• ÚLTIMAS...

    segunda-feira, 17 de abril de 2017

    ALEJANDRO JODOROWSKY - 10 FILMES ESSENCIAIS


    A lista dos 10 filmes essenciais tem como finalidade destacar 10 produções importantes de um diretor (a) ou ator (atriz). E por conta disto houve uma mudança necessária (este texto será colocado em todas as próximas publicações): A lista será sempre em ordem de realização. E SEMPRE será formada por 8 filmes que consideramos imperdíveis, somados ao primeiro e último filme da carreira do escolhido. 
    O motivo é simples - fornecer um parâmetro de como foi sua carreira, mostrando o ponto inicial e final. Assim saberemos se a pessoa encerrou bem ou em decadência e se o início foi comum ou genial.


    O diretor de hoje é o chileno Alejandro Jodorowsky. Ele é um cara multifuncional: artista plástico, escritor (de teatro, livros, quadrinhos), ator, mímico, especialista em tarô, psicoterapeuta e, nos momentos de folga, diretor e roteirista de cinema.

    Fez filmes absurdamente diferentes, sendo que um deles pode ser conferido este mês, no mais novo incrível lançamento da Obras primas do cinema: Montanha sagrada. 

    Confiram os:




    Um jovem de vinte anos e sua amiga paralítica procuram por um cidade chamada Tar. Desarraigados, infantis e abandonados em seus impulsos e desejos, Fando e Lis trafegam em um mundo de desesperada e impossível comunicação.
    Obra inicial de um dos cineastas mais diferenciados do cinema. 


    "El Topo" é um pistoleiro todo vestido de preto que vaga pelo mundo sem motivo aparente, ajudando as pessoas em seu caminho. O filme apresenta um mundo deserto e sádico onde predomina a cultura mexicana, o culto às armas e ao fanatismo; uma jornada pelo surreal repleta de simbolismos e imagens impactantes.


    Jodorowsky interpreta o papel do "alquimista", que reúne um grupo de pessoas que representam os planetas do Sistema Solar. Sua intenção é submeter o grupo a uma série de ritos de natureza mística para que se desprendam da bagagem "mundana", antes de embarcar numa viagem em direção à misteriosa Ilha de Loto. Uma vez na ínsula, iniciam a ascensão à Montanha Sagrada, para substituir os Deuses imortais que em segredo dominam o mundo.


    Na Índia colonial, no seio de uma rica família inglesa, ao mesmo tempo, nascem um elefante e uma menina. Entre ambos se estabelece uma singular e misteriosa relação empática na qual nada nem ninguém nunca poderá interferir.


    Fenix é um jovem que vive internado em um hospício. Quando era novo, ele presenciou a mutilação de sua mãe, uma fanática religiosa pagã, pelo próprio pai, o dono de um circo muito peculiar. Traumatizado, Fenix embarca em uma obsessão pela própria mãe, e entra em um mundo de trevas e de mortes indiscriminadas.


    Considerado por muitos o seu filme mais comercial e protagonizado por uma dupla de peso, Omar Sharif e Peter O’Toole, e contando ainda com uma pequena participação de Christopher Lee, The Rainbow Thief acompanha as aventuras de um príncipe deserdado e do seu fiel criado, que vivem nos esgotos por debaixo das ruas de uma cidade.


    “Uma autobiografia imaginada” - assim Alejandro Jodorowsky, um dos mais excêntricos e ousados realizadores vivos, define o seu novo filme. Tomando sua história de vida como ponto de partida, o diretor inicia sua trajetória em Tocopilla, pequena cidade do deserto chileno onde cresceu tendo a imaginação como sua principal aliada. Expandindo a ficção até alcançar seu limite, Jodorowsky justifica a união entre poesia, filosofia, cinema e tarô, e suas evidentes idiossincrasias, numa tentativa de compreender e expor quem de fato é.


    Deixando sua infância e sua cidade natal Tocopilla para trás, o adolescente Alejandro Jodorowsky segue seus pais para Santiago de Chile. Entre a sua falta de auto-confiança e da pressão da família, Alejandro se esforça para expressar seus desejos e encontrar o seu próprio caminho. Mas o florescente capital, cheio de artistas e poetas oferece o cenário perfeito para ele crescer fora de sua jaula. Pensando que ele iria encaixar bem, Ricardo leva o menino para a casa de Verônica e Carmen Cereceda, onde titereiros, dançarinos, escultores e pintores todos vivem e criam juntos.

    Como Alejandro ainda não aposentou, há possibilidade de dirigir ainda dois filmes para preencher nossa lista. Mas como ele fez apenas 8 filmes e dois curtas, resolvi citar dois documentários importantes com ele, totalizando as 10 produções essenciais.


    O documentário abrange o diretor de filmes cult Alejandro Jodorowsky e sua tentativa em 1974 de criar uma adaptação para o cinema do romance de ficção científica escrito por Frank Herbert, Duna. Enquanto a produção ambiciosa desabou depois de dois anos, a equipe de Jodorowsky formada por artistas relativamente desconhecidos continuaram a explorar os temas e estilos iniciados no projeto e acabaram mudando a ficção científica moderna para sempre: HR Giger criou "Alien" a obra-prima de Ridley Scott, Dan O'Bannon escreveu Total Recall e Alien, Jean "Moebius" Giraud criou os mundos futuristas para Star Wars: O Império Contra-Ataca, Tron, e O Quinto Elemento e Chris Foss em Alien e Superman.


    Esse documentário do suíço Louis Mouchet foi realizado a partir de uma série de entrevistas com Fernando Arrabal, Peter Gabriel, Marcel Marceau, Jean Giraud e com o próprio Jodorowsky, além de imagens de arquivo e de alguns encontros com seus leitores. É considerado pelos seguidores do multifacetado artista como a melhor introdução audiovisual à sua vida e obra.


    COMENTE USANDO SEU FACEBOOK:

    Nenhum comentário:

    Postar um comentário

    Scroll to Top