• ÚLTIMAS...

    sábado, 25 de fevereiro de 2017

    15 MOMENTOS QUE TIVE VONTADE DE ME MATAR ASSISTINDO AO OSCAR



    O Oscar é daquelas cerimônias que amamos odiar. Reclamamos, mas não dormimos antes do anúncio final. Mas confesso que por 15 vezes eu tive vontade de sumir do mundo depois do anúncio final.

    A lista abaixo foi concebida levando em consideração 40 anos de Oscar, desde 1976, quando eu nasci até 2016, que foi quando tive a ideia de fazer este desabafo.

    Neste ano passado, por exemplo, eu fazia a transmissão on line no grupo "Amantes da sétima arte", quando o anúncio foi feito. Fiquei em silêncio. Rubens Ewald Filho, que fazia a transmissão pela TNT, mandou um sonoro "- Ahhhhh".

    Mas afinal, porque nos importamos tanto com quem vence o Oscar?
    A resposta é simples: egoísmo. Queremos reconhecimento do nosso próprio modo de enxergar o cinema. Esquecemos, por 3 horas, que cinema é pessoal.

    Lembrando que só há cerimônias na publicação abaixo de 1976 em diante, mas posso fazer uma publicação futura tipo: MOMENTOS QUE EU ME MATARIA SE JÁ TIVESSE NASCIDO...

    Enfim...

    vamos aos filmes:

    1) Começamos pelo ótimo Rocky, um Lutador (1976). Leitores, o filme é ótimo. Representa bem aquele ideal maluco dos americanos, aquele nacionalismo quase psicótico...Mas convenhamos, vencer Oscar de melhor filme do ano??? E vencer Taxi Driver e Rede de Intrigas?????????? Até Trágica Obsessão (do De Palma, no mesmo ano) que nem foi indicado é melhor. Até a Profecia, de Richard Donner é melhor. Duas obras primas como aquelas perderem para Rocky....é foda. (Desculpem os palavrões que virão, mas se justificam).
    E só para constar: Rocky é o único da lista que tenho do VHS ao Blu ray. E o único que gosto. Mas também curto Mcquade - o lobo solitário, e ele estaria nesta lista caso vencesse algo.


    2) Na sequência, a maldita década de 80. As maiores aberrações em sequência estão nelas. Alguns dos grandes filmes do cinema (e que assisti) nem foram indicados. Mas a bola da vez é Kramer Versus Kramer. Vi o filme nestes dias. É um bom filme, mas vencer Apocalypse Now, talvez o melhor filme de Guerra do cinema? Pqp...Nem vou ficar citando  Muito Além do Jardim, O Show Deve Continuar, Manhattan, Alien, O Oitavo Passageiro. RI (Ridículo e Inacreditável).


    3) No ano seguinte Gente como a Gente. Gente....fala sério...ele disputou com O Homem Elefante e Touro Indomável. Tinha ainda O Império Contra-Ataca que nem foi mencionado. Gente como a gente não é ruim (aliás, vamos ser justos, a grande maioria dos filmes vencedores citados não são ruins, mas vencer esta dupla, teria que ser um filme à altura, como aconteceu no Oscar de Gandhi ou Golpe de mestre, que venceram E.T e Exorcista, respectivamente). 

    4) Assisti a todos os filmes novamente para fins comparativos. Carruagens de fogo é um filme que achei menos fraco hoje. Trilha bela de Vangelis. Boas interpretações. Mas vencer Reds de Warren Beatty, Caçadores da arca perdida de Spielberg, Excalibur de Boorman (que nem a melhor filme foi indicado), Portal do paraíso de Cimino (que nem a melhor filme foi indicado) é uma afronta. Assistindo Portal do paraíso recentemente, posso dizer seguramente que a vitória de Carruagens chega a ser ridícula.

    5) Em 1984, o draminha meia boca Laços de Ternura venceu Os eleitos, uma das grandes obras primas do cinema e um dos melhores sobre astronautas.  Zelig, por exemplo, era um filme muito melhor. Scarface era outro exemplo. Lembrando que, ainda que seja uma lista pessoal esta que estou fazendo, é de comum senso que foram injustiças. E olha que estou falando somente dos "Melhores Filmes".
    6) Já em 1989, voltamos ao caso similar ao de Rocky o lutador. Rain Man é um filme legal. Dustin Hoffman arrasa como autista. Fiz uma matéria sobre o tema e obviamente cito o filme. Mas Mississípi em chamas é um filme muito mais bem dirigido, com atuações brilhantes, um tema espinhoso, e muito...muito melhor filme que Rain Man. Ligações perigosas é também um grande filme, talvez a melhor adaptação das histórias de Valmont no cinema, mas Rain Man dominou. 


    7) Aí meus caros, vem Conduzindo Miss Daisy. Assisti ontem. Parei 3 vezes..dormi duas..cochilei uma. Nem vou defender Nascido em 4 de Julho e Sociedade dos Poetas Mortos, que são muito melhores, mas não sou fã. O problema se chama Cinema Paradiso. Este, ainda que um filme estrangeiro, poderia ter concorrido ao melhor filme, e talvez tenha sido melhor assim, pois se concorresse e perdesse eu certamente não veria mais a cerimônia. Comparar os dois filmes é como comparar um banquete com um monte de merda. R.I. Cinema Paradiso é um dos grande filmes do cinema enquanto que a Miss Daisy tadinha, nem é o filme da semana.


    8) Saltamos para 1999. Bom...oficialmente, neste ano virei um hater de Shakespeare Apaixonado. Como ele vence um Oscar de duas obras primas do cinema de guerra? Além da linha vermelha e Resgate do Soldado Ryan são momentos antológicos e bem distintos da sétima arte. Há dois grupos: os que preferem Soldado Ryan e os que preferem Linha Vermelha. Não há um terceiro grupo. E para piorar, assistir Roberto Benigni subir na cadeira e comemorar o Oscar de ator vencido em cima de Tom Hanks é uma aberração. Só mesmo a poderosa Miramax na época para manipular. É a única explicação. Nem vou muito longe...Central do Brasil é melhor.


    9) Saltamos para 2002. 13 Indicações ao Oscar, o soberbo Senhor dos Anéis perde quase tudo...E quem leva é Mente Brilhante. O hater voltou....é o segundo filme que odeio, pelo mesmo motivo do Shake Abobalhado de 1999. Inacreditável. Ron Howard ficou envergonhado (ou pelo menos, deveria). O trabalho na direção de Peter Jackson é infinitamente superior. A trilogia Senhor dos Anéis é o épico do nosso tempo. Incrível em tudo, tanto que a Academia se redimiu e fez do terceiro filme um feito único: Venceu todos os 11 Oscars que disputou.


    10) No ano seguinte, já esperávamos mesmo que a segunda parte não venceria, por dois motivos. Primeiro e mais óbvio é que a Academia tinha preconceito com filme do gênero. Segundo por ser um filme de "meio". Mas Chicago vencer a obra prima  O Pianista é demais. Seria a consagração do filme, que já havia vencido diretor, ator e roteiro.  Mas não consigo odiar Chicago, talvez pelo choque de Mente Brilhante.


    11) Gente, é inacreditável como o Oscar me faz raiva. Neste ano, Brokeback mountain era o franco favorito. Além de ser uma gigante história de amor entre dois homens, foi dirigido por Ang Lee. Ainda entre os indicados havia Munique, que considero um dos melhores filmes sérios de Steven Spielberg. Neste mesmo ano tinha Cronnenberg com Marcas da violência. Até mesmo King Kong de Peter Jackson era mais filme que Crash.
    Ou vão dizer que o super elenco de canastras te seduziu a ponto de achar o melhor do ano??
    Sem explicação....


    12) Primeiro, sou fã de filmes de Guerra. Coleciono desde sempre. Mas sabe aquele filme que você assiste 10 meses antes do Oscar, acha fraco e esquece que o filme existe? Dirigido ainda por uma  Kathryn Bigelow de Caçadores de emoção !!. E quem o filme venceu? Esqueça Avatar, que fez 3 bi nas bilheterias. Venceu Bastardos inglórios !!! Simplesmente o filme perfeito de Tarantino. Considerado, posteriormente um dos melhores da década. Filmes como A fita branca ou Up são melhores (inclusive este último foi indicado ao Oscar de melhor filme).


    13) A Rede Social é uma obra prima. Bravura Indômita uma das melhores refilmagens de todos os tempos. Toy Story 3 um das mais emocionantes animações do cinema. A Origem é um daqueles filmes geniais que te fazem pensar e repensar. Cisne Negro é brilhante em todos os sentidos. 127 horas é um ótimo filme...com tantas opções, ganhou Discurso do rei. Gente..perto destes filmes, Discurso do rei é uma porcaria.. Vergonhoso. Os votantes estavam sob algum efeito.


    14) Sabe aquele filme que as pessoas gostam por indução? "Ah tá no Oscar, então é bom." "Ah, ganhou o Oscar de melhor filme, então é bom".
    Primeiro. O filme é bom? Claro. Tem uma história ótima, bem contatada pelo diretor que é muito competente. Tá, mas e daí? As aventuras de pi é soberbo. Um filme cheio de camadas, interpretações, atuações e efeitos perfeitos. trilha magnífica. Direção de Ang Lee. Argo é ótimo, mas é um filme simples, que se guia pela história real. Já Pi é outro nível.

    Haviam ainda Django Livre, Lincoln, Os miseráveis, Amor. E outra, como  Jennifer Lawrence venceu por O Lado Bom da Vida? Emmanuelle Riva em Amor, Quvenzhané Wallis em Indomável Sonhadora e  Naomi Watts em O Impossível perderam para aquele filme sessão da tarde? Como? Enfim...o uma aberração.

    15) 2016...o ano que Morgan Freeman mal abre a boca para pronunciar a palavra fatídica: Spotlight. O Oscar mais dividido da história. Eram 4 favoritos, mas havia algo que os diferenciava - Regresso e Mad Max era favoritos de crítica e publico enquanto Spotlight e Grande Aposta eram filmes chatos com ótimas histórias. A grande maioria colocava Mad Max como favorito. Eu apostava em Regresso...A crítica apostava em A Grande Aposta ou Regresso e...Spotlight venceu. Este filme com nome de filme de cachorro de sessão da tarde ganhar de Regresso e Mad Max foi revoltante , para não dizer absurdo. E quem ler isto, por favor, não confundam bom roteiro com bom filme. Se apenas duas a cada 10 pessoas gostam do filme, tem coisa errada. Ele não divide opiniões, pois a maioria esmagadora prefere os outros. Triste...



    COMENTE USANDO SEU FACEBOOK:

    Nenhum comentário:

    Postar um comentário

    Scroll to Top