• ÚLTIMAS...

    O RETRATO DE DORIAN GRAY NO CINEMA / TV


    O Retrato de Dorian Gray (The Picture of Dorian Gray) é um romance filosófico do escritor e dramaturgo Oscar Wilde. Publicado pela primeira vez como uma história periódica em julho de 1890 na revista mensal Lippincott's Monthly Magazine, os editores temiam que a história fosse indecente, e sem o conhecimento de Wilde, suprimiram cinco centenas de palavras antes da publicação. Apesar da censura, O Retrato de Dorian Gray ofendeu a sensibilidade moral dos críticos literários britânicos, alguns dos quais disseram que Oscar Wilde merecia ser acusado de violar as leis que protegiam a moralidade pública. Em resposta, Wilde defendeu agressivamente seu romance e arte em correspondência com a imprensa britânica.

    Wilde revisou e ampliou a edição de revista de O Retrato de Dorian Gray (1890) para uma publicação como um romance; a edição do livro (1891) que contou com um prefácio aforístico — uma apologia sobre a arte do romance e do leitor. O conteúdo, estilo e apresentação do prefácio se tornaram famosos em seu próprio direito literário, como crítica social e cultural. Em abril de 1891, a casa editorial Ward, Lock and Company publicou a versão revisada de O Retrato de Dorian Gray.

    O único romance escrito por Wilde, O Retrato de Dorian Gray existe em duas versões, a edição de revista de 1890 e a edição do livro de 1891, da história que ele havia submetido para a publicação periódica na revista mensal Lippincott's Monthly Magazine. 

    Conforme a literatura do século XIX, O Retrato de Dorian Gray é um exemplo de literatura gótica com fortes temas interpretados a partir do lendário Fausto.

    Personagens

    • Dorian Gray — um jovem atraente e narcisista, encantado com o "novo" hedonismo de Lorde Henry. Ele se entrega a cada prazer (moral e imoral), onde esta vida eventualmente o leva à morte.
    • Basil Hallward — um homem profundamente moral, o pintor do retrato, e encantado por Dorian, cujo patrocínio impulsa seu potencial como artista. O retrato de Dorian Gray é a obra-prima de Basil.
    • Lorde Henry "Harry" Wotton — um arrogante aristocrata e um dândi decadente que defende uma filosofia de hedonismo auto-indulgente. Inicialmente, amigo de Basil, ele o negligencia pela beleza de Dorian. O personagem do espirituoso Lorde Harry é uma crítica da cultura vitoriana Fin de siècle – da Grã-Bretanha no final do século XIX. A visão de mundo libertina de Lorde Henry corrompe Dorian, que então começa a emulá-lo com sucesso. Para o aristocrata Henry, o artista observador Basil diz: "Você nunca diz algo moral, e você nunca faz algo errado".
    • Sibyl Vane — uma talentosa atriz e cantora, ela é uma pobre, jovem bonita, por quem Dorian se apaixona. Seu amor por Dorian arruína sua capacidade de atuar, porque ela já não encontra mais prazer em retratar o amor ficcional enquanto está experimentando o verdadeiro amor em sua vida. Sibyl se mata ao saber que Dorian não a ama; em que, Lorde Henry a compara com Ofélia em Hamlet.
    • James Vane — o irmão de Sibyl, um marinheiro que parte para Austrália. Ele é muito protetor de sua irmã, especialmente porque sua mãe só se preocupa com o dinheiro de Dorian. Acreditando que Dorian possa magoar Sibyl, James hesita em ir embora, e promete vingança sobre Dorian se qualquer coisa acontecer a ela. Depois do suicídio de Sibyl, James torna-se obcecado em matar Dorian, e persegue-o, mas um caçador acidentalmente mata James. A luta do irmão por vingança sobre o amante (Dorian Gray), pela morte de sua irmã (Sibyl) se assemelha à vingança de Laertes contra o príncipe Hamlet.
    • Alan Campbell — químico e amigo por um tempo de Dorian, que terminou sua amizade quando a reputação do libertino Dorian desvalorizou tal amizade. Dorian chantageia Alan em destruir o corpo assassinado de Basil Hallward; Campbell depois atira em si mesmo.
    • Lorde Fermor — o tio de Lorde Henry, que diz a seu sobrinho, Lorde Henry Wotton, sobre a linhagem da família de Dorian Gray.
    • Victoria, Lady Wotton — a esposa de Lorde Henry, a quem trata com desdém; ela se divorcia dele.

    O RETRATO DE DORIAN GRAY (1916)

    Título original: The Picture of Dorian Gray

    Direção: Fred W. Durrant
    Roteiro:  Rowland Talbot
    Elenco:  Henry Victor, Pat O'Malley, Sydney Bland 
    País de origem: Reino Unido

    É  um filme mudo  britânico de 1916, dirigido por Fred W. Durrant e estrelado por Henry Victor, Pat O'Malley e Sydney Bland. O filme foi baseado no romance homônimo, de Oscar Wilde que conta a história de um indivíduo super vaidoso, que deseja transferir sua velhice para um quadro.


    O RETRATO DE DORIAN GRAY (1917)

    Título original: Das Bildnis des Dorian Gray
    Direção:  Richard Oswald
    Roteiro:  Richard Oswald
    Elenco:  Bernd Aldor, Ernst Pittschau, Arthur Wellin
    Duração: 80 min
    País de origem: Alemanha
    Uma variação do famoso conto de Oscar Wilde em que a alma de Dorian Gray se manifesta em uma pintura em vez de seu próprio corpo.


    REI DA VIDA (1918)

    Título original: Az élet királya
    Direção: Alfréd Deésy
    Roteiro:  József Pakots
    Elenco:  Norbert Dán, Bela Lugosi, Annie Góth
    País de origem: Hungria

    Em 1918, foi realizado o terceiro filme mudo, dirigido por Alfred Deésy, no qual Bela Lugosi estrelou  como Lord Henry Wotton. O roteiro foi escrito por Joseph Pakots, o filme foi exibido em 12 de janeiro de 1918 nos cinemas.


    O RETRATO DE DORIAN GRAY (1945)

    Título original: The Picture of Dorian Gray
    Direção: Albert Lewin
    Roteiro: Albert Lewin
    Elenco:  George Sanders, Hurd Hatfield, Donna Reed
    Duração: 110 min
    País de origem: EUA

    Homem faz pacto com o diabo para que seu retrato envelheça, enquanto ele continua jovem. À medida que ele se afunda numa vida de abusos, o retrato fica cada vez mais distorcido. Baseado no romance de Oscar Wilde.




    O RETRATO DE DORIAN GRAY (1970)

    Título original: Das Bildnis des Dorian Gray
    Direção:  Massimo Dallamano
    Roteiro:  Marcello Coscia, Massimo Dallamano 
    Elenco:  Helmut Berger, Richard Todd, Herbert Lom
    Duração: 88 min
    País de origem: Itália

    O Retrato de Dorian Gray mostra as aventuras de um homossexual da sociedade de Londres, Dorian - o personagem de Oscar Wilde. A ele é oferecida a juventude eterna por um pintor que faz seus retratos, a partir disso Dorian Gray envelhece apenas nos quadros. Porém somente enquanto usar um poderoso anel que atrai para seu dono todos aqueles que lhe interessam. Dorian é o "último dos inocentes sobre a terra", corrompido por sua própria beleza e a ambição da eterna juventude.


    O RETRATO DE DORIAN GRAY (1973)

    Título original: The Picture of Dorian Gray
    Direção: Glenn Jordan
    Roteiro:  John Tomerlin
    Elenco:  Charles Aidman, William Beckley, Shane Briant
    Duração: 111 min
    País de origem: EUA

    Casal de idosos é assassinado sem que o caso seja esclarecido. A família contrata detetive que usa uma mulher para seduzir o principal suspeito e descobrir seus segredos. Mas entre a realidade e a fantasia existe uma linha tênue que , ultrapassada, colocará a vida da moça em perigo.



    O RETRATO DE DORIAN GRAY (1976)

    Título original: The Picture of Dorian Gray
    Direção: John Gorrie
    Roteiro: John Osborne
    Elenco: Peter Firth, Jeremy Brett,John Gielgud
    Duração: 100 min
    País de origem: Reino Unido

    Produção da BBC, que foi ao ar em 19 de setembro de 76.  Esta produção foi um sucesso de crítica. Em 2009, The Times chamou-lhe a adaptação "de mais fiel" do romance, ostentando "talvez o melhor Dorian" e menciona que John Gielgud "rouba o show.

    Esta versão acentua o sub texto gay do romance de Wilde mais do que outras versões; por exemplo, quando Dorian quer a ajuda de Alan no sumiço do corpo de Basil, é fortemente sugerido que os dois tiveram uma relação sexual no passado .


    O RETRATO DE DORIAN GRAY (1977)

    Título original: Le Portrait de Dorian Gray 
    Direção: Pierre Boutron
    Roteiro: Pierre Boutron
    Elenco:  Raymond Gérôme, Patrice Alexsandre, Marie-Hélène Breillat 
    Duração: 105 min
    País de origem: França

    Londres, 1886. O Lorde Henry Wotton visita seu amigo, o pintor Basil Hallward quando descobriu o retrato de um homem jovem e bonito, também presente: Dorian Gray. Dorian desejou que a pintura envelhecesse no lugar dele, mantendo sua eterna juventude.



    OS PECADOS DE DORIAN GRAY (1983)

    Título original: The Sins of Dorian Gray
    Direção: Tony Maylam
    Roteiro:  Kenneth August
    Elenco:  Anthony Perkins, Belinda Bauer, Joseph Bottoms 
    Duração: 95 min
    País de origem: EUA

    Garçonete vende sua alma ao diabo em troca de beleza eterna, fama e fortuna. Mas todos os homens que cruzam seu caminho têm um final trágico, o que a leva a tentar quebrar o pacto satânico.




    DORIAN GRAY - PACTO COM O DIABO (2004)

    Título original: Dorian
    Direção: Allan A. Goldstein
    Roteiro:  Peter Jobin, Ron Raley
    Elenco:  Malcolm McDowell, Ethan Erickson, Victoria Sanchez
    Duração: 89 min
    País de origem: Reino Unido / Canadá

    O famoso romance de Oscar Wilde ganha uma versão atualizada nessa produção canadense. O filme conta a história de um belo jovem que se deixa levar por sua vaidade, o que acabará sendo a sua perdição. Louis (Ethan Erickson) é o jovem assistente de um fotógrafo. Ele sonha com fama e fortuna para ter tudo o que sempre quis e assim conquistar as mulheres. Ele não hesita em entregar sua alma ao diabo para realizar seus desejos. O pacto será feito, e em seu lugar um quadro envelhecerá e será consumido pelo tempo. O veterano ator Malcolm McDowell (O Estranho) também trabalha nesse filme.


    O RETRATO DE DORIAN GRAY (2005)

    Título original: The Picture of Dorian Gray
    Direção:  Dave Rosenbaum
    Roteiro:  Dave Rosenbaum
    Elenco:  Josh Duhamel, Branden Waugh, Rainer Judd 
    Duração: 90 min
    País de origem: EUA

    Dorian Gray chega jovem puro ao estúdio da sua amiga, a pintora Basil Ward, mas é progressivamente corrompido pelo cínico Harry Wotton. Enfeitiçado antes do seu novo retrato, Dorian proclama um desejo fatídico: em troca da juventude eterna, dá a sua alma. Durante décadas, Dorian tenta escapar impassível enquanto leva miséria e morte àqueles que o rodeiam. Mas o seu retrato persegue-o e torna-se cada vez mais horrível com as marcas dos seus pecados. Com a loucura a correr-lhe nas veias, Dorian faz o derradeiro sacrifício, tentando que o seu retrato retorne à beleza de outrora.


    O RETRATO DE DORIAN GRAY (2007)

    Título original: The Picture of Dorian Gray
    Direção: Duncan Roy
    Roteiro: Duncan Roy
    Elenco:  David Gallagher, Noah Segan, Christian Camargo
    Duração: 97 min
    País de origem: EUA

    Uma contemporânea adaptação do romance de Oscar Wilde, centrado na vaidade do jovem Dorian (David Gallagher - na foto). E o primeiro com a temática gay explícita.




    O RETRATO DE DORIAN GRAY (2009)

    Título original: Dorian Gray
    Direção: Oliver Parker
    Roteiro:  Toby Finlay
    Elenco:  Ben Barnes, Colin Firth, Rebecca Hall
    Duração: 112 min
    País de origem: Reino Unido

    Dorian (Ben Barnes) é um belo jovem privilegiado que deseja que sua imagem em uma pintura envelheça em seu lugar. O que ele considerava uma vantagem, se torna uma maldição, e quanto mais velho e corrupto Dorian fica, o retrato guardado no porão se torna um monstro.

    COMENTE USANDO SEU FACEBOOK:

    Nenhum comentário:

    Postar um comentário

    Scroll to Top