, procura refúgio no museu. Um filme sensível e inteligente sobre o cruzamento misterioso entre a vida, os espaços e as obras de arte, aberto a tantas leituras quantas se queiram fazer.


    COMENTE USANDO SEU FACEBOOK:

    Nenhum comentário:

    Postar um comentário

    Scroll to Top